Seul comprará 2 aviões para interceptar mensagens norte-coreanas

    341
    8

    A Coreia do Sul comprará dois aviões de reconhecimento avançado em 2015 para interceptar mensagens de rádio da Coreia do Norte, depois que a espionagem sul-coreana soube pela televisão a notícia da morte do ditador norte-coreano, Kim Jong-il.

    Estreitar a vigilância sobre a Coreia do Norte é o objetivo das Forças Armadas sul-coreanas, que pensam em adquirir duas unidades da versão especial militarizada do Falcon-2000, produzido pela empresa Dassault Aviation da França, segundo disse à agência local Yonhap uma fonte do governo que pediu para permanecer no anonimato.
    “O Exército decidiu incorporar dois aviões de reconhecimento Falcon-2000 para substituir seus velhos aviões-espião que possuem um curto alcance e equipamento antigo”, declarou.

    Os serviços de inteligência e as autoridades militares da Coreia do Sul foram alvo de várias críticas por não perceber a morte do ditador norte-coreano, Kim Jong-il, no dia 17 de dezembro, segundo a versão oficial, até que os meios de imprensa estatais norte-coreanos deram a notícia por rádio no último dia 19.

    Os novos aviões-espião franceses serão desdobrados previsivelmente antes de dezembro de 2015, data em que, a princípio, as Forças Armadas da Coreia do Sul tomarão o controle operacional em caso de guerra, uma responsabilidade que atualmente as tropas dos EUA estabelecidas no país assumem.

    Washington, com mais de 28 mil soldados na Coreia do Sul, tem este controle operacional desde o fim do conflito que colocou frente a frente as duas Coreias entre 1950 e 1953, e que acabou com um armistício em vez de um tratado de paz, por isso que os países vizinhos estão ainda tecnicamente em guerra.

    FONTE: Terra/Efe

    8
    Deixe um comentário

    avatar
    7 Comment threads
    1 Thread replies
    0 Followers
     
    Most reacted comment
    Hottest comment thread
    6 Comment authors
    Corsario137Clésio LuizDaglianIvanFernando "Nunão" De Martini Recent comment authors
      Subscribe  
    newest oldest most voted
    Notify of
    Vader
    Visitante
    Member

    Off-Topic:

    Para Japão, F-35 tem melhor performance operacional:

    http://www.aviationweek.com/aw/generic/story.jsp?topicName=Check6&id=news/asd/2011/12/22/05.xml&headline=Japan%20Judged%20F-35%20To%20Have%20Best%20Performance&channel=&from=topicalreports

    “It does not explain why the F-35 led in the assessment of performance, except that the result was based on operations research”

    Sds.

    Fernando "Nunão" De Martini
    Editor
    Famed Member

    Vader, a matéria que vc citou está aqui, desde o dia 22:

    http://www.aereo.jor.br/2011/12/22/f-35-ganhou-pelo-melhor-desempenho-e-pelo-custo-segundo-md-do-japao/

    A diferença é que o texto, além de traduzido, está adaptado / editado para os padrões do Poder Aéreo:

    “Apesar de não explicar por que o F-35 ganhou em desempenho, exceto pela informação de que o resultado foi baseado em pesquisas operacionais, o Ministério acrescentou que o caça foi julgado o melhor no quesito do apoio pós-venda.”

    Saudações!

    Ivan
    Visitante
    Member
    Ivan

    Evidentemente o Dassault Falcon 2000 encomendado pela ROKAF terá sensores específicos e secretos, possivelmente integrados pela Coreia do Sul. Mas é interessante observar alguns dados desta aeronave: Comprimento: 20,23 m; Envergadura: 19,33 m; Altura: 7,06 m; Área alar: 49,00 m²; Peso vazio: 9.405 kg (20,735 lb); MTOW: 18.597kg (41,000lb); Turbofans: 2 × Pratt & Whitney Canada PW308C, com 7,000lb (cada); Mas no Brasil há uma aeronave ‘concorrente’, o Embraer R-99B, que já possue algumas missões de sucesso, tanto sobre terra (Amazônia e Peru) como sobre o mar (AF-447). A versão oferecida no site embraerdefensesystems é o EMB 145 Multi Intel.… Read more »

    Daglian
    Visitante
    Daglian

    Pô Embraer, dá uma “chegada” lá… quem sabe? Ou será que já foi escolhido e não tem mais volta?

    Clésio Luiz
    Visitante
    Active Member
    Clésio Luiz

    Um problema que a Embraer enfrenta ao entrar nesse mercado de plataformas de vigilância de peso leve é a falta de alcance do ERJ-145. O alcance desses aviões varia de 2.300 a 3.700 km. O Legacy 600 sacrifica carga paga para levar combustível, mas mesmo assim seu alcance não passa de 6.000 km, o que é compatível com o Falcon 2000, mas fica muito atrás dos 11.000 km das outras plataformas sendo oferecidas no mercado. E claro que esses outros aviões, apesar de serem mais caros de comprar e operar, oferecem muito mais tempo de missão do que os jatos… Read more »

    Ivan
    Visitante
    Member
    Ivan

    Clésio, Vc tem razão. Devemos observar a que se destina cada projeto originalmente. Os da Embraer são jatos regionais, rotas curtas e médias, prioritariamente econômicos, sendo a grande capacidade de combustível um custo (de compra e operacional) desnecessário. Por esta razão são também mais lentos, entre mach 0,78 e 0,80. Os da Dassault são jatos executivos de origem, para rotas médias e longas, onde o custo não é problema. Maior capacidade de combustível era desejável e o cliente pagaria por isso. São também jatos mais rápidos, entre mach 0,80 e 0,85. Mas os top da categoria e também os mais… Read more »

    Corsario137
    Visitante
    Corsario137

    Prezados,

    Se não me falha a memória, a Embraer chegou a participar de uma concorrência na Coréia do Sul com o R99 na década de 90. No final quem levou foram os EUA, com a Boeing.

    Nota: isso pode ser tudo delírio da minha cabeça mas eu acho que aconteceu.

    Pergunta: O RQ4 poderia cumprir essa missão de vigilância/inteligência?

    Ivan
    Visitante
    Member
    Ivan

    Corsário,

    Boeing AEW&C Peace Eye.é o avião de alerta aéreo antecipado e controle da ROKAF, semelhante ao Wedgetail da RAAF e Peace Eagle da Força Aérea Turca. Um Boeing 737, possivelmente o BBJ, amplamente modificado.

    Curiosamente entrou uma nova matéria no AEREO:
    http://www.aereo.jor.br/2011/12/26/embraer-apresenta-jato-executivo-legacy-500-pela-1%c2%aa-vez/

    O Embraer Legacy 500, como o 600 e 650, que corrigiram a questão do combustível interno e melhoraram a velocidade de cruzeiro, concorrem no mercado de executivos com os Dassault Falcon 2000.

    Sds,
    Ivan.