domingo, julho 3, 2022

Gripen para o Brasil

BAE Systems continuará apoiando os Hawks do Reino Unido

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Empresa informou sobre extensão de 12 meses de contrato avaliado em 23,8 milhões de libras

Na sexta-feira, 20 de maio, a BAE Systems divulgou informe sobre a extensão de doze meses de contrato avaliado em 23,8 milhões de libras (aproximadamente 38,7 milhões de dólares ou 62,5 milhões de reais). O contrato, firmado com o Ministério da Defesa do Reino Unido e denominado Suporte Operacional Integrado ao Hawk (Hawk IOS), tem como objetivo o suporte e  amanutenção da frota britânica dos jatos de treinamento Hawk TMk1 – a responsabilidade da BAE Systems é  garantir que as aeronaves estejam disponíveis para saídas de treinamento, em todos os níveis acordados.

Pela extensão do contrato originariamente assinado em 2007, a empresa continuará prestando os serviços ligados às operações dos hangares, administração da frota e da cadeia de suprimento, manutenção profunda e avançada e suporte técnico.

Segundo Martin Rushton, Vice-Presidente Sênior de Serviços e Soluções de Treinamento, o cumprimento do contrato faz com que se exceda constantemente a taxa de disponibilidade contratada de 95%: “Provamos que podemos atender às metas estabelecidas pelo Ministério de Defesa que visam garantir a disponibilidade destes jatos, segundo o nível exigido de saídas, a um custo acessível.”

Ainda segundo a empresa, além dos contratos de suporte operacional integrado (IOS) e de suporte em serviço para o Hawk, nas versões TMk1 e TMk2, ela também é responsável pelo serviço de peças sobressalentes, prestado na base Scampton da RAF, a sede da equipe acrobática Red Arrows e no campo de avaliaçãoe testes Boscombe Down do Ministério da Defesa.

A BAE Systems informou também que mais de 900 jatos Hawk foram vendidos ou estão na carteira de pedido, formando pilotos em 25 países. Segundo a empresa, a aeronave gera menos ruído e emissões do que qualquer outro jato de treinamento, além de oferecer baixos custos de aquisição, operação e suporte, em comparação com seus concorrentes.

FONTE / FOTOS: BAE Systems

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias

Marinha e Força Aérea dos EUA testam novo míssil de microondas de alta potência

ALBUQUERQUE, N.M. - Os laboratórios de pesquisa da Marinha e da Força Aérea dos EUA estão encerrando um esforço...
- Advertisement -
- Advertisement -