domingo, maio 16, 2021

Gripen para o Brasil

Testes da SMKB-82

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Vídeo com o disparo de duas bombas guiadas SKMB-82 (Acauã para a Mectron), em Natal, em dezembro de 2010.

- Advertisement -

10 Comments

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Baschera

Tudo muito bonito….. mas e o CEP do alvo ??

Sds.

Alexandre Galante

Baschera, se te revelarem o CEP, vão ter que eliminar você. rs

Vassili

Muito interessante o vídeo. Mesmo que nós saibamos que a tecnologia de guiagem por laser esteja + – ultrapassada, é muito bom ver estamos tentando fazer algo de diferente que não seja depender apenas do modo CCIP para nossas aeronaves de ataque.

Agora, num acharam o tamanho dela desproporcional para com a asa do A-29B????????? achei que ficou grande demais. Deve ser por causa do kit de guiagem, que aumenta o tamanho da bomba.

abraços.

Baschera

Galante,

Se “eles” sabem o meu CEP… porque não posso saber o “deles”…rssss.

Brincadeirinha…… mas um amigo que esteve lá sabe…… mas desconversa !!

Sds.

Groo

O CEP é 12227-000 😀

joseboscojr

Deve ter sido só testes aerodinâmicos e de liberação da arma. Provavelmente sequer tinha uma unidade de guiagem operacional, além é claro de ser inerte, e estava dotada apenas de sensores para posterior avaliação. A JDAM tem um CEP quando lançada de grande altitude por volta de 3 a 6 metros. Mas qualquer coisa em torno de 20 metros já seria adequado para a maioria dos alvos previstos. Uma ou duas bombas de uso geral de 250 kg ou 500 kg (metade de explosivo) faz um estrago bem grande em qualquer coisa que não seja um bunker enterrado. Mesmo uma… Read more »

Mauricio R.

Bosco, vc não considerou o I2R (imagem de IR), que tornou o AMX, a “máquina mortífera” de Kosovo.
Ao contrário da LGB, limitada a boas condições climáticas, a imagem de IR pode ser usada em qq condição climática.

Ivan

“Cada macaco no seu galho.” Para cada alvo há um tipo de arma mais adequada e, evidentemente, um tipo de sistema de guia mais adequado… o que me parece óbvio. Para um alvo fixo, INS/GPS. Para um alvo móvel, IIR ou Laser. Tem designadores de alvo laser amigos no TO? Usa mísseis ou bombas laser com back up INS/GPS. O tempo está nublado e não há designação em terra? Usa mísseis ou bombas IRR com back up INS/GPS. Vai atacar infantaria ou comboios não blidados? Bombas guiadas comuns… Vai atacar blindados coberto com AA leve? Mísseis antitanque Fire & Forget…… Read more »

Ivan

Vassili Zaitsev, um dos melhores snipers da história e certamente um dos mais famosos, usava um fuzil Mosin-Nagant de ferrolho.
Já havia, em sua época, novas armas semi-automáticas e automáticas de cano longo… Mas ele usava o que tinha a disposição e, dentre estas armas, o que melhor se adaptava a sua caçada.

“…tecnologia de guiagem por laser esteja + – ultrapassada…”

Não quando o piloto precisa de um “tiro de precisão”…

Sds,
Ivan Ivanovich.

joseboscojr

Não sei se é tão diferente o nível de eficiência “todo tempo” de uma arma guiada por IIR (I2R) em relação a de uma guiada por “laser semiativo”. A marcação do alvo pelo laser é feita com o uso também de um câmera de imagem térmica e à princípio os dois sistema estão sujeitos às mesmas interferências atmosféricas, notadamente chuva forte, nuvem pesada ou neblina acentuada, já que é a umidade exagerada que inibe a propagação das frequências na faixa do espectro usada por designadores lasers e cabeças de busca de mísseis. Concordo que há uma vantagem para mísseis guiados… Read more »

Reportagens especiais

Caça Saab JAS 39E Gripen: sistemas de guerra eletrônica e radar AESA

O programa Gripen NG que formará a base para a futura família de caças JAS 39E/F que entrará em...
- Advertisement -
- Advertisement -