Home Operações Aéreas Caças Gripen decolaram para sua primeira missão

Caças Gripen decolaram para sua primeira missão

160
8

Aeronaves de caça Gripen da Força Aérea Sueca decolaram da Sicília para sua primeira missão da NATO sobre a Líbia, segundo informações do jornal Skanskan.se.

FOTO DO ALTO: AP

ATUALIZAÇÃO (7/4/2011-18h30)

Segundo informe divulgado às 21h14 (hora local da Suécia) no site das Forças Armadas Suecas, a primeira missão do Gripen na operação da OTAN na Líbia foi concluída nesta quinta-feira.  Segundo o informe, a missão foi realizada de acordo com o planejado, com início às 18h43. Esse primeiro voo, de 30 minutos, foi realizado por duas aeronaves. Espera-se que nesta sexta-feira todo o pessoal e equipamento estejam na base de Sigonella, na Sicília, o que também inclui mobiliário de escritório e equipamentos de cozinha.

Segundo o informe, foram atribuídos aos suecos um espaço de hangar vazio e escritórios também vazios, e tudo teve que partir do zero em Sigonella. A decisão de que essa seria a base para os suecos chegou no sábado, 2 de abril. Enquanto aeronaves, pessoal e equipamentos eram enviados para a Sicília, iniciou-se o reconhecimento do local. Ainda segundo o informe, foi impossível saber o que poderia já estar disponível na base e o que precisaria ser comprado. 

FONTE / FOTO DE BAIXO: Forças Armadas da Suécia

NOTA DO EDITOR DA ATUALIZAÇÃO: as duas explicações do site da Forças Armadas da Suécia publicadas aqui, afirmando que não foi possível resolver todos os detalhes a tempo, parece mostrar que o problema divulgado sobre a questão do combustível inadequado gerou considerável repercussão na Suécia.

Acompanhando jornais suecos, pudemos nos informar que foi realizada uma entrevista coletiva, que tratou desse e de outros assuntos, pelo comandante da força sueca.  Um dos jornais que noticiou assuntos sobre a coletiva, o Expressen, informou que a força sueca levou bombas de precisão para a Sicília, corrigindo informação anterior de que eles só levariam mísseis ar-ar (clique aqui para ver a notícia, em sueco).

Sobre esse último informe: o tempo curto da missão (30 minutos), conforme divulgado acima, parece indicar apenas um voo de familiarização – o jornal sueco The Local já havia adiantado que os primeiros voos teriam essa função. No link já disponibilizado mais acima, do Expressen,  também é dito que aguardava-se a resolução do problema do combustível para que os primeiros voos “de testes” pudessem ser realizados. Aguardava-se também a primeira atribuição de missão pela OTAN. As informações são de que uma missão é atribuída com 24 horas de antecedência, então voos operacionais sobre a Líbia só ocorreriam, provavelmente, no final de semana.

Mas a foto logo acima, que acompanha o informe desta atualização, parece mostrar uma aeronave preparada para um voo de longa duração, com três tanques externos e quatro mísseis ar-ar (e a presença de mísseis nas estações de armas são a principal diferença em relação à foto da AP, no alto, provavelmente tirada na ocasião do voo de traslado da Suécia para a Sicília). Evidentemente, pode-se fazer várias conjecturas sobre a foto e o conteúdo do informe, o que inclui a crítica à talvez pobre tradução feita pelo autor desta atualização (Nunão), pouco habituado ao idioma sueco. Para acessar o informe original das Forças Armadas Suecas (que, não custa reforçar, está em sueco) clique aqui.

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ivan
Ivan
9 anos atrás

Devem ter comprado combustível Jet A1 no cartão de crédito corporativo da Flygvapnet ou da Otan… 🙂

Sds,
Ivan.

Alexandre Galante
9 anos atrás

Heheh, boa Ivan!

andersonrodrigues1979
andersonrodrigues1979
9 anos atrás

Total dependência logística dos Estados Unidos!!!!!

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Anderson, A rigor é uma total dependência logística da Otan. O Gripen Battle Group Nordic, quando em deslocamento internacional para missões previstas pela ONU, fica sujeito às condições de quem o recebe, no caso em tela a Otan. Assim sendo, o erro logístico teria sido da Otan, que designou um esquadrão de caça baseado em terra para uma base aeronaval sem providenciar combustível adequado. Entretanto a responsabilidade do Estado Maior do GBGN sueco não pode ser minimizada, pois, no meu entendimento, deveria ter checado tudo antes da partida, principalmente o combustível. Confiar é bom, conferir é melhor… Como o Gripen… Read more »

Guilherme Poggio
Reply to  Ivan
9 anos atrás

Pessoal

Vamos parar com essa confusão.

Todos os aviões a jato de todas as forças aéreas usam o mesmo combustível (salvo raras exceções como o SR-71 o TR-1, etc) e o Gripen não é diferente.

A diferença está nos caças que operam embarcados. E neste caso não escapa ninguém. Nem francês nem americano, nem brasileiro.

É por essas e por outras que eu acredito que tanto os Growler como os Rafales da Aeronavale estão operando com buddy-buddy e os KC-135 servem todos os demais aviões (Tornados, F-15, Rafale, Eurofighter, F-16, etc)

edcreek
edcreek
9 anos atrás

Olá,

Veja o pesado armamento que carregou!!!! ehehehehe…..

Abraços,

DrCockroach
DrCockroach
9 anos atrás

Desde que a OTAN assumiu a confusao continua. Novamente acertaram os rebeldes, mas a OTAN nao confirma que foram eles e tb nao pede desculpas pois a “situacao estah dinamica e a missao eh proteger a pop. civil”. As “entre-linhas” da missao sempre foi de atingir as tropas do Kadaffi, mas quando algo sai errado eh p/ proteger os civis, nao um erro… Sugestao: os rebeldes deveriam se movimentar do Leste p/ Oeste mas com todos os veiculos em marcha-reh, assim resolve o problema da OTAN e da confusao no chao 8) Este video mostra um dos ataques aos rebeldes,… Read more »

DrCockroach
DrCockroach
9 anos atrás

Sobre o video acima: – A agencia de noticia que postou diz que foi do ataque de ontem. Se realmente foi, ficarah muito constrangedor a “licao de moral” que o Almirante Harding (Britanico?) deu ao afirmar que a OTAN nao toma partido e ataca quem colocar a vida dos civis em risco e , portanto, nao pede desculpas. Os rebeldes, segundo os reporteres, nao avancam sobre Brega (onde tem civis), mas estavam mais proximos de Ajdabiya fazendo a linha de defesa. Se o video se confirmar, eh melhor o comandante da OTAN ser mais moderado nas palavras. Eh a era… Read more »