quinta-feira, abril 15, 2021

Gripen para o Brasil

Avião da FAB com o corpo de Alencar chega a Brasília

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

O avião da Força Aérea Brasileira (FAB) que fez o traslado do corpo do ex-vice-presidente da República José Alencar chegou à Base Aérea de Brasília pouco depois das 10 horas desta manhã. Mais cedo, às 9h20, a aeronave que transportava a família Alencar chegou à capital federal.

A mulher e os filhos do ex-vice-presidente foram recebidos pelo presidente em exercício, Michel Temer (PMDB), e pelos presidentes do Senado, José Sarney (PMDB-AP), da Câmara, Marco Maia (PT-RS), e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso. O traslado do corpo de Alencar até o Palácio do Planalto, onde será velado hoje, será feito em carro do Corpo de Bombeiros. O cortejo será acompanhado por batedores da polícia.

O avião da FAB que fez o traslado do corpo do ex-vice-presidente José Alencar decolou do Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, pouco depois das 7h30 desta manhã. O carro funerário com o corpo de Alencar deixou o Hospital Sírio-Libanês, na região central da capital paulista, por volta das 7 horas, acompanhado por batedores do Exército. Ao deixar o hospital, populares aplaudiam a passagem do veículo.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), acompanhou o trajeto entre o hospital e o aeroporto. Alckmin chegou cedo ao hospital para prestar condolências aos familiares. “Alencar era um mineiro que amava muito São Paulo. Ele sempre dizia que era um paulista de Muriaé (cidade mineira onde o ex-vice-presidente nasceu)”, disse o governador.

FONTE / FOTO (aeronave C-105 Amazonas antes da decolagem para Brasília): Estadão

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

20 Comments

Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antonio M

No Brasil, independente do que tenha feito em vida, morreu vira santo!

Mais um para o altar …….

Leonardo

Caro Antonio M,

Até hoje nada se ouviu falar que pudesse pôr em xeque a conduta do José Alencar como político e homem de vida pública, um dos poucos que construiu seu patrimônio com trabalho, até porque já era rico quando iniciou carreira na política em 1994, se levarmos em conta alguns “caciques” por aí que parecem estar a 100 anos nesta vida e não largam o osso……

A grande verdade é que ele já sofreu bastante nos últimos 13 anos, e a única coisa que posso fazer é manifestar minhas sinceras condolências a todos familiares.

Antonio M

Caro Leonardo. Já postei isso por aqui e vou postar de novo. Ao ler esse artigo de Elio Gaspari, tive de concordar: “Quando o general Francisco Albuquerque subiu a escada do vôo da TAM que manobrou pelo pátio de Viracopos para recolhê-lo, sabia o que estava fazendo. Quando foi vaiado pelos passageiros, viu que as conseqüências vêm depois das causas. São coisas da vida. Mais perigoso para a segurança de um país e para a moralidade de um governo é saber-se que o ministro da Defesa, José Alencar, informou o seguinte ao presidente da República, na segunda-feira: – Albuquerque chegou… Read more »

Leonardo

Antonio M, Disse: Mais perigoso para a segurança de um país e para a moralidade de um governo é saber-se que o ministro da Defesa, José Alencar, informou o seguinte ao presidente da República, na segunda-feira: Erros de conduta sempre serão graves, não há que se questionar, não sabia deste artigo que vc mencionou. Valeu. Disse: Como MD foi fraco e pode um vice-presidente da república vir a público com uma declaração dessas sobre o sistema público de saúde que não deixa de ser responsabilidade dele? Concordo em gênero numero e grau em relação a omissão não somente dele como… Read more »

Grifo

Ao ler esse artigo de Elio Gaspari, tive de concordar:

Caro Antonio, liga o filtro toda vez que for ler qualquer coisa do Elio Gaspari sobre os militares. Esse sujeito passou de puxa-saco na época do regime de 64 a detrator de tudo o que é relacionado às Forças Armadas nos dias atuais.

Entre a versão do incidente divulgada pelo José Alencar e a versão sustentada por ele, fico com o José Alencar.

Simpatico

Duas frases que ficaram em minha memoria ditas pelo carismatico Jose . “Sou a favor da bomba atômica!” Trecho: “Além de um aumento no orçamento para a Defesa, Alencar também defendeu que o país desenvolva armas nucleares, mas para fins pacíficos. Declarou que países como Índia e Paquistão têm mais condições de debater em uma mesa de negociações justamente pelo fato de possuírem este tipo de armamento. “A arma nuclear, utilizada como instrumento dissuasório, é de grande importância para um país que tem 15 mil km de fronteiras a oeste, tem um mar territorial e agora esse mar do pré-sal… Read more »

Antonio M

Grifo disse:
30 de março de 2011 às 14:00

Caro Grifo,

Tive de concordar com o artigo pelo simples fato do general Abuquerque obrigar um avião comercial a voltar ao aeroporto sendo que temos um GTE exatamente para servir ao propósito de transporte de autoridades. Mesmo um avião da FAB ou Exército que estivesse no aeroporto ou proximidades poderia ter dado uma carona.

E a postura como vice-presidente diante das responsabilidades e necessidades do país deixaram a desejar.

E pode crer, tem muito coisa que Elio Gaspari escreve que enaltece várias personagens militares.

abçs.

tplayer

A FAB só serve mesmo como transportadora.

Grifo

Tive de concordar com o artigo pelo simples fato do general Abuquerque obrigar um avião comercial a voltar ao aeroporto sendo que temos um GTE exatamente para servir ao propósito de transporte de autoridades. Caro Antonio, para você ver. O general não mandou o avião voltar e nem obrigou a TAM a fazer isso. Ahhh e ele chegou no horário marcado, tanto que tinha bagagem etiquetada. O que ocorreu foi que a TAM estava com o vôo em “overbook”, e o general foi um dos escolhidos para ficar no chão, mesmo ele tendo comprado a passagem com 12 dias de… Read more »

Observador

Senhores:

A tendência é lembrarmos apenas dos erros do falecido, e não dos seus acertos.

Como escreveu William Shakespeare.na sua peça “Júlio César”:

“O MAL QUE UM HOMEM FAZ VIVE DEPOIS DELE;
O BEM É GERALMENTE ENTERRADO COM SEUS OSSOS.”

Antonio M

Caro Grifo, O gen Meirelles é amigo do pai de Aloisyo Mercadante, que é general ou coronel do Exército como ele, e por isso sempre teve trânsito no alto comando do PT, ganhando posição de destaque no governo LuLLa. A comissão de ética tem seus membros escolhidos pelo presidente da república. E não tem poder nenhum. Foi a mesma que ainda não fez grande coisa contra o braço direito de Dilma, Erenice Guerra e nem contra José Dirceu que alías se defendeu dizendo que nunca recebeu nem advertência sequer da tal Comissão de Ética Pública ou da CGU. Um repórter… Read more »

Antonio M

Observador disse:
30 de março de 2011 às 18:07

Caro Observador, no Brasil é ao contrário…….

sciascia70

O Sr. José de Alencar quando de seu tratamento nos Estados Unidos sempre se utilizava do avião presidencial com sua comitiva de familiares e amigos além do corpo de segurança. Eu pergunto: – Por que não se utilizar de avião de carreira, afinal tem dinheiro suficiente para fechar a 1a classe. – Para que segurança presidencial dentro de um hospital nos Estados Unidos ? – Para os blogueiros “experts” da FAB, quanto isto custou aos cofres publicos ? Para mim, isto não é moralidade administrativa. Outra coisa, ninguem neste pais fica rico do nada, aqui o Estado não fornece esta… Read more »

Observador

Caro Antônio: Só é ao contrário nos primeiros dias, na emoção da perda. Depois que as lágrimas secam e o corpo está enterrado, só as lembranças ruins perduram. É só olhar as grandes figuras do passado. D. Pedro I é lembrado como um sátiro, mandão e irresponsável; D. Pedro II é lembrado como um velho dorminhoco; Getúlio Vargas é lembrado pelo suicídio e pelo período de ditadura; Juscelino sempre é lembrado pela sua morte misteriosa, pela gastança na construção de Brasília e por lançar o Brasil na inflação (apenas recentemente, por causa do aniversário de Brasília, é que houve um… Read more »

Antonio M

Caro Observador, Claro que acontece o que diz mas,veja o Collor que era para serbdefenestrado da política e está aí reeleito. E como ele Sarney e tantos outros. Dos dois também podemos dizer que fizeram coisas boas. Acho perigoso querer cultivar tanto esse “lado bom” (refiro-me a políticos) pois me parece muito mais espuma que usam mais para encobrir suas falcatruas, na maioria das vezes. Quem poderia se encaixar na sua definição, é Monteiro Lobato que foi alguém com a visão um pouco mais adiante de sua época mas, nem nos vestibulares caem questões sobre ele. Até hoje ´eperseguido Inclusive… Read more »

DrCockroach

Recordo do JA, superficialmente, no inicio do governo do Lula: como politico: – Criticou o juros altos do Banco Central sem nunca (que recorde) ter critica o enorme aumento das despesas de custeio do GF; o que eh inconsistente, evidentemente. A nao ser que os juros altos estivessem incomodando as empresas dele (serah?); – Defendeu o aumento das tarifas dos produtos importados, tb logo no inicio, o que eh uma pessima politica economica. A nao ser que as tarifas maiores fossem favorecer as empresas dele (serah?); Como pessoa, no segundo mandato do Lula: – Parece ter dado um belo exemplo… Read more »

Observador

Caro Antônio M: Não cultivo o lado bom dos políticos: o problema, como eu disse, é que nossos historiadores são um bando de comunistas ressentidos que para doutrinar o povo da bela idéia de implantar uma ditadura comunista no Brasil, sempre fizeram pouco da nossa história e de seus protagonistas. Isto para provar a tese de que somos um povo fraco e que precisávamos da proteção de nossos irmãos comunistas, que nos libertariam do jugo cruel das nossas elites nocivas e do imperialismo ianque. Tudo papo furado. A figura mais injustiçada, ao meu ver, foi D. Pedro I. Talvez tenha… Read more »

Observador

Em tempo: Eu não me referi ao Collor e ao Sarney porque, primeiramente ainda estão vivos; vamos ver o que vai acontecer depois do velório de cada um deles. Segundo, no caso do Sarney nem há bem para ser enterrado com seus ossos, pois é difícil lembrar de algo que ele tenha feito e que prestasse. Eu não lembro de nada além do calote internacional que ele decretou, feita sem necessidade (o Brasil vinha pagando normalmente), uma bravata de um caudilho ignorante pela qual o Brasil teve a imagem manchada até recentemente. Isto sem falar no fato de ter transformado… Read more »

Antonio M

Caro Observador,

Não há chatice aguma, foi uma ótima discussão.

abçs.

Antonio M

DrCockroach disse:
31 de março de 2011 às 16:37

Concordaria com a parte pessoal se ele fosse fazer o tratamento pelo SUS ! Não teria durado 6 meses.

Na hora que nossos políticos forem obrigados a utilizar os serviços dos quais nos cobram os impostos exorbitantes para implementá-los aí sim começa a melhorar. MAs eles só fazem leis para se beneficiar e não se prejudicar!

Combates Aéreos

Análise: o Poder Aéreo nas Malvinas

A Guerra das Malvinas (ou Falklands), ocorrida em 1982 entre a Argentina e a Inglaterra, colocou em evidência a...
- Advertisement -
- Advertisement -