Home Noticiário Internacional Aviação francesa começa a atacar forças de Kadafi na Líbia

Aviação francesa começa a atacar forças de Kadafi na Líbia

253
33

Tanque foi destruído às 13h45 – caças Rafale e Mirage 2000 patrulham área de 15 mil km² em torno de Benghazi – operações francesas envolvem 20 aeronaves

O ministério da Defesa francês informou neste sábado, 19,que um de seus caças Rafale fez seu primeiro disparo contra um veículo militar na Líbia. A intervenção militar no país para implementar a resolução 1973 do Conselho de Segurança das Nações Unidas foi anunciada no final da manhã de hoje pelo presidente Nicolas Sarkozy.

“O primeiro alvo foi identificado e destruído às 16h45 GMT (13h45 em Brasília)”, disse o porta-voz do ministério da Defesa da França Laurent Teisseire. A operação envolve 20 caças em uma área de 100 km por 150 km em torno da capital rebelde, Benghazi.

Ainda de acordo com o Teisseire, o porta-aviões Charles de Gaulle irá para a Líbia no domingo. O comando central da operação ainda está sendo montado.

Jatos franceses e italianos já haviam começado a sobrevoar o território líbio em missões de reconhecimento desde o final da manhã (horário de Brasília). A missão está sendo liderada por França e Reino Unido e conta com a participação de EUA, Catar e outros países europeus.

“Nossos aviões já estão impedindo ataques aéreos em Benghazi. É hora da França, ao lado de seus aliados, assumir sua responsabilidade perante a História”, disse Sarkozy ao anunciar a intervenção.

O presidente acusou Kadafi de desdenhar os ultimatos internacionais e prometeu agir para conter o que chamou de ‘loucura assassina’ na Líbia. “Nosso dever é apoiar os povos árabes. Nossa determinação é total”.

O premiê italiano, Silvio Berlusconi, ofereceu a base da Otan em Nápoles como centro de comando da operação contra o ditador Líbio.

FONTE: Estadão / AP e Reuters

BATE-PAPO ONLINE: Converse sobre o conflito na Líbia com outros leitores no ‘Xat’ do Poder Aéreo, clicando aqui.

Subscribe
Notify of
guest
33 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antonio M
Antonio M
9 anos atrás

Será que agora o Rafale vende ?!?! rsrsr!!!

Que venha um “dogfigth” !! Mesmo que seja um dogfight BVR ! rsrsrsrs!!

tplayer
9 anos atrás

Feio será se um Mig-23 ou Su-22 derrubar um Rafale.

Antonio M
Antonio M
9 anos atrás

Será que os italianos vão usar o AMX por lá ?

Antonio M
Antonio M
9 anos atrás

tplayer disse:
19 de março de 2011 às 15:01

Acho que o Rafale vai fazer bonito. A Líbia não tem F4 e nem F5M ! rsrsrsrs!!

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Os Rafale vão voar alto, pois tem capacidade de detectar alvos no solo em vôo acima de 20.000 pés….. mas não se deve descartar uns tiros SAM das baterias líbias….. eu estou curioso para ver o bixo em ação (principalmente a versão M – naval), pois até agora só soltaram uns “fogos caramurú” no Afeganistão.

Os leais ao ditador Kadaffi não serão malucos de enfrentar as forças de coalizão no ar…então um dogfigth é improvável.

Mas a venda dos Rafale à Líbia…esta morreu.

Sds.

Wagner
Wagner
9 anos atrás

Alguém sabe estimar quantos minutos de vôo os Rafales tem sobre a Líbia ?

Vão vão dar uma de ME 109 E ” Battle of England” né ??? Só Falta…

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Wagner
9 anos atrás

“Wagner em 19/03/2011 as 15:24” Wagner, segundo as informações que estão disponibilizando, os Rafales estão fazendo missões de PAC (Patrulha aérea de Combate) e reconhecimento armado. Pelo jeito, também estão realizando missões de ataque (precisa ver exatamente, pois também há informes do emprego de Mirage 2000). Pelas distâncias envolvidas, e pelo fato de que, recentemente e até agora, estavam programados exercícios na Córsega e na França (veja matérias recentes aqui), é de se esperar que haja apoio de aeronaves de REVO. Então as missões de PAC e reconhecimento armado, assim como o ataque a alvos terrestres inopinadamente, pode ser feito… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

“Feio será se um Mig-23 ou Su-22 derrubar um Rafale.”

E pior ainda se for “fraticídio”, algum Rafale sendo abatido pelo Mirage F-1.

“Mas a venda dos Rafale à Líbia…esta morreu.”

Quem sabe em um novo governo???
Afinal a França mto se empenhou, pela criação desta NFZ.

Grifo
Grifo
9 anos atrás

Curioso ver que os primeiros tiros da guerra não foram para neutralizar a defesa aérea líbia, e sim para parar tanques indo em direção a Benghazi. Ao que parece a prioridade número 1 da ONU é impedir de qualquer maneira que o Kaddafi retome a cidade.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Grifo
9 anos atrás

“Grifo em 19/03/2011 as 15:28”

É exatamente o que parece, Grifo. Os caras resolveram intervir rapidinho porque os tanques de Kadafi estavam às portas de Bengazi. Se a cidade caísse, todo o palavrório das últimas semanas teria sido inútil.

FAB 2401
FAB 2401
9 anos atrás

O mais interessante disso eh o Berlusconi dar apoio a OTAN nesse caso…

FAB2401

Wagner
Wagner
9 anos atrás

Eu bem que estava perguntando se eles iam de fato pegar os tanques ou só iam sobrevoar a caça de Migs… de 30 anos de idade, mal pilotados, sucateados, mal armados…

Que fantástica vitória dos Rafale, se pegarem um Mig 23 de 30 anos de idade, líbios sem Awacs… líbios sem nada !

Os Mig sempre pagam o preço pela incompetência e despreparo de seus operadores…

Grifo
Grifo
9 anos atrás

É exatamente o que parece, Grifo. Os caras resolveram intervir rapidinho porque os tanques de Kadafi estavam às portas de Bengazi. Se a cidade caísse, todo o palavrório das últimas semanas teria sido inútil.

E é claro, não custa lembrar, atacar tanque não tem nada a ver com estabelecer no-fly zone…

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Grifo
9 anos atrás

E é claro, não custa lembrar, atacar tanque não tem nada a ver com estabelecer no-fly zone…

Claro que tem, Grifo! Os projéteis disparados pelos carros de combate não estariam “voando” em direção à cidade??? (nessa hora tem que usar a criatividade para justificar as ações!!!)

Nick
Nick
9 anos atrás

Tem de ser assim mesmo, exclusão aérea apenas não resolve, o massacre continuaria. No mais dessa vez a França me surpreendeu, parabéns pela iniciativa. Não sei se existem outros interesses além dos humanitários, mas, ficar apenas se abestendo de tomar decisões mais duras, como fez a Russia, China e o Brasil não dá.

[]’s

Wagner
Wagner
9 anos atrás

Por outro lado a França e a Itália vao virar alvo de ataques terroristas, é a vantagem política de se abster…

Deixa o americano na frente… ah ah ah !!

Wagner
Wagner
9 anos atrás

Os Brics não foram Contra, poderiam ter vetado. Apenas se abstiveram.

Já viram a China seguindo os EUA em resolução ?? Eles não seguiriam Washington mas nem que fosse para atacar alienígenas invasores…

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Devo estar muito a acostumado a ver os gringos lutarem fustigando o inimigo quase de firma continua principalmente no início da campanha, ver os europeus pegando leve não me inspira confiança.

Wagner
Wagner
9 anos atrás

Olhem só mais um troço, tirei do terra.com

”Voto do Bric”

Segundo Riordan Roett, diretor do programa de estudos de América Latina da Universidade Johns Hopkins, também de Washington, “não há dúvidas de que foi um voto do Bric”.

“Acho que veremos mais solidariedade no futuro em questões relacionadas. As prioridades da política internacional do Bric vão se diferenciar cada vez mais do G7 (grupo que integra as sete economias mais desenvolvidas do globo). Na minha opinião, o voto foi mais um desejo de se diferenciar dos países industrializados.”

Pelo jeito foi questão política mesmo…

Cesar
Cesar
9 anos atrás

Este comentário foi de fazer chorar: “Sarkozy fez questão de ressaltar que a intenção da comunidade internacional é proteger os civis líbios e seu direito de protestar pela libertação “da escravidão à qual estão submetidos há muito tempo”. Muito nobre dos franceses, esta preocupação com o povo líbio. O problema é que eles negociam com o senhor do engenho, ou do petróleo, há tempos, quase empurrando, inclusive, os Rafale, que seriam mais uma chibata nos escravos líbios. Político com popularidade baixa adora aparecer nestas horas. Sarkozy está com índices de popularidade baixíssimo na França, Silvio”bunga-bunga” Berlusconi, mais sujo que pau… Read more »

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Segundo a GloboNews, o Presidente Obama foi informado da situação na Líbia durante o almoço com os ex-presidentes barsileiros e a Presidente Dilma e autorizou verbalmente o uso das FFAAs americanas nas operações militares na Líbia.

Sds.

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Cesar disse:
19 de março de 2011 às 16:50

Concordo plenamente. Aliás, a Líbia, pode apostar, vai se dividir em dois países, uma ao leste e outra ao oeste.

Mas, até apoio os Brics term ficado de fora deste imbróglio…pois num caso destes, de caos, sem lideranças oposicionistas claras, somente uns pró e outros contra… é fácil entrar e difícil sair.

A CNN e a GloboNews e a Al Jazira informam que os navios da Us Navy já estão se aproximando da costa Líbia, fundeados que estavam mais ao centro do mar mediterrâneo.

Sds.

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Começam os primeiros disparos de mísseis de cruzeiro americanos sobre a Líbia: Tripoli, Libya (CNN) — The U.S. military has launched its first missiles in Libya against Moammar Gadhafi’s forces, a senior Defense Department official said Saturday. Earlier, French fighter jets deployed over Libya fired at a military vehicle on Saturday, the country’s first strike against Moammar Gadhafi’s military forces who earlier attacked the rebel stronghold of Benghazi. U.S. Tomahawk missiles have landed in the western area around Tripoli and Misrata, the American military official said. “He’s clearly been on the offensive,” the official said of Gadhafi. “He said that… Read more »

Wagner
Wagner
9 anos atrás

O estranho do Tomahawk é que ele custa trinta vezes mais que o alvo que acerta…

Encouraçados ainda seriam úteis no litoral para reduzir custos…

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Segundo o porta voz do pentágono, agora, ao vivo na CNN, mais de cento e dez mísseis Tomahawk foram disparados por navios da UsNavy contra alvos do exército libio em apenas 30 minutos.

Sds.

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Wagner disse: 19 de março de 2011 às 16:26 Este conceito de BRIC é mais forte no Brasil e nos pseudo-intelectuais da esquerda do que um fato real. Se os BRIC são tão unidos interessaria a todos formar o seu bloco no CS da ONU e não vemos nem o mais leve indício disto. Pelo contrário a China nos deu um pé no apoio e ao mesmo tempo quer ver a Índia pelas costas, que teve que ir pedir pinico para os gringos para ter a sua vaga Deus sabe quando. Os russos bem…. Estes apoiarão quem pagar um almoço… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
9 anos atrás

Obrigado pela informação, Baschera – tem uma matéria só sobre isso no Poder Naval, vamos confirmar e colocar lá essa atualização.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
9 anos atrás

Acabei de atualizar no Poder Naval, Baschera. De fato, segundo a CNN, foram mais de 110 mísseis Tomahawk da USN e da RN, que visaram 20 alvos do sistema de defesa antiaérea da Líbia.

Grifo
Grifo
9 anos atrás

Do Live Blog da Al Jazeera:

Timestamp:
10:46pm AFP reports that Libyan state television reports that a French aircraft has been shot down over Libya. There is no independent confirmation of this claim yet.

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Valeu Nunão…estou de olho…lá e cá….rssss.

Sds.

tplayer
9 anos atrás

A França desmentiu que um caça deles tenha sido derruba. Se bem que jamais iriam admitir isso.

Vamos aguardar para ver se algum veiculo independente confirma o ocorrido.

Observador
Observador
9 anos atrás

Nunão: Excelente argumento para atacar os tanques. (rsrs) Bem que a coalisão poderia lembrar que as balas dos fuzis e pistolas também voam. Daí metiam o pé na porta do palácio e acabam com esta história de um ditador matar seu próprio povo em pleno século XXI. Se bem que não sabemos o que vai ocupar o vácuo deixado por Kadafi, então… Baschera: Também acho que a Líbia corre o risco de se fragmentar, mas não apenas em dois, mas três países diferentes. Além da “Líbia do Leste”, também teremos a Região de Fezzan no sul do país, cujo povo… Read more »

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Bem lembrado Observador…. esqueci das tribos do sul da Líbia, que petróleo…. só vêem em filmes ou em miragens….

Sds.