Home Humor Ainda resta uma esperança para o F-X2

Ainda resta uma esperança para o F-X2

193
41

A Jordânia ainda tem muitos F-5 (acima) e o AMARG nos EUA (abaixo) está recebendo mais caças F-16 que estão sendo desativados. O lixo de uns é o luxo de outros.

SAIBA MAIS:

BATE-PAPO ONLINE: Converse com outros leitores sobre este e outros assuntos no ‘Xat’ do Poder Aéreo, clicando aqui.

Subscribe
Notify of
guest
41 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Observador
Observador
9 anos atrás

Mas isto não é esperança para o programa. É o reconhecimento de seu fim. E será o nascimento do CT-2 (caça tampão – 2). O CT-1 foi a compra dos Mirrage 2000. Como falei em outro post, a FAB deve buscar outras células de F-5 que tenham maior integridade estrutural para poder manter o vetor voando pelo maior tempo possível. Sobre o F-16, será que é uma boa escolha? Os vetores no AMARG devem ser das versões mais antigas (versões A/B), e seus aviônicos devem ser mais antigos que os dos F-5M. A modernização destes vetores para MLU, só pode… Read more »

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
9 anos atrás

Contei 82 cacas F-16 nesse lote la no deserto. (Arizona ).

Esse “lixo” americano ainda seria um luxo para a FAB.

Entre o lixo mais velho (F-5) e o lixo mais novo (F-16) , eu ficaria com os Falcon.

LATINO
LATINO
9 anos atrás

concordo com o Tadeu

f-16 seria um meio termo agora f-5 não dá + .

Darkman
Darkman
9 anos atrás

Concordo com o observador acho que os F16 que estão sendo estocados no Arizona deve ser os mas antigos e sua modernização sairia por um custo muito alto. Mas os Falcon mas recentes poderiam sim vim para a FAB.
Em relação aos F5, chega deles por aqui o vovozão está de quarentão e já deu o que tinha.
Mas o ideal seria a compra dos Su35 da Rússia e partir para um caça de 5G.

Abs,

Wagner
Wagner
9 anos atrás

O deserto é mesmo tão eficiente assim para a conservação de aviões ?

Clésio Luiz
Clésio Luiz
9 anos atrás

Por causa da baixa umidade do ar. É ruim para materiais que não podem ser expostos por muito tempo ao sol, como os canopys (que vão ficando foscos e amarelados mas podem ser substituídos), mas geralmente se quer conservar a fuselagem e componentes internos, então ainda é bom negócio deixar eles lá.

joseboscojr
joseboscojr
9 anos atrás

Eu nunca me iludi mesmo com a estória da END, 120 caças, subnuclear, “São Paulo”, conselho de segurança, BRICs, etc.
Quem nasceu pra Vanderlei Cardoso não chega a Roberto Carlos.
Tirando a burocracia, a fiscalização/arrecadação e os programas sociais com fins eleitoreiros, nada, nada, funciona direito no Estado. E ainda faz atrapalhar a parte do país que quer funcionar, que é a iniciativa privada.
As forças armadas não poderiam ser uma exceção.

Observador
Observador
9 anos atrás

Meu medo é o Brasil comprar um lote de aviões (qualquer que seja o modelo) para modernização e acontecer como os A-4 da MB. Foram comprados há mais de DEZ anos e até agora não temos o grupo modernizado. E nem teremos, devido aos cortes orçamentários. No máximo a FAB pegará uns 12 F-16 nas versões C/D para substituir os Mirrage 2000, e os aviões que virão, se vierem, serão utilizados SEM nenhuma modernização. A opção mais barata é achar as células de F-5 disponíveis com as menores horas de uso e utilizar nelas os equipamentos das unidades mais antigas… Read more »

Baschera
Baschera
9 anos atrás

KKKKKK….. A Indonésia acaba de confirmar que vai receber dos USA, até 24 F-16 A/B usados, de graça, para poder modernizar. Só faltava os trouxas do MD pagarem uns Us$ 10 milhões cada destes aí remendados e cheios de teia de aranha e com capinha de protetor solar lá do deserto do Arizona…. E ainda querem um assento no CS da ONU… vão é conseguir um assento sim… mas é na privada da ONU….que é o lugar certo para se fazer tanta m….. Bosco, A opção “mais baratinha”.. e digna do nosso país… é comprar uns Stuka modernizados no Paraguay.… Read more »

GHz
GHz
9 anos atrás

Desse jeito a pouco a caça da FAB (Brasil) — com seus F-5EM para defender 8 mi+++ km2 de espaço aéreo — ficará quase tão efetiva quanto a caça da FAB (Bolívia), com seus CT-33AN e 1 mi pouco+ km2.
Só salva o R-99, o REVO, e o data-link.

GHz
GHz
9 anos atrás

Digo, E-99.

Roberto F Santana
Roberto F Santana
9 anos atrás

Comentário lúcido e conciso de “Observador”.
Qualquer meia sola agora seria um desperdício.

Observador
Observador
9 anos atrás

Latino e Darkman: Eu acho que F-16 A/B sem data-link e E-99 é menos efetivo que o F-5M. Como disse, eu acho. Bachera: Defendendo Irã, Venezuela, Cuba e outros países que são a escória do mundo, o Brasil tem mais é que ser tratado a pontapés pelos EUA. O que acho mais engraçado é que o Brasil defendeu o Irã dos aiatolás a troco de NADA! É, NADA, porque nem um acordo comercial dando preferência aos nossos produtos foi assinado. Era para ter tirado as calças dos iranianos pelo pescoço, mas não, o negócio é “prestar solidariedade aos povos oprimidos… Read more »

LATINO
LATINO
9 anos atrás

Observador concordo com vc ., Só que esses cortes em investimentos na industria vai ser um tiro no pé o programa kc-390 vai ser afetado diretamente ,poxa cade o dinheiro pra defesa a Avibras já quase indo pro saco assim como foi a Engesa . Logo a embraer que iria ter uma otima oportunidade de ter aguma tot vai ficar no zero . Deviamos é subsidiar a Vale do rio doce ,,ou o Rodo anel , sei lá criar uma taxa tipo cpmf para a defesa . Do jeito que tá não dá pra ficar não temos defesa e pareçe… Read more »

LATINO
LATINO
9 anos atrás

Cortar investimentos é o pior negoçio para o pais ou empresa até eu que sou leigo sei disso

Cortar gastos já é outra coisa ;isso tem acabar mesmo verbinhas de gabinetes que acabar mesmo .

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Observador disse:
19 de fevereiro de 2011 às 18:49

Sim…. pois foi mesmo…concordo… com o nanico barbudinho e negador do holocausto não ganhamos nada… mas nadica de nada mesmo.

Vai ver queriam, aqueles gênios do Itamaralívia, trocar receitas de como aparar barbinhas grisalhas ou então, a aproximação com o Irã dos “ai-atolados” era para dominar a distribuição de tapetes persas na américa latrina….

Putz…. nem isto conseguiram !!!

Sds.

Baschera
Baschera
9 anos atrás

LATINO disse:
19 de fevereiro de 2011 às 19:07

Ô loco… mais um imposto ou taxa ou contribuição ???

Sabia que a Marinha, por exemplo, já tem ?? Chama-se royalti do petróleo que é pago pela Petrobrás…. adivinha aonde vai parar os bilhões !!!

Sds.

Grifo
Grifo
9 anos atrás

Sabia que a Marinha, por exemplo, já tem ??

A Aeronáutica também já tem. Se chama Fundo Aeronáutico, e as receitas vêm entre outras das tarifas pagas por passageiros e empresas de transporte aéreo. Só que o dinheiro entra no fundo e fica retido lá para o governo fazer superavit primário…

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Bem lembrado Grifo…..

Lei aqui…só vale para o povão.

Sds.

Grifo
Grifo
9 anos atrás

Meu medo é o Brasil comprar um lote de aviões (qualquer que seja o modelo) para modernização e acontecer como os A-4 da MB. Caro Observador, acho que a MB não fez um bom negócio comprando os A-4 kuwaitianos, sem manual, sem log book, sem nada. Imagino que boa parte da dificuldade na modernização seja para avaliar o real estado de cada aeronave. Mas pior negócio fez a FAB ao comprar os M-2000 sucata da França. Se o F-X2 realmente morrer, o meu maior medo seria um tampão deste tipo. Ainda acho no entanto que o F-X2 somente está suspenso… Read more »

Nick
Nick
9 anos atrás

O próprio Saito, já afirmou que 2016 é a data limite para receber os novos caças. Se anunciar em 2012 e fechar os contratos em 2013, daria para receber os primeiros caças em 2016. Mas fica apertado. Se passar de 2012, ae já criará um gap temporal entre a desativação dos M-2000 e F-5EM e a chegada dos novos vetores. A situação é ruim mas não é crítica. Mas a *erda mesmo é corte de verbas para o KC-390. Atrasar esse programa é o famoso tiro no pé.

[]’s

Vovódka do Planalto
Vovódka do Planalto
9 anos atrás

AHAHAHAHAH! FOOOORA FX2!!!! Nao tem esperanca nao que agora so vai ter FX3 com Sukhooooi do meu Pavelzinho querido la’ do disco voador!!!!!! E esses tampax ai das foto nao serve nao que o de cima e narigudo bicudinho e muito fraquinho!!!!! Quero ve ele numa dessas Cruzex fajuta de voceis fugindo dos Sukhoooi bicudao!!!! E o outro da foto de baxo tem biquinho com bocao embaixo que e´ pior que aspirador e engole uma garrafa de vodka do lado da pista a mais de 50 metro de distancia que eu vi isso acontece com os F16 la’ da Bolivarilandia… Read more »

Vovódka do Planalto
Vovódka do Planalto
9 anos atrás

E nao esquece meus netinho que a Dilma falo que vai corta a verba dos aviao do FX2 porque ela quer preservar o PAK!!! Voceis achava que era o PAC mais e´ o PAK hahahahahahha!!!!!!

e a veia aqui da´a bensao pros meus netinho querido que a vovo’ veia vai toma mais uma vodka pra comemora!!!!! E vai tomar vodka como tem que tomar fazendo bicao e nao fazendo biquinho!!!!!!!

Renato Oliveira
Renato Oliveira
9 anos atrás

Assino embaixo, Nick. Pelo menos o Lobin tá quase detonado.

Bronco
Bronco
9 anos atrás

Não defendo o governo Lula, nem a política externa do governo Lula… Mas o adiamento do FX-2; a morte do FX-1; os cortes finalísticos de programas vitais; o contingenciamento de verbas que afetam diretamente a operacionalidade das forças; o envelhecimento de carros de combate, caças, navios, projetos e estruturas físicas; a desvalorização das forças armadas; a obsolescência geral e a situação de penúria em que muitos dos nossos soldados são obrigados a enfrentar; a farda de ralo; o rancho limitado; a dispensa antecipada nos tiros de guerra para economizar recursos; a morosidade de programas essenciais; a destinação mais do que… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

“…e nos quais poderia ser aplicada os mesmos aviônicos dos F-5M.”

Prá que???
Se a aviônica não for da Elbit, a FAB não sabe operar???
Para exportarmos empregos p/ a Elbit???
Obrigado, não!!!
A aviônica dessas aeronaves é moderna, e não carece ser substituída já.

Vader
9 anos atrás

Bronco disse: 20 de fevereiro de 2011 às 0:14 Prezado Bronco, concordo contigo que o problema não começou a oito anos atrás, mas a diferença do governo do PT é que ele deliberadamente vendeu a FALÁCIA, a MENTIRA, a FANTASIA de que tudo seria diferente dos governos anteriores, que agora éramos o “Brasil-Potência”, de que agora podíamos tudo, de que tínhamos “dinheiro sobrando” até pra emprestar pro FMI, e etc. Ah sim claro, diferente de outros espaços, aqui não tem nenhum adolescente de grêmio estudantil, nem nenhum PeTralha amaldiçoado, que ganha pra fazer propaganda política em fóruns e blogs (“aparelhar”):… Read more »

Bronco
Bronco
9 anos atrás

Vader disse: 20 de fevereiro de 2011 às 8:52 Vader, Entendo o seu ponto de vista e sei reconhecer os erros e acertos desse governo, assim como seu reconhecer erros e acertos do governo FHC. Ambos, por exemplo, erraram no trato com as forças armadas e ambos perpetuaram a situação de penúria em que elas vivem. Sei que a END é um arroubou de nação desenvolvida, um sonho utópico, um “cala boca” que muito provavelmente não vai pra frente. Mas é essa discussão de governo que eu não gostaria de ver, ou de participar, porque eu particularmente acredito que o… Read more »

Vader
9 anos atrás

E vocês querem saber do que mais? Dinheiro pra comprar os caças TEM SIM! O Brasil tem hoje imensas reservas, emprestou US$ 15 bilhões pro FMI, e como o mofino NJ já disse inúmeras vezes, os pagamentos serão feitos com financiamento externo, a perder de vista, com módicas parcelas a partir de “num sei quando”. Só o empréstimo pro FMI do governante anterior (que seu nome pereça no olvido) pagava com folga, à vista, na bucha, na lata, se fosse preciso, DOIS FX2! De maneira que não é dinheiro que falta. O que falta, e sempre irá faltar no que… Read more »

Renato Oliveira
Renato Oliveira
9 anos atrás

Vovódka querida, seus comentários, como sempre, são válidos e esclarecedores. Se for de tampax, vamos de Sukhoi. Pelo menos poderemos dizer, depois, se aeronaves russas são ruins mesmo ou não. Não dá pra tirar conclusões a partir de um punhado de Mi-35. Além do que mais caro que o Mirage 2000 como tampão acho difícil. Bronco e Vader, Ambos estão certos, mas sou inclinado a dizer que Vader está mais, e não apenas por inclinação ideológica pessoal. Explico de forma neutra. Bronco está certo, FHC pouco fez pelas nossas FFAA. Trabalho em uma estatal federal de pesquisa, e nunca antes… Read more »

Renato Oliveira
Renato Oliveira
9 anos atrás

*ninguén errado, ninguém correto rs

Bronco
Bronco
9 anos atrás

Renato, Em resumo, o que eu penso é o seguinte: As pessoas estão discutindo o adiamento do FX-2 e se esquecem completamente de que qualquer que seja o FX-2 escolhido (se é que vai ser escolhido), caça tampão, F-5 jordaniano modernizado, F-16 A/B/C/D…. Nossos pilotos continuarão voando menos horas do que o necessário, com um treinamento aquém do necessário; Muitos caças ficarão no chão por falta de peças de reposição; A crônica falta de combustível afetará todos os esquadrões operacionais, inclusive os Jaguares… e nada terá mudado, exceto o fato de que teremos 36 caças novos com baixíssima operacionalidade. Enquanto… Read more »

Observador
Observador
9 anos atrás

Maurício R: Que implicância com a Elbit, hein? Da minha parte, só defendo o uso da aviônica dos F-5M porque é o que a FAB usa. Se procurar no mercado, podemos achar outros sistemas mais modernos, mais capazes, mais baratos, mas daí teremos que desenvolver duas linhas de logística, duas formações técnicas, custo em dobro… Se o contrato com a Elbit exporta nossos empregos, paciência. Prova que não temos competência nem para projetar e fabricar nossos próprios aviônicos. Mas o que dizer de um país que elege um sujeito que tem orgulho de NUNCA ter lido um livro na vida?… Read more »

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
9 anos atrás

Amigos,

Investimento em P&D nao gera dividendos politicos a cada 4 anos. O Compromisso com a defesa deve estrapolar as espectativas politco partidarias das diversas correntes parlamentarias.

O compromisso com a defesa significa investimentos que so terao retorno quando a maioria dos politicos envolvidos ja estiverem mortos.

Os politicos tem necessidades de fama imediata, e os investimentos na defesa so geram beneficios no pos-morte dos politicos. Entao para que eles iriam investir em algo, o qual nao lhes servira como propaganda??

Alexandre Galante
9 anos atrás

Pessoal, convido a todos a lerem o post do Poder Naval sobre a Guerra das Malvinas e a (re)lerem as matérias indicadas sobre o conflito, que fará 30 anos em 2012. http://www.naval.com.br/blog/2011/02/19/aprendendo-sobre-o-emprego-do-poder-naval-na-guerra-das-malvinas/ Muitas lições do conflito não foram ainda aprendidas pelas Forças Armadas brasileiras. A derrota da FAA e da ARA serve de alerta aos nossos militares, que ainda estão presos a paradigmas que os argentinos tinham naquela época! Precisamos renovar nosso pensamento estratégico e tático, precisamos tentar prever os cenários que estarão presentes daqui a 20 ou 30 anos. A guerra está onde está o petróleo e recursos naturais,… Read more »

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
9 anos atrás

Galante, Concordo contigo sobre as licoes da “guerra” no Atlantico Sul. E olha que aquele conflito nas Falklands (Malvinas) foi de baixa intensidade. Para mim, aquilo nao passou de um puxao de orelhas dos ingleses aos argentinos. A Inglaterra deslocou somente as forcas necessarias para enquadrar os hermanos portenhos. As unicas estrelas argentinas durante o conflito foram os Super Etandart da Armada e seus Exocets, disparados contra a esquadra britanica. O cumulo da minha paranoia: No dia 14 de junho de 1982 eu viajava para San Francisco. A primeira rota da viagem (Rio-Miami), foi abordo de um 747 das Aerolineas… Read more »

Alexandre Galante
9 anos atrás
Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
9 anos atrás

Galante,

Se nao me engano, um DC-10 da Varig, que retornava de Joahnesburgo na Africa do Sul foi brevemente acompanhado por um Harrier.

Segundo o comandante do DC-10, o piloto ingles bateu continencia e foi embora.(parece que foi isso que aconteceu, se me lembro bem)

Renato Oliveira
Renato Oliveira
9 anos atrás

Bronco, perfeitamente. Concordo 100% dessa vez rsrs O Brasil não dá valor às FFAA. Ponto. Isso não depende de governo. O mais perto que chegamos a ter FFAA adequadad foi no governo militar, e ainda asim a doutrina, técnica e táticas eram ruins. Só os equipamentos é que eram mais ou menos equivalentes aos de nossos vizinhos, e investia-se em P&D na área. É um problema crônico nosso. Temos que parar de inventar moda ‘meia-boca’ e copiar os grandes, ou pensar E investir grande. Eu já disse isso: o Brasil ganha mais em copiar grandes como Israel e EUA do… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

“…mas daí teremos que desenvolver duas linhas de logística, duas formações técnicas, custo em dobro…”

Metade dos F-16 fabricados, estão em serviço na USAF, vc acha que há uma única linha logística p/ tdos eles???
Qndo vc tem 2 ou mais linha logísticas distintas, vc não se aperta, se houver algum problema c/ uma delas.
Se vc tem somente uma única linha logística, e algum problema acontece, vc fica é vendido, c/ uma mão na frente e outra atrás.

Observador
Observador
9 anos atrás

Caro Maurício: Concordo com você é melhor ter duas linhas logísticas do que uma. E é melhor ter três do que duas. E assim por diante. A USAF pode se dar a tal luxo. Pode ter vários vetores (F-16, F-15, F-18) para missões em que outros países só possuem um único modelo. E pode desenvolver vários fornecedores paralelos para cada um deles, para nunca ficar na mão. E é o certo para se fazer. Porém, nós estamos em um país em que as forças armadas tem que fazer meio expediente para economizar o dinheito do rancho e da luz elétrica.… Read more »