Home Noticiário Nacional Jobim contrariado

Jobim contrariado

92
39

Sem ingerência sobre caças ou aviação civil, Jobim perde poder

Raymundo Costa

Muito embora mantenha a agenda cheia para as próximas semanas, o ministro Nelson Jobim está contrariado no governo. Desde antes da posse da presidente Dilma Rousseff, o ministro acumula reveses dentro do governo, entre os quais o mais sério é a revisão do processo de compra dos caças da Força Aérea Brasileira (FAB), determinada pela presidente.

Além da revisão da compra dos caças, o ministro sente-se desconfortável com o noticiário sobre decisões com as quais concorda, mas que são transmitidas como se fossem derrotas do Ministério da Defesa. Este é o caso, por exemplo, da retirada da aviação civil da órbita do Ministério da Defesa, com a qual concorda, mas sobre a qual gostaria de ter participação mais efetiva.

Entre os amigos do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) na área jurídica informa-se que Jobim pensou, inclusive, em abreviar sua permanência no governo. Ele pretendia ficar no máximo dois anos, tempo que julga necessário para consolidar o comando civil na Defesa e implementar a Estratégia Nacional de Defesa. Agora, analisaria a hipótese de sair neste semestre.

Fontes ligadas à Defesa disseram ao Valor, no entanto, que o ministro mantém o projeto original. Ontem, Jobim estava na Amazônia, no fim de semana vai à Argentina e há poucos dias teve reunião com o ministro Antonio Patriota (Relações Exteriores) para definir a agenda internacional da Defesa. Também está confirmada a posse, no fim de fevereiro, do ex-deputado José Genoino (PT-SP) na principal assessoria civil do Ministério da Defesa.

Com relação aos caças, essas fontes afirmam que houve apenas “um adiamento” da decisão. A compra de navios de superfície para a Marinha nem mesmo teria sido adiada, porque o processo ainda se encontra em fase de consultas com os fornecedores. Mas, ao mesmo tempo que aceita que o momento não é politicamente favorável ao anúncio de compra de armamentos, é certo que Jobim não concorda com o adiamento dos projetos sob o pretexto de ajuste fiscal: a compra dos caças terá financiamento internacional e o Brasil somente terá de fazer desembolsos a partir do fim de 2012.

A relação de Jobim com o Palácio do Planalto mudou com a posse de Dilma. A presidente demorou a receber o ministro em audiência, e quando decidiu revisar a compra de um lote de 36 caças para a FAB, ela pediu para o ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) ler o relatório preparado pelo Ministério da Defesa. Ficou patente que a presidente pensava rever o processo e ouvir novamente todos os envolvidos – como é do seu estilo.

A compra dos caças da FAB é um processo iniciado no primeiro mandato do governo tucano de Fernando Henrique Cardoso. A FAB sempre se manifestou favorável à aquisição do caça da fábrica sueca Saab, o Gripen, mas no governo de Luiz Inácio Lula da Silva o negócio evoluiu para uma parceria estratégica com a França. O então presidente, no 7 de Setembro de 2009, chegou a dizer que o caça francês Rafale seria o escolhido, embora fosse bem mais caro que os demais concorrentes (além do Gripen, o F-18 americano).

Na troca de governo, os americanos da Boeing (fabricante do F-18, o Super Hornet), que antes estavam isolados, conseguiram estabelecer bons contatos com o Palácio do Planalto e melhoraram sua proposta, que agora inclui a manufatura de peças da fuselagem de todos os F-18 negociados no mundo em uma fábrica no Brasil. Jobim, segundo interlocutores do ministro, é contrário ao reinício de todo o processo licitatório.

Jobim não tem com Dilma o mesmo relacionamento que tinha com Lula, mas ganhou a simpatia dos petistas ao levar o ex-deputado José Genoino para o Ministério da Defesa. Genoino será importante para fazer a interface do ministério com o Congresso, sobretudo quando a questão da tortura e dos desaparecidos entrar na agenda dos congressistas, com a instalação da Comissão da Verdade. O PMDB, partido do ministro, entregou Jobim à própria sorte. Mas se ele sair, vai dizer que o partido perdeu um ministério e quer ser compensado com outra Pasta.

FONTE: Valor Econômico, via Notimp

VEJA MAIS:

Subscribe
Notify of
guest
39 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader
9 anos atrás

Jobim sem-moral, lobbysta da Dassault, pede pra sair! Fanfarrão! 🙂

Antonio M
Antonio M
9 anos atrás

Precisirão de menos sutilieza para que ela entenda o agora “convite reverso” ?!?!? rsrsrsr!!!

Antonio M
Antonio M
9 anos atrás

“…O PMDB, partido do ministro, entregou Jobim à própria sorte. Mas se ele sair, vai dizer que o partido perdeu um ministério e quer ser compensado com outra Pasta. …”

E por favor, menos política e mais ação …..

edcreek
edcreek
9 anos atrás

Olá,

Se Messie Jobim sair pode ter certeza que a Dilmadona terá problemas apesar da torçida contra dos torçedores do finado projeto Sueco ele foi o melhor ministro da defesa e não tem ninguem a altura que agrade as forças e governo ao mesmo tempo.

Se eu fosse ele joga b… no vendilador e deixa a Dilmandona se virar….

Ontem ele conseguiu uma vitoria importante, mais 3 bilhoes para o Subnuck Brasileiro além de diretrizes de transferencia tecnologica, que está ocorrendo na pratica com fatos e não achimo ou posição.

Abraços,

edcreek
edcreek
9 anos atrás

*errata: Posição=Posição Ideologica

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

“…além de diretrizes de transferencia tecnologica, que está ocorrendo na pratica com fatos…”

Tipo a tentativa de licenciar a tecnologia americana das baterias do Scórpene, mas sem combinar antes c/ os donos da tecnologia.
E depois oferecer a tecnologia das baterias genéricas, fabricadas na Grécia.
Que beleza de “fatos” estes…
Fico só imaginando o que ainda iremos ouvir a respeito, qndo vazar é claro.

ZE
ZE
9 anos atrás

O Jobim está contrariado ?

Que pena !!!!!!!!!!1

[ ]S

Grifo
Grifo
9 anos atrás

Se eu fosse ele joga b… no vendilador e deixa a Dilmandona se virar….

Isso mesmo. Vai Jobim, joga tudo no ventilador e pede para sair! 😉

Observador
Observador
9 anos atrás

Incrível, não? Um ministro que no governo passado foi prestigiado, neste enfrenta um processo de fritura e não abandona o cargo de jeito nenhum. Como o Jobim entendeu bem o recado (pede para sair), ao invés de fazê-lo, preferiu se aproximar da turma atingida pelo escândalo do mensalão e que, embora longe da mídia e dos cargos públicos, continua dando as cartas no partido. Prova disto é que o nosso amado ex-presidente pretende estudar o processo do mensalão para absolver toda esta gente. Nunca leu um livro na vida (e ainda se orgulha disto) e pretende estudar um processo com… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

edcreek disse:
11 de fevereiro de 2011 às 9:21

Não vi nada demais, que já não tivesse sido o acertado.

Do jeito que você falou parece que algo estava sacramentado.

Sugiro você esperar para comemorar depois que analisarmos o que acontecerá após a parte da Odebrecht estiver quitada 😉

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Observador disse:
11 de fevereiro de 2011 às 11:49

A França poderia ter dado a cartada final, já entrando definitivamente no KC390….

Mas eles condicionam a compra dos aviões ao FX2.

Idem para os suecos.

edcreek
edcreek
9 anos atrás

Olá,

Guilherme Poggio, se o Jobim não foi, nos ajude quem foi?
Ainda continuo achando que ela terá sim problemas, tanto os militares como ela não se bicam….

Quem a Dilmandona poderia colocar no lugar dele Grifo?, se ela tivesse outra opção ela já não teria feito, de cara como fez em outros ministerios?

Rodrigo o planejamento está andando dentro do cronograma, isso não é para comemorar? pode aconteçer algo, futuramente? talvez mas até o momento o projeto anda até vc tem que admitir isso…

Abraços,

nassif.go
nassif.go
9 anos atrás

Ministro , pegue suas coisas na gaveta e vai para casa curtir suas aposentadorias…e melhor , com todo respeito .

Seu tempo ja passou ..desculpe ser direto .

Grifo
Grifo
9 anos atrás

Quem a Dilmandona poderia colocar no lugar dele Grifo?, se ela tivesse outra opção ela já não teria feito, de cara como fez em outros ministerios? Caro edcreek, acho que a presidente simplesmente atendeu a um pedido do seu antecessor. Mas acho que fez questão de deixar claro que ela aceita o Jobim (por um tempo) mas que ele não manda mais nada. Bons candidatos não faltariam, especialmente se a presidente considerar pessoas que não estejam na política. Acho por exemplo o ex-embaixador Rubens Ricúpero seria um excelente nome (não que eu ache que ele esteja pleiteando qualquer coisa). Sobre… Read more »

edcreek
edcreek
9 anos atrás

Olá,

Grifo sobre melhor opção imagino que ela não tem, se não já teria o feito, ela retirou o Henrique Meirelles que estava em um cargo muito mais delicado e mesmo com pedido do Lula para não o fazer.

Sobre os nomes citados, nos relembre o que eles fizeram de tão importante pelo MD? além de “pegar” a pasta ainda bem no começo?

Abraços,

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

edcreek disse:
11 de fevereiro de 2011 às 12:34

Va comemorando pedra fundamental, que depois a decepção vai ser maior.

Antonio M
Antonio M
9 anos atrás

Está difícil escolher o melhor MD. Para mim, José Alencar também foi decepcionante: Artigo de elio Gaspari: “Quando o general Francisco Albuquerque subiu a escada do vôo da TAM que manobrou pelo pátio de Viracopos para recolhê-lo, sabia o que estava fazendo. Quando foi vaiado pelos passageiros, viu que as conseqüências vêm depois das causas. São coisas da vida. Mais perigoso para a segurança de um país e para a moralidade de um governo é saber-se que o ministro da Defesa, José Alencar, informou o seguinte ao presidente da República, na segunda-feira: – Albuquerque chegou ao aeroporto 51 minutos antes… Read more »

Grifo
Grifo
9 anos atrás

Sobre os nomes citados, nos relembre o que eles fizeram de tão importante pelo MD? além de “pegar” a pasta ainda bem no começo?

Caro edcreeek, sobre o Geraldo Quintão primeiro posso falar sobre o que ele não fez: transformar os programas militares em um balcão de negócios onde “parcerias estratégicas” e jantares às escondidas sobrepõe os interesses do país.

Sobre o que ele fez, no seu período foi feito a reforma da previdência militar que acabou com privilégios como a pensão para filhas, etc. Também foi o período em que a pasta de defesa teve um recorde de investimentos.

edcreek
edcreek
9 anos atrás

Olá, Grifo realmente os fatos apresentados foram poucos: Posso citar em favor do Jobim: 1-> Aumento de contigente nas forças; 2-> Projeto para poder de policia na fronteira para o exercito; 3-> Projeto de lei que proibe o contigenciamento de verbas (pode não estar efetivo, mas a culpa não é dele, correto?); 4-> Criação da END; 5-> P-3 BR, projeto que cobrirá a Amazonia Azul e deixará o pais em um patamar muito mais elevado em patrulhamento; 6-> Quebra de um estigma com as primeiras compras de materiais belicos de origem Russa, os MI-35M; 7-> Recebimento até o fim do… Read more »

koslowa
koslowa
9 anos atrás

Grifo, “Caro edcreeek, sobre o Geraldo Quintão primeiro posso falar sobre o que ele não fez: transformar os programas militares em um balcão de negócios onde “parcerias estratégicas” e jantares às escondidas sobrepõe os interesses do país. Sobre o que ele fez, no seu período foi feito a reforma da previdência militar que acabou com privilégios como a pensão para filhas, etc. Também foi o período em que a pasta de defesa teve um recorde de investimentos.” Onde eu assino embaixo? O Quintão é um homem honrrado e que pegou o MinDef em um período de consolidação institucional, dai sua… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

edcreek disse:
11 de fevereiro de 2011 às 15:00

Só uma pergunta….

Onde estão os três recebidos EC725 ?

Dá uma procurada, depois você me fala…

Ahhh melhor não.

Fala dos estabilizadores do ST ahahahahah

————————————————————

Guilherme Poggio disse:
11 de fevereiro de 2011 às 15:13

Perfeito!

Mas eu ainda boto fé que este programa vai pro saco ou ser reduzido.

Off-topic.
Hoje eu vi um AW139 fazendo vôo de demonstração aqui em SP, só não sei para quem.

Simplesmente maravilhoso!

Por que falei na AW ?

Porque serão tão fabricados no Brasil, quanto são os modelos da Helibrás.

edcreek
edcreek
9 anos atrás

Olá,
Rodrigo não sei onde estão agora os 3 ECs, mas o que isso tem haver ? já foram entregues e o contrato assinado! Toda o indice de nacionalização vai crescer com os anos, conforme vem aconteçendo com a escolha dos primeiros fornecedores.

Guilerme poggio, imagino que deva ser melhor deixar o dinheiro lá para pagar deputados do que comprar os Heli e alguma TT junto, correto? afinal eles precisam mais da grana……..

Abraços,

Grifo
Grifo
9 anos atrás

Caro Edcreek, ficando somente nos que não são específicos do EB ou MB, eu notaria que: 2-> Projeto para poder de policia na fronteira para o exercito; 3-> Projeto de lei que proibe o contigenciamento de verbas (pode não estar efetivo, mas a culpa não é dele, correto?); 4-> Criação da END; Projeto, estragégia, blá blá blá nada de concreto. Concreto mesmo é a falta de grana. 5-> P-3 BR, projeto que cobrirá a Amazonia Azul e deixará o pais em um patamar muito mais elevado em patrulhamento; Projeto tocado pela Aeronáutica, aeronaves adquiridas quando o ministro era o Quintão,… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

edcreek disse:
11 de fevereiro de 2011 às 16:36

O que tem a ver é simples….

Assim como a ToT, a entrega foi uma farsa.

Os três estão na Helibrás 😉

Comemore quando as coisas se tornarem concretas.

Você pode negar ser, mas você tem a mente do PTista comemora factóide como se isto fosse grande coisa.

Passamos oito anos de factóides e agora a bomba cai na mão do sucessor.

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Grifo disse:
11 de fevereiro de 2011 às 20:02

Já que falaram em Hind…

Alguém sabe alguma notícia de como vai a operação deles ?

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Guilherme Poggio disse: 11 de fevereiro de 2011 às 20:48 Complementando… Os franceses arrumaram este papo da fábrica do EC725, do nada.. Até ai tudo certo, estão no papel deles de vendedores. O erro do Jobim foi não ter feito mesma consulta a outros fabricantes. Fazer isto é parte de quem sabe fazer negócios. A AW instalou uma “fábrica” aqui em SP, na Anhanguera, perto do SBT nos mesmos moldes da Helibrás. A AW não tem um produto do porte do EC725, mas tem do porte do Blackhawk e do Esquilo. Foi uma oportunidade perdida ? A Sikorsky tem na… Read more »

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Pelo preço que será pago pelos EC-725, os mesmos deveriam ter sido fabricados em ouro 18K…. ao menos, no futuro, não teriam perdido valor quando derretidos para fazer “sucata”.

Baita negócio os scargots fizeram….. nem as FFAAs francesas querem esta rolha, nem as FFAAs brasileiras… a diferença é que lá estes se impõem e aqui impõem-se à eles.

Sds.

DrCockroach
DrCockroach
9 anos atrás

Koslowa disse:

Exatamente o oposto do atual ocupante do cargo, uma espécie de Paulo Maluf sem talento.

Mas uma p/ colecao de frases sensacionais aqui do Blog, maravilha de sintese!

[]s!

P.S.: Valeu a pena ler todos os comentarios deste post.

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

“8-> Compra de 6 novos navios patrulhas sendo que o indiçe de nacionalização é de mais de 60% a classe Macae;…”

A classe Macaé baseia-se em um design de mais de 20 anos, ora sendo retirado de serviço ativo na Marine Nationale.
A automação da pte de comando, é comprada prontinha da Northrop-Grumman.
Esqueceram do Siconta, desenvolvido pela MB.

“A AW não tem um produto do porte do EC725, mas tem…”

Não pode um pouco maior, afinal estava na “tar” da concorrência melada pelo “oferecimento” da Eurocopter:

AW-101 Merlin.

P.S.: Valeu a pena ler todos os comentarios deste post.(2)

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Mauricio R. disse:
12 de fevereiro de 2011 às 4:11

O Merlin é bem maior que o EC725.

Se a Lixocopter conseguiu vender tanto o Puma/Super Puma é porque ninguém tinha nada nesta faixa intermediária.

Bom…
Agora a festa acabou, tem o S-92 e NH90.

Ainda não entendi porque não tem versão civil do NH90.

edcreek
edcreek
9 anos atrás

Olá, Eu que vi foi que ele se mexeu, e tentou e conseguiu mexer em varios aspectos que não tinha resutados praticos, ele esta modificando as forças, pode até não dar certo mas como estava não podia continuar. Se vcs preveem o futuro como “tudo será cancelado”…. Posso tambem prever que os ultimos ECs terão pelo menos 50% de produção nacional, e apos os 4 SBR, faremos mais 4 com 80% de nacionalização, qual previsão é correta?, até o momento a minha já que temos 3 ECs prontos, uma fabrica/base de submarinos em construção além de cortes de chapas do… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

“O Merlin é bem maior que o EC725.” São 2 toneladas somente, mas a capacidade, ó…(afaste o máximo que vc puder o indicador do polegar, em oposição ao famoso gesto do Prof. Raimundo) Rodrigo, Eu penso que o Merlin apesar de maior, é a melhor opção, pois faz o que H-60/EC-725/S-92 e NH-90 fazem, indo um tanto além até. É a opção real em relação a lunacidade da MB, em reformar o Tracker como aeronave AEW. É mais ou menos o mesmo racíocínio da USAF, qndo quis o HH-47 como seu próximo C-SAR-X. Os caras estavam voando MH-47 e literalmente… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

“Eu que vi foi que ele se mexeu…” Nos aeroportos, mexeu, mexeu, não resolveu nada, além de colocar a apaniguada dele lá na ANAC, p/ não fazer nada de nada tb. “…prever que os ultimos ECs terão pelo menos 50% de produção nacional…” Vc não faz nada c/ somente 50% de qq aeronave. Minto, aliás faz sim, vc tira mtas fotos e faz a alegria da criançada qndo têm um desses p/ subir em cima. Vide o “Caveirão” da MB no convoo do “Opalão”. “…até o momento a minha já que temos 3 ECs prontos,…” Foram fabricado na França e… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

edcreek disse: 12 de fevereiro de 2011 às 12:20 ahahahahahahahahah 80% ??? O Esquilo não tem 10%. O Esquilo teria um motivo para ser nacionalizado porque tem encomendas diárias. O EC725 vai morrer nos 51. Para quem espera EC225 produzido no Brasil, vai mais uma notícia ruim. Já temos 10 deles por aqui e o nro deverá aumentar, devido as TRANSFERÊNCIAS das matrizes das companhias de Off-Shore. Estão substituindo os 225 por novos S-92 e empurrando os usados para cá. Vai ver a manchete de hoje e ver onde foi a grana do SSN. Mas é melhor pensar como você… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Mauricio R. disse: 12 de fevereiro de 2011 às 12:31 O Merlin é muito caro de aquisição e operação, os bigodudos estão ralando com eles. Voltaram até a usar os Puminhas. Sinto dizer, mas os problemas do S-92 já foram sanados há anos. Para uso militar ou para-militar, dois foram entegues para operações no Afeganistão, para uma daquelas agências bizonhas do Gov. americano, que não se sabe se são civis ou fachadas para algo irregular. Os canadenses usarão uma versão ASW dele, que senão me engano será a base do S-92B. Com um novo conjunto de rotor principal de cinco… Read more »

Renato Oliveira
Renato Oliveira
9 anos atrás

Tadim do Lobim…

Já vai tarde. Pra quem gosta e sabe como fazer, tem o ‘batatassômetro’ no Bola nas Costas, que faz previsões sobre os técnicos com batatas assando… a do Lobim deve estar em uns 75% rsrs