segunda-feira, dezembro 6, 2021

Gripen para o Brasil

Um MiG de quinta geração

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O Mikoyan LMFS (Liogkiy Mnogofunktsionalniy Frontovoi Samolyot – Caça Tático Leve Multimissão) é um projeto proposto de um caça “stealth” com algumas características do projeto cancelado do MiG 1.44. Algumas concepções mostram a aeronave muito parecida com o F-35.

A Força Aérea Russa tinha especificações iniciais para dois caças de quinta geração, sendo o modelo da MiG mais leve, com peso operacional em torno de 15 toneladas.

A Klimov anunciou em 2006 que estava trabalhando num novo motor para o novo da caça da Mikoyan, com alta potência e empuxo vetorado.

FONTE: Paralay

- Advertisement -

13 Comments

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antonio M

Definitivamente o design de 5a geração “pegou” !!! Fica a questão do “recheio” senão viram “carenagens” para 4/4,5 gerações…..

Ivan

Curiosa a proposta de 2 (duas) baias rasas e longas para mísseis, acompanhando os 2 (dois) lados do motor.

Interessante também é o possível motor com empuxo vetorado, que cria a expectativa de alta capacidade de manobra, quem sabe superior aos F-35, que não possuem este recurso.

Por fim, aparentemente o Bureau Mikoyan & Gurevich não andou tão parado assim, até porque o novo caça J-20 chinês tem muito a ver com o antigo projeto MiG 1.44.

A cada dia que passa a novela de 5ª geração está ficando mais emocionante… pena não ter atores europeus ocidentais…
Desolé!

Sds,
Ivan.

joseboscojr

Ivan, Se bem que o que tem empuxo vetorado parece ser a versão VTOL, igual ao F-35B. Mas mesmo sendo apenas uma possível versão VTOL você não deixa de ter razão. No F-35B o empuxo vetorado serve única e tão somente para VTOL ou se preferir STOVL, já o sistema no desenho parece ser constituído de saída de jato 2D a la F-22, propício à manobras, e um “alçapão” situado logo à frente para VTOL, em conjunto com um turbojato (???) alimentado parcialmente por ar drenado do motor principal, montado verticalmente atrás do cockpit. No modo VTOL as “pétalas” da… Read more »

joseboscojr

Se fosse absolutamente necessário (coisa que eu particularmente insisto em bater na tecla dizendo não ser) não seria difícil a um caça como o F-35 ser dotado de um escape com vetoramento de empuxo 2D ou 3D, em que pese um aumento do custo, do peso, das horas/homens de manutenção e da complexidade do projeto. O sistema 2D seria particularmente útil para dotar o caça de maior capacidade STOL e eu na minha santa ingenuidade o teria colocaria na versão naval (F-35C), numa tentativa de fazê-lo independente de catapultas e cabos de parada. De preferência associado a canards e algum… Read more »

Renato Oliveira

Grande Bosco! Acho que a saída achada para esse MiG (maravilhoso, por sinal) para a versão STOVL é pensada para preservar a TVC 2D. Os russos põem grande valor na agilidade, por isso o TVC 2D e, se bobear, no futuro 3D. Com a disseminação de aeronaves stealth, os dogfights continuarão muito frequentes. Grande Ivan! Dificilmente a Europa conseguirá desenvolver um programa stealth, com a crise econômica e com a ênfase contrária aos gastos com defesa, como se vê com o Reino Unido, que por pouco não cortou o F-35 também. Ficaremos com outros atores, como a China e a… Read more »

Joker

Se será funcional eu não sei, mas no papel tá até bonitinho… Em que se pese suas aparentes pequenas dimensões (facilita até certo a diminuição da assinatura radar), seria um vetor a compor a segunda linha da aviação russa ou um projeto para exportação? Com um motor completamente novo ou evolução/modificação de algum já existente? Seria a saida pra as operações aeronavais haja vista o modelo STOL já posto em discussão de forma excelente pelo Bosco? Perguntas essas que ficaram um bom tempo sem as devidas respostas, mas são interessantes de se fazer e compara las as feitas qndo do… Read more »

Ivan

joseboscojr disse:
2 de janeiro de 2011 às 23:32

Júnior,

Vc tem razão, é apenas na versão STOVL.

O Bureau MiG terá alguma dificuldade nesta versão, pois não sei se ainda estam em atividade os técnicos da Yakovlev que projetaram o caça embarcado VTOL Yak-38. Na verdade, com as mudanças atuais, não sei se esta experiência seria ainda válida.

Curioso é observar que, tanto EUA como Rússia, planejam o futuro da aviação de caça com HI / LOW Mix, da forma que defendo teimosamente, no mesmo ‘molde’ de sucesso consagrado das duplas F-15/F-16 e Su-27/MiG-29.

Sds,
Ivan, Ivanovich. 🙂

Ivan

Joker, Um caça menor, dentro de Hi/Low Mix, não quer dizer ‘2ª linha’, pois, normalmente, é tão moderno quanto o maior. Apenas há otimização de recursos, na medida que não é necessário toda a ‘parafernália’ de recursos constantes em um grande bimotor para cumprir todas as missões. Um ótimo exemplo é a dupla ‘country music’ já citada: Eagle e Falcon… he he he. Obviamente um F-15 poderia cumprir as missões do F-16, mas com custo maior e expondo uma aeronave mais cara. Quanto aos projetos europeus, ou melhor, quanto à não existência de projetos europeus de aeronaves stealth, podemos apenas… Read more »

joseboscojr

Ivan,
Se bem que não podemos afirmar que as versões convencionais não tenham TVN já que os russos adotam um sistema de articulação 3D que visualmente é difícil de identificar.
Outro abraço.
Bosco, o antigo.

Rodrigo

De boa, para mim este desenho tem tanto respaldo na realidade, quanto o Gripen 5°G.

Alexandre Galante

Rodrigo, o Paralay acertou o desenho do PAK FA antes de sua aparição.

Rodrigo

Eu vejo da seguinte maneira

A Mig sozinha não con$egue terminar e vender nem o Mig35 que é feito em uma plataforma que eles conhecem. O Governo russo teve que ir pedir pinico na Índia porque não con$egue tocar o PAKFA sozinho.

Dos modelos russos sempre achei o Mig35, o mais equilibrado para o Brasil. Não acredito neste modelo sendo utilizado pelos russos.

Seria uma alternativa boa para nós?

Um FX3, com um 4G que levasse ao 5G, está ai uma dupla interessante. O duro é a Mig terminar o 35 rs.

joseboscojr

Pois é Rodrigo, mas eu ando tanto sem nada pra fazer que se colocar desenho de disco voador eu analiso. rsrsrsrs…

Últimas Notícias

Finlândia deve escolher jatos F-35 na concorrência de US$ 11 bilhões

A Finlândia deve escolher os caças F-35 da Lockheed Martin Corp. em sua licitação de 10 bilhões de euros...
- Advertisement -
- Advertisement -