domingo, julho 3, 2022

Gripen para o Brasil

AFP: analistas dizem que compra do Gripen pelo Brasil é improvável

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A AFP noticiou nesta quarta-feira, 8 de dezembro, que a probabilidade do Brasil comprar o Gripen para modernização de sua força aérea diminuiu significativamente, na opinião de analistas, após comentários recentes do Presidente do Brasil.

Na segunda-feira, o presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva disse na televisão oficial TV Brasil que a decisão pela compra de caças será responsabilidade do governo de sua sucessora, Dilma Rousseff.

Analistas acreditam que o comentário de Lula significa que o longevo projeto de modernizar a Força Aérea Brasileira provavelmente será cancelado de uma vez, sinalizando um revés para as esperanças suecas de receber uma encomenda para o Gripen NG, ainda em desenvolvimento.

No ano passado, Lula anunciou que havia iniciado negociações com a França para comprar o Rafale (concorre também no programa denominado F-X2 o norte-americano  F/A-18 Super Hornet), mas rapidamente voltou atrás, sob pressão da Força Aérea Brasileira (FAB) e dos dois outros competidores.

Vazamentos noticiados na imprensa brasileira sugeriam que a FAB preferia o Gripen, mais barato, levando Lula a dizer que faria uma decisão final sob critérios políticos, que favoreceriam a França, com a qual o Brasil tem um pacto estratégico.  Mas a decisão foi postergada diversas vezes neste ano.

O analista Nelson During, do site especializado DefesaNet, disse à AFP: “Minha impressão é que o F-X2 está morto e enterrado”. During acrescentou que Lula já cancelou uma copetição anterior em 2003, iniciada por seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso, para utilizar o dinheiro em programas sociais.

Marcelo Rech, analista do site InfoRel, concorda. Ele afirmou que Rousseff  enfatizou a luta contra a pobreza como sua prioridade para o início da presidência: ” Para mim, isso foi um claro sinal de que o programa F-X2 deixou de ser uma prioridade”.

Os dois especialistas também disseram que Rousseff poderia buscar relações mais próximas com os Estados Unidos, o que aumentaria as chances do F/A-18.

FONTE: AFP (via The Local) – tradução, edição e adaptação: Poder Aéreo

- Advertisement -

56 Comments

Subscribe
Notify of
guest
56 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
RenanZ

Ráaaa..

Com esta tranqueirada de governantes (todos eles P.H.D. nas matérias de ciência aeronautica, aviação de combate e soberania nacional) vai ficar muito improvável mesmo !!!!!!!

RenanZ

…..
Olha, sinceramente, espero que de em Pizza esse F-X e quem venham outras tralhas de tampão mesmo.

Brasileiro com essa história de “jeitinho” é quem mais sabe fazer isso:
Pega uma solução temporária, um remendo ou puxadinho, viu que deu certo, dá como oficial e definitivo.!!!!

E o pior, isto tudo ocorre porque nós causamos isto !!!!!!

Gabriel T.

Uma mentira contada mil vezes vira uma verdade. Goebbels.

Mais uma vez esse “vazamento na imprensa” da Eliane sem fonte alguma. O NG não selecionado pela COPAC.

Daniel Rosa

Que nada senhor ilustrissimo presidente! Sai mundo afora procurando por Sabre e Super-Sabre, joga o entulho na Embraer que ela monta um Frankenstein e poem uma designação nova: Sabre BR e Super Sabre BR NG… e ta tudo certo!
A Katrefa em busca de um aviãozinho maior pra dar um rolé, Mirage 2000 no final de vida útil, F-5 com mais de 30 e A-1 idem…. vamos colocar Derby e MAA-1B e tá tudo certo!
Eeeeeta pais fraudolento, pelamordedeus! E tem cara que acha que nosso presidente é o “must”!

Cesar

Acho que tem um certo sentido essa reportagem. Derrepente a Dilma está vislumbrando a possibilidade de vender 200 ST e ainda contar com investimento da GE para fabricar turbinas no Brasil para atender demanda da Embraer para os EMB-170/175/190/195. Vejam o quanto isso pode representar para economia brasileira. Isso é só um chute meu.

shungria

Esses analistas, pelos motivos expostos, deveriam dizer que a venda aos outros 2 concorrentes também seriam improváveis.. O fato de a escolha recair sobre a Ilma Presidente é favorável, no meu modesto ponto de vista ao Gripen sim, uma vez que, se baseando em critérios técnicos, nossa presidente optará pelo caça que tem reais condições de venda a outros países a partir do Brasil, que é o Gripen, ao contrário do Rafale que nunca vendeu nada para nenhum outro país. Por outro lado, a questão da defesa do pré-sal é essencial para a Presidente na garantia de investimentos sociais e… Read more »

ZE

É óbvio que a decisão não será só da Dilma. Se fosse, a escolha seria a única que se coaduna com o seu pensamento, qual seja, o Gripen NG !

[ ]s

voador

Sinceramente, deveriamos e correr atras de fazer nosso proprio caça, investir e fazer parcerias, com outras naçãoes que nos possibilitem adquirir novas tecnologias, chama a Embraer e façamos logo isso.

Paulo R

Shungria
Caro amigo o gripen NG vendeu pra quem? Eu não vì venda para pais nenhum, me diga quem comprou?

SDS

Paulo R

Chama a EMBRAER e façamos logo isso?

Amigo se a Embraer tivesse a tecnologia para isso , já tava pronto,
Cai na real.
SDS

voador

Sei disso, porem com parcerias como india, china, desenvolveriamos isso.

andeso

Marcelo Rech, analista do site InfoRel, concorda. Ele afirmou que Rousseff enfatizou a luta contra a pobreza como sua prioridade para o início da presidência: ” Para mim, isso foi um claro sinal de que o programa F-X2 deixou de ser uma prioridade”. “F-X2 deixou de ser uma prioridade”, essa piada me fez ganhar o dia. NUNCA foi prioridade do governo a seleção do novo caça. NUNCA. E nem é somente do governo dessa mulher, nem do molusco, nenhum dos governos civis considerou como prioridade a seleção do novo caça. A começar, pelo do FHC, onde começou isso. Ou começou… Read more »

Carcará

Pensei que a defesa do Brasil seria tratada com mais seriedade com a continuidade desse governo. Acho que me enganei.
A preocupação principal é que mais uma vez nosso Presidente barra o acesso do Brasil a tecnologia de ponta. Como se isso fosse secundário!
Esqueçam! Nosso presidente é economista, o corte de despesas é prioridade.
A visão estratégica é restrita.

RolandTFlackphayser

Se o Brasil tivesse vizinhos como a China, Coréia do Norte ou outro pais aliado do Lulla, aí sim seria o caso de ficarmos desesperados pela falta de um avião de guerra. Mas já que o Brasil não tem inimigos à altura no continente e nem hostilidades com os EUA então, é melhor nos preocupar com o que realmente interessa no momento e deixar os aviõezinhos somente para o descanso de tela dos Pc´s e os filmes. Santos Dumont até agradeceria já que não era com esse intuito que ele inventou o avião.

Craveiro

Lutar contra a pobreza, miséria e demais moléstias sociais é algo imperativo a qualquer outra ação do GF. Este governo e os estaduais e municipais deveriam começar investindo (investir é diferente de gastar) em educação e saúde. Algo que é feito “para inglês ver”. Pois bem. O investimento em novos caças não quebrará o país tampouco irá sangrar as reservas ou o orçamento. Qualquer um dos escolhidos terá carência de alguns anos e quitação do financiamento em,talvez duas décadas. Cancelar o processo por conta de $$$ é um discurso vazio, típico de populistas e demagogos. Mas que infelizmente é ouvido.… Read more »

Zavva

O F-X2 ainda não morreu…ainda…

shungria

Paulo R disse: 8 de dezembro de 2010 às 15:52 Prezado Paulo R, a classe Gripen, da qual o Gripen NG é o que o Brasil aventa a possibilidade de comprar, já é vendido para vários países. Ex.: http://www.aereo.jor.br/2010/11/23/mais-seis-gripen-para-a-tailandia/ O que quero dizer é que os Gripen são muito mais comerciais, vendáveis que os Rafale – que nunca foi vendido para nenhum pais,por que será? E que o Brasil tem muito mais chances de vender Gripen do que Rafale. O fato de ser um projeto em fase final não é desvantagem e sim vantagem, que o diga o KC-390, que… Read more »

Soldier

RolandTFlackphayser disse: 8 de dezembro de 2010 às 16:12 Você deve estar pensando que somos uma Suiça não é mesmo? Todos são nossos amigos. E não precisamos. Você está redondamente enganado meu caro. Se não temos inimigos então para que Forças Armadas? Não servem para nada então!!! Como disse em outro assunto do blog, vamos desmantelar nossas Forças Armadas e transforma-las e Gendarmerias e pronto. Será que é tão difícil assim as pessoas – bem como os nossos políticos de m**** entenderem que Forças Armadas são o Braço Forte da Diplomacia e, caso esta não funcione são elas que serão… Read more »

Daniel Rosa

andeso disse:
8 de dezembro de 2010 às 15:58

O passo seguinte ao AMX seria um caça supersônico em delta, com canard e entrada de ar “a lá” F-16…mas não foi a FAB que descartou por achar que ficaria caro ou por achar que demoraria muito… o que faltou foi $$$. Na época a Embraer era estatal, e já estava sentindo o efeito da incompetência do estado em gerir uma “empresa”!

andeso

Obrigado Daniel Rosa pela correção que fizestes no meu comentário.

Pinguim

Duas coisas:

1 – Realmente gostaria de um artigo nesse site comparando essa concorrência FX-1/2 com outra licitação de caças na história mundial que durou tanto e não chegou a lugar nenhum. Existe paralelo?

2 – Tem alguma birra com a FAB, não pode ser. A MB em muitíssimo menos tempo, sem alarde, sem muita mídia, sem até muita repercussão, fechou uma compra bilionária de subs. Se fosse do mesmo jeito com a FAB, esse F-X já teria sido fechado há décadas e sem tanto alarde.

RolandTFlackphayser

Soldier disse:
8 de dezembro de 2010 às 16:29

Forças de defesa são importantes sim meu caro, mas não precisamos gastar além do necessário com elas já que temos prioridades mais imediatas e nenhum inimigo nem para amanhã. Prefiro gastar esse dinheiro em pesquisa e desenvolvimento para um caça fabricado pela Embraer do que entregá-lo de mão beijada para os estrangeiros que NÃO VÃO fabricar os aviões por aqui nem por decreto quando já tiverem o dinheiro no bolso.

eduardo

Será que o fim do FX-2 abre espaço para os Mirage 2000 dos EAU na FAB?
Nesse caso seria mais do mesmo, ou seja, compramos um tampão e agora compraríamos mais tampão do mesmo modelo.

E toca em frente a dependência francesa…

Justin Case

Eduardo, boa tarde.

É provavel que os Mirage 2000-9 dos EAU só estejam disponíveis no mercado de usados (ou “seminovos”) após eles terem sido totalmente substituídos por novos aviões.

Creio que isto não terá ocorrido nos próximos cinco anos. Some a isto mais uns dois anos para prepará-los para o novo cliente…

Para não perder a oportunidade, voltemos à campanha:

TAMPAX nunca mais!!!

Abraço,

Justin

Paulo R

shungria boa noite. Aquele Gripen, não é o Ng e sim o modelo ” C “. Acho que se fosse para comprar algum avião atualmente ficaria com os SU 35 , que acho o melhor , mas o NG pelo que sei nem começou a ser construido. Então fica dificil falar quando vai ficar pronto e se vai ficar. A FAB preciza de novos aviões , ” é pra ontem ” pois os que estão voando já estão não é maduro , e sim podre. Quando vc ver os aviões de perto como vi lá em Natal , da pena… Read more »

Observador

Nenhuma novidade. Um monte de gente aqui no Blog, assim que passaram as eleições, já apostava que o FX-2 tinha acabado. Eu inclusive. Sobre os Mirrage 2000-9, ainda bem que não estarão disponíveis. Já se comentou bastante por aqui que são aviões de manutenção cara. Lógico, tudo que é francês é caro, do queijo ao vinho. E não é questão de qualidade, e sim de “grife”. Tomara que no CT-2 (caça tampão 2) comprem uns F 16 MLU. Com certeza serão apenas 12, para substituir os Mirrage 2000. Sobre o Gripen, seria uma pena não escolhê-lo. Eu vejo que o… Read more »

DALMEIDA

Observador disse: 8 de dezembro de 2010 às 17:58 “tudo que é francês é caro, do queijo ao vinho. E não é questão de qualidade, e sim de “grife”.” Muito bom o seu comentário. Permita-me ilustra-lo… Tudo lá é muito caro, caríssimo. A França é o país mais caro da Europa para os próprios europeus. Esse pseudo regime socialista francês é norteado por uma indústria de subsidios. Quem pensa que eles subsidiam apenas a agricultura esta redondamente enganado. Esse patriotismo ridículo neste mundo globalizado vai levar a França a falência. É só ver o noticiário e ver o que tem… Read more »

jerry

Como eu queria que fosse o SU-35 nossa plataforma para nosso caça de 5 geração….Agora so da pra sonhar com f-16 ,mirage 2000-9, f-5 de algum outro país…Nosso FX-2 ja era …coitado dos nossos pilotos que daqui a pouco por falta de investimento so vão pilotar avião de controle remoto…..Brasil país dos frouxos…

Observador

Caro Dalmeida, Concordo com você e digo mais: A França tem um problema cultural seríssimo nas mãos: a população TODA entende que deve trabalhar menos, ganhar mais e que o governo tem que subsidiar tudo. Foi lá que nasceu a idéia do Estado-providência. Como o conforto e bem estar é garantia para todos, para que trabalhar? Para que estudar? Para que fabricar mil garrafas de vinho se posso fabricar só uma e dizer que é a melhor do mundo? Um país assim vai ladeira abaixo. Por isto querem tanto uma “aliança estratégica” com algum país trouxa que ajude a pagar… Read more »

Ivan

<b<Looping Palavra derivada do inglês, em aviação é uma acrobacia aérea que consiste em fazer com a aeronave movimentos circulares em um plano vertical, em um aro imaginário que termina onde começou. O que temos nesta matéria é um <b<looping jornalístico no cyberespaço, onde fontes no Brasil, nossos já conhecidos Nelson During e Marcelo Rech comentam o já manjado discurso do Presidente Lula, é repercutido na Europa como novidade e retorna para o Brasil como uma visão européia. A rigor estes comentaristas sabem tanto (ou menos) que o Galante, Nunão, Poggio e Cia. Ltda., e apenas emitem sua visão do… Read more »

Ricardo

Investir alguns bilhões de dólares em 36 aviões é vergonhoso! Não estou nem levando para o tradicional, e correto, lado das comparações com prioridades mais importantes para o país. Mas uma verba de tal magnitude poderia alavancar, com toda a certeza, o desenvolvimento de um caça no Brasil, valendo-se ainda da oportunidade de poder realizar a façanha com toda a calma, em vista da total falta de ameaças militares ao país.

Yasser

Mirage 2000-9 dos EAU irão ser a solução tampão.

airton

Agora temos freedon fries aqui no blog. Mama mia, como a ideologia contamina o Blog.

Vader

Os “analistas” estão parcialmente corretos: sem sombra de dúvida o Super-Hornet emerge como o favorito de uma escolha pela Dilma. Senhores, Mangabeira Unger, presente à reunião na Granja do Torto, foi professor de ninguém menos do que Barack Hussein Obama, e é bem recepcionado na administração democrata daquele país. Sua extemporânea presença na reunião significa, além do fim das chances do Rafale, de duas uma coisa: 1. O FX2 foi pro vinagre e será ampliado, possivelmente com a participação de aeronaves russas; 2. Unger vai tentar negociar diretamente com a Administração Obama a ToT e aspectos estratégicos (garantias de uso,… Read more »

Gabriel T.

Vader, o pessoal vai ter um treco quando virem o que vai acontecer nesse FX. Estou sussa quanto a isso.

Vader

Quanto aos “tampões”: Os Mirage-2000-9 do EAU NÃO ESTÃO DISPONÍVEIS. Os EAU não abrirão mão deles, ainda mais com o Irã Nuclear ali do lado, sem ter em mãos um substituto. Ademais, o M-2000-9 é filho de mãe solteira com pai bastardo! São aeronaves caríssimas e com baixa comunalidade mesmo com seus primos do AdlA. São Rafales (em termos financeiros) menos capazes. Não há F-5 disponíveis no mercado. O Chile e a Suíça não se desfarão dos seus tão cedo. Os demais usuários também. Mesmo os F-16 MLU estão escassos, e seria difícil encontrá-los e modernizá-los a tempo. Ademais, com… Read more »

Lysias

Quanta balela! Esses especialistas me dão dor de barriga.. Combater a.Pobreza é deixar de ficar exportando matéria prima pra chinês e dominar tecnologias para produção de aviões. Mas perde-se tempo em comentar estas coisas, todo mundo sabe quais intenções movem dilma, lula e PT. Fortalecer as FFAA? Me engana q’eu gosto.

Baschera

Há quanto tempo venho dizendo que este (viciado) programa de reaparelhamento (ou novela…) chamado FX-2 está morto, que só falta enterrar ??? Nem eu mais sei…. O tamanho do corte orçamentário que promoverão no início do mandato da senhora Dilma, será, conforme venho me empenhando em ler e assistir…. será pesado, para dizer uma palavra não tão assustadora. Não se enganem, o Defesanet tem boas informações….. e eu também aposto (tomara que não…) no cancelamento, já que este que se tornou uma saia justa pela incontinencia do atual presidente, que melou a seriedade do processo de escolha (até então muito… Read more »

Baschera

Vader,

Eu já havia postado…. mas suas opções estão certas, conforme meu comentário.

Sds.

Eduardo

F-5 Forever…

Baschera

Quanto ao mais preemente, o GDA….. cujos M-2000 dverão dar baixa entre 2013 e 2014, a info abaixo é do amigo Juarez (que sabe o que escreve…) :

“Batido o martelo.

O tampão do F 2000 no GDA será o F 5 M, todas as 11 células Jordanianas serão modernizadas.

O 1º do 4º deverá receber 10 células ECO, sendo duas que hoje estão lotadas no 14º, duas do Grupo de caça, e as seis últimas retifitadas do lote do Refit.”

Coroborando o que já disse.

Sds.

Baschera

Errata: Corroborando e não “coroborando”… Sorry.

Sds.

Vader

Baschera disse: 8 de dezembro de 2010 às 21:06 “equipes da mesma recém voltaram da suécia e de outro país…. onde se avaliou duas aeronaves para tal finalidade : Gripen A/B e F-16 MLU” Boa Bascha, menos pior que descartaram os M-2000 do AdlA então. Qualquer um dos dois (Gripen A/B ou F-16 MLU) seria bom para a FAB, embora eu ache que os Gripen seriam uma melhor opção (podem ser modernizados pro padrão C/D – o que seria anos-luz à frente de qualquer coisa que a FAB tenha atualmente). Abs. PS: somos dos poucos que dissemos desde o 7… Read more »

adriano

Isso tudo foi propaganda política, a FAB e o governo sempre procurou trabalhar com sulcatas mesmo, BRASIL O TIGRÃO DE PAPEL.

Tchurma

Sendo o Fx2 natimorto… que venham os tampões. Acrescento que, ultimamente, o MD tem comprado quinquilharias dos estoques dos USA com certa frequência (vide P3, C1 Trader, S2 Tracker, etc). Não se assustem se aparecer por aqui algo tipo hornet (A/B), ou com alguma sorte alguma versão do F16, que seriam melhores que Mirage 2000. Mas nunca se sabe ao certo o que está sobrando no quintal do Tio Sam…

Baschera

Vader,

É isto aí….. estou sem tempo de traduzir, mas tente ler (veja link abaixo) a metéria dos franceses….

“Le Rafale au Brésil, c’est fini !” ou Rafale no Brasil, acabou-se…..

http://www.lepoint.fr/chroniqueurs-du-point/jean-guisnel/le-rafale-au-bresil-c-est-fini-07-12-2010-1272293_53.php

Sds.

Galileu

Põe ST no 1º GDA!
ahahha

Yluss

Ao Baschera, obrigado pelo link. Posto aqui traduzido pelo Google, pois também estou sem tempo, mas penso que será útil ler assim mesmo: Na política, como em outros lugares, promessas vinculam apenas os que crêem. Terça-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lembrou com certa crueldade ao seu homólogo francês, Nicolas Sarkozy, declarou que a compra dos aviões Rafale francês, que tinha prometido, mas não assinado, é vai fazer sem ele. Isso quer dizer que ele provavelmente não vai … Em 07 de setembro de 2009, as Presidências francesa e brasileira tinha emitido um comunicado conjunto afirmando que “dado… Read more »

Poker

Deve ter sobrado algum F5E II nestes paises abaixo: Bahrain Bahrain Air Force received eight F-5Es and two F-5Fs in between 1985 and 1987.[48] Botswana Botswana Air Force purchased 10 upgraded CF-5As and 3 CF-5Ds from Canada in 1996.[49] A further two CF-5Ds were purchased in 2000.[50] Brazil Brazilian Air Force operates 57 custom upgraded F-5Es. To be retired in 2015.[51] Honduras Honduran Air Force Indonesia Indonesian Air Force: All 16 F-5Es have been retired since late 2005 but are in reserve in case of future use. Iran Islamic Republic of Iran Air Force: 60 or 75 F-5E and F… Read more »

Será que os SU-27/30 (não joguem pedras na minha cabeça :-D) não seria mais uma opção de caça tampão? Sem falar na experência que a FAB iria adquirir em operar caças russos, afinal, eles não seríam “demais para o brasil”.

Últimas Notícias

Marinha e Força Aérea dos EUA testam novo míssil de microondas de alta potência

ALBUQUERQUE, N.M. - Os laboratórios de pesquisa da Marinha e da Força Aérea dos EUA estão encerrando um esforço...
- Advertisement -
- Advertisement -