domingo, maio 9, 2021

Gripen para o Brasil

RAAF dá adeus a seus “porcos”

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Nos dias 2 e 3 de dezembro, realizou-se a despedida oficial dos F-111 da Força Aérea Real Australiana, carinhosamente apelidados de “pigs”

Após 37 anos de serviço, os F-111 realizaram seu voo de despedida na base da RAAF de Amberley. A cerimônia, batizada de ‘Pigs’ Tales’, foi realizada nos dias 2 e 3 de dezembro.  O apelido de “pig” vem da doutrina de voos a baixa altitude, praticamente “fuçando” o terreno.

O primeiro dia foi dedicado aos que trabalharam com o avião por todos esses anos, da Ala 82, com mais de 400 pessoas desfilando para centenas de convidados e VIPs, com voos de demonstração das configurações das asas do F-111 (que tem asas de geometria variável).

No segundo dia, realizou-se uma cerimônia religiosa, para a qual compareceram mais de 2000 pessoas. Nela, relembrou-se o nome de cada um dos 10 pilotos e navegadores que morreram em voos da aeronave nessas quase quatro décadas de serviço na RAAF.

No final do dia, realizou-se o último voo, com uma formação de seis aeronaves. Uma delas realizou também uma apresentação solo, incluindo uma passagem baixa realizando, pela última vez, o famoso “dump and burn” (queima de combustível alijado).

A aeronave A8-125, o primeiro F-111 a pousar na Austrália em 1º de junho de 1973, foi também o último a pousar nesse voo de despedida, sendo orientado para o táxi por Daryll Macklin, que 37 anos havia realizado o mesmo trabalho com essa aeronave. Quando realizou-se o corte dos motores, dois F/A-18F Super Hornets passaram a baixa altitude, simbolizando a “troca da guarda”.

Na ala 82, o F-111 operou com os esquadrões 1 e 6, em missões de reconhecimento e ataque terrestre e marítimo, em qualquer tempo. Nos dois esquadrões, ele substituiu os bombardeiros Camberra mas, devido a um atraso de alguns anos na entrada em serviço, foi necessário equipá-los interinamente com caças F-4 Phantom II, entre 1970 e 1973.

FONTES / FOTOS: DoD (Departamento de Defesa) AustraliaRAAF (Força Aérea Real Australiana)

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

26 Comments

Subscribe
Notify of
guest
26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
The-Tomcatter

Mais um “Dinossauro” saindo de operaçao, cara, como eu gostava desses F-111… =(

Marcos Andrey

Se alguem sugerir os F-111 como caça tampão, eu me enforco!!!!!

Craveiro

Linda, poderosa e cara aeronave.

Estava prevista uma versão naval, mas que não atingiu as especificações e a US Navy declinou.

Participou do ataque à Líbia em 1986 saindo de Lakenheath, creio. Teve que contornar toda a Europa pelo fato de os EUA não terem conseguido permissão de sobrevooda Espanha, por exemplo.

The-Tomcatter

Craveiro disse:
7 de dezembro de 2010 às 16:00

Ainda bem que nao saiu a versao naval, foi pelo fracasso dela que a Navy investiu nos Tomcats!

Giordani RS

Guerreiro Alado, Missão cumprida!

Vader

Caras, ele é muito feio… pode até ser bom, mas é feio que dói…

The-Tomcatter

Caro Vader, ele é lindo, pelo menos é mais bonito que os Super Bug!

MatheusTS

Eu adoro ver essa aeronave…. Sâo raridades bem que o museu da TAM podia comprar essa ai…..
Tambem é incrivel ver o estado de conservasão delas a tinta nem esta gasta as pessas estão claramente bem alinhadas os motores aparentemente bem conservados tambem.
Outra porque aeronaves que tem asas de geometria variável não form mais fabricadas elas tem uma vantagem em alta, media e baixa velocidade…..

Luiz Eduardo

Marcos Andrey disse:
7 de dezembro de 2010 às 15:57

Vader disse:
7 de dezembro de 2010 às 16:11

😛 kkkkkkkkkkkkkk…

Na boa, não tem a menor cara de caça… se fosse maior tava mais pra um bombardeio estratégico tipo o B-1 – na diferença que o Lancer é bonito pacas, assim como o Tu-160…

Ricardo_Mga

Olha a solução do FX ai gente

Craveiro

Vader disse:
7 de dezembro de 2010 às 16:11

Mas é “charmoso”! Rsss… O bichão impõe respeito!

Alex

esse avião poderia queimar lenha, mais um 15 anos aqui no Brasil…rsrsrrss

Alex

aquelas duas turbina jorrando fogo, lembrou um LANDAU 8 canecos..rsrsrsrs

deve ser quanto o custo dessa criança.

Max

Linda aeronave,vai deixar saudade.

Renato

Já li que ele começou com um monte de problemas devido a exigências de projeto um tanto esquizofrências e acabou ficando bom lá pela versão
F-111 F.

De qualquer modo o pessoal de manutenção realmente parece ser muito bom, eles parecem estar em ótimo estado

M1

“Marcos Andrey disse:
7 de dezembro de 2010 às 15:57

Se alguem sugerir os F-111 como caça tampão, eu me enforco!!!!!

Auhauhauah!!!!
Boa!

Roy Focker

“The-Tomcatter disse: 7 de dezembro de 2010 às 16:05 Ainda bem que nao saiu a versao naval, foi pelo fracasso dela que a Navy investiu nos Tomcats” Tem razão Tomcatter mais ele também deixou uma herança ingrata para o Tomcat os motores Pratt & Whitney TF30 Agora o F111 apesar do “ar de desajeitado”, é um aeronave muito emblemática, pra min é feio mais bonito ao mesmo tempo, vai deixar saúdades… Imagino então em quem operou o Avião. É incrível que a mesma célula que pousou pela 1º na Australia em 1973 seja agora na despedida a última a pousar… Read more »

Andre

Copia mal feita do Su-24.

andeso

Quem sabe para com essa história de FX e a Fab compra mais Tucanos para ser caça de superioridade aerea … Também existem os biplanos que poderão voltar a ser fabricados … os stukas (que os nazistas usavam), swordfish(aqueles biplanos que atacaram o porto de Taranto no inicio da segunda guerra mundial). Errei o nome do biplano?

Se não fosse trágico, seria hilário essa novela…

RolandTFlackphayser

Esse avião é igual a um urubú, feio e desengonçado na terra, e lindo e magestoso quando em vôo.

Tomcat

André, o Su-24 é que copiou o F-111…

The-Tomcatter

Todo aviao com asas de Geometria variavel é lindo, até o MiG-23/27 que muitos dizem ser horrivel!

Cesar

O que esta reportagem mostra é que os aussies estão conduzindo bem o reaparelhamento da RAAF, sem ideologias míopes, interferências políticas, análises intermináveis. Utilizaram critérios técnicos, os SH já estão sendo entregues e voando.

E assim, do outro lado do mundo, caçadores estão felizes, voando no estado da arte.

É o fim de uma lenda, agora só ficou a história.

Baschera

Falem o que quiserem, mas o bixo é lindo e impoe respeito…. é um V8 dos ares e parece um albatroz…

Se pudesse, compra um só pra mim.

Sds.

Brandalise

Foi uma aeronave interessante, dentro de um contexto de guerra fria, e os Russos “copiaram” com seu SU-24 (que, na minha opiniao, eh uma aeronave mais interessante). Somente deixo uma observação sobre a tradução (independentemente de onde/como tenha sido feita). Os F-111 eram apelidados de Aardvarks por causa de seu longo “nariz”, como acontecia com este animal. Aqui no brasil, algumas fontes traduzem o nome do aardvark como porco-da-terra… mas ele nao eh um porco, nao se parece com porco, e o pessoal daqui nunca comeu um para falar que a carne dele tem gosto de porco. Tem mais a… Read more »

Reportagens especiais

Força Aérea Brasileira em 1979, poster da revista Flap Internacional

Reprodução do poster "Força Aérea Brasileira em 1979", da revista Flap Internacional, enviado gentilmente pelo leitor e colaborador Roberto...
- Advertisement -
- Advertisement -