Home Aviação de Transporte Gigante dos céus em Natal

Gigante dos céus em Natal

376
40

Pousou hoje em Natal um Antonov An-124 Ruslan, que foi durante muito tempo o maior avião do mundo, isto antes da chegada do An-225.
O An-124 pode levar até 150 toneladas de carga e o peso máximo de decolagem é de 405 toneladas.

Subscribe
Notify of
guest
40 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Italo
Italo
9 anos atrás

Afinal o que ele troxe?????????

Flick
Flick
9 anos atrás

É, faltou dizer o que trouxe ou o que veio buscar!

nob_br
nob_br
9 anos atrás

Pois é, qual é a carga? é o 2º lote dos MI-35 da FAB?

[]´s

lucio da silva moraes
lucio da silva moraes
9 anos atrás

troxe armamento russo ?

Alexandre Galante
Reply to  lucio da silva moraes
9 anos atrás

Infelizmente a FAB não informou ainda o que ele trouxe.

Fabio
Fabio
9 anos atrás

Humm… ta virando uma constante isso por aqui…

luiz otavio
luiz otavio
9 anos atrás

esfihas.

brujhar
brujhar
9 anos atrás

Baterias anti-aéreas S-300. rsrsrs

rodrigo ds
rodrigo ds
9 anos atrás

Deve ser mais F5 enterrados no deserto para modernização e retiradas de peças, hehehe!!!!!

Milan
Milan
9 anos atrás

Eu não teria coragem de voar num desses…

robert
robert
9 anos atrás

trouxe vodka!

poderiam trazer uns S-300, uns Mi-28, uns Moskit…

Andre
Andre
9 anos atrás

Ou seriam os Rafales chegando pra Cruzex? 😉

Thiago
9 anos atrás

“Libyan Air Cargo” ..?O Antonov An-124 Libico prestou sò serviço de trasporte para terçeiros ou esta diretamente relacionado com algo vindo da Libia? O que tem a Libia de interessante para o Brasil ? Ou contario—–> Brasil —-> Libia

Andre
Andre
9 anos atrás

Realmente um gigante, soh comparavel ao C-5. Alias este ultimo nao eh operado comercialmente.

Joker
Joker
9 anos atrás

Nem deu pra ir ve lo no Augusto Severo, mas quando ele decolou indo embora deu pra ve lo…

Muito lindo!!!

Thiago
9 anos atrás

150 toneladas de carga Vs. 23 ton. do KC 390(” carrinho de mao”) da Embraer….

luiz otavio
luiz otavio
9 anos atrás

foto interessante para:
– notar a vantagem de espaço com a asa acima da fuzelagem
– o sistema pneumático que abaixa a frente para diminuir o degrau.

parece que a Ucrania voltará a produzí-lo, afinal ele não tem similares.

Francisco
Francisco
9 anos atrás

O Antonov an – 124 veio trazer equipamentos que a França usará na Cruzex

Phacsantos
Phacsantos
9 anos atrás

“Thiago disse:
5 de novembro de 2010 às 15:47

150 toneladas de carga Vs. 23 ton. do KC 390(” carrinho de mao”) da Embraer….”

Pois é…..vai morar na Libia então ué!

Phacsantos
Phacsantos
9 anos atrás

Sem falar que o “carrinho de mão” pode aterrissar em locais que o antonov nem sonha! Custa muito menos! E vai vender feito pastel quente!

Justin Case
Justin Case
9 anos atrás

Amigos,

“O avião-gigante russo Antonov 124 pousou nesta sexta-feira (5) em Natal com 80 toneladas de carga com material de apoio para os caças franceses Rafale e Mirage. A capital potiguar recebe ainda aeronaves do Brasil, Argentina, Chile, Estados Unidos e Uruguai para o treinamento Cruzex V, que começa no próximo dia 8 e vai até o dia 19 de novembro.”

http://novo.tribunadonorte.com.br/noticia/aviao-russo-pousa-em-natal-com-80-toneladas-de-material-para-cruzex/164390
Abraços,

Justin

“Justin Case and AN-124 support Rafale”

Vaaalney
9 anos atrás

E acabou de chegar o C-17 GlobeMaster

http://twitpic.com/345qr7

http://twitpic.com/345the

Nick
Nick
9 anos atrás

80 toneladas…. o.0
Será que para qualquer desdobramento o Rafale precisa de um Antonov AN-124? o.0

Temos de encomendar uns 2 desses ae 🙂

[]’s

Edu Nicácio
9 anos atrás

Taí o avião que venho defendendo há tempos como cargueiro estratégico para nossas FFAA. São 150 toneladas pela metade do valor de um C-17…

Acredito que o trio KC-390, An-70 e An-124 seria perfeito para o Brasil, com os seguintes números (pelo menos):

60 KC-390
20 An-70
8 An-124

Sonho…

Justin Case
Justin Case
9 anos atrás

Nick,

Lembre que o apoio é para o Rafale e para o Mirage 2000.

São duas aeronaves, motores, materiais de apoio completamente diferentes.

Nas outras operações, o apoio também veio de Antonov, se não me engano, e eram apenas os Mirage 2000 deslocados.

Abraço,

Justin

“Justin Case supports Rafale”

luiz otavio
luiz otavio
9 anos atrás

Phacsantos disse:
5 de novembro de 2010 às 16:18

Caro Phac, já vi documentário (do 225) que informou que tanto o 225 como o 124 podem pousar em pistas rudimentares, o 124 foi projetado para pousar nos cantos remotos da Sibéria e atualmente nos trabalhos humanitários na Africa certamente não há grandes pistas. o 124 também era utilizado no Paris Dakar, quando ainda era na África. acho que é por isso que tem o trem de pouso gigantesco.

Nick
Nick
9 anos atrás

Hahaha ,

Só uma pequena provocação caro Justin 🙂

Não posso dizer se é muito ou pouco um AN-124. Por exemplo e se fosse a FAB fazendo desdobramento de 8 ou 10 Rafales, seriam necessários 3 ou 4 KC-390? É algo a ser pensado.

[]’s

Galileu
Galileu
9 anos atrás

Trouxe SU35 e Vodka!!

Deivid
Deivid
9 anos atrás

Opa!! CHEGO AS PIZZAAAA!!!!!!!!!!!!!!!

POXA FALEI QUE ERA EM SÃO PAULO POH!!! AAA ASSIM NÃO DA!!

Thiago
9 anos atrás

Phacsantos, nao leve a mal XD Eu atè gosto do “carrinho de mão” ,com tantas coisas pessimas(FX ) esse è um dos poucos projetos que fazem esperar em algo de bom no futuro das FA , foi sò sacanagem….MAS o An-124 è outra categoria e com mais de 40 unidades( algo formidavel para um aviao dessa categoria) produzidas ,poucos concorrentes podem competir com essa maravilhinha de engenheria atè hoje em atividade. “..Custa muito menos! E vai vender feito pastel quente!” Claro que( vai!futuro!) custa menos porque vale menos do An-124, existe diferença ent re valor preço das coisas,o An-124 è… Read more »

grifo
grifo
9 anos atrás

Não posso dizer se é muito ou pouco um AN-124. Por exemplo e se fosse a FAB fazendo desdobramento de 8 ou 10 Rafales, seriam necessários 3 ou 4 KC-390? É algo a ser pensado. Caro Nick, a coisa não é simples assim. Primeiro você tem que ver se a carga cabe no avião. Tem coisa que não pode ser desmontada (ou serrada no meio) para ser transportada, e se não couber é obrigatório um avião de transporte maior. O fato da França ter contratado um avião russo de uma empresa comercial líbia para o transporte pode indicar que existam… Read more »

Justin Case
Justin Case
9 anos atrás

Amigos,

Como já disse antes, em operação anterior, o apoio do Mirage 2000 francês (apenas) já veio em Antonov. E o avião de apoio dos nossos Mirage é sempre feito de C-130.

Dizer que o apoio de solo do Rafale (um avião que nasceu para operar embarcado) não cabe em A-340 e B-747 cargueiro é forçar demais.

Abraços,

Justin

“Justin Case supports Rafale”

grifo
grifo
9 anos atrás

Senhores,

A Armée de l’Air tem 2 A-340, 14 C-130, e um sem número de Transall C-160.

No entanto, para o deslocamento do Rafale (um avião que nasceu para operar embarcado), ela usou no Afeganistão os serviços dos C-17 americanos, e no Brasil um Antonov líbio.

Só para constar.

Para quem tiver curiosidade, os nossos C-130 atravessam o Atlântico regularmente, com escala na ilha do Sal. E eles tem alcance menor do que o modelo usado na AdlA.

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Justin Case disse: 5 de novembro de 2010 às 16:24 Quem não tem capacidade expedicionária precisa disto mesmo. Só vocês para acharem que os franceses tem grandes capacidades para alguma coisa. Durante a Tigre II, na mesma BANT a USAF trouxe um C-5 e um C-141.. Agora um C-17. ——————– grifo disse: 6 de novembro de 2010 às 9:39 Só um complemento.. A FAB enviou faz um tempinho uma turma para a França para examinar o A330 e alguns problemas foram identificados.. Ele é full pax ou cargo, não dá para usar nos mix que a FAB usa e na… Read more »

grifo
grifo
9 anos atrás

Ele é full pax ou cargo, não dá para usar nos mix que a FAB usa e na função carga ele só tem espaço para um M88.

Caro Rodrigo, se for isto mesmo pior para a FAB, porque parece que o negócio vai sair de um jeito ou de outro.

Justin Case
Justin Case
9 anos atrás

Amigos, só para re-reforçar:

No avião veio o apoio para 6 RAFALE **** E *** 6 MIRAGE 2000.

O material de apoio de cada projeto é completamente diferente. Deve ser quase o dobro daquele que seria necessário para 12 Rafales ou 12 Mirage.

E provavelmente é mais vantajoso alugar um Antonov do que fazer viagens transatlânticas de, no mínimo, cinco(?) C-130, além de ser mais rápido e simples.

Abraço,

Justin

“Justin Case supports Rafale”

grifo
grifo
9 anos atrás

Deve existir alguma lógica que explique como é mais vantajoso contratar uma empresa de carga estrangeira do que usar os aviões da sua própria força aérea para transporte de material militar.

Para o próximo avião de transporte da FAB, grifo supports Fedex.

Justin Case
Justin Case
9 anos atrás

Na página da Cruzex a informação é que teriam vindo 70 toneladas no Antonov.

Quantas toneladas transportaria um C-130 em voo transatlântico? 14 toneladas?

Até que não chutei tão mal. 😉

Abraços,

Justin

“Justin Case supports Rafale”

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Justin Case disse:
6 de novembro de 2010 às 10:22

O esquema é este mesmo…

Nem os gringos trazem tudo em um vôo só..

Na Tigre II foi um C5 e um C141.

Você que é françático, sabe o que os franceses levaram para a RedFlag ?

grifo
grifo
9 anos atrás

Acredito que a FAB *jamais* utilizaria os serviços de uma empresa comercial estrangeira para apoiar o deslocamento de um esquadrão, exceto no caso de absoluta impossibilidade de fazê-lo por meios próprios. Pode ser que na Armée de L’Air a coisa seja diferente. Eu acho que não é. Acredito que ela não faça porque não pode. Se isso é um problema do Rafale ou se é dos esquadrões de transporte da AdlA, eu não sei. Por via das dúvidas, é bom pegar aí o cartão do chofer líbio. Se o Lula escolher o Rafale, acho que vamos precisar dos serviços dele.… Read more »