quarta-feira, setembro 22, 2021

Gripen para o Brasil

Itália vai de F-35B

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A Marinha Italiana confirmou que pretende comprar a variante F-35B STOVL  (Short Take-Off and Vertical Landing) do Joint Strike Fighter, apesar da recente decisão do Reino Unido de rejeitar a variante em favor do F-35C convencional.

A Itália planeja adquirir 22 caças F-35B entre 2014 e 2021, que vão operar no porta-aviões Cavour a partir de 2016.

- Advertisement -

29 Comments

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lucas

Enquanto isso no Brasil

emilson

enquanto isso na republica da bananas, ninguem decide nada, da-lhe f5….

Bruno

Apesar dos custos astronomicos, o F-35 ainda vai rende muito dinheiro para os EUA, mesmo custando uma fortuna.Itália, Inglaterra, Eua, Canadá, Japão,Israel, Noruega também se não me engano…, todos futuros usuários.Só vai tem até agora um único concorrente, que espero ver um dai nas cores da FAB: Su-50, já que o F-22 não é exportado.

Murphy

A notícia ficou confusa… STOVL significa Short Take-Off and VERTICAL Landing… adequada ao pequeno porta-aviões italiano… estou enganado?

Nick

Isso mesmo Murphy,

Os Italianos não tem opções.
Para operar no Cavour, somente um caça com essas características. No caso dos Britânicos, como os PAs deles estão no projeto, podem mudar a configuração para a versão Carrier do F-35.

[]’s

Milan

Excelente notícia para o programa F-35!

Apenas os Marines continuavam com a variante “B”

Mas…

E o futuro da produção de caças Europeus? O fim da linha será o Eurofighter? O que vocês acham?

Galileu

FX tá demorando mais que o desenvolvimento e aquisição do F35 haaahaaa

A-Bomb

Parece que todo mundo vai indo de f35.
Enquanto isso nós estamos pensando em adquirir mais F5 de segunda mão.
Viva o Brasil!!

Galileu

Milan

Eu me arrisco a dizer que sim, não vejo substituto ao Eurofighter.

JZG_Pedro

Itália tá tirando dinheiro de onde, p/ isso tudo aí ?

Junto com Portugual e Espanha, os italianos também não vão muito bem de contas públicas. A ordem na europa é o superávit, via contenção de gastos públicos, aperto geral… dá p/ comprar F-35B mesmo assim?

Fabio

O Brasil criou uma nova tecnologia (se é que se pode chamar assim)… O Brasil é TOP em reformar sucatas. Estamos virando Expert em F5. E dá-lhe upgrades nos F5… Não demora muito o Chip Foose vem fazer um estágio na FAB para ficar expert em reforma de avião velho.

void

Ainda não entendo o por que terem mudado a entrada de ar do “motor auxiliar” do F-35B, a do protótipo parecia mais stealth

Edu Nicacio

Puts, 22 F-35B no “pequeno” Cavour?!

A Marinha italiana não está para brincadeira… Parabéns pela escolha…

PS – Será que, na hipótese da MB ir de Queen Elizabeth, iremos também de F-35 novos???

Leandro

Pô Edu quem dera…
Já imaginou a MB com 12 F-35B e a FAB com uns 40 F-35A…rapazzzzzzz….ia ser fogo na roupa!!!!
De quebra entrava no prejeto do NG, ia ficar show de bola!

Vader

Edu Nicacio disse:
29 de outubro de 2010 às 0:08

Edu, esqueça o F-35 para o BRasil. Ele é “demais pra nós” (by NJ).

Eu recentemente cheguei à conclusão que é mesmo. Nelson Jobim acertou.

O Brasil não merece o F-35. Não é sério o suficiente.

Sds.

Giordani RS

Uma grande, surpresa e grata notícia para o Programa do F-35.

Enquanto isso na sala de justiça de um imenso país sulamericano…

Ira

putz… agora imaginei numa futura red flag, passex( ou alguma manobra da marinha com a us navy), os f-5m da FAB ou a-4 modernizado da MB e os gringos com suas versões de F-35… sei não, acho que vão rir da nossa cara ( mais ainda.)

Paulo Silva

Senhores bom dia!

Alguém se arriscaria a dizer, qual seria o preco deste caca, e sua hora de voo.?Os F-35s para exportacão serão growndeados em sua capacidade Stelth?

Abracos

Bruno

Não custa dizer que o F-35 foi oferecido ao Brasil no projeto FX-2, mas foi eliminado por se negar a transferir a tecnologia.Coisa que eu pessoalmente acho que o único a fazer isso é o Gripen.

Fabio disse:
28 de outubro de 2010 às 21:58

Verdade :D.A Embraer e os PAMA’s da FAB conseguem fazer de um Mig-17 uma arma letal.rsrsrs

Marcelo

Além do Cavour, a Italia também opera o Giuseppe Garibaldi, com mais ou menos a metade do tamanho, então 22 caças são apropriados.

Vader

Paulo Silva disse: 29 de outubro de 2010 às 8:14 “Alguém se arriscaria a dizer, qual seria o preco deste caca, e sua hora de voo.?Os F-35s para exportacão serão growndeados em sua capacidade Stelth?” Paulo, o fly away cost do F-35 deve ficar entre US$ 96 milhões (preço pago por Israel pelo F-35A – CTOL) e US$ 150 milhões (F-35B – STOVL). Já o custo da hora-vôo é uma incógnita total. Mas não deve ser barata. Arrisco dizer que se for de US$ 20.000 estará barato. Na minha cabeça, e dado que não iremos entrar em guerra com ninguém… Read more »

Vader

Paulo Silva disse: 29 de outubro de 2010 às 8:14 Ah sim, quanto aos F-35 de exportação serem “downgraded” em sua capacidade, não penso que será o caso, dado que o JSF é um projeto multinacional, com partes fabricadas em todos os cantos do mundo, e deverá sair de fábrica numa versão standartizada para todos (é um tanto impraticável as fábricas atenderem a cada uma das especificações dos clientes). O que ocorrerá é que certamente no JSF americano serão colocados em algum momento, digamos assim, “uns brinquedinhos a mais”… 🙂 Assim como os de Israel também certamente terão uns brinquedinhos… Read more »

Fábio Mayer

Não serve pro Brasil…como diria o ministro!

Os italianos decidem esta aquisição em plena crise, o Brasil, leva doze anos para NÃO decidir trocar aviões da década de 60.

Ficamos de F5MQE ( QE de quase eternos, pois só serão desativados quando a corrosão fizer as asas cairem).

Humberto

Só complementando o Nick ———– Os Italianos não tem opções. Para operar no Cavour, somente um caça com essas características. No caso dos Britânicos, como os PAs deles estão no projeto, podem mudar a configuração para a versão Carrier do F-35. ———– Os novos PA Britanicos (classe Queen Elizabeth) além de estarem na fase de projeto, são bem maiores (deslocam bem mais que 65k toneladas) com isto existe a possibilidade de usar aviões lançados via catapulta (o primeiro da lista deve ser o F-18 e depois o Rafale). Tem que esperar mais um pouco para ver como fica, não iria… Read more »

JOSEF SIMAS Jr.

FACO UMA REFLEXAO SOBRE O CASO DAS FINANCAS ITALIANAS:

1. QUANDO SE CONTRATA (ENCOMENDA) UM AVIAO DESTES, LEVAM-SE UNS BONS 3-4 ANOS PARA COMECAR A RECEBE OS PRIMEIROS E MAIS UNS CINCO PARA COMPLETAR A ORDEM. vEJAM O CASO DOS F-18 AUSTRALIANOS, LEVOU DESDE O CONTRAT INICIAL 8 ANOS.

2. O IMPACTO NAS CONTAS PUBLICAS NAO E’ IMEDIATO OU INSTANTANEO, MAS DILUI-SE AO LONGO DE VARIOS ANOS.

JOSEF SIMAS Jr.

Desculpem teclei maiusculas involuntariamente…

Paulo Silva

Vader disse 29outubro de 2010 as 09:48 e 09:56. Caro Vader, concordo com você: é difícil alguém tentar alguma coisa contra o Brasil, ainda mais pelo tamanho continental. Este valor de U$96 milhões de dollares, não está com um descontinho não, por ser Israel? No meu modo de pensar, eu iria prefirir um caca como FH-18 SH(36) para HI e o Gripen NG(96) para LOW. Já seria uma bela FAB. Posso até estar pensando pequeno, mas de acordo com as materias sobre o F-35/F-22 dizendo que estão tendo problemas de disponibilidade, sendo assim encarecendo sua hora de voo, ainda não… Read more »

GSV

O que a Itália vai fazer com seus F-16???

Manda pra cá Berlusconi que o NJ os converte em Silent, assim como os Mikes….kkkk

Bela aquisição, pena que tb serão usados no Oriente médio e mediterrâneo.

Andre Luis

Ué, vocês não estão sabendo não?
Já estamos quase com o F35 nas mãos.
A FAB já tem um monte de F e um monte de 5, só falta achar alguns 3’s por ai e juntar tudo.

BRASIL.
UM PAÍS DE TOLOS (by GF)

Últimas Notícias

Embraer amplia o Programa Pool com a Cobham, da Austrália

Singapura – 22 de setembro de 2021 - A Embraer anunciou hoje a assinatura de uma extensão e ampliação...
- Advertisement -
- Advertisement -