Home Estratégia RAF perde Harrier, mas Tornado continua

RAF perde Harrier, mas Tornado continua

207
55

Com a “Strategic Defence Review” anunciada hoje, a Royal Air Force passará por muitas mudanças, dentre as quais as seguintes:

  • Reduzirá seu pessoal em 5.000 pessoas, ficando com cerca de 33.000 militares por volta de 2015, com uma solicitação para 31.500 em 2020;
  • A frota de C-130 Hercules será retirada de serviço 10 anos antes do planejado, com a transição para o A400M;
  • Retirada de serviço da aeronave Sentinel, uma vez que não é mais necessária no Afeganistão;
  • Racionalização do imobiliário da RAF;
  • Retirada de serviço do Harrier, visando a futura transição para uma frota de Typhoon e JSF. Isto significará um “gap” na operação com navios-aeródromo da RN. O JSF será operado conjuntamente pela RAF e Royal Navy, mas somente por volta de 2019.
  • Cancelamento do Nimrod MRA4; e
  • Retirada dos VC-10 e três variantes do TriStar a partir de 2013, com transição para o A330 mais capaz.
Subscribe
Notify of
guest
55 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Francisco AMX
Francisco AMX
9 anos atrás

33.000… uma das maiores FAs do mundo… e a nossa FAB com 80mil… e tem nego que insiste em dizer é normal pelas atribuições…
A RAF tem mais caças… mais aviões de transporte… atua em guerras constantemente…
A FAB deveria ir aprender algo com as FAs modernas, que não apenas exercícios aéreos… deve se reestruturar para sobrar mais a sua função principal!

Sds!

Yasser
Yasser
9 anos atrás

Francisco, concordo com vc….. mas o problema das nossas forças armadas é a “malandragem a brasileira” dos comandantes. Eles preferem gastar rios de dinheiro com salários e pensões.

O que a RAF está fazendo é um “Lean Management” das forças armadas para tornar cada vez mais barata e menor, porém mais eficiente.

Raul
Raul
9 anos atrás

Poia é… reclamam da falta de investimentos do governo, mas a verdade é que as FAs brasileiras tem um efetivo desnecessário e ainda paga pensões da guerra do Paraguaia. Tem que colocar essas vacas gordas para trabalhar…

Marcos Ferreira
Marcos Ferreira
9 anos atrás

Seria uma utópia nossa uma oferta pelos Harries???
Muitos dos companheiros do blog não gostam de compras de oportunidade, mas há de se adimitir que essas aeronaves são bem mais capazes e atuais que simples AF-1(A – 4).
Por outro lado seria inserida uma doutrina em nossa armada que acredito será o futuro da aviação naval, aeronaves STOVL.
Até mesmo a operação das aeronaves em, conjunto seria interessante.

cmte.felix
cmte.felix
9 anos atrás

Senhores,

Bem lembrado pelo Yasser, “Lean” é a palavra de ordem em qualquer organização que quer sobreviver no futuro, seja uma força aérea e uma pequena empresa que fabrica parafusos.

Fabio ASC
Fabio ASC
9 anos atrás

Só não se esqueçam de contabilizar os funcionários do Ministério da Defesxa de lá.

Memso assim não daria o memos número daqui, além do que, PODEM SER DEMITIDOS por incapacidade, incompetência, etc, diferente dos nossos CONCURSADOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS ESTÁVEIS!!!!!!!.

Este Brasil é uma vergonha mesmo.

Vader
9 anos atrás

E o Harrier da RAF dançou…

Vader
9 anos atrás

Fabio ASC disse: 19 de outubro de 2010 às 19:02 Fabio, só pra constar, teoricamente o servidor público pode sim ser demitido por incapacidade, e por muitas outras coisas. Teoricamente. Na prática… o servidor so é mandado embora se matar alguém em serviço na frente de um tabelião, quinze testemunhas, um juiz, um promotor e cinco câmeras de alta definição ligadas. E mesmo assim irá receber salários até a sentença, que normalmente só vale do STF… Infelizmente o buraco é mais embaixo. Por outro lado, tire a estabilidade do servidor público e vai ser o trenzão da alegria. A cada… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Pensei que fosse encontrar gente aqui falando que seria uma ótima para a MB…

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Francisco a RAF tem muitas funções terceirizadas…

Do treinamento básico ao SAR na Inglaterra são feitos por empresas privadas…

Fazer com que militares brasileiros aceitem isto é uma evolução que ainda estaremos por ver em décadas.

falcon
falcon
9 anos atrás

concordo com o vader
e a RAF ta com um problema nas maõs.

ZE
ZE
9 anos atrás

Bem, eu não me debrucei sobre o novo plano britânico para enfrentar a crise econômica.

O velho era uma bobagem de doer. Puro tratamento cosmético !!!!!

Se esse for para valer (até porque o Reino Unido, a França…estão com a corda no pescoço), vocês vão ver o que é ENXUGAMENTO DAS DESPESAS !!!!

Vai sobrar para todo mundo (ou melhor, faltar).

[ ]s

Chico AMX
Chico AMX
9 anos atrás

Mas deveríamos começar Rodrigo! já é tarde… mas ainda dá… ainda…

ZE
ZE
9 anos atrás

Grã-Bretanha anuncia corte de 8% no orçamento para Defesa: O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou nesta terça-feira a revisão da estratégia britânica de Defesa, que inclui um corte de 8% no orçamento para o setor em quatro anos. Em discurso no Parlamento, Cameron disse que, até 2015, serão eliminados 7 mil postos do Exército, 5 mil da Força Aérea, 5 mil da Marinha e 25 mil cargos de empregados civis do Ministério da Defesa. Os cortes são parte de uma série de reduções de custos prevista pelo governo Cameron para controlar o alto deficit público britânico. O premiê ressaltou que… Read more »

Galileu
Galileu
9 anos atrás

Raul disse:
“reclamam da falta de investimentos do governo, mas a verdade é que as FAs brasileiras tem um efetivo desnecessário e ainda paga pensões da guerra do Paraguaia. Tem que colocar essas vacas gordas para trabalhar…”

é mais ou menos isso ahaha

Diego
Diego
9 anos atrás

Sou leigo no assunto mas os Harries poderiam ser bons para a aviação naval brasileira?
Qual a opiniao de voces sobre o Harrier?

Junior / São José-SC
Junior / São José-SC
9 anos atrás

O Brasil possui um general para cada 1.258 militares (E.U.A é de 1.420 militares para cada gerenal). O número supera os exércitos dos Estados Unidos, do Reino Unido e de Israel, as três forças mais empregadas hoje em conflitos armados. Ou seja, temos muito cacique e pouco indio nessa maloca. Não achei dados da MB e a FAB. Nossas FAA tem que se profissionalizar, tornar-se mais eficiente na sua administração, prestei serviço militar de 1996 a 2004, a estrutura de comando anda como alguém que calça uma bota de borracha cheia de cimento e tenta correr com a lama pela… Read more »

joel
joel
9 anos atrás

não vejo com bons olhos a aquisição de harriers não

O seu custo operacional é mais elevado, todo mundo que o utiliza esta deixando de opera-lo, chega de pau-velho para as forças armadas e bem ou mal os a 4 finalmente estão recebendo uma upgrade.

Que o Fx2 tenha sua versão naval escolhida pela MB e simpolifique-se a coisa e que nossas forças armadas aprendam a gerenciar melhor a força, sou capaz de apostar que temos mais brigadeiros que RAF.

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

A RR deve estar mto contente c/ a decisão do governo britânico, em trocar o F-35B, pelo F-35C. Nem os melhores detratores da aquisição da turbina F-136, poderiam pregar uma faca desse naipe, nas costas da indústria britânica de turbinas aeronáuticas. Qnto aos Harriers britânicos na Aviação Naval brasileira, melhor reformar uns F-18C/D, eles tem radar de fábrica a ainda são mais fáceis e baratos de manter. E já tem o desempenho que os Skyhawks recauchutados by Embraer, nem c/ mta reza brava terão. E o Astor??? Meu, a aeronave mais próxima de um J-Stars, fora dos EUA!!! E simplesmente… Read more »

Darkman
Darkman
9 anos atrás

A crise bateu, pior vai ser o respingar dela !!!!
A coisa está ficando feia na Europa….
Mas torcer para que não chegue aki sacudindo o bambuzal senão avi ficar complicado.

Abs.

Daniel Rosa
Daniel Rosa
9 anos atrás

Não considero o Harrier uma boa aquisição para a MB! Apesar dos pesares, esta perto do limite de sua vida util. Velho por velho, fiquem com os A-4 enquanto não vem nada verdadeiramente novo. Quanto ao problema do efetivo de nossas FFAA, realmente, é um problema que se vê em todo o funcionalismo publico. Tem fundamento o que o Vader citou, mas o que vemos é uma sala com 10 pessoas para fazer um serviço que na iniciativa privada seria facilmente excecutado por três, se não menos! Como já foi citado aqui, mas em outro tópico, temos pessoas com mais… Read more »

robert
robert
9 anos atrás

A frota de C-130 Hercules será retirada de serviço 10 anos antes do planejado, com a transição para o A400M;

legal é que eles vão engolir esse tirada do hercules, o bruto que nao da problema e é barato e vão por essa barbie gorda, toda perfumada e que custa um absurdo.
isso é burrice.

robert
robert
9 anos atrás

* poderiam mandar um desses harrier aqui em foz do iguaçu pra colocar depois da ponte da argentina 😀

pra qnd eles entrarem aqui se depararem com “la muerte negra” 😀
eaioheaoaeoihoae

Fabio ASC
Fabio ASC
9 anos atrás

Boa Vader, mas o que eu quiz dizer é que, além dos 33.000 militares engajados existe uma multidão que responde ao MD.

Junior / São José-SC disse..

Concordo Junior, só para exemplificar melhor, a Marinha tem 06 (seis) Almirantes de Esquadra e temos “apenas” 01 (uma) Esquadra… os números não batem.

Edcreek
Edcreek
9 anos atrás

Olá,

Os numero mostram o porque da “pindura” das Forças Brasileiras, é mesmo de outras instituições nacionais: “cabide de empregos”….

E depois dizem que privatizações não é o caminho……

O que se faz com 3-4 funcionarios publicos se faz com 1 privado e com melhor qualidade, isso vale para 80% dos serviços publicos…

Como o Rodrigo bem disse estamos a decadas dos paises desenvolvidos nesse quesito.

Abraços,

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

A MB mal tem grana para os A4…

O Harrier ia ser mais um peso de papel grande na Macega.

Giordani RS
Giordani RS
9 anos atrás

“Francisco AMX disse: 19 de outubro de 2010 às 18:05 33.000… uma das maiores FAs do mundo… e a nossa FAB com 80mil… e tem nego que insiste em dizer é normal pelas atribuições… A RAF tem mais caças… mais aviões de transporte… atua em guerras constantemente…” Pois é…o pessoal já dissertou acima com toda a razão. No mundo tupiniquim, FFAA é apenas um emprego para a classe média…quer maior monstruosidade que CPOR? O fato é de que estes absurdos cortes, a esmo, usando apenas as cifras como critérios inviabilizará as operações da Grã-Bretanha num futuro muito próximo, a capacidade… Read more »

Groo
Groo
9 anos atrás

Vão retirar de serviço o Sentinel! Existe algum substituto ou a RAF vai ficar na aba da USAF? O Sentinel é uma aeronave muito moderna e sua função é fundamental na guerra moderna.

jakson almeida
jakson almeida
9 anos atrás

Vamos deixar a crise inglesa para os ingleses e falar da defesa do Brasil .
Com o acordo Brasil/Inglaterra que foi assinado não seria interessante o Brasil arrendar alguns equipamentos ingleses como navios e caças que estão sendo retirados de serviço(eu não gosto de compras de oportunidade mas a situação das nossas forças e lamentável)e usa-los para treinamentos ,principalmente da marinha,ate a chegada dos equipamentos novos.

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Eu já tinha dito antes, mas vale a pena repetir. A Reino Unido é um ovo de codorna, um país de primeiro mundo financeiramente, educacionalmente e principalmente culturalmente.. O MoD, realmente vem sofrendo cortes para limitar-se somente as operações ditas militares e de combate. A saída para cumprir todas as outras funções que antes cabiam aos militares foi terceirizar o serviço. Não sei se foi feita alguma alteração na Legislação deles para permitir isto. Por ser um lugar territorialmente pequeno e com a mão-de-obra especializada para tal ser disponível em todo país, é simples conseguir trabalhadores aptos a realizarem o… Read more »

GSV
GSV
9 anos atrás

robert disse:
20 de outubro de 2010 às 7:06
“poderiam mandar um desses harrier aqui em foz do iguaçu pra colocar depois da ponte da argentina pra qnd eles entrarem aqui se depararem com “la muerte negra” ”

Vc não tem Deus no coração não… pegou pesado amigo…rs

Abraço.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
9 anos atrás

Bom dia caros amigos. Em várias outras postagens sempre deixei claro que apenas aumentar o repasse de verbas não era a solução para as nossas TRES FORÇAS. O repasse somente iria aumentar a gordura já existente. Assim como nO Reino Unido, oque precisamos fazer aqui é uma reestruturação geral em toda a caserna. Esta reestruturação vai desde número de efetivos até a tercerização de serviços: 1º – Tercerização dos serviços de alimentação. 2º – Tercerização de diversos outros serviços auxiliares (aluguel de impressoras, lavagem de roupas, paisagismo, e até transporte municipal, pois muitos utilizam veiculos militares para ir para casa… Read more »

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
9 anos atrás

O pior, é que com esta noticiado Reino Unido, alguns politicos e revanchistas irão cobrar do nosso governo, ou melhor, questionar, se realmente o orçamento para a defesa precisa ser elevado. Muitos irão até levantar a bandeira de uma redução no orçamento.

É só esperar um pouco, e logo iremos ver este reflexo por aqui.

luiz otavio
luiz otavio
9 anos atrás

trabalho com o judiciário e dele posso falar, segue link abaixo com a carga de trabalho e gostaria de ver que empresa privada daria conta: http://www.tj.to.gov.br/exibir_noticia_novo.asp?id=799 não podemos generalizar, tem funcionário que “camela” e outros que fazem partes de máfias e só comem frutas o dia inteiro e fica o desequilíbrio, tem juiz que manda ver e faz correria e outros só no telefone, enfim, não generalizem. no TJ/SP falta funcionário, mas falta $$$ para fazer os concursos e aos poucos tentam suprir. o problema é que se investe na cúpula (em SP o antigo Hotel Hilton será a nova… Read more »

Yasser
Yasser
9 anos atrás

O exemplo do Carlos é perefeito para um “Lean” aqui nas FAs brasileiras. O dinheiro que economizaria, daria para reequiparmos consideravelmente as forças e pelo menos deixarmos o buraco de onde se encontra.

Alguém citou lá em cima que é 1 General, para 1.200 Solados…. lembram-se daquele velho ditado? “muito cacique para pouco indio?” pois é… acho que esse dito poupular foi inventado aqui no Brasil.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
9 anos atrás

Prezado colega @wagner. Sabemos que não foram os servidores que fizeram a lei, mas é verdade que muitos fazem pouco caso proprio trabalho, fazendo seus deveres com descaso e desleixo (RESSALTO QUE NÃO SÃO TODOS, EXISTEM OS BONS E OS MAL PROFISSIONAIS). Esta situação também ocorre na carreira civil. O problema, é que na carreira civil, se você trabalha assim, log será demitido. No meio publico, não. E qualquer tentativa ou mobilização civil para acabar com esta LEI, será abominada pelos SINDICATOS e repudiada pelos servidores publicos. Este é o grande problema. Muitos servidores sabem que existe estas maçãs podres… Read more »

Leo
Leo
9 anos atrás

Me digam uma coisa, uns 20 desses Harrier na Amazônia como um esquadrão de ataque ao solo (ou “caçadores” dos tanques do Hugo Chavez) não seria uma boa pro EB ou a FAB?, será que eles não viriam com Maverics?, ou até mesmo uns 20 Tornados no lugar dos Harrier?, oque acham galera?

Leo
Leo
9 anos atrás

* esqueci que o EB não pode operar caças (ta loco!).

Humberto
Humberto
9 anos atrás

Posso estar enganado, mas os Harries são para o apoio em terra e não interceptar, para a RN este trabalho é feito pelos F-18 dos gringos, ou seja, teria muita pouca serventia para nós, isto sem levar em conta o altissimo custo de operação dos Harries.. Ou seja, para nós não rola (sou um apaixonado por este avião).
Agora..falando como apaixonado, seria fantástico ter o Ark Royal com os Harries na MB, no mínimo iriamos ganhar 20 anos (é claro, só levando em conta a diferença de idade dos PA e vetores).
[]

Almeida
Almeida
9 anos atrás

Re: luiz otavio disse em 20 de outubro de 2010 às 9:52

Hahaha!!!

Foi bom você mencionar algo do TJ/TO, uma das repartições públicas mais ineficazes que eu já vi! Nada funciona lá dentro! Um colega disse que em alguns setores 10 concursados fazem o trabalho de 3 privados. Pois lá 10 concursados NÃO CONSEGUEM FAZER o trabalho! Não é nem que não sejam eficientes, não são nem mesmo eficazes!

Chega a dar raiva quando lembro…

luiz otavio
luiz otavio
9 anos atrás

a estabilidade é a contra-partida pelo func. público não ter livre arbítrio de escolher onde trabalhar, já soube de casos de promoção não concretizada porque o func. não conseguiu achar um substituto na vaga que deixaria, a estabilidade é revogável (artigo 41, da Constituição) mas a comissão que decide isso é uma máfia, aí tá o problema, na lei tá lá, mas na aplicação…

ZE
ZE
9 anos atrás

Agente vai afundar essa porcaria que é o São Paulo quando ????

Já há planos ?????

Só gostaria de seber para que o Brasil precisa de um porta-avião, e o pior, sendo ele tão problemático ????

Parabéns ao Brasil: Temos o maior alvo de hemisfério sul !

PS: para a questão de necessidade do porta-avião, não valem aquelas respostas padrão sem pé, nem cabeça. Pensem antes de falar !

[ ]s

Alexandre Galante
Reply to  ZE
9 anos atrás

Pessoal, para discutir sobre porta-aviões temos o Poder Naval, lembrando que a END preconiza o emprego de porta-aviões pela Marinha do Brasil e ainda o projeto e fabricação de um avião naval embarcado.
Para discutir sobre a estratégia naval brasileira existe um tópico sobre Amazônia Azul lá no Poder Naval.

Dalton
Dalton
9 anos atrás

“O sistema de mísseis nucleares britânico será substituído, mas também reduzido: o número de ogivas deve cair de 58 para 40”

Zé…

na verdade o número de misseis Trident II originalmente 58, tratado com os EUA, alguns já foram usados em testes, é que irá cair para 40.

O numero de ogivas nucleares que hoje encontra-se pouco abaixo de 200, cairá para cerca de 160.

abs

Luiz
Luiz
9 anos atrás

Todos os paises que embacaram suas tropas para o Iraque/Afeganistão, agora estão pagando o preço do lunatico Bush…..

EUA, Inglaterra, França, Espanha, etc, etc, etc…… todos cortando despesas.

Esperem que vem mais por aí, aí o mercado de aquisições vai ficar bom. hehe

[]’s

Luiz
Luiz
9 anos atrás

ops …embarcaram

Marcelo M
Marcelo M
9 anos atrás

Só lembrando e apesar de ter adorado a idéia, rs, , La muerte negra eram os Sea Harriers, não os Harriers…. Sempre achei que, apesar dos custos, a FAB tinha que ter uma unidade com aeronaves assim. em um país de dimensões como o nosso, onde não se tem como construir dezenas de bases aéreas, seria muito útil, apesar do preço de manutenção. e não estou esquecendo que há finalistas do FX2 com capacidade de operar em pistas não preparadas como estradas, mas me lembro do perfil operacional do Harrier Gr3, infinitamente com menos potência e poder de fogo que… Read more »

Adhelfi_zerouno
Adhelfi_zerouno
9 anos atrás

As ditas pensões de filhas de militares já caiu a nove anos e ainda tem gente que fala disso com uma autoridade… é melhor se atualizar antes de falar besteira.

Gabriel
Gabriel
9 anos atrás

” As ditas pensões de filhas de militares já caiu a nove anos e ainda tem gente que fala disso com uma autoridade… é melhor se atualizar antes de falar besteira. ”

Caiu? Mas as milhares de princesas que recebiam antes da lei ainda recebem as pensões. E ainda continuam não trabalhando e muito menos contribuindo para o crescimento de país.

grifo
grifo
9 anos atrás

Caiu? Mas as milhares de princesas que recebiam antes da lei ainda recebem as pensões. E ainda continuam não trabalhando e muito menos contribuindo para o crescimento de país.

Caro Gabriel, o que você sugere que se faça quanto a isso? O STF claramente estabeleceu nesta questão o princípio do “direito adquirido”, garantido pela Constituição e legalmente irrevogável.

Se você tiver alguma solução para isto por favor compartilhe conosco.

ABULDOG74
ABULDOG74
9 anos atrás

Imaginem um esquadrão de HARRIERS pilotado por oficiais Fuzileiros Navais, é a melhor força para operar essas aeronaves até pelas caracteristicas de ambas(aeronave e tropa).
A compra perfeita!