terça-feira, maio 18, 2021

Gripen para o Brasil

Argentina quer cinco cargueiros da Embraer

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Avião militar KC-390, ainda em fase de projeto, já despertou interesse dos governos de países como Colômbia, Portugal e República Checa

O Ministério da Defesa da Argentina assina em outubro uma carta de intenções para a participar no programa de desenvolvimento do jato militar KC-390, da Embraer, projeto de avião para transporte tático/logístico e reabastecimento em voo. O chefe de Gabinete do Ministério, Raúl Alberto Garré, afirmou à Agência Estado que a Força Aérea Argentina (FAA) tem uma demanda inicial estimada em cinco cargueiros.

“Estamos sujeitos ao resultado do ciclo de planejamento, mas calculamos que vamos precisar de mais ou menos uns cinco aviões”, disse. O primeiro plano estratégico da antiga fábrica militar, rebatizada como Fábrica de Aviões de Córdoba (Fadea), depois de sua estatização, em 2009, será apresentado no final deste ano, e contempla um período de cinco anos, a partir de 2011.

Garré disse que a Argentina aposta em ter uma participação ativa, como sócio de risco, na engenharia de protótipos e produção de peças e compra dos aviões. A nossa ideia é participar desde a origem do desenvolvimento do projeto, ser fornecedores de peças do avião e, obviamente ser compradores”, ressaltou. Neste sentido, a carta de intenções entre os dois países será assinada entre os dias 28 e 29 do próximo mês, quando está prevista a reunião do grupo de trabalho conjunto.

Custos. Ele antecipou que os detalhes específicos sobre o peso da Argentina no projeto não serão definidos nesse documento. “Ainda há um longo caminho para percorrer nesse assunto”, reconheceu, afirmando que “a Embraer já pediu à Fadea o orçamento de algumas peças possíveis do novo modelo para ver se os custos de produção são compatíveis com a necessidade de desenvolvimento do projeto”.

Ainda em fase de desenvolvimento, o KC-390 vem se mostrando um grande sucesso. Além do Brasil, com interesse em 28 aviões, e a Argentina, com 5, também já anunciaram sua intenção de compra Portugal (6 aviões), Chile (6), Colômbia (12) e República Checa (2).

FONTE: Estadão (reportagem de Marina Guimarães, correspendente em Buenos Aires)

IMAGEM: Embraer

- Advertisement -

26 Comments

Subscribe
Notify of
guest
26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pedro Mota

De onde vão tirar esse dinheiro? do BNDS? Só pode… porquê os antigos rivais do rio prata, hoje em dia estão falidos…

“Eu tenho medo!” By Regina Duarte. iuhaiuhaiuahiuahiaha América Latina caminha para um futuro(não tão distante) de ditaduras disfarçadas de democracia. Vide os Planos _______________________Vide Argentina o casal lá, está acabando com a imprensa __________________, Venezuela nem s efala, Bolívia muito menos. Acho que democracia até hoje, esta hora, apenas Chile, Brasil(por enquanto) e Colômbia.

Abraços.

COMENTÁRIO EDITADO. VER REGRAS DO BLOG SOBRE NÃO FAZER PROPAGANDA POLÍTICA.

Giordani RS

“Garré disse que a Argentina aposta em ter uma participação ativa, como sócio de risco…”

Realmente, um parceiro destes é um risco…para nós…
Estava indo tão bem esse projeto…
Não é “pegação de pé” com os hermanos, mas é o simples fato que não existe em solo castelhano um programa de revitalização nem de manutenção das FFAA´s deles…mas sim um desmonte sistematico e bolivariano das Forças…não existe nenhuma garantia “mínima”…e se mudar o governo…pif…desanda de vez a maionese…

Daniel Rosa

Espero que eles recuperem sua economia, e suas forças armadas também, que pelo que vejo, está em petição de miséria!
Fico preocupado, pois como vão pagar os aviões? O Governo lá esta acabando com as forças armadas… a defesa esta baseada nos vetustos Finger/Mirage III, e A-4 modernizados….
Sei não…..

Edu Nicácio

“De onde vão tirar esse dinheiro? do BNDS?”
“Fico preocupado, pois como vão pagar os aviões?”

Que tal com um crescimento do PIB previsto em 9% para esse ano?

http://g1.globo.com/economia-e-negocios/noticia/2010/09/pib-da-argentina-cresce-118-no-2o-trimestre-diz-indec.html

O Brasil está crescendo e levando os irmãos sul-americanos com ele… Argentina, Chile, Colômbia, Paraguai, Uruguai e Venezuela são os mais beneficiados…

BRASIL POTÊNCIA

Carlito

Só espero que isso não termine como o CBA-123…

Fabio ASC

Edu, concordo com vc, mas tem algusn aí na sua lista que nos consideram os EU da América do Sul.

Tomando atitudes unilaterais, como tomada de refinaria, elevação de impostos de importação, apesar do Mercosul, etc. E nós ainda os carregamos nas costas.

Nick

Entre todos os parceiros que já oficializaram a participação no KC-390, a Argentina sem dúvidas é o de maior risco. É bom não se esquecer do CBA-123.

A Embraer tem que ficar esperta com esses ae.

[]’s

Galileu

Pelo jeito sim será o BNDES….alias já disse aqui que a corja do BNDES financia tudo que é coisa nos países S. americanos, enquanto qualquewr empresário pena para conseguir uns $$ de empréstimo.

Vergonha isso!!!!

De todos “parceiros” no projeto, sim os hermanos são os menos confiáveis ahahahah

Biel

Finge que este ai nem tá no time

Um país continental dizendo que precisa de apenas 5 UNIDADES.
Eles acham que são Trindad e Tobago , eles compram 2 helicópteros , 5 cargueiros , uma duzia de Pampas e acham que tão dando show.

Fabio ASC

Alguém me explica o que ocorreu no caso do CBA-123 por favor.

SCintra

Eles estão sofrendo por causa das Malvinas/Falklands. Por mais que possam dizer, os unicos ‘a estender a mão’ são os vizinhos. Os A-4 oferecidos em troca do apoio a Guerra do Golfo, só foram eles e o resto foi vetado. Em outra situação acham que levariam os E-jets Embraer!
Não tem credito mundial, não tem investimentos por enquanto, e por azar teve o pior dos governos, mas cada um tem o que ..pode..!
E como diz a nota: “participação na engenharia de protótipos e fabricação de peças”, em nenhum momento referiu-se a participação no PROJETO.

athalyba

59 aviões na bica de serem vendidos, e o número vai continuar a subir … Impressionante a quantidade de vira latas que acham saber alguma coisa de interessante … É pau nos hermanos, é pau no BNDES … Eu me surpreendo como uma notícia boa pode ter tantos lados negativos nos olhos dos derrotados … Paciência … O Brasil está cada vez mais importante, poderoso e tecnológico e não vão ser umas visões rastaqüeras, de forte conteúdo ideológico, que vão diminuir a nossa relevância e profissionalismo de nossas instituições. É isso aí, Edu Nicácio: BRASIL POTÊNCIA !!! O resto é… Read more »

celso

Athalyba com todo respeito…..acordaaaaaaaaaaaa hehehehehheeh esta eh a famosa parceria Caracu……………eles entram com o calote e a gente com a grana (BNDES)……vc ja esqueceu q acabamos de financiar 20 E 190 para uma cia aerea argentina ????????? ainda pintou clima de revanche pois teus hermanos queriam pqe queriam fazer algumas partes do aviao em troca . O negocio quase melou pois os caras nao tinham grana e via Presidenta Kirchner intimaram Lulla a oferecer o credito (interferencia politica no mesmo BNDES) Este eh o maior calote anunciado…………aguarde……., a Embraer nao perde, quem perde somos nos….vc, eu e todos q pagam… Read more »

Vitor

BNDES eh saco sem fundo. E se alguem nao pagar eh so perdoar a divida do pais coitadinho que nao consegue pagar as proprias contas. Mesmo perdoando dividas alguem tem que pagar e advinhem quem paga essa conta?

Paulo Taubaté

O KC 390 vai operar na Antártida?

Brasil, Chile e Argentina participando, deverá ser homologado para trabalhar por lá, não?

kwhvelasco

Gente, é um porre. 1) o BNDES atualmente fomenta todo tipo de investimentos. Já ouvi de N empresários que fácil é pegar grana no banco. ruim é provar que se PODE pegar esta grana. Dizer que o BNDES é ruim de emprestar é aleivosia. Empresta até demais. Agora pra projeto? é coisa pra FINEP. 2) O projeto do KC-390 tem defeitos? asssim, de chofre, quais? para eu ler tantos falarem tao mal do negócio que ainda está na fase do photoshopping… 3) A argentina é pobre, mesmo? Ou nosotros é que estamos nos achando de barriga cheia? pré-sal empasina as… Read more »

Marcelo Tadeu

Pessoal, vcs estão presenciando o nascimento de um projeto campeão. Aguardemos pois, mais notícias espetaculares sobre o KC-390 virão!!!

Baschera

Los hermanos, benvenidos… pero no mucho !! O problema é, pelo o que tenho lido em fóruns de lá, que a Fadea não está em condições mínimas de fabricar nada com os padrões de exigência da Embraer. Lhes faltam máquinas e equipamentos modernos e o pouco que poderiam fazer por lá, foi cotado com preços acima dos da própria Embraer, embora o câmbio lhes seja amplamente favorável neste momento. A entrada dos argentinos no projeto teria que ser amparada financeiramente pelo estado, mas o principal é a modernização do parque fabril da Fadea e da sua modernização dos sistemas de… Read more »

Sagran Carvalho

Este projeto tem tudo para se transformar no maior sucesso da Embraer no segmento militar….porém fico muito preocupado quando vejo estas noticias de parceia com los hermanos. Primeiro porque estão quebrados, segudo como mencionado pelo Baschera a capacidade de produção da Fadea é pífia para cumprirem exigências de qualidade da Embraer, e finalmente em terceiro,para que tenham condições de atender o nível de exigência da Embraer necessitam de investimentos em máquinas e em gestão, e o único lugar no mundo real onde conseguiriam financiamento para isto seria através do BNDES, onde o risco de calote não é dos menores, e… Read more »

A-Bomb

Acho um parceria que traz uma certa doze de risco. E bom por um lado e ruim pelo outro. Argentina esta quebrada e todo mundo sabe disso. Então sempre existe o risco. Seria interessante parceiros com economias mais robustas. Quanto ao BRASIL POTÊNCIA ainda falta ums 20 anos de crescimento acelerado para podermos nos denominarmos assim. OSB: engraçado como alguns usuários são censurados e outros não no Aereo. Não se pode falar em política mas pode se usar termos pejorativos como “vira lata” para se referir a outros colegas de fórum. Pensei que palavras de baixo calão fossem contra as… Read more »

Larry Bird

Caro Paulo Um dos requisitos do KC-390 é operar na Antártica Ou seja 1) Pouso só com reverso 2) Para quem conhece um pouco da coisa, sabe que o motor já está decidido E sim, para todos que querem saber, o CBA-123 foi um fracasso. De mercado, não de projeto. Baschera, pontos válidos sobre a FADEA. No entanto, a relevância do eventual sobrecusto das pecas fabricadas lah ainda eh um preco aceitavel de pagar para fazer um negocio como esse. Aliás, nenhum parceiro foi escolhido porque os componentes que irão fabricar serão mais baratos. E a Enaer, para citar um… Read more »

Giordani RS

athalyba disse: 23 de setembro de 2010 às 16:53 Cara, Tu provou que é um ___________. Agora, me explica, com a tua visão ________________, como um país sucessivamente sucateado por seus governantes, pode, sem um parque tecnologico, participar de um projeto de vulto como este? Primeiramente, haverá de ter um investimento pesado na atualização do parque, ou seja, as peças fabricadas lá serão mais custosas; Segundo, apenas cinco aeronaves colocarão o preço lá em cima. Não, não vem me dizer que são cinquenta e picos aeronaves, pois quem compra em maior volume, paga menos. O custo FAB vai ser bem… Read more »

Mauricio R.

“…59 aviões na bica de serem vendidos, e o número vai continuar a subir …” O A-350WXB, tem algo como mais de 500 unidades vendidas contratadas, mas sequer tem um protótipo disponível. Algo semelhante tb se passa c/ o 787, mas que tem uns 3 protótipos e vive tendo a data de entrega ao cliente lançador postergada. Avião, civil ou militar não “vive” sem algo mto prosaico, mas do que esse aí carece: Unidades vendidas. Pq intenções de venda, não movimentam o chão de fábrica. Não foi somente c/ intenções de venda, que a Embraer saiu do zero em 2002… Read more »

athalyba

Editores e colegas, Faz tempo que a principal mudança de mentalidade da psique brazuca passa pela “cura” do nosso famoso complexo de vira-latas, essa mentalidade derrotista tão bem sintetizada pelo Nelson Rodrigues: http://pt.wikipedia.org/wiki/Complexo_de_vira-lata É dentro desse contexto, o de ver sempre as conquistas brasileiras não como fruto de merecimento, mas de sorte ou benevolência de outros, que usei a expressão, que ao meu ver, se encaixa perfeitamente na mentalidade de alguns. Não posso cobrar de todos o mesmo nível de conhecimento literário, mas por não ter sido claro na origem da expressão empregada, abrí flanco para o puxão de orelhas,… Read more »

Henrich

athalyba disse:
24 de setembro de 2010 às 17:37

Não posso cobrar de todos o mesmo nível de conhecimento literário, mas por não ter sido claro na origem da expressão empregada, abrí flanco para o puxão de orelhas, que aceito com humildade, mas sem retirar as minhas palavras.

Pensei que neste espaço se tratasse de assuntos relativos a a defesa e aviação em geral.
Pelo visto me enganei.
Aqui se trata de literatura em geral?

Alguem ja leu Dom Casmurro?

athalyba

NÃO HÁ NECESSIDADE ALGUMA DE ROTULAR OUTROS LEITORES COM ESSAS EXPRESSÕES PARA MOSTRAR UM PONTO DE VISTA.

Concordo. Por favor, editores e colegas, aceitem minhas desculpas pelo tratamento dispensado.

Qdo o complexo de vira-latas surgir, terei mais cuidado ao apontar esse derrotismo em algum colega.

Athalyba

Reportagens especiais

Além do Gripen – parte 2: conversa com piloto de provas da Saab e atualizações sobre o programa

Em 9 de maio, o Poder Aéreo cobriu a apresentação das instalações da Saab Aeronáutica Montagens – SAM –  ...
- Advertisement -
- Advertisement -