Home Aviação de Transporte Força Aérea do Chile declara intenção de adquirir seis KC-390

Força Aérea do Chile declara intenção de adquirir seis KC-390

276
43

São José dos Campos, 24 de agosto de 2010 – A Embraer participou de cerimônia ocorrida hoje, em Santiago, no Chile, quando os Ministros da Defesa do Brasil e do Chile assinaram Declaração de Intenções para a participação do Chile no programa do jato de transporte militar KC-390. Com base neste acordo, a Empresa Nacional de Aeronáutica (Enaer), do Chile, engajase nas discussões sobre a participação no desenvolvimento do avião e no fornecimento de parte da estrutura. A declaração também marca o início das negociações visando à futura aquisição de seis aeronaves KC-390 para equipar a Força Aérea do Chile (FACH).

“Tivemos recentemente uma mostra inequívoca de apoio do governo brasileiro ao KC-390, com a declaração de intenção de aquisição inicial de 28 unidades por parte da Força Aérea Brasileira (FAB). É com grande satisfação que vemos o Chile juntar-se nesta direção”, disse Orlando José Ferreira Neto, Vice-Presidente Executivo da Embraer para o Mercado de Defesa.

“Temos um ótimo relacionamento com a Enaer e esperamos expandi-lo ainda mais por meio desta parceria, que não somente demonstra o apreço do governo chileno pelo KC-390, que consideramos um produto vencedor, mas também o interesse mútuo em integrar as bases industriais de defesa dos dois países.”

A bem-sucedida parceria industrial entre Brasil e Chile remonta à década de 1990, quando a Enaer começou a destacar-se como fornecedora de estruturas para o jato regional ERJ 145, com 50 assentos, fabricado pela Embraer. Em 2008, a FACH encomendou 12 aviões Super Tucano da Embraer para missões de treinamento tático de pilotos, todos já entregues e em operação.

“Vemos com muita satisfação e orgulho que a qualidade do trabalho realizado por nossos profissionais seja reconhecida, permitindo-nos assim participar deste novo e relevante programa de produção de uma aeronave como o KC-390”, afirmou o Diretor-Executivo da ENAER, General Pedro Bascuñan. “A participação no projeto não beneficia apenas a Embraer e a ENAER, mas a ambos países, ao gerar fontes de emprego e impulsionar o desenvolvimento industrial. A possibilidade de trabalhar conjuntamente no programa KC-390 se apresenta como uma interessante alternativa para fomentar a fabricação de estruturas aeronáuticas em nossas instalações.

Agradecemos o interesse mostrado pela Embraer de trabalhar conosco cada vez que inicia o desenvolvimento de novas aeronaves, sejam civis, comerciais ou militares.” No último mês de julho, no Show Aéreo Internacional Farnborough, na Inglaterra, a Embraer e a FAB divulgaram uma intenção de compra inicial, pelo governo brasileiro, de 28 jatos KC-390 para renovação da frota. O acordo anunciado hoje marca uma nova etapa no relacionamento entre os dois países e entre a Embraer e Enaer.

FONTE / IMAGEM: Embraer

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
43 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gabriel T.
Gabriel T.
10 anos atrás

O Chile é mais que um parceiro estratégico para o Brasil.

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

Mta calma nessa hora, pois o Chile tinha contrato assinado c/ a Airbus p/ 3 A-400M.
E pularam fora.

Colt
10 anos atrás

Boa pedida!!!

Luiz Ricardo
Luiz Ricardo
10 anos atrás

o A-400 tem motivo… olha o preço daquilo! só tá aumentando!

JOSEF SIMAS Jr.
JOSEF SIMAS Jr.
10 anos atrás

Otima noticia. Que se siga com a Colombia, a Africa do Sul, Portugal, Peru, Mexico, etc.
Quanto a Argentina nao creio que aconteca…

Nick
Nick
10 anos atrás

Agora sim senti firmeza por parte dos Chilenos!

Parabéns ENAER, Força Aérea Chilena!

Agora, vamos ao que interessa ::)
contabilizando até agora:

28 FAB
6 FAC
12 AdlA (Carrinhos-de-mão)
———–
46 pedidos até agora…nada mau…

Aguardando :
Portugal, África do Sul, Colômbia, Argentina(será?)

[]’s

Colt
10 anos atrás

O A400M é um caso pra estudo.
Faz +/- uns 700 anos que o projeto teve inicio e ainda ta empacado.
O KC-390 foi rapidamente pensado, projetado e as coisas caminham bem. Interessante isso.
Trabalho cooperativo pode dar nisso. Um projeto conjunto desse tipo pode acabar sendo lento mesmo, muito cacique pra pouco índio.
Taí uma lição que a Embraer pode estudar. Como tornar-se uma empresa muito grande, fazer parcerias e ao mesmo tempo manter a agilidade de decisões e de projetos.

Lusitanium
Lusitanium
10 anos atrás

Portugal também esteve interessado em 3 unidades do A-400 mas não o preço pára de aumentar. E quem sabe Angola também esteja interessada no KC-390.
Uma parceria lusófona interessante, Angola – Brasil – Portugal

jakson almeida
jakson almeida
10 anos atrás

Pelo visto o “carrinho de mão “vai voar antes que aquela jaca européia e custar três/quatro vezes menos.

Luiz Ricardo
Luiz Ricardo
10 anos atrás

mas o A-400 ainda tem capacidade de carga bem maior… tbm temos que lembrar disso.. apesar de o preço dele ser em parte por causa do “luxo” de nave espacial AUHUHAUHA

arion
arion
10 anos atrás

rsrsr gostei da jaca européia . . .

arion
arion
10 anos atrás

Vcs que estão por dentro do assunto, será que o BRASIL, terá a intenção de comprar mais KC-390??????

Leandro Requena
Leandro Requena
10 anos atrás

Muito boa notícia!

Gunsalmo
Gunsalmo
10 anos atrás

Essa compra por parte do Chile, se realmente acontecer, será bastante emblemática. O Chile é tradicional comprador de material dos EUA, e, consequentemente seria um natural candidato a adquirir a última versão do Hercules. O fato dele preferir o KC-390 pode influenciar outros compradores de uma faixa de mercado que inicialmente não tinha sido contabilizada nas projeções da Embraer.

Fabio
Fabio
10 anos atrás

Excelente Notícia.

toni
toni
10 anos atrás

e mais se o chile comprase o hercules ele estaria adiquirindo uma aeronave muito boa,sem riscos porem de prateleira.
ele esta entrando em um projeto com riscos porem se tudo ocorer bem a enaer vai ganhar bastante espaço no setor de aviação militar.

zmun
zmun
10 anos atrás

Inicialmente o que a Embraer busca são parceiros de risco. É sabido que as pessoas não gostam de se arriscar. Esperem até o KC-390 começar a voar. A quantidade de FFAA querendo compra-los!! A maioria prefere simplemente comprar sem ter que investir em tecnologia. O KC-390 será um sucesso!!!

skywalker
skywalker
10 anos atrás

Caros amigos: como disse na matéria anterior, volto a repetir aqui: não se entusiasmem com a notícia em tela… isso ainda é intenção. Adquirir um avião desses é uma necessidade de guerra, logística ou uma decisão política. No caso do Chile, esta última alternativa parece ser preponderante. Sendo assim, muitas interveniências ainda podem ocorrer, notadamente se o brilhante ministro Jobim estiver no meio, fazendo patriotada, terceiromundismo diplomático ou, com o perdão da expressão, m….. mesmo!!!

Heyarth
Heyarth
10 anos atrás

Interessante essa notícia, hoje vemos uma movimentação na A.L, parece que o Brasil vai se firmar mesmo como potência regional, essas parcerias aos poucos irão aproximar os paises! Parabéns a Embraer e ao MD por mais essas boas notícias…

Zorann
10 anos atrás

Excelente notícia.

Sobre as encomendas ditas firmes, existem mais algumas:

-28 FAB
-6 FACH
-22 para os Correios que afirmaram ter interesse em adquirir esta quantidade a médio prazo, para criar sua frota própria de aeronaves. Esta notícia já tem mais de um ano, mas parece estar confirmada.

RL
RL
10 anos atrás

Mauricio R. disse:
24 de agosto de 2010 às 18:30

Mta calma nessa hora, pois o Chile tinha contrato assinado c/ a Airbus p/ 3 A-400M.
E pularam fora.

Mauricio, será que cairam fora exatamente pelo fato de hoje ocorrido?
No entanto, concordo com o amigo, é bom ter muita calma. Um motivo, muitas vezes não justifica os meios.
Se fizeram uma vez, podem fazer outra. Vamos aguardar e ver mais um capitulo dessa novela que até aqui só esta dando alegria.
Ao contrário de outras novelas que só dão tristezas.

eduardo
eduardo
10 anos atrás

será que essa “manifestação de intenção”da força aérea chilena tem alguma coisa a ver com a venda da TAM para a LAN? Não será uma contrapartida para o governo aceitar a venda de 40% do mercado aéreo doméstico para uma empresa estrangeira?

Falken666
Falken666
10 anos atrás

Vejo um futuro brilhante para este projeto, e digo mais, vai abrir mais portas para futuros projetos militares.

Heyarth
Heyarth
10 anos atrás

O avião da Embraer será muito mais barato que o A400, o Chile tem muita chance de vir a adiquirir o KC390, mas concordo que devemos ter calma, afinal, ter a “intenção” de comprar não custa nada …

abs.

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

Cuidado, há vários programas de aeronave militar de transporte empacados, por esse ou aquele motivo:

A-400M;
An-70 e An-70-600;
MTA;
Y-9
C-X

O C-17 somente chegou aonde chegou devido as necessidade ditadas pela guerra no Afeganistão.
O C-130J antes de amealhar 290 encomendas, tb passou por sérios percalços.
O upgrade dos C-130 americanos, o projeto AMP, esteve em diversas oportunidades abeira do cancelamento.
Assim o conjunto de programas listados trazem questões, que o ufanismo e a empolgação demonstrada aqui no blog, não consideram.

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Eu não consigo ver a EMBRAER como uma empresa de porras loucas e ufanistas! Se tudo caminhar, como está caminhando o KC390 terá o seu desenvolvimento rateado entre os participantes e com o patamar de produção industrial mínimo, para viabilizar o programa proporcionado pela FAB. O que vier daí em diante é lucro. As outras unidades “acertadas” são especulações e promessas, nada preto no branco com firma reconhecida em cartório! Não foi isto exatamente o que aconteceu com o ST ? O medo que eu tenho é do GF olhar demais para o programa e começar a impor parceiros. Não… Read more »

Giordani RS
Giordani RS
10 anos atrás

O chile tem muito interesse no KC-390, pois a industria aeroespacial chilena tem sede de acesso a novas tecnologias.
Em conversa com um mecanico aeronautico chileno, ele me confidenciou que existe um programa do governo para a aquisição/transferencia de tecnologia e ao contrário do A-400M, os chilenos vao poder participar desde o início.

Cláudio
Cláudio
10 anos atrás

Imprensa Chinesa critica Embraer !!! Tá na Internet …. http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI4641011-EI8143,00-Imprensa+chinesa+diz+que+aviao+da+Embraer+apresentava+problemas.html Encontra-se no Saite do Terra e na Internet que a Imprensa Chinesa está questionando que a possível queda do Embraer 190, ocorrida na terca-feira, segundo a Imprensa o motivo seria decorrente de problemas técnicos do avião. Em Defesa da EMBRAER: – Ao que me lembre é o primeiro cliente que reclama da Aeronave, e trata-se de um cliente suspeito ao extremo. – O acidente ocorreu em período noturno e com forte neblina, ocasião em que as falhas humanas ocorrem. – A China tem tradição em praticar “Tecnologia Reversa”, já foram… Read more »

Fábio Mayer
Fábio Mayer
10 anos atrás

O A400M está atrasado e com estouro de custos.

Algumas forças aéreas européias estão analisando adquirir C-130J para suprir a falta dele, cuja produção seriada ainda vai demorar.

Mas penso que é uma aeronave de outra classe, bem maior, de modo que o KC 390 vai competir com o C-130J mesmo…

Fabio
Fabio
10 anos atrás

Acho que além dos motivos que aparecem toda hora na imprensa, a desistência do Chile junto ao A 400, tem muito à ver com o anuncio do governo americano em “alugar” uma parte de seus grtandes cargueiros para uso em “catastrofes”. Ou seja, para que gastar uma fortuna se pode pagar bem mais barato alugando e ainda sobra dinheiro para comprar / participar de outros programs (KC 390).

A incrível coincidência é a África do Sul tbem anunciar sua desistência do programa Europeu…..

CADU
CADU
10 anos atrás

OFF-TOPIC A imprensa chinesa afirmou nesta quarta-feira que alguns aviões Embraer 190, como o que caiu no noroeste da China na véspera, apresentaram problemas técnicos recentemente. O Embraer 190, da companhia regional Henan Airlines, saiu da pista ao tentar pousar durante a noite e sob neblina no aeroporto de Yichun, se partindo em dois e pegando fogo. O acidente deixou ao menos 42 pessoas mortas, e pelo menos 54 teriam sido resgatadas com vida. Em um primeiro momento, o número de mortos, segundo informações oficiais, era de 43, mas o governo de Yichun anunciou nesta quarta-feira que são 42. Os… Read more »

massa
massa
10 anos atrás

O correto é investigar, a EMBRAER não é infalível, pois empresas com muito mais experiência já tiveram problemas também…
Teoria conspiratória de novo ?
Pô, brasileiro não é melhor que chinês e vice-versa.

Heyarth
Heyarth
10 anos atrás

E por acaso os aviões da Embraer são perfeitos?? Que eu saiba, toda máquina está sujeita a falhas…
Quanto ao KC-390 vejo ele como um projeto bastante interessante, por que será mais rápido que o hercules e poderá carregar um blindado de 6 rodas(Não lembro o nome do blindado, acho que é Urutu), o problema mesmo é que os parceiros dos EUA irão de Hercules mesmo, dai só sobra alguns países para o Brasil negociar, seria interessante uma venda para a Africa do Sul.

abs.

LATINO
10 anos atrás

E nosso parceiro estrategico gaules ,nem intensão tem .
Pra eles deve ser um carrinho de mão como disse o Mourin .

Edmar
Edmar
10 anos atrás

Caros Amigos.:

Os Chilenos são parceiros comerciais e também estratégicos.
Importante notícia para o Brasil.

Temos Colômbia e Chile que desejam comprar este avião do Brasil e isso até fortalece nossos laços comerciais e estratégicos.

Edmar
Edmar
10 anos atrás

Caros Amigos.:

Digo,… chineses são fria tanto em negócio como em manter relações.

Francisco de Bem
Francisco de Bem
10 anos atrás

Torcendo pelo KC-390!

Tenho a impressão de que os executivos da embraer compreendem bem o mercado alvo deste aparelho e sabem que ele precisará ter como diferencial ante aos concorrentes europeus e americanos o custo unitário e custo hora voo.
Sem falar nas já mencionadas qualidades técnicas como carga, capacidade de utilizar pistas em más condições…

Edu Nicácio
10 anos atrás

“Chile tinha contrato assinado c/ a Airbus p/ 3 A-400M” Só não podemos nos esquecer que, pelo $$$ de um A-400M, compra-se TRÊS KC-390, e, se o primeiro carrega 37 toneladas, os três últimos, em conjunto, carregam 69 toneladas… 3 x A-400M = 111 toneladas 9 x KC-390 = 207 toneladas Além disso, o Chile construirá partes do KC-390, o que não ocorreria no caso do A-400M. E ainda defendo que, em breve, nossas FFAA pensem seriamente em aviões maiores (cargueiros estratégicos), de longo alcance e capacidade de carga em torno de 100 toneladas… Projetados e construidos aqui ou de… Read more »

Daniel Rosa
Daniel Rosa
10 anos atrás

O Chile pulou fora do programa A-400 primeiro pela escalada de custos, e depois pelos constantes atrasos…
O KC-390 está uma classe abaixo em matéria de capacidade se comparado com o A-400. Porém, levando-se em consideração o quesito custo de aquisição seriam quase 3X1 para o 390… e com reabastecimento em voo, o problema alcance com carga máxima estaria solucionado…
Vejo com bons olhos este novo avião da Embraer. Enfim o governo acertou, investindo em um produto que certamente dará um grande retorno financeiro ao pais.

Degan
10 anos atrás

Hola,

Buena decisión de la presidencia:

a) ENAER fabricaría el fuselaje y rampa trasera
b) FACH compraría 6

Es decir, no solo se compra, sino que sería parte de los socios de riesgo y fabricación.

Chile originalmente se interesó en el A-400M, pero nunca firmó un contrato, solo intención de compra, pero los continuos problemas de desarrollo atrasaban su entrega recién para 2018 y sus costos aumentaban enormemente (en 5 años, el costo para Sudáfrica creció en un 167%).

No solo Chile y Sudáfrica se retiraron…se retiraron Italia y Canadá también.

Saludos,

Gabriel T.
Gabriel T.
10 anos atrás

Degan, sempre acompanhei as suas mensagens em outros lugares porque sempre são boas e esclarecedoras. Você saberia o nº de A-400 que poderia ter comprado o Chile?

Biel
Biel
10 anos atrás

Pelo que tudo indica o Kc-390 será um sucesso .
Parece que tem um país nórdico interessado nos projetos da Embraer( Super tucano e Kc-390 ) e este
poderá adquirir uma quantidade expressiva de aeronaves , mas isso envolveria uma parceria estratégica na qual o Brasil adquiriria caças de 4,5
geração com transferência de tecnologia.

Degan
10 anos atrás

Hola Gabriel,

La idea eran 3 A-400M.

Saludos,