Aeronave viola espaço aéreo em torno do ‘Air Force One’

Dois F-15 foram acionados

Autoridades norte-americanas informaram que dois caças F-15 foram acionados após uma aeronave ser detectada voando em direção ao avião presidencial, conhecido como “Air Force One”. O avião do presidente Barak Obama estava estacionado no aeroporto Boeing Field, na região de Seattle (costa oeste dos EUA) e uma parte do espaço aéreo no entorno dele estava fechado para o tráfego.

Os caças, que pertencem à Guarda Aérea Nacional do Oregon, receberam o sinal de alerta proveniente do comando central do sistema de defesa aérea da América do Norte (NORAD) e decolaram por volta das 14:00h (18:00h em Brasília). Testemunhas informaram que os dois caças quebraram a barreira do som logo após partirem da base (existem diversas restrições sobre isso no espaço aéreo dos EUA).

Antes que houvesse um contato visual, a aeronave suspeita deixou o espaço aéreo restrito. Segundo informações da rede NBC, tratava-se de um avião de turismo.

FOTO: Tim Adams

NOTA DO BLOG: ler o NOTAM antes de decolar é bom e faz bem à saúde.

Subscribe
Notify of
guest

50 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader

Hehehehe, controlador da base aérea para piloto do teco-teco:

“Bizú ler a p. do NOTAM antes de decolar, seu bizonho”… 🙂

Imagina só os dois F-15 em sonic boom logo após a decolagem… show hein?

Sds.

Robson

Esse piloto vai ter tempo de sobra pra ler o NOTAM, já que certamente vai perder a licença de vôo.

Tio

realmente coisa linda seria ver esses 2 caças logo após takeoff quebrarem a barreira do som…
Coitado do piloto, todo perdido ali, nem tinha noção do perigo hehehe.

Robson

Por falar nisso, como seria a interceptação de um Cessna 172, por um F-15?

Gismar

Qual o nome dessa aba que se abre em cima do F-15, e que já vi em cima de sukkoi’s?

Grato.

Klevston kstonboner

Já pensaram um F 15 sendo interceptado por um F 5 da FAB? Um eu nem quero pensar….

Vader

Gismar, salvo engano é o “speed break”.

Sds.

Robson

Gismar disse:
18 de agosto de 2010 às 15:43

Aquela aba é o freio aerodinâmico, creio que todas aeronaves a jato tem, porém em formas e locais diferentes, os aviões comerciais geralmente ficam na parte superior da asa, o A-4 skyhawk por exemplo fica próximo da saída do motor, o F-5 fica abaixo da asa e por ai vai.

quatzy

Mais um exagero americano.

Giordani RS

Tem alguém que vai perder a Licença de voo…além de pagar o combustível dos caças…

É bonito esse Eagle!!!!

Gismar disse:
18 de agosto de 2010 às 15:43
Qual o nome dessa aba que se abre em cima do F-15, e que já vi em cima de sukkoi’s?
Grato.

Freio aerodinâmico. Nos F-5 ficam sobre e sob as asas. No Mirage, próximo ao bordo de ataque e quase próximos a fuselagem…não confundir com spoiler´s, que são “quebradores” de sustentação e de uso em todos os aviões de carreira…

Rodrigo

Vader disse:
18 de agosto de 2010 às 15:34

ahahahaah Controlador é assim mesmo, na sala AIS a coisa é pior ainda.

Bizonho, paisano manicaca, cabaço, etc.etc..

São coisas normais no meio.

Fábio Mayer

Queriam matar uma mosca com uma bomba nuclear! ahahahahah!

Não é à toa que os orçamentos americanos de defesa são trilhardários!

André Castro

O que aconteceria se um teco-teco passe perto do VC-1 Santos Dumont ?

Olha a foto do intruso sendo averiguado por um agente secreto depois do pouso =>>

https://2.bp.blogspot.com/_IEJ3-_kC6JI/TGsuntZyDNI/AAAAAAAArwo/h0pTOfHqrVs/s400/2012647771.jpg

Rodrigo

Lembro de um documentário do Discovery Channel sobre a Área 51.

Para testar o sistema de defesa da base, o pessoal do DC, alugou um avião e foram em direção a Area 51 , sistematicamente ignorarando todos os avisos do ATC para mudarem de rumo.

Eles só perceberam a seriedade da coisa, quando um Tomcat ou um Eagle( não me lembro direito, fazem muitos anos), chegaram junto e começaram a manobrar em volta do aviãozinho e bem nervosos avisaram que era o último aviso!

Vader

Fábio Mayer disse:
18 de agosto de 2010 às 16:26

“Queriam matar uma mosca com uma bomba nuclear! ahahahahah!”

Caro Fábio, não é isso, é que eles não tem nada muito pior para mandar interceptar o teco-teco, pobrezinhos… 🙂

Sds.

Nick

Hmm… uma passagem sobre o teco-teco(era um teco-teco??) com o Vulcan ativado e ja era…. 😀

[]’s

Vader

Aliás, coitados, será que eles aceitariam um F-5 MLU para fazer esse servicinho básico, em troca de uns F-15? 🙂

Giordani RS

Fábio Mayer disse: 18 de agosto de 2010 às 16:26 Queriam matar uma mosca com uma bomba nuclear! ahahahahah! Não é à toa que os orçamentos americanos de defesa são trilhardários! Senti pena dos gringos agora…eles não tem nenhum F-5, A-1 ou Xavante para interceptar um teco-teco…nem um mísero A-4 os pobrezinhos tem!!! É a decadência do Império…a decadência… 🙁 Talvez a USAF devesse deixar de prontidão um P-38, um F4U ou P-51…hehehehehe… PS.: Deve ter tremido tudo na região!!! Se em 1982, na interceptação do Vulcan, dois F-5 com pós-combustão a toda já causaram um estardalhço no rio, imagina… Read more »

GSV

Vader disse:
18 de agosto de 2010 às 16:45

“é que eles não tem nada muito pior para mandar interceptar o teco-teco, pobrezinhos…”

Boa… E digo mais em se tratando de Air Force One poderiam ter enviado uns 2 F-22…kkk

Abraço.

Taz Miranda

Apenas pra completar a respeito de não ler o NOTAM, em 1997 eu estava na equipe de manutenção elétrica de pista da BASP / AISP e estávamos fazem o NOTAM (a manutenção) da 09R. Mais ou menos 10 eletricistas tirando a água das luminárias centrais e eu “viagiando” com o rádio na mão pra ver se não ia acontecer alguma coisa errada. Devido a proximidade da 09R com a 09L, a uma longa distancia é impossível saber se a aeronave está “aprumada” para pista certa, no caso a 09L, mas a medida que um Transbrasil foi descendo vi que ele… Read more »

dranuits

Pegaram pesado com a FAB, e como Los Hermanos fariam isso ???
Fora uns 3 os outros não tem nem grana para colocar fuel….
E apesar disso somos a melhor força no continente sul americano..

luiz otavio

já vi em outro documentário sobre a área 51, mais recente, estavam vigiando com super câmeras e ótimos zooms, mas do chão mesmo e apenas próximo das grades de contenção, de repente 2 F15 começam a sobrevoá-los, sem ameaças, mas querendo dizer: “já os vimos e não avançem mais”.

Ademar

Quem manda cancelar a licença de vôo desse piloto é você Robson ?

Como pode afirmar isso ?

Cada conversa fiada nesse blog !

Cheio de estrategistas de vídeo Geme ….

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin

Ademar a pior, pelo meno o vídeo “geme” rsrsrs

Fábio Mayer

Pô!!!

Será que nenhum brigadeiro americano é inteligente? Será que nenhum deles imagina comprar uns super-tucanos para cuidar desses pequenos contratempos?

Caramba!!! Que força aérea mais amadora!!!

robert

existe a possibilidade de “abater” um Cessna 172 só fazendo um “sonic boom” em cima dele?
😀
eoaihioeahiae

MatheusTS

nossa é capas deles acharem no radar um avião de controle remoto de uma criança e atirar um missel só pra diser “Nois podemos vcs não”…..

agora sem zuar….
Em quantos tiros a metralhadora destroi um cesna?

Justin Case

Matheus,

Um só tiro, se acertar a cabeça do piloto, derruba.
Mas, falando sério:
Para cada classe de avião, há fórmulas que buscam indicar quantos tiros são necessários.
Depende também do calibre, do tipo de munição (explosiva, incendiária, penetrante).
Há também os cálculos de quantos tiros você tem que dar para acertar aqueles necessários para destruir.
E por aí vai.
Para não deixar sem resposta, sugiro você considerar 20 tiros de metralhadora 0,50 pol (Super Tucano). É chute.
Abraço,

Justin

“Justin Case supports Rafale”

Bosco

Levando-se em conta uma rajada de 2 segundos de cada uma das duas M-3 do Super Tucano, seriam disparados aproximadamente 80 tiros.
Supondo-se que 1/3 acertem o alvo, e teremos aproximadamente 25 tiros sobre o alvo.

“Bosco supports Justin”

Para o F-15, levando-se em conta uma rajada de 2 segundos do Vulcan, seriam disparados 200 tiros. Supondo-se que 1/4 acertem e teremos 50 projéteis de 20 mm dilacerando o infortunado.

Rodrigo

Guilherme Poggio disse:
18 de agosto de 2010 às 21:42

Poggio, o filme é este aqui The Final Countdown, em português: O Nimitz volta ao inferno.

http://www.imdb.com/title/tt0080736/

Justin Case

Amigos, Interessante notar que a munição ar-ar utilizada na defesa aérea (sobre território pátrio) idealmente tem dispositivo de autodestruição. Creio que isto não ocorre com a munição 0.50 pol, embora seja normal nos obuses HEI de 20 e 30 milímetros. Creio que a munição é armada na ocasião do tiro e a autodestruição ocorre ao desacelerar (diminuir o giro em torno do eixo longitudinal adquirido nas raias do cano) devido ao arrasto aerodinâmico. Este novo “chute” foi sem pesquisa. Corrija se estiver errado, Bosco. Não creio que seja grande o risco de que alguém seja atingido no solo por uma… Read more »

Bosco

Justin, Pelo que sei não há munição alto-explosiva para o calibre .50. Quanto aos calibres 20 e 30 mm, apesar de terem versão alto-explosiva só sei detonarem por impacto. Realmente é um assunto curioso esse. Nunca pensamos no que chega ao solo. Pra mim sempre vai chegar chumbo quente no infeliz que estiver debaixo. Sem falar, no próprio avião abatido que vai cair em algum lugar. Claro que no caso de tiro de advertência seria interessante um dispositivo de segurança que as fizessem detonar antes de atingirem o solo, mas particularmente desconheço. O mais viável seria esse mecanismo que você… Read more »

Ademar

Pois é , Mikhail Aleksandrovitch Bakunin .

Vídeo Game

Esses camaradas fazem mal aos nervos e a digitação fica comprometida !

Aí o vídeo Geme !

kkkkkkkkkkkkk

Robson

Ademar disse:
18 de agosto de 2010 às 19:08

Eu só comentei, não precisa mandar dois F-15’s, me interceptar por isso,
me desculpe “video geme”

Robson

e outra coisa aqui é um blog até onde sei, não precisa ser formado no ITA ou trabalhar na ANAC pra comentar

Franco Ferreira

Freio aerodinâmico (speed-brake). Toda aeronave (de qualquer emprego), capaz de voar em velocidade SUPERIOR à de acionamento do trem de pouso ou dos flaps, necessita ter “speed-brake”. Há situações em que é necessário DIMINUIR abruptamente a velocidade; para isto serve o speed-brake! Dispositivos nas asas: Quando um dispositivo é aberto na face SUPERIOR das asas, ele destrói a sustentação daquele setor, ocasionando o afundamento da aeronave, sem diminuir a velocidade; são os “spoilers”. Os dispositivos colocados na face inferior das asas são chamados de dispositivos de hiper-sustentação e permitem ao aviador voar a uma velocidade MENOR que a exigida sem… Read more »

Ademar

Mas afirmar que o piloto seria demitido sem nem trabalhar por lá …

Quanto ao ” Geme ” que deveria ser ” Game “, erro de digitação com uma letra próxima da outra é bem diferente de errar grosseiramente ao afirmar algo que acontecerá sem fazer parte do contexto analizado !

Ou você trabalha no Pentágono ou na Casa Branca ?

eu

Quanto aos pilotos perderem licença de voô por boom sonico acho dificil……
Vamos usar o bom senso…..

Afinal eles estavam indo defender “apenas” o Air Force One, E digo mais, dada a importancia do AF-01 e o pé atras depois 11/09, concerteza ambos os pilotos foram autorizado, pelo mais Alto Comando a irem contudo pra cima do alvo…….

___________________________________

COMENTÁRIO EDITADO

Tenav

Um F15 abatendo um cessninha!! Com canhão??
Acho que nem se o cessna estiver em velocidade máxima, e o F15 praticamente em config. de pouso.

MA

Justin e Bosco,

Se não me engano a espoleta de detonação tem um mecanismo que detona a munição depois de alguns segundos. É mais confiável que um dispositivo que meça a aceleração/velocidade e muito mais simples. Seria meio caro colocar um acelerometro ou um tubo de pitot numa munição de 20mm, além de gastar mais espaço, então acho que essa opção é mais realista.

PS:. Na WW2 só havia .50 API no máx, mas atualmente é possível que coloquem uma pequena carga de alto-explosivo numa munição .50BMG.

Robson

Ademar disse: 19 de agosto de 2010 às 13:52 Até onde eu sei o órgão responsável pela aviação civil americana é o FAA e não a Casa Branca ou o pentágono, uma vez que eu me referi a licença do piloto da aeronave civil e não dos F-15’s. Já que eu não trabalho no FAA pra condenar, vc não trabalha pra absolver, pq voar na ponte aérea como passageiro, não le dá muita experiência, te convido a voar aqui nos garimpos do Pará comigo que eu te mostro de que eu entendo. Há mais uma coisa analisado e com “S”… Read more »

Gismar

Muito Grato,

Por todos os esclarecimentos e foram muito uteis, sou apenas um admirador de aviões de caça e me faltam alguns conhecimentos.

Abraço a todos.

Ademar

Voando em garimpo no Pará ?

Xiiiiiiiiiiiiiii

_________

E quer ensinar sobre tráfego aéreo nos EUA ?

Se tratando do avião presidencial dos EUA , quem toma qualquer atitude em relação a punições é a Casa Branca e o Pentágono !

_______________________

Não vou mais perder o meu tempo com _______________

EDITADO POR ATACAR OUTRO COMENTARISTSA

Rodrigo

Robson disse:
19 de agosto de 2010 às 17:38

Vôo de garimpo é f….

Tá voando que nave Robson ?

Robson

To voando um cessna 182, voo aqui na região (furuto estado) de carajas, minha sede é Marabá/PA. muita aventura pra acumular horas, rsrs

Rodrigo

Faço idéia!!!

O 182 é um baita avião. Não conheço um que não fale muito bem dele!

Eu vôo heli, mas no hangar que eu vôo tem vários Skylanes novos em folha para instrução!

Se em SBMT, praticamente não existe fiscalização da ANAC e a turma faz o que bem entende literalmente, imagino por aí as aventuras rssss

Tem heli da Petrobrás por aí ?

Robson

Realmente, a fiscalização eu nunca via, meu skylane, só tem o banco do piloto o resto é compartimento de carga, mais carrego gente tambem, aliais levo de tudo de ouro a porco, que ninguem nos ousa mais comecei a voar ainda PP, rsrs

Robson

sobre os helis vi uma vez um da petrobras, tem uns da vale mais são raros, a petrobras vou mais pro interior do amazonas