domingo, setembro 25, 2022

Gripen para o Brasil

Caças: cortes e burocracias emperram vendas

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Quando o assunto é caças, o F-35, desenvolvido pelos EUA e seus oito parceiros do programa JSF, representa o que há de mais avançado, mas não é a única opção existente no mercado.

Diversos governos como o do Brasil, o da Suíça, o da Coreia do Sul e o da Dinamarca estão vasculhando o mercado por caças provenientes dos EUA, da Europa e da Rússia para substituir as suas atuais frotas envelhecidas.

Dentre os concorrentes estão o Eurofighter Typhoon, do consórcio europeu EADS, o Boeing F-15E Strike Eagle e o F/A18 E/F Super Hornet, o caça de baixo custo Saab Gripen, da Suécia e o Rafale feito pela Dassault da França.

Os vencedores podem ter acesso a encomendas que somam 3.345 aeronaves de caça e valores que superam os 164 bilhões de dólares até 2017, segundo um recente estudo da companhia de pesquisas Forecast International.

Mesmo assim, muitas concorrências que estavam em andamento nos últimos meses sofreram com cortes nos orçamentos, causados por crises econômicas, ou atrasos burocráticos intermináveis.

No Japão, a instabilidade política levou a suspensões e cancelamentos, enquanto no Brasil uma evental encomenda de 36 caças que, no início deste ano, parecia ter sido vencida pelo Rafale, pode ser prorrogada para depois das eleições de outubro.

A mais atrativa de todas as concorrências para diversas companhias é o programa MMRCA da Índia. Serão adquiridos 126 caças a um custo estimado em dez bilhões de dólares.

Saab, Eurofighter, Dassault, Boeing e a RAC MiG, o fabricante do MiG-35, estão todos presentes nesta concorrência da Índia, mas após exaustivos testes o relatório técnico não ficará pronto antes do final deste mês.

FONTE: Financial Times

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: Poder Aéreo

NOTA DO BLOG: a matéria esqueceu de mencionar a participação da Lockheed com seu F-16 no MMRCA. Como lembrança, colocamos uma foto do mesmo no início.

- Advertisement -

23 Comments

Subscribe
Notify of
guest

23 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Roberto F Santana

Na foto,
Muita bonita, o caça está bem usado,sujo, gasto.É assim que tem ser um guerreiro
O canopy parace que veio de outro avião.
Só não vi nenhum moinho na paisagem.

Robson Br

Quando um produto sempre aparece com uma pitadinha de contrários, pode-se perceber que será o grande vencedor. Os Franceses estão muito calados.

Rafael

E o Rafale não vai levar nenhuma dessas…
A licitaçao Indiana é levada muito mais a serio do que a nossa, e se algum pais conseguir levar todas essas licitações ou só a maioria, estara com o pé de meia feito para futuros investimentos em sua aviação e tecnologia.

Joaca

Senhores
Para que comprar caça novos? Vamso comprar o que os outros estão desativando, tem avião que ainda dá para voar 30 anos!
At
Joaca

Vader

Linda foto de um nobre guerreiro gasto pelo uso no TO Afegão. Mas não reconheci o usuário.

Sds.

Darkman

Esse F16 bem que poderia estar no lugar dos Mirage seria a melhor escolha, até mesmo no lugar dos F5 que foram modernizados.
Ainda dá um bom caldo esses F16.

Mas aqui no Brasil só pensam na França como melhor opção de parceria e compra.
A respeito do Fx2 o “Rafaleco” já levou faz tempos estão apenas negociando.

Vamos aguardar o anúncio.

Abs.

Nick

Caro Darkman, Se já disseram que a exposição de motivos franceses já está pronto, o que há para negociar? Para mim o motivo é eleições. Sobre a matéria não há dúvidas que o F-35 ficará com a maior fatia desse mercado, o Su-35/PAKFA deverá ter uma boa parte entre os países não alinhados aos americanos, E o restante vai ser uma briga de foice entre os Eurocanards e os Chineses. Chineses entrariam onde preço é fator primordial. No caso dos Eurocanards, Rafale , ficaria com o Brasil(infelizmente), EAU (talvez) e só. Typhoon, não tenho idéia. E o Gripen E/F com… Read more »

Roberto F Santana

Que tal uma pausa na especulacao na politica e economica. E um pouquinho de cultura inutil, O F-16 tem o canopy mais pesado da hitoria da aviacao, sua espessura tem uns 2 centimetros.No caso de uma ejecao e o canopy nao sair antes, e morte certa.Nao da pro assento arrebentar o canopy, diferente do A-10 e do F-15 que e mais fino. Ele nao tem alavanca de flap, quando o piloto baixa o trem e diminui a velocidade o flap abaixa automaticamente. O aviao tem manche lateral nao so por causa do Fly-by-Wire (e consequencia) mas sim da inclinacao do… Read more »

dieter91360

O que precisamos no Brasil é comprar,mesmo que de prateleira,uns 36 F-16 para servir de tampão ate que essa palhaçada do FX-2 termine. Não se esqueçam que quando a novela termine,ainda esperaremos talvez uma década para receber o primeiro caça.

Leandro

Vader disse:
19 de julho de 2010 às 18:06
Linda foto de um nobre guerreiro gasto pelo uso no TO Afegão. Mas não reconheci o usuário.

Sds.

Vader, apesar do cocar lembrar muito o da Repúplica Tcheca (que é o mesmo da antiga Tchecoslováquia) esse F-16 ai é da Holanda!

Vader

Nunão disse:
19 de julho de 2010 às 18:10

Hehe, valeu Nunão, estava mesmo entre a ROKAF e a RNAF.

Abs.

Vader

Opa, valeu Leandro!

Top Gun

A foto é mesmo muito bonita. A Holanda costuma usar o seus Falcons até o osso mesmo. Pessoal dêem uma olhada nessa foto:

https://img832.imageshack.us/i/falcon.jpg/

Só o pó.

Vlw

Carlito

Caro dieter91360,

Embora o F-16 seja um caça fabuloso, infelizmente para um país como o nosso ele não poderá ser operado com o máximo de sua eficiência, especialmente por causa de seu sistema de reabastecimento em vôo.

Se vier alugum caça tampão, certamente serão mais aviões do modelo Mirage 2000.

Mauricio R.

“No caso de uma ejecao e o canopy nao sair antes, e morte certa.Nao da pro assento arrebentar o canopy,…”

O assento ejetor não tem uns “chifres”, justamente p/ essas situações???
O próprio assento funcionaria como um ariete, rompendo o pexiglass, pela força do seu motor foguete.

Roberto F Santana

Mauricio R.
Esses “chifres”, são opcionais no acesII assim como no Martin Baker.
O Aces II do F-15 e do A-10 tem os tais chifres.
O F-16 não, não iria adiantar nada.O canopy todo é da grossura do parabrisas.

Edu Nicácio

Belo caça… Espero que o F-35 tenha o mesmo sucesso comercial e seja um sucesso à alura.

Agora, voltando ao tópico: tirando EUA e UE em crise, quem hoje poderia garantir as encomendas dos fabricantes de caças? América Latina, África, Ásia e Oriente Médio…

PS – Lembrem-se que o Brasil quer chegar a 120 FX-2. O problema, vejo eu, é cada caça desse ter que patrulhar quase 71.000 km² de território… Se fossem 360 caças (o MÍNIMO aceitável, na minha opinião) o território sob responsabilidade de cada um cairia 23.000 km², muito mais palatável.

Clevston Kvowster

Caros amigos não confundam um caça em condições de voar com um caça em condições de combater e vencer, nas duas situações há uma grande diferença, voar simplesmente, não é a questão, um verdadeiro avião de combate tem que ter superioridade aérea, ele tem que colocar medo nos caças inimigos; parece que muitos estão pensando em outras condições que não condizem com a vitória certa e não simplesmente ser meros alvos.

Clevston Kvowster

Nenhum caça da FAB, não dá para voar nem por mais 5 anos, ainda mais por 30 anos, um F35 seria um caça para colocar medo em qualquer adversário.Você em um F 35 e o adversário em outro caça ele será mero alvo.Com exceção do F 22 Raptor e o PAK Fa T 50 é claro! Agora para falar da reportagem sobre o F35 no Canadá, realmente com um motor numa vastidão como o território canadendese que tem enormes áreas que são praticamente inacessíveis ao ser humano, um resgate seria algo quase que impossível.No caso deles eu acho que eles… Read more »

Darkman

Tenho minhas dúvidas Nick !!!
Acho que estão negociando faz tempos veja bem.
Os Franceses estão extremamente tranquilos em relação ao FX2, nada abala a confiança deles.
Já está clara a preferencia pelo Rafale pelo MD e GF.

O que se pode esperar ???

Abs.

david

nessa concorencia os deltas europeus nao levam ne a pau, pelo motivo que um so o preço! ta mais pro gripem, mig, ou f16, lembrando que o vizinho tem f16, ai ficaria pau a pau!

Últimas Notícias

IMAGENS: Chegou o navio ‘Minervagracht’ transportando mais caças F-39E Gripen da FAB

O navio multipropósito Minervagracht trazendo mais dois caças Saab F-39E Gripen para a Força Aérea Brasileira já chegou ao...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -