segunda-feira, maio 23, 2022

Gripen para o Brasil

Modernização das unidades da FAB no RS

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

VANT-hermes
Humberto Trezzi

vinheta-clippingA modernização da Força Aérea Brasileira (FAB) chegou ao Rio Grande do Sul. O Major Brigadeiro do Ar Nivaldo Rossato, comandante do Quinto Comando Aéreo Regional (V Comar) — unidade responsável pelas operações aeronáuticas na Região Sul do Brasil — revelou na quarta-feira que dois novos tipos de aeronaves serão incorporadas em breve à frota militar gaúcha.

Um deles é o Veículo Aéreo Não-Tripulado (Vant), aparelho que, como o nome indica, não usa piloto. É um avião de observação e dotado de lentes de longo alcance e câmeras infravermelhas (para uso noturno). Uma dessas aeronaves já está em teste na Base Aérea de Santa Maria. É um Hermes 450, avião a hélice fabricado pela empresa israelense Elbit Systems, e que envolve a participação de sua subsidiária no Brasil, a empresa Aeroeletrônica, com sede em Porto Alegre. Ele mede 10 metros de comprimento e seis de envergadura (da ponta de uma asa a outra). Voa a 110 km/h, pode atingir cerca de 5 quilômetros de altitude e permanecer por mais de 15 horas em voo. O aparelho pousa e decola com auxílio de uma equipe que fica em terra, por controle remoto. Mas, em caso de pane nos equipamentos que teleguiam a aeronave, ela está pré-programada para realizar o pouso por conta própria.

Teremos dois Vants em Santa Maria. Usaremos para realizar vigilância, inclusive nas fronteiras, se necessário — comenta Rossato, ao lembrar que a Polícia Federal (PF) já usa aparelhos semelhantes para policiamento fronteiriço.

A outra aeronave a ser incorporada pela FAB no Rio Grande do Sul é o helicóptero H-60 Blackhawk, de fabricação norte-americana. Seis desses aparelhos devem chegar para a Base Aérea de Santa Maria a partir de agosto, no ritmo de um por mês. De apelido Falcão Negro, essas aeronaves possuem turbinas (além das hélices) e armamento poderoso, que pode incluir canhões e mísseis anti-tanque. Vão substituir os UH1H (Huey), helicópteros em uso desde a época da Guerra do Vietnã (1962-1975).

A FAB também está reformando aeronaves em uso no Rio Grande do Sul. Isso inclui troca de aviônica (equipamentos eletrônicos de vôo) em aviões de transporte Bandeirante e caças Tiger F-5, baseados em Canoas.

FONTE/FOTO: Zero Hora/divulgação

- Advertisement -

15 Comments

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader

Éeéé… Pois é… 🙂

A FAB, como o EB, devagarzinho vai fazendo as coisas, malgrado a pantomima que virou o FX2. O triste é ver nego falando da Marinha como se esta fosse exemplo de reequipamento…

Tanto os VANTs quanto os BH são excelentes aquisições para a BASM. Parabéns à FAB.

Sds.

Clésio Luiz

Acho que essa é a primeira notícia que afirma que o Hermes 450 foram comprados pela FAB, porque antes havia sido realizado um exercício de teste dos mesmos.

porcelli

“Ele mede 10 metros de comprimento e seis de envergadura (da ponta de uma asa a outra). ” O repórter não deve conhecer muito de aviões…
Em: “http://www.elbitsystems.com/productsDetailsPage.asp?id=579”
Wingspan 10.5m, fuselage length 6.1m

Tito

Não vejo o cocar da FAB no Hermes, creio que ainda esteja só em testes.

Abs

corsario01

Esses Hermes não são da FAB. São do fabricante e os nossos estão sendo fabricados. O fabricante ofereceu e a FAB aceitou esse test drive até que os nossos ficassem prontos.
Tá cheio de israelense por lá mantendo tudo em cima e ensinando o pessoal da FAB as mazelas das operações com VANT.

JACUBAO

Será um incremento importantíssimo ao poder aéreo brasileiro e as forças de segurança pública, sem dúvida.
Parabéns a FAB por essa aquisição.

Robson Br

Vader disse: 10 de junho de 2010 às 14:39 Sem ciúmes..rsrsrsrsr A diferença é que a MB está cumprindo um programa estratégico para mais de 20 anos. Já a FAB não consegue nem se posicionar em torno de um caça pronto e ainda prefere aventuras que certamente beneficiará apenas a alguns. É duro ver isso, mas a FAB poderia estar bem melhor, mas preferiu ir para o campo político. Este campo não é dela e está quebrando a cara. Perdeu muito com a revolta (política) dos praças graduados no controle aéreo e agora está perdendo na escolha política de uns… Read more »

Gohan

A aquisição do Hermes 450 para FAB seria realmente de grande feito. Assim poderia aproximar nossa força um pouco mais as potencias mundiais q ja operam esse tipo de aeronave a um considerado tempo.
Porém o q realmente me decepciona é a demora com o Fx-2. Vem lendo essa de “no final do mês”, “no proximo mês” a muito e muito tempo ja.
Esta na hora do governo realmente mostrar um interesse na proteção de seu territorio!!

curvo

Caro Robson

O problema maior que “eu” vejo é que quem vai usar (FAB), sabe o que quer (Grippen ou F-18), já quem tem a caneta ….
No caso da Marinha a novela SubNuc já vem se arrastando por mais de 10 ~15 anos e somente agora “PARECE” que o “TREM” (hehehehehe) vai, vai mesmo ?
Não desmereço o trabalho da MB “muito pelo contrário”, mas que neste caso foi um juntar de fome com vontade de comer, a isso foi …

curvo

Continuando …
Só a título de informação, a importância dada pelo governo é tanta neste caso (SubNuc) que a Marinha teve de passar o chapéu para poder pagar a prestação (será que eles vão ter de deixar algum navio “DOCADO” por falta de combustível ?) …

curvo

Para finalizar …
Eles estão indo realmente de vento em popa, e o Nae São Paulo ?

Vader

Robson Br disse:
10 de junho de 2010 às 23:17

Robson, o Poggio já respondeu, com o brilhantismo costumeiro. A FAB fez o que lhe foi pedido: escolheu seu vetor. Você pode até concordar ou não com a escolha, mas a parte dela ela fez. Fundamentada em 30.000 páginas de relatório.

Mas a escolha final lamentavelmente não é dela. Não é a FAB que bate o martelo, que arrecada a grana ou que paga a conta.

Sds.

Tadeu Mendes

Aqui e que esta o problema (FX-2), a FAB e a que entende de avioes, ja fez a escolha, mas sao os politicos e que vao ter a palavra final. Isso signiica que o pais esta bem atrasado nessa importante area. Isso nao e decisao politica, deveria ser decisao militar. O pior e que nao sera nem Lula e nem Jobin, que ira pilotar os cacas ou ir a combate com os mesmos. Sao os pilotos da FAB e quem irao defender o pais com um caca (Rafale) que ficou em ultimo lugar na lista da FAB. O Brasil vai… Read more »

Últimas Notícias

Novas fotos do caça furtivo chinês J-35

Foram divulgadas novas fotos do caça furtivo J-35 de 5ª geração baseado em porta-aviões em desenvolvimento pela China. Baseado no...
- Advertisement -
- Advertisement -