Nunca antes na história do GTE …

    992
    12

    Entre 2005 e 2009 esta foi a unidade da FAB que sofreu a maior renovação de sua frota de aviões

     

    vinheta-especialO GTE (Grupo de Transporte Especial) é uma unidade da FAB que tem como objetivo principal o transporte de autoridades. O mesmo foi criado em 1957 e subordinado ao Quartel-General da então III Zona Aérea, sediada no Rio de Janeiro.

    Atualmente, o GTE tem como missão básica a realização do transporte aéreo do Presidente da República, Ministros de Estado, Secretários da Presidência da República e autoridades dos Poderes Legislativo e Judiciário, bem como o Alto-Comando da Aeronáutica.

    Administrativamente, o GTE está subordinado à Base Aérea de Brasília, que dela recebe todo o apoio necessário ao seu funcionamento, mas operacionalmente, o GTE está subordinado ao Gabinete do Comandante da Aeronáutica (GABAER).

    Até o ano de 2003 os maiores aviões do GTE eram dois Boeing 737-200, designados VC-96, adquiridos em 1976 para o transporte do Presidente da República. Antes da incorporação dos VC-96 o GTE recebeu os Hawker Siddeley HS-125 (VU-93), destinados ao transporte de Ministros e Secretários da República, em 1968.

    Depois de um longo hiato, o GTE foi novamente equipado com outros modelos em 1987, quando chegaram os Learjet série 35, designados VU-35A. Posteriormente, mais um Learjet (série 55) juntou-se ao grupo.

    Mas o GTE não havia passado por uma mudança tão radical como aquela recentemente vista entre 2005 e 2009. Em 2005 chegou o Airbus VC-1A, versão VIP do Airbus A319 de uso comercial, para o transporte do Presidente da República. No final daquele mesmo ano o GTE começou a operar os Embraer ERJ-145 (ex-Rio Sul) designados VC-99A com o objetivo de substituir os HS-125.

    Em setembro de 2006 começaram a ser recebidos os ERJ-135 designados VC-99B e VC-99C, dando início a substituição dos Learjets. Para completar, dois Embraer E-190 (VC-2) foram adquiridos, sendo o primeiro recebido em setembro de 2009. Estes aposentaram os dois 737-200. E assim o GTE chega com a frota de jatos completamente renovada em 2010.

    LEIA TAMBÉM:

    Subscribe
    Notify of
    guest
    12 Comentários
    oldest
    newest most voted
    Inline Feedbacks
    View all comments
    Clésio Luiz
    Clésio Luiz
    9 anos atrás

    O que? Por acaso vocês estão dizendo que o governo dá prioridade ao seu conforto e não a segurança do pais? Isso é um absurdo! hehe.

    Vader
    Vader
    9 anos atrás

    De fato, esse país tem dono(s)…

    Antonio M
    Antonio M
    9 anos atrás

    E nem houve celeuma na escolha das novas aeronaves.

    Compram direto o “filet mignon” ..

    Rodrigo Rauta
    Rodrigo Rauta
    9 anos atrás

    Que isso Clésio, onde ja se viu, levantar uma suspeita dessas?
    Veja como exemplo o Programa F-X2, esta sendo tratado e levado de maneira agil e rápida! jaja, em 2100, teremos eses caças!
    rsrsrsrsrsrrs

    Abraços!!!

    Alexandre
    Alexandre
    9 anos atrás

    Logo esse governo que tanto criticou a desativação do 707, NADA carinhosamente chamado de sucatão, alegando que ele ainda teria muitos anos de serviço pela frente. Não só trocaram como reaparelharam tudo. Isso não está errado embora acho demais tantos aviões para poucos políticos. O errado era terem criticado antes alegando desperdício em trocar o avião presidencial. São verdadeiros políticos que não tem o MENOR compromisso com nada. Era como na URSS. Tudo para eles e nada para os outros. Só falta dizerem que criaram o Plano Real.

    Vader
    Vader
    9 anos atrás

    Alexandre disse:
    9 de junho de 2010 às 10:40

    “Só falta dizerem que criaram o Plano Real.

    Alexandre, eles não dizem porque não podem. Mas o “espetáculo do crescimento” que só a estabilidade monetária e inflacionária permite já e delles e ninguém tasca…

    Sds.

    FAVOR MANTER-SE NO TÓPICO E NÃO ENTRAR EM QUESTÕES POLÍTICO-PARTIDÁRIAS

    Alexandre
    Alexandre
    9 anos atrás

    Essa é boa

    Fazer um tópico com o título “Nunca na História do GTE…” e não querer que entre em questões político-partidárias é no mínimo infantil. O tópico é totalmente voltado a política. Caso não queiram que o assunto descambe para esse tipo de conclusão sugiro falar sobre outras trivialidades.

    Alexandre
    Alexandre
    9 anos atrás

    O assunto é totalmente político e todos que postaram assima chegaram a mesma conclusão. Como disse o Vader “esse país tem dono”.

    Alexandre
    Alexandre
    9 anos atrás

    Corrigindo “acima”.

    Diegao
    Diegao
    9 anos atrás

    Concordo em que o presidente tenha uma aeronave à altura do país,mas o que parece eh que o que importa eh o conforto da classe mais trabalhadora do país,e nem preciso dizer qual eh…
    QUando a guerra vier,eles terao a certeza da “sua” seguranca e terao um vetor rapido o suficiente para dar no pé e deixar agente aqui com o abacaxi que eles plantaram nas mãos,e vamo ter q descascar de Fal com baioneta….

    HRotor
    HRotor
    9 anos atrás

    Anos atrás, vi um helicóptero VIP da Força Aérea Uruguaia. Era um Douphin branco; não tinha muito requinte, parecia que a configuração poderia ser rapidamente modificada de VIP para outras de maior capacidade. Tinha portas deslizantes e guincho de resgate fixo externamente, como os Panteras do EB. Estava ali implícita a possibilidade da aeronave presidencial poder colaborar, por exemplo, em calamidades, salvamentos, etc. Enquanto isso, nossos VH-34 Super Puma VIP do GTE não possibilitam abertura da porta em voo, já que ela abre como escada de acesso dos passageiros; obviamente não permite usar guincho. Em compensação, em matéria de requinte…

    Ulisses
    Ulisses
    9 anos atrás

    Excetuando os Airbus, todas as outras aeronaves foram fabricadas pela Embraer. Um país que seu lider discute política atômica e antibelicista pelo Conselho de Segurança da ONU, com carta assumida de incentivo do presidente dos EUA e consegue quebrar o gelo deste país isolado politicamente, merece uma aeronave moderna, segura, com equipamentos de contramedida eletrônica, Chaff e Flare. As aeronaves da FAB, servem como embaixadores da industria brasileira e demonstram que se o governo brasileiro usa é por que é bom! Querer compara o Brasil com o Uruguai é pensar antes da guerra do Paraguai! A Força Aérea Brasileira nunca… Read more »