Home Aviação Executiva BNDES prorroga prazo para financiamento de helicópteros Esquilo

BNDES prorroga prazo para financiamento de helicópteros Esquilo

634
11

as350 b3 - credito eurocopter - patrick penna

Barra de Cinco Pixels

Linha de crédito especial do FINAME poderá ser usada até dezembro

Barra de Cinco Pixels

O BNDES prorrogou até o final do ano o Plano PSI, para a aquisição de helicópteros AS 350 Esquilo dentro do FINAME. Essa linha de financiamento do BNDES é exclusiva para o modelo Esquilo, uma vez que a aeronave é a única cujo índice de nacionalização é compatível com o programa – uma das regras da instituição para concessão do crédito.

Segundo o gerente de Vendas Civis da Helibras, Artur Renó, “a aquisição através do FINAME é uma opção muito atrativa por oferecer uma taxa única de 4,5% de juros até o final de junho e de 5,5% a partir de julho até dezembro, com pagamento em 10 anos e carência de 6 meses após a entrega do bem – contra o financiamento padrão, sobre o qual incide uma taxa de 4% de juros mais a aplicação da TJLP”.

O modelo AS 350 Esquilo é um helicóptero monoturbina, versátil e com uma cabine espaçosa. Ele tem capacidade para transportar cinco ou seis passageiros, além do piloto, e apresenta ótimo desempenho em altitudes elevadas e temperaturas altas. Tudo com muito conforto. Os diversos equipamentos opcionais disponíveis permitem à aeronave executar as mais diversas missões, tanto civis como policiais ou militares.

A primeira aeronave monoturbina da família Esquilo foi entregue em 1977. Atualmente esse modelo já supera a marca de 3.400 unidades entregues em todo o mundo, o que representa mais de 15,5 milhões de horas de voo.

No Brasil, já foram entregues cerca de 360 dessas aeronaves, ultrapassando um milhão de horas voadas no País. Este ano já foram contratadas oito aeronaves para o mercado civil brasileiro através do FINAME do BNDES.

FOTO: Eurocopter – Patrick Penna

Subscribe
Notify of
guest
11 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

Daqui a pouco com redução de IPI, com suaves prestações em 2000 meses já podemos todos voar de helicoptero zerinho hehe só para descontrair mesmo.

Que bom que estão facilitando a renovação e a aquisição de novas frotas, pois o transito terrestre do Brasil está de mal a pior; agora só falta o taxi aereo ter preços populares 😀

Tito
Tito
10 anos atrás

OBAAA, já vou buscar o meu 🙂

Robson
Robson
10 anos atrás

Vou dá meu Corsa de entrada, e parcelar o restante em suaves parcelas.

valdo
valdo
10 anos atrás

será que tem vermelho… dá para plotar o escudo do Inter…

Brincadeiras a parte… com esta colher de chá, as policias dos estados é que poderiam ser melhor servidas…
putz, esqueci que a compra passa na mão de político…. aí ferrou…

Brandalise
Brandalise
10 anos atrás

Mas eh uma sacanagem mesmo falarem em indice de nacionalizacao… estamos cansados de saber que a Helibras soh faz montagem de aeronaves. A nacionalizacao eh Francesa! Uh-lala!
(Ou deveria ser: “Lu-la-la!” hein?)

No meu entender, isso eh soh uma jogada para garantir uma vantagem demercado para a Helibras. Sou mais a Bell…

M1
M1
10 anos atrás

Brandalise disse:
20 de maio de 2010 às 17:16

Concordo com você.

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Dos produtos meia-boca da Lixocopter o Esquilo é uma exceção e é uma nave boa, ruim é a manutenção da Helibrás e da Turboméca do Brasil. Infelizmente a Enrolabrás utiliza deste expediente da “nacionalização”, para conseguir assim melhores condições de financiamento para os seus produtos e manter-se a frente da concorrência. Errado é o nosso Governo que é conivente com isto e não estimula a concorrência convidando outras empresas para se estabelecerem aqui, que é o segundo mercado de helicópteros do mundo! Mesmo com toda esta mamata a Enrolabrás que tinha mais 80% do mercado hoje, tem pouco mais de… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Complementando: Esquilo mono..

O Bi eu não conheço um que fale bem!

Brandalise
Brandalise
10 anos atrás

“O Bi eu não conheço um que fale bem!”
Ah, entao estah explicado pq que a se usa mais mono na FAB, MB e EB!

O dobro de turbinas, o dobro de problemas… padrao Frances?
Com os Panthera tb eh assim?

Abs!

Paulo Rick
Paulo Rick
10 anos atrás

O Esquilo possui mais de 40% do valor de seu custo nacionalizado, por isso, é considerado produto nacional.

Quanto ao resto das abobrinhas, a Eurocopeter é o maior fabricante de Helos do mundo, desbancou todos os fabricantes Europeus, e hoje é um dos principais fornecedores das FA´s dos EUA.

[ ]´s

O silêncio que não quer calar
O silêncio que não quer calar
10 anos atrás

Bela …………………! Quero saber o que “distribuem” pros brasileiros. A Helibrás recebeu não sei qntos BILHÕES de DÓLARES e sabe qntos funcionários irá contratar?!? Eu te respondo: pouco mais de 300.

Enqto isso continuaram as faltas de peças, as enrolações, mas a empresa e o governo com mais dinheiro no bolso.

COMENTÁRIO EDITADO