sábado, setembro 25, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Moradores próximos à BACG reclamam dos voos de aviões da FAB

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

BACG-foto-panoramio

vinheta-clippingOs moradores do bairro Oliveira II, na região sul de Campo Grande, reclamam dos voos “rasantes” praticados pelo pilotos da Força Aérea Brasileira. Segundo eles, os aviões e helicópteros passam em altura baixa, próximo às residências.

“Treme tudo aqui quando eles voam perto. Eu já nem tento assistir televisão, o barulho é demais”, relata o gerente comercial Joviniano Duarte Ramos, morador da rua Maria Lúcia Passarelli, no limite com a cerca que delimita a área do Aeroporto Internacional de Campo Grande.

O morador conta ainda que os voos chegam a ser feitos até altas horas da noite. “Temo pelos meus filhos. Se esses dias caiu um helicóptero lá no hospital, o que impede de cair em cima da minha casa?”, diz o gerente comercial, relembrando o caso do helicóptero 8689 H-1H que caiu no pátio do Hospital Regional em 5 de fevereiro.

Para a professor Lauro Cristiano Guedes, os pilotos poderiam realizar os testes em outros locais. “Aqui moram famílias, que precisaram se acostumar com esse barulho e esses treinamentos. Mas é uma sensação constante de medo. A gente nunca sabe o que pode acontecer”.

Residente em uma chácara próxima, a estudante Josileide Valim precisou se acostumar com os voos baixos dos aviões. “Tem dias que dá pra ver os pilotos dentro do avião de tão baixo que eles passam. Minha televisão nem funciona mais por conta disso”, fala sobre o barulho.

Os bairros União, Oliveira, São Conrado e Santa Emília localizam-se no entorno da área do Aeroporto Internacional de Campo Grande.

FONTE/FOTO: Aquidauananews/Panoramio

- Advertisement -

46 Comments

Subscribe
Notify of
guest
46 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
claudio/Itajai-sc

Estou com uma dúvida. Quem chegou primeiro a Base ou as residências?

Marcelo

e com os A-1s, em breve, o barulho vai aumentar !

Phaco

Boa Claudio!
Os incomodados que se mudem não é?rs

Humberto

Exatamente, penso o mesmo que vc claudio, creio que somos politicamente incorretos rsrsrsrs
[]

OJFL

O Cláudio tem razão. Os moradores decidem ficar perto da base.

Robson

Eu queria morar ao “lado, não no fim da pista” de uma base aerea só pra ficar vendo os aviões, nos dias de folga. rsrs

PilotoVirtual

Tá na chuva, é para se morar…
É que nem aqui no RS…
Trabalho em uma empresa de armas de PoA,
e aqui temos o mesmo problema:
o barulho…
Mas é que nem um funcionário da prefeitura de
PoA, me falou: Quem chegou primeiro???
Eu respondi: A minha empresa…
E ele: Direito de vcs…

Anderson

KKKK, eu tbm, queria morar do lado,

quem sabe alguém num deixava eu pilotar uma dessas!!!
hehehehe,

robert

tenho uma raiva dessas coisas….

até parece que quando o cara comprou a casa não tava o aeroporto lá.

fizeram um aeroporto escondido numa noite e no outro dia tava lá um aeroporto barulhento!!

Tem povo que só sabe reclamar.É que nem aquela mulher que tava no fantástico reclamando do passarinho da vizinha, sendo que ela morava na frente de uma praça!

eaoiheaoeaeaoieahoiehaioea

Agora, se colocaram o aeroporto DEPOIS que eles compraram a casa, ai sim, ai tb axo que eles tem direito de reclamar.

Wilson Giordani de Souza

O interessante é notar que uma das principais reclamações é o fato de não conseguirem assistir televisão.

Deveriam agradecer.

Robson

como diz o poeta mução, deixa pra durmir quando tiver preso, rsrs

tyrion

Em manaus a area que circudam o aeroporto e considerada aera de proteção, nao se constroi nada nesta aerea e no corredor que leva a pista…se como ja foi dito o aeroporto foi construido antes das moradias ai nao tem jeito, quando compraram o imovel ninguem sabia que era rota de pouso e decolagem de avioes…

SO

medo de cair um helo ???? ue se houver conflito, vai virar alvo de bomba … rsss, ainda mais se for contra nações não dominadores de telemetria and miras a lazer …

Bom ja vi, o ministerio publico irá mover uma ação de fechar a base …

Duvidão ? .. aqui em SSZ a velharada conceguiu proibir o EDA de se aspresentar …

SO

‘TODO CORNO TEM O CASTIGO QUE MERECE’

ou em latim (dos meus kchorros “Korneus eradus casas ests, Helos colidum ad chifrus”

Giordani RS

Triste…o povo a quem os pilotos treinam para Defender, reclamam por que não conseguem ver TV?! Êh povinho de m…mesmo! Ê dá-lhe “bigbrodi”…. Mas a culpa é da prefeitura, do estado e da união que deixaram essas regiões adjacentes e limitrofes se formarem ao redor das BA´s, não só as BA´s mas também os aeroportos. Vejam o absurdo da situação do Aeroporto Salgado Filho aqui em Porto Alegre/RS. Uma das cabeceiras dá para o Rio Guaíba(na verdade, um delta, porque o guaíba não é rio) e a outra para um loteamento clandestino…e a pista não pode ser ampliada sem a… Read more »

Rodrigo

Isto tudo é muito bacana para quem não mora perto…

Eu já morei perto da 17R de Congonhas.

É muito legal no começo, depois torra a paciência.

angeloRS

BASM, com o mesmo problema. Quando foi criada, era local ermo. Hoje os loteamentos circundam quase toda a base.

Alex Nogueira

Muito provavelmente os moradores estão tendo problemas pois como em quase todo o Brasil, temos inumeros casos de contruções sem planejamento nenhum, o que traz situações de desconforto e de calamidade pública, vide caso da ocupação de areas de risco no Rio de Janeiro. é quas ecerto que a culpa não é da FAB, pois é certo que base militar e centro urbano não combina. Esse problema não é exclusivo do Brasil, pois as bases que irão operar o F-35 já tiveram problemas com o barulho também, isso por que só foram feitos testes com o motor do F-35, e… Read more »

Matheusts

se eu morase ali primeira coisa éra querer saber como trabalhar na base

Antonio M

Igual ao aeroporto de Congonhas em São Paulo. à epoca ca construção, enorme terreno baldio e em lugar bem alto ainda por cima. Chega a especulação imobiliária, ganham os construtores/imobiliárias, corrompem fiscais para fazerem vista gorssa e políticos pra mudarem as regras e leis para habitação e em seguida os governos que vão correndo ligar água, luz (asfalto nem sempre) e principalmente, mandam o canê do IPTU !!!!!!! E depois a culpa é do areporto, da base aérea que foram responsáveis em desbravar e valorizar o local para acabarem sendo expulsos deposi. E se ainda não tiverem que pagar indenizações… Read more »

Ricardo

Po quem veio primeiro, a Base ou a Cidade ?

Mesma reclamação acontece aqui em Congonhas-SP, mas esquecem que o aeroporto esta la ativo muito antes da “população ocupar o “entorno” do areroporto

Ai, não tem como reclamar, mude quem estiver encomodado.

Desculpe mas ai não pode ser “flexivel não”

[ ]´s

Para os indignados, moro entre trafigo de três aeroportos… Marte, Cumbica e Congonhas, tudo que vai para estes aeroportos passam sobre minha cabeça… Devo reclamar disto tambem ? Tenha paciencia nê 🙂

Rodrigo

As cidades evoluem e precisam ser modificadas conforme a necessidade.

Nada pode ser tão imóvel quanto vocês falam aqui.

Tirando o barulho SBSP e SBMT trazem riscos desnecessários.

O problema é: Vai levar o tráfego destes dois aeroportos para onde ?

bbc_poa

Na hora de comprar/alugar/invadir seu imóvel, deveriam ter ponderado isso.

Não vou jurar de pé junto, mas pelo que sei nunca se constrói bases ou aerõdromos em áreas de grande população limítrofe. Sempre há (ou deveria haver) um planejamento de acordo com o plano diretor para a escolha do local, inclusive com zona de buffer para prever futuras expansões.

Se o povo invade a área, como ocorreu aqui em POA, “güenta no osso”.
Ou fica chorando para a imprensa que não consegue assistir o “bigbródi” e o Datena.

Luiz Arthur

Os moradores têm razão. Deve ser mesmo muito difícil durmir com um barulho desses. Portanto, chegou a hora de serem removidos todos os moradores do entorno da base aérea.

HARPIA

É simples.
A FAB faz uma queima de todas as bombas dos estoques que estão muito antigo, lançando todas de uma vez nos arredores da base e diz que erraram o alvo.
Duvido que alguém volte a construir casa na área.

Cmte.Felix

Senhores,

É um assunto que nem vale a discussão, aqui em SP tem uma polemica por conta do SBSP. O povo reclama de barulho, mas lá nos anos 30 aquele lugar não tinha NADA. Olha só o que se tornou. Nos anos 60 até o começo desde século operavam lá os velhos aviões turbojatos, hoje em dia é tudo turbofan e os turbohélices com bastante hélices hehehe

Ta certo que os pilotos da FAB poderiam seguir as separações: 1000Ft para aviões prop propulsado e 1500Ft para os jatos. Ficar dando razantes sobre casas pode sim trazer vários transtornos.

FighterSkill

Olha..comparar o ruído de aviões militares com civis não dá!
Trabalho na área de aviação e sei que to falando!

È sinistro ouvir um AMX ou Impala…voando baixo…não dá mesmo!

Diferente de um 190…ou até mesmo um 747.

Piramboia

Deveriam criar uma lei federal com efeito retroativo, proibindo residências civis ao redor de bases militares em um determinado raio. Retroativo porque as já existentes seriam demolidas.

floresteiro

Cá pra nós q a fab também tem sua culpa.
Se ela tivesse comprado o terreno ao redor anos atrás, não teriamos este problema.

Walderson

O que vai acontecer é uma decisão salomônica, ou seja, a base aérea não sairá do local, mas em compensação, os pilotos terão de parar com vôos rasantes fora da área da base. E os moradores terão de aguentar, pois a base chegou ao local primeiro.

Mazzei

Interessante né, gostaria de saber quem chegou primeiro lá? a Base ou os Moradores???.
e nós aqui em Ponta Porã reclamando do silêncio, temos uma pista de 2.000X45 e está ociosa.
Passam os flexas lá uma vez ou outra e mais nada.
e tão perto de SBCG.
sera que os moradores de la nao querem trocar?????

Zeca Basso

É sempre assim mesmo. Aqui em Vitoria/ES já falam ate em mudar o aeroporto da capital por causa dessa invasão sem limites das imobiliárias. E olha que o aeroporto daqui ainda não é grande.

Ivan-Stop

E eu querendo ver caças todo o dia…………………

claudio (rj)

Podem ter a certeza de que um dos fatores que levou os atuais moradores a escolherem este bairro foi a presença da Base Aérea e a suposta segurança que a proximidade de um quartel ofereceria.

Quando a BACG foi construída a sua volta nada existia, um grande deserto, alias como todas as Bases Aéreas em todo o território nacional.

E que se preparem pois se o GTT for movimentado para BACG, eles vão ver o ruido, na minha opinião musica, que 04 Allison T56 fazem na arremetida.

Danilo Brasil

Em Campo Grande o povo reclama enquanto isto eu que moro em uma chácara no Distrito de Vila Formosa área rural do município de Dourados-MS,quando ouço o barulho de avioes fico procurando que nem radar para ver melhor,principalmente quando conheço que é o barulho dos Super Tucanos da FAB,o bicho parece um jato,eles tem dias que eles estao fazendo treinamento e altas manobras onde moro,as vezes ficam de 08:00 da manha até as 11:00 e voltam a tarde e ficam de 14:00 até as 17:00 é impressionante a autonomia dos A-29,e em breve vai ter os A-1,já vi eles passando… Read more »

Tales Henrique

Aqui em Natal estão contruindo vários condominios ao lado e no final da pista da Base Aérea, depois ficão reclamando, e olhe que na BANT o mvimento e intenso, fora o movimento civil.

Gerson Victorio

A BACG é da década de 30, foi um destacamento do EB antes…as residência vieram depois……estão fazendo um condomíno próximo a cabeceira 06 da pista…quero ver no que vai darr….o barulho é diário…porém delicioso…rssrsrs

Primo

Vou mandar uma de Cpt Nascimento: “Pede para sair 02!”

Morei do lados dos Afonsos aqui no Rio, e tinha sempre um monte de vizinhos nessa paranoia, na boa nao deu em nada a FAB ___ e andou para eles, e fez muito bem.

Grande Abraco
Primo

Defourt

É a velha e de sempre questão:

Falta planejamento real neste País onde as providências só são tomadas depois que a “enchente” arrasa o quarteirão.

Não temos planejamento!
Não somos organizados!
Não fazemos leis sensatas para este tipo de coisas porque organizar a infraestrutura para a FAB não dá votos, leva tempo e é preciso muiiiitaaaa força de vontade…

Russo

Eu não sei quem veio primeiro, mas acredito que a cidade já existia e deve ter crescido para perto do aeródromo. Pela foto percebe-se uma concentração de casas BEM mais ao longe e as próximas ao aeroporto, bem poucas. Sei lá, mas acho que deve ter ocorrido esse efeito “fermento” da população nesse distrito, como fora citado o aeroporto de Congonhas.

Bulldog

Não dá pra ver TV? ÓTIMO..vão na janela e vejam os aviões passando…muito melhor..até pq na TV nunca verão nossos caças…

ivanildotavares

O corredor de acesso a pista do aeroporto deveria ser livre de qualquer construção. Mas infelizmente temos vários aeroportos brasileiros que, de tão habitados os corredores, não tem mais como indenizar todo mundo. Teriam que gastar bilhões. Têm até conjuntos residenciais imensos como, por exemplo, em Recife-PE.
Abraços

Justin Case

Amigos, Interessante o que ouvi falar dos japoneses. Quando vão construir aeroportos, escolhem locais quase desertos e desapropriam também grandes áreas nos setores de aproximação/decolagem das pistas. Nessas áreas estabelecem “parques ecológicos”. Sabem eles que um aeroporto é um polo de desenvolvimento urbano/industrial e, em pouco tempo toda a área circunvizinha estará ocupada. Em seguida, virão as reclamações contra os ruídos e riscos à segurança que, um dia, causarão o fechamento do aeroporto ou restrição às operações. Estão certos eles. Pássaros e animais silvestres não reclamam. É mais barato desapropriar área maior no início, do que ter que construir novo… Read more »

Sette

Ja morei a 1km da base aerea dos afonsos, mas nunca me aborreci com o barulho nao, a base chegou la antes de todas as casas , problema e de quem chegou depois.

defourt

Há um terrível equívoco.

Não se pode levar tudo pela ótica do “quem chegou primeiro”.
O que está sendo debatido é a organização e a capacidade de planejamento. E isto é a essência da Administração pública.

Vejam o caso JAPONÊS citado pelo Justin.

Esse é o debate.

Glauber

Eu louco pra ver avião de verdade,principalmente caça,e esse povo reclamando porque ñão consegue assitir TV..Ah!é brincadera memo né velho!

Daniela

Moro em Santo André, SP, há km de distância do aeroporto de Congonhas, mas aqui é rota dos aviões. Também estou incomodada hoje com o barulho dos aviões passando a cada 5 minutos ou menos. Agora são 8 da manhã, horário de pico dos vôos. Fico com medo de cair algum aqui em cima, mas procuro não pensar muito nisso. Ainda bem que vou sair da casa dos meus pais e com certeza vou observar antes de comprar o imóvel, se ali é rota de avião, porque por mais alto que eles passem sobre nossas cabeças, o barulho incomoda sim.… Read more »

Últimas Notícias

USAF seleciona o turbofan F130 da Rolls-Royce para o programa de remotorização do bombardeiro B-52

A Força Aérea dos EUA anunciou em 24 de setembro que deu à Rolls-Royce um contrato de US$ 500...
- Advertisement -
- Advertisement -