Home Sistemas de Armas Jobim recomendará caça francês a Lula

Jobim recomendará caça francês a Lula

218
115

rafale-BAF4

Ministro vai encaminhar ao presidente nos próximos dias uma exposição de motivos, acompanhada de um relatório, favorável à compra do Rafale

Tânia Monteiro

vinheta-clippingCom a decisão política tomada, a Força Aérea pacificada e uma redução de 10% no preço do pacote, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, vai encaminhar ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nos próximos dias, uma exposição de motivos, acompanhada de um relatório assinado por ele, recomendando a compra de 36 caças franceses Rafale para equipar a FAB.

O impasse foi encerrado depois que uma comissão especial criada no Brasil pelo ministro Jobim, integrada pelos Ministérios da Defesa, da Fazenda e da própria Aeronáutica, foi à França e cobrou do governo francês a promessa feita pelo presidente Nicolas Sarkozy de redução de 10% do preço apresentado na última proposta, que não havia sido cumprida pela Dassault, fabricante do Rafale. Além disso, pediu novos esclarecimentos técnicos em relação a preço e transferência de tecnologia. Antes dessa fase de negociação, os franceses só tinham reduzido o preço do pacote, estimado em US$ 10 bilhões, em apenas 1,8%.

Do processo de seleção participam também o Gripen, da sueca Saab, e o F-18, fabricado pela norte-americana Boeing.

Acertados os ponteiros entre os dois países, Jobim dirá na exposição de motivos que o Rafale é mesmo o melhor produto para atender às demandas da Estratégia Nacional de Defesa (END).

E mais: agora, com o endosso dado pela Aeronáutica, o governo entende que todos os problemas estão superados. Na reunião de seu Alto Comando, na terça-feira, o assunto foi discutido e na ocasião foi preparada uma resposta ao questionamento do ministro se o Rafale atendia às premissas da Estratégia de Defesa, obtendo o aval da FAB.

Similares

Os militares reiteraram que os três modelos em disputa eram considerados similares, que todos atendiam a Força Aérea e o Rafale era o mais consistente em relação à END, mas reiteravam que não cabia a eles a decisão política. Os militares têm interesse em que o assunto seja resolvido o mais rapidamente possível.

Depois de receber o relatório da Comissão Coordenadora do Programa de Aeronaves de Combate da FAB (Copac), que colocava o Gripen em primeiro lugar, o F-18 em segundo e Rafale em terceiro, o ministro da Defesa decidiu pedir um parecer de suas secretarias – de Logística e de Mobilização e de Política Estratégica e Assuntos Internacionais – sobre as propostas das três empresas concorrentes.

Jobim queria que fosse checado, em detalhes, se as propostas apresentadas correspondiam às afirmações feitas pelas empresas, principalmente no tocante à transferência de tecnologia, ponto fundamental para o governo, que queria cumprir a Estratégia Nacional de Defesa.

Argumentos. As secretarias concluíram que, embora o preço do Rafale fosse o mais alto, a transferência de tecnologia mais consistente é a dos franceses. O mesmo parecer reitera ainda argumentos que vêm sendo usados pelo governo para questionar a transferência de tecnologia proposta pelos norte-americanos, considerada falha. E, em relação aos suecos, o relatório fala da dependência na transferência que o Gripen tem em relação a outros países, já que muitos de seus componentes vêm de diferentes fornecedores.

FONTE: O Estado de São Paulo

SAIBA MAIS:

115
Deixe um comentário

avatar
114 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
51 Comment authors
JorgeWolfpackCADURicardãoBaschera Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
André
Visitante
André

FAB pacificada? Havia uma guerra dentro da Aeronáutica?

JOSE
Visitante
JOSE

Agora é só esperar o anuncio oficial!

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Que acertem os ponteiros e que venha o Rafale! Já está mais do que na hora da Fab ser respeitada e de ter seu orçamento aumentado, é a hora certa de fazer uma reestruturação da Força.

Tiago Jeronimo
Visitante
Tiago Jeronimo

Ótimo iremos de Rafale, mais uma decisão política para entrar para o rol das burrices feitas pelos nossos representantes.

Bem-vindo Rafale a nossa rainha de hangar!

JOSE
Visitante
JOSE

André não acredito nessa de FAB passificada,é mais especulação,o próprio Saito se disse feliz com a escolha de qualquer um dos três,e a fab escolhe o rafale entre os 3 finalistas!

JOSE
Visitante
JOSE

Acho que a FAB não foi pacificada,não é real essa notícia!

Adrik
Visitante
Adrik

Quando chegam os primeiros e qual a espectativa de entregas anuais do Rafale?

André
Visitante
André

Bem, que venha o avião, dentro do cronograma estabelecido e que não faltem recursos para a FAB operá-lo a contento. Particularmente, achava que o F-X2 vinha bem até o 07 de setembro. Depois dessa data, tudo ficou meio estranho, para dizer o mínimo. De qualquer forma, escolhido o Rafale, que ao menos as desconfianças e as certezas de um péssimo negócio por parte da opinião de alguns leitores do blog não se concretizem.
Sds a todos.

José Maria Bravo
Visitante
José Maria Bravo

A melhor escolha.

E a decisão deve ser sempre política sim. A Suiça decide em assembléias populares, na democracia direta das praças dos cantões, suas compras militares. Com todos levantando as mãos (proposta 1: Mirage 2000; proposta 2: F-18, etc) e isso se chama POLÍTICA!

Cabe aos cidadãos exigirem às nossas forças a provisão orçamentária necessária e compatível com nossos propósitos. Isso é PARTICIPAÇÃO POLÍTICA.

É manifestação da “síndrome de vira-latas” de que se queixava Nélson Rodrigues, escolher o caça mais barato de manter e usar, em detrimento do desempenho.

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

Repito aqui o comentário que fiz no outro post: Detalhe interessante que quase passa despercebido: o preço do “pacote-final” SUBIU! Tanto o G1 quanto o Estadão noticiaram que o valor do “pacote” do Rafale chegará a US$ 10 BILHÕES! Então vamos pras multifamosas continhas? 🙂 US$ 10 bilhões / 36 = US$ 277,77 milhões. Vocês leram direito sim: DUZENTOS E SETENTA E SETE MILHÕES DE DÓLARES POR AERONAVE! Querem saber quantos F-35 (nossa “vela-padrão”) dá pra comprar? Vamos lá? US$ 10 bi / US$ 115 mi (preço estimado “novo”) = 86,95 F-35!!! Ou seja: pelo preço de três esquadrões de… Read more »

JOSE
Visitante
JOSE

Agora vamos entrar na guerra de preços fornecida pelos dois jornais a Folha e o Estadão,acredito que o preço dado pela Folha de 6bi é o que mais condiz com a realidade!

Tiago Jeronimo
Visitante
Tiago Jeronimo

José Maria Bravo,

Ótimo exemplo você usou, vamos comparar o Brasil a Suiça! Vamos comparar nossos políticos com os deles!

denner.miranda
Visitante
Member
denner.miranda

Bom pessoal, muitos falam que a FAB quer o Rafale agora e tals… porem a questao nao é essa
e sim que quem manda na FAB é o mula e eles nao podem ir contra o presidente nem se pronunciar contra ele, e ta todo mundo proibido de falar qualquer coisa sobre FX, ou seja o mula ou o Jobim mandou falar e eles falaram, sacaram?? não é pq a FAB quis e sim pq eles estao em uma hierarquia.

Iai vem nossa rainha do hangar! embreve faremos como a África do sul 😉

JOSE
Visitante
JOSE

Só saberemos o preço quando for divulgado o vencedor até,sugiro que discutamos as caracteristicas do nosso novo vetor e suas qualidades!

Ivan 2
Visitante
Ivan 2

É interessante o conceito de independência… é dificil eu enchergar independência em qualquer modelo escolhido! Me corrijam se eu estiver equivocado, mas o único satélite de comunicação brasileiro não foi vendido com a Embratel? Não temos que pagar aluguel para estabelecer uma linha de comunicação militar? Nós temos um sistema similar ao GPS para guiarmos nossas armas ou servir de navegação aos modernos aviões que estamos comprando? E mesmo que o FX-2 escolhido nos garanta total independência a componentes norte-americanos, outros aviões da força, nossos futuros cargueiros/reabastecedores KC-390 por exemplo, terão componentes norte-americanos! e como ficaria nossos caças no veto… Read more »

denner.miranda
Visitante
Member
denner.miranda

comparar Brasil com Suíça foi o melhor hehehehe

denner.miranda
Visitante
Member
denner.miranda

Agora me respondam, o Jobim é advogado o que ele entende de aviação?

motta_eiras
Visitante
motta_eiras

Quanto ao valor da transação tudo que é publicado não pode se considerado como verdade absoluta, os jornalistas chutam a valer não tem noção confundem moedas, mi com bi. 10 bi de dls é chute. Não percam tempo com continhas.

Alexandre Galante
Visitante
Member

E não esqueçam também o custo da ToT, que na verdade não tem preço e os franceses podem cobrar qualquer coisa por qualquer tipo de “transferência”.

Segundo um documento do Senado Francês, o custo total de desenvolvimento do Rafale, em 2008, foi de €39,6 bilhões (R$ 99 bilhões).

Se o Brasil tiver mesmo acesso total às tecnologias (o que não é verdade), estamos pagando barato.

valterJr
Visitante
valterJr

Deus seja louvado!!! até que enfim…

angeloRS
Visitante
angeloRS

Calma senhores. Aos “contrários” e aos “favoráveis” ao negócio, lembro que teremos eleições este ano. Tudo pode mudar, como é costume em nosso país. Abraços.

Ronaldo
Visitante
Ronaldo

Como tem especialista em aviação aqui, vamos fazer um intercâmbio para ajudar os Russos com o PAK-FA e os americanos com F-35, com nossos especialistas de plantão em 1 mês eles terminam suas aeronaves a custo de um pão careca.

Alexandre Galante
Visitante
Member

Recomendo aos leitores que leiam as matérias do SAIBA MAIS deste post, para que refresquem a memória sobre o que já foi tratado aqui no Poder Aéreo sobre o Rafale e F-X2. Foram centenas e centenas de posts sobre o assunto, mas esses links resumem bem a questão do avião e a transferência de tecnologia.

Alexandre Galante
Visitante
Member

Ronaldo, somos todos “especialistas” aqui. Todos podem opinar, desde que respeitando as regras.

O gostoso do Blog é todo mundo poder dar sua opinião e aprender um pouco com os que sabem algo mais ou tem um ponto de vista diferente em determinado assunto.

Ninguém sabe tudo e é na controvérsia que a verdade se sobressai.

emerson
Visitante
emerson

Caro Felipe, Admiro sempre seus comentário, mas nem sempre concordando, mas a sua conta desta vez está equivocada. 1) os 10 bilhões são um numero aproximado, portanto não pode ser usado com tanta precisão como você fez, 2) esse valor tanto pode ser relativos ao pacote completo que envolveria armas e manutenção, como já comentado, quanto pode envolver o númeto total de 100 aeronaves originalmente planejado para reequipar toda a frota da FAB ou até os 120 caças se forem considerados os prováveis caças aeronavais. O texto não deixa claro o que significa esse numero. Nesse caso, falamos de algo… Read more »

Junior
Visitante
Junior

Considero o Estadão uma fonte mais confiável do que a Folha, Abril, Globo ou qualquer outra fonte, acho que o negócio está realmente fechado.

Nick
Visitante
Nick

Se for por US$10 Bi por 36 caças, temos direito a “clonar” até o champanhe que vem de brinde com o Rafale. Sinceramente se for esse preço temos de partir para a “via chinesa” de transferência de tecnologia.

Mas vamos aguardar os números finais e ver o quanta é essa “facada”
[]’s

Fabio Mayer
Visitante
Fabio Mayer

Nos próximos dias, para o ignóbil senhor Jobim, pode significar nos próximos 3600 dias, não necessariamente é algo célere para alguém que a cada vez que é perguntado sobre esse processo estúpido, diz que a solução sai no mês seguinte.

StoppingPower
Visitante
StoppingPower

Se não tem jeito mesmo, se for pra virem os Rafales, pelo menos que se cumpram os cronogramas e as aeronaves venham “completas”, com armamento, AESA, IRST, manutenção decente, possibilidade de integração de armamentos nacionais e não “peladonas” como eu acho que vão acabar chegando aqui…

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

Nunão em 19 mar, 2010 às 12:00:

Grande Nunão. Excelente sua resposta.

A tal ToT “irrestrita” era para que não precisemos depender de ninguém para CONSTRUIR aeronaves, correto? Ora, mas quem sabe construir aeronaves não sabe fazer manutenção delas?

Ou seja: sua resposta confirmou o que já sabíamos: não há ToT alguma, muito menos “irrestrita”.

Abs.

JOSE
Visitante
JOSE

Aqui está a proposta francesa,que foi até colocada aqui no blog,vamos discutir essa prosta e não supostos preços e valores:

http://www.aereo.jor.br/2009/08/08/rafale-destaques-da-cooperacao-e-transferencia-tecnologica-ao-brasil/

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

A “pacificação” da FAB será mostrada em Abril se o Brig. Saito entregar o boné, ai veremos o nível de satisfação com esta aquisição. Vão anunciar somente em Abril, em abril o NJ sairá para disputar algum cargo, pelo menos eu acho. Vocês ainda acham que vão assinar algo em definitivo este ano ? Vai ficar como os helis, vão assinar contratos preliminares e se brincar ano que vem cancelam tudo e pagaremos uma multa muito baixa. A popularidade do Sarkozy, está em franca decadência na França. O primeiro turno das eleições que aconteceram esta semana por lá. O próximo… Read more »

Cor Tau
Visitante
Cor Tau
Alexandre Galante
Visitante
Member

Pessoal, tô vendo um monte de leitor antigo aí postando sem Avatar ainda, hein? Isso é relaxo ou falta de tempo? Na semana que vem leitor antigo que postar sem avatar, vai ter seu comentário indo pra caixa de spam.

Darkman
Visitante
Darkman

Um absurdo essa escolha, só resta rezar para que o congresso engrosse toda essa c… gigantesca que estão fazendo. Investir tanto dinheiro em caça de 4 geração que nem sequer tem projeto para evolução para um de 5 geração. Mas espero que fique somente nos 36 caças e não evolua para os 120 que se pretende adquirir. Com certeza não levaram em consideração a manutençãos dos M2000 e doa MIII que yinha por aki. O que eles alegams empre são os embargos dos americanos mas vai lá o ST usa matrias dos americanos, os F5 estão por aqui mas de… Read more »

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

emerson em 19 mar, 2010 às 12:18: “esse valor tanto pode ser relativos ao pacote completo que envolveria armas e manutenção, como já comentado, quanto pode envolver o númeto total de 100 aeronaves originalmente planejado para reequipar toda a frota da FAB ou até os 120 caças se forem considerados os prováveis caças aeronavais” Emerson, o Request for information (RFI) e o Request for proposal (RFP) do Brasil às empresas foi bem claro em falar em 36 aeronaves, com mera “opção de compra” de até 120. Falar que esse número mudou é completamente sem pé nem cabeça: nenhum fornecedor oferece… Read more »

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

JOSE em 19 mar, 2010 às 12:33: “vamos discutir essa prosta e não supostos preços e valores” JOSE, não sei se vc chegou agora ao Blog (o último JOSE que tivemos infelizmente faleceu), mas os mais antigos aqui já discutem as propostas e, antes delas, os caças em si, há mais de dois anos. Todos sabemos de todas as características e capacidades de todos. O negócio aqui é discutir SIM o preço escorchante que estaremos pagando por um caça de 4a geração SEM TOT! E esse preço não para de subir: a FDSP tinha noticiado US$ 6,2 bilhões, o que… Read more »

Alexandre Galante
Visitante
Member

É, tem uma galerinha que chega no Blog mas não dá uma pesquisada antes. Recomendo brincarem um pouco com a nuvem de tags e clicarem em F-X2 nela. Verão a quantidade posts que já publicamos sobre o assunto.

Também tem o campo busca lá em cima, experimentem digitar Rafale. São quase 370 posts que mencionam o caça francês!

Radical Nato
Visitante

Mais uma vez!
O pacote não inclui somente a compra dos caças, mas também a tão sonhada transferência de tecnologia.

Alexandre Galante
Visitante
Member

Tudo o que eu quero saber nesse momento é quanto vai vai custar a hora de voo para a FAB e se o Governo vai reservar esse dinheiro para a Força Aérea ter o treinamento dos seus pilotos no padrão OTAN. Só isso.

th98
Visitante
th98

não sei se devo, mas vou postar um link que talvez lembrem a todos que é ano eleitoral e que isso influi muito mais do que vocês podem sonhar

th98, DE FATO, NÃO DEVIA TER POSTADO O LINK, QUE FOI APAGADO, APESAR DE ENGRAÇADO.
RECOMENDAMOS PROCURAR FICAR NO TÓPICO. A CHARGE SERVE PARA OUTROS BLOGS QUE TRATEM DE POLÍTICA COMO SUA PRIMEIRA MISSÃO, E NÃO DE DEFESA

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

Radical Nato em 19 mar, 2010 às 12:55 “O pacote não inclui somente a compra dos caças, mas também a tão sonhada transferência de tecnologia.” Você esqueceu do “irrestrita” meu caro. Mas me explique então o que é isso: Uma fábrica de Rafales? Uma planta da MBDA, uma da Thales, uma da Snecma, uma da Intel (americana) e uma da Eriksson (sueca)? Uma fábrica de cada uma das peças do Rafale? Além da formação dos engenheiros e do conhecimento técnico da química de cada um dos seus milhares de componentes? E o conhecimento da arquitetura dos sistemas computadorizados, incluido aí… Read more »

th98
Visitante
th98

o interesse de postar o link é para que alguns se lembrem que é ano eleitoral-como se precisasse- e isto influi e muito no nosso tema, que o rafale é uma mega maquina todos sabem, que era o favorito de muitos também, mas que muitos o rejeitam , criticam e até o difamão mais por orientação politica do que por critérios técnico-militares. a respeito do preço, bem que eu saiba é segredo o preço e só nos será revelado ao fim do processo.Até la fiquemos com o lado branco da força

Fsinzato
Visitante
Fsinzato

Acredito que nem o programa espacial brasileiro custou tanto. Uma dos componentes mais importantes para a independência do setor aerospacial, a plataforma inercial, tem investimentos previstos de R$ 48 milhões. Para os próximos lançamentos (4) do VLS estão previstos valores inferiores a 1 bi, isto já contando com o desenvolvimento da propulsão líquida e respectiva turbo-bomba (elemento crítico e extremamente complicado de desenvolver) como noticiado neste blog. No meu ver, o problema do Brasil em se desenvolver tecnologia própria, esta sim daria independência para a nação em questão de defesa, não é a falta de recursos, e sim a má… Read more »

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Bah! mas nem se comprovou nada e as NGestes e Hornetes tão na choradeira?!!?!!! na mesma celeuma, mesma missa de custos de ganho para a Ind Nacional…?? quanto disse que me disse! 🙂 Tem uns que já tem os custos certos dos adversários, mas não falam sobre a babilônia que um país asiático pagou por uma versão C do seu produtinho! 80milhões de dólares! 30milhas a mais que um F-16B52… mas insistem em falar em hipotéticos e irreais custos para o Brasil… só esquecem que o pequeno país asiático já comprou o “caçinha” e o valor divulgado foi esta babilônia!… Read more »

Antonio M
Visitante
Antonio M

Gran Circo Apedeuta Bolivariano Tom & LuLLa apresenta ……….

Alexandre Galante
Visitante
Member

Francisco AMX, cadê seu avatar? Você já é antigo no Poder Aéreo.

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Alguém aí falou do saco sem fundo do incompetente programa espacial brasileiro?? regido, administrado e conduzido por quem? melhor não tocar neste assunto!
Ah já sei! foram os Americanos, os Franceses… os ETs que explodiram com a base toda! os técnicos e a FAB são apenas vítimas! … claro!

Sds!

Alagoano
Visitante
Alagoano

A jogada foi feita, empurrada para o último segundo e agora é tudo ou nada. Pra quem vôa caças de museu, o Rafale é um Órion ou Ares, a ideia é esta.

Sds Alagoanas!