quarta-feira, maio 12, 2021

Gripen para o Brasil

Aniversário do Ministério da Aeronáutica

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Ordem do Dia do Comandante da Aeronáutica

Brasília, 20 de janeiro de 2010

No alvorecer do século vinte, o mundo testemunhou o homem despertar de um sonho milenar, quando Alberto Santos-Dumont deu o definitivo passo em direção ao completo domínio do ar.

A ousadia, que não temeu os desafios do novo, do inconcebível e do improvável, permitiu prover asas à humanidade. Graças ao esforço de seu ilustre filho, o Brasil, perante o mundo, assumiu um grandioso papel no campo das atividades aéreas.

Passados trinta e cinco anos daquele magnífico feito, com o espírito dinâmico, de abnegação e, principalmente, de patriotismo, os capitães Lysias Augusto Rodrigues, Antônio Alves Cabral e o capitão-de-fragata Luiz Leal Netto dos Reis vislumbraram e defenderam a junção das experiências vividas pelos aviadores brasileiros, de sorte que os profissionais e os meios aéreos da aviação civil, do exército e da marinha compartilhassem uma estrutura organizacional que permitisse a correta aplicação doutrinária do poder aéreo, uno e indivisível.

Assim, no dia 20 de janeiro de 1941, foi criado o Ministério da Aeronáutica, que, imediatamente, viu o seu braço armado, a Força Aérea Brasileira, receber batismo de fogo nos céus da Itália, ombreando-se na luta pela defesa dos ideais da democracia e da autodeterminação dos povos.

O legado de amor à profissão e à paz, forjados durante a Segunda Guerra Mundial foi a semente que, lançada em terreno fértil, fez brotar uma Força Aérea aguerrida, em condições de pronta-resposta e, ao mesmo tempo, disciplinada, integradora e visionária.

Esse mesmo sentimento inspirou a criação do correio aéreo nacional, instrumento de integração que, até os dias atuais, transporta em suas asas o alento de vida, o remédio tão esperado, o alimento vital aos irmãos isolados nos longínquos rincões deste país.

Ao passado heróico, pintado com as cores do idealismo e do desprendimento, o Ministério da Aeronáutica agregou a grande obra de organização da infraestrutura aeroportuária, da aviação civil brasileira, do pujante parque industrial aeronáutico e do sistema de controle do espaço aéreo, que, juntos, emolduram o nosso respeitado poder aeroespacial.

Esta é a nossa força, sintonizada com o irrefreável processo de desenvolvimento do brasil, que investe no aprimoramento e na capacitação dos homens e mulheres que, lado a lado, conduzem velozes e modernas aeronaves, seja na defesa da soberania dos céus ou levando as sementes da solidariedade, do alcance humanitário e da integração nacional.

Companheiros!

Hoje, a perseverença e o comprometimento com a missão são as palavras de ordem. Por isso, sigamos unidos, coesos e convictos de que a sinergia de nossas ações e a obediência aos preceitos e valores militares nos torna indestrutíveis.

Mirar-se nos exemplos, na conduta de coragem e altruísmo dos pioneiros é entender que são eles os reais balizadores de nossa postura ante a desafiadora missão de manter incólume a soberania do espaço aéreo, sobrejacente a esse imenso território.

Tenham certeza de que as conquistas alcançadas desde sempre, continuarão a fazer parte do presente e do futuro da força aérea brasileira. Que deus nos guie na firme e resoluta dedicação aos interesses maiores do povo brasileiro.


Tenente-Brigadeiro-do-Ar JUNITI SAITO

Comandante da Aeronáutica

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Reportagens especiais

Baixa assinatura visual, num trabalho com a nossa assinatura de qualidade

Camuflagem do novo helicóptero da Polícia Militar do Paraná foi criada por Alexandre Galante, editor da revista 'Forças de...
- Advertisement -
- Advertisement -