Home Sistemas de Armas Su-27SK, a proposta russa para o F-X

Su-27SK, a proposta russa para o F-X

6872
73

Os russos foram os últimos a entrar no Programa F-X, suspenso pelo Governo Lula em 2003. Eles entraram no último trimestre de 1997, com uma versão multifuncional do caça Su-27, tecnologicamente semelhante às versões encomendadas pela Índia e China continental.

Os russos distribuíram um livreto em português contando um pouco da história do desenvolvimento do Su-27, com muitas informações interessantes e tabelas .

Abaixo, reproduzimos os gráficos de desempenho do SU-27SK oferecido ao Brasil, em comparação com caças concorrentes.

Su-27SKM

Su-27SK comparison 1

Su-27SK comparison 2

Su-27SK comparison 3

su-27skm_08_big

SAIBA MAIS:

73
Deixe um comentário

avatar
73 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
33 Comment authors
alexandrefontoura2013Theo GatosPaulojuniorCharles de Gaulle Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
flavio
Visitante
flavio

Isso sim é aviao….

flavio
Visitante
flavio

Ou melhor….isso sim é caça

Valter
Visitante
Valter

É tambem uma pena o aviao russo ter ficado fora dos finalistas do FX-2(por medo de retaliaçao americana,e ainda querem um assento permanete no conselho de segurança da ONU,se nao fosse tragico eu até daria risada)

Bosco
Visitante
Bosco

Essas tabelas aí vão dar o que falar.
Raio de combate do Su de 1140 km e a do Rafale de 900 km?
Vou dormir que dá mais certo.
rsrsr.

Danilo
Visitante
Danilo

Com certeza Flavio o melhor da época do primeiro FX e deixaram escapar, vai entender compraram mirage 2000 em ves de SU-27 SKM .

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

Ai ai ai, de novo o Titanossauro Cai-Cai de acrobacia? Vou fazer que nem o Bosco, vou dormir antes que caia uma podreira dessas na minha cabeça… 🙂

Paulo Renato
Visitante
Paulo Renato

Bato no peito e digo o Sukhoi é o melhor !!!!
Polemico pode dormir, vc vai sonhar que vai estar pilotando um SU35..

hehehehe

Fala sério Sukhoi na cabeça !!!!

Abs.

Valdez
Visitante
Valdez

O gripen só vence do rafale em um ponto nesse grafico. oO

Valdez
Visitante
Valdez

A eliminação desse caça foi por questões tecnicas ou politicas? ta ai um ponto curioso.

MOKITI
Visitante
MOKITI

Agora resta alguma dúvida depois dessa?,como a nossa Fab é criteriosa,como ela escolhe pelos dados Tecnicos,sempre pautada na analise,quem venceu o FX1?,JAS39,PRA UM PAÍS DE DIMENSÕES CONTINENTAIS COMO O NOSSO ESCOLHER O JAS 39 É BRINCADEIRA,E NEM VEM COM A DESCULPA DE TRANSFERENCIA DE TECNOLOCIA POIS NÃO ERA REQUISITO.

Jackson F-5
Visitante
Jackson F-5

Eh, mas esse não presta, minha escolha eh tecnico-operacional. Quem resolve eh a FAB e ela acha que essa lata velha tem que ficar de fora, não tem lugar para isso na concorrência, o melhor eh o Grippen NG da Saab. Comunistas de uma figa!!!!

MOKITI
Visitante
MOKITI

Foi por puro preconceito da FAB,que via o equipamento Russo com maus olhos.
Se vc fizer um FX-3 e colocar o PAK CONTRA O GRIPPEN,O GRIPPEN VAI VENCER,OUTRA COISA,VCS SABIA QUE O F-20 QUE É BEM ANTIGO DA DECADA DE 80,E NÃO VINGOU,DÁ UM PAU NO NOSSO F-5 MAIS MODERNO.

Jacubâo
Visitante

Diante da bagunça generalizada que chegou o FX-2, acho que seria melhor comprar uns 48 SU-35 e engajar de vez no PAK-KA, onde o desenvolvimento seria dividido entre RÚSSIA, ÍNDIA e BRASIL.
Quando os PAF-KA estivessem operacionais, os SU-35 ainda seriam um super caça.

jsilva
Visitante
jsilva

Alguém pode me explicar como é possível um Gripen abater um Sukhoi-27SK ou 30MKV ou 35BM? E se o Chile for de Typhoon em 2012 temos condições de vencê-los?

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

Acabei de assistir ao entre-aspas do Globo News com o Godoy e o Gunter (não sei como escreve). O reporter disse que vazou um outro documento hoje, isso é verdade?

O Programa foi daquele nível que vcs já sabem. Nada de muito especial.

Seria possível o GRIPEN NG BR se transformar no KFX?????

Valdez
Visitante
Valdez

“Eh, mas esse não presta, minha escolha eh tecnico-operacional. Quem resolve eh a FAB e ela acha que essa lata velha tem que ficar de fora, não tem lugar para isso na concorrência, o melhor eh o Grippen NG da Saab. Comunistas de uma figa!!!!” II

e acrescento..nesse ranking da Russia, o gripen perde do rafale em quase todas!

Rodrigo Cesarini
Visitante
Rodrigo Cesarini

VCS SABIA QUE O F-20 QUE É BEM ANTIGO DA DECADA DE 80,E NÃO VINGOU,DÁ UM PAU NO NOSSO F-5 MAIS MODERNO

É pra rir ou pra chorar?

Adrik
Visitante
Adrik

Felipe, até eu, que tenho um viés politico mais ou menos alinhado com o seu (eu sou um pouco menos radical em uns pontos e muito mais radical em outros)já estou de saquinho cheio da sua atitude de dono da verdade… Baixa a sua bola um pouquinho, pq está ficando muito chato ler os comentário do Blog e toda hora achar uma inutilidade escrita por você. Aos moderadores do Blog e aos demais leitores, desde já peço desculpas pelo desabafo, e aviso que não tenho nenhum problema de ter o comentário deletado, mas não podia ficar quieto por mais tempo.… Read more »

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

JSilva, Uma vitória do Gripen NG sobre caças mais atuais sempre será possível, mas não acredito na consistência dos números de vitórias contra EF2000 Typhoons, Rafale, F22, F35 e SU30. Isso significa que o Gripen pode ganhar 2 confrontos e perder 4 destes aviões. Claro que dependerá de muitos fatores como o armamento utilizado de ambos os lados e as táticas de combate com enlace de dados e AWACS. Dizem que o Rafale deu uma surra nos Typhoons nem tanto pelo comparativo entre as duas aeronaves, mas sim pela tática Francesa e apoio dos AWACS na missão. Segundo pilotos da… Read more »

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

Dizem que o F20 ganhou o FX contra o F16 mas não levou por política.
Abs

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

Na tabela acima o salto dos números do Gripen C/D para o NG é espetacular:

Raio de combate de 500km para 1100km
Carga Útil de 4500kg para 6500kg

Tomará que esta engenharia se cumpra.

Abs

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

Realmente o JAS39 está fora do contexto mesmo no FX1. Acredito que como agora a FAB se decidiu ir contra todos. Naquele tempo a EMBRAER e sua aliança com a Dassault e o Mirage 2000-5 BR.

Bosco
Visitante
Bosco

Senhores, esses gráficos comparativos são enganosos. Não podemos levá-lo ao pé da letra. Por exemplo, é sabido que o Rafale tem um raio de combate de 1500 km. Nesse gráfico ele está como sendo de 700 km, atrás do F-18C Hornet. Algo a se pensar, né? jsilva, nenhum dos dados comparativos mostrados nos gráficos é absolutamente relevante no caso de combate BVR entre caças de 4,5ºG, e nem em combate de curto alcance no caso de se usar os recursos disponíveis hoje em dia, como por exemplo mísseis de quinta geração e HMD. Ou seja, não é pelo fato do… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Se tamanho, alcance e velocidade fosse “documento” submarinos Diesel-elétricos não “afundavam” porta-aviões da classe Nimitz

João Augusto
Visitante
João Augusto

Salve! Salve! Bosco, comentário ímpar. Simples, objetivo. Ótimo.

Tales
Visitante
Tales

Valdez em 07 jan, 2010 às 22:09 Bem observado. É o que eu já cansei de dizer: em termos, unicamente, de desempenho, o melhor dos três finalistas é o Rafale. Alguém até pode dizer que o SH tem um sistema de armas superior ou que o Gripen tem um menor RCS e pode ser operado de bases remotas. Mas, insisto, em termos gerais, o desempenho do Rafale é superior ao dos demais finalistas. Os números estão aí, embroa eles divirjam um pouco dependendo da fonte. Mas nãomuda muito, não. Agora, se o principal/peso da FAB é o preço e o… Read more »

Chacal2011
Visitante
Chacal2011

(Concordo) Adrik em 07 jan, 2010 às 22:57 Felipe, até eu, que tenho um viés politico mais ou menos alinhado com o seu (eu sou um pouco menos radical em uns pontos e muito mais radical em outros)já estou de saquinho cheio da sua atitude de dono da verdade… Baixa a sua bola um pouquinho, pq está ficando muito chato ler os comentário do Blog e toda hora achar uma inutilidade escrita por você. (Também acho que seria muito bom um pouco de coerência no que esse senhor digita,já queria falar isso a algum tempo mais nem perdi tempo,mas agora… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Um caça pequeno, com pequeno RCS, teoricamente pode se dar ao luxo de ter um radar igualmente menor (dentro do razoável), com menor alcance. Também é possível a esse menor caça ter mísseis de menor alcance já que teoricamente ele pode se aproximar mais antes de ser percebido. A simples comparação de dados relativos à performance cinética dos caças ou ao alcance de mísseis, não possibilita termos uma idéia clara do resultado de prováveis enfrentamentos entre eles. Mas informações fazem-se necessárias tendo em vista as imensas variáveis reinantes nos combates aéreos se quisermos ter uma visão mais próxima da realidade… Read more »

Ronaldo
Visitante
Ronaldo

Interessante o Rafale mesmo sendo BEM menor que o Sukhoi, consegue levar bem mais carga útil, o JAS-39, sem coments…

Bosco
Visitante
Bosco

Para se escolher um caça há de se ter em mente o que o cliente (no caso não parece ser só a FAB) deseja dele. Pelo ponto de vista operacional, cabe unicamente a FAB julgar qual caça é seu preferido. Eu fiquei “de cara” ao ver que os critérios adotados pelo suposto relatório da FAB são de pequena abrangência “operacional” e de maior abrangência em relação a TT, que mesmo tendo interesse nisso tinha, ao meu ver tinha que ter ficado a cargo de outro Órgão. No aspecto operacional o fator “custo de aquisição” é desprezível, mas o “custo operacional”… Read more »

Tales
Visitante
Tales

Bosco em 08 jan, 2010 às 0:44 “Não acredito que qualquer um dos candidatos ao F-X2 não tenha uma performance dinâmica adequada a um avião de caça moderno.” Na boa Bosco: eu não acho que o SH tem a mesma performace dinâmica do Rafale F-3 ou Gripen NG. Ele me parece com um desempenho “cinético” uma geração atrás dos outros dois vetores europeus. Afinal, ele não mantém taxas e raios de giros (instântaneo e sustentado), acelaração e taxa de ascenção no mesmo patamar que os outros dois concorrentes. Isso para não falar no pouco material composto que usa na sua… Read more »

Tales
Visitante
Tales

Bosco em 08 jan, 2010 às 0:44

Eu tbm fiquei “de cara” com a suposta ponderação da FAB aos distintos critérios examinados…
Se isso for verdade, a FAB se transformou naquilo que o Max Weber previa de toda instituição… um monstro burocrático que deixou de lado seu principal objetivo….

Bosco
Visitante
Bosco

Tales,
o que devemos saber é até que ponto essa performance (ou a diferença de performance) é relevante com os meios que esses caças são e serão dotados até o fim de suas “vidas” úteis.
E se vale o maior custo para o benefício (se é que tem) esperado.

Bosco
Visitante
Bosco

Tales,
eu não estou convencido que “manobrabilidade” ganhe combate nos tempos atuais. E o nível de manobrabilidade do SH está condizente com as táticas e equipamentos usados por ele.
E defensivamente falando, dentro da NEZ nem a manobrabilidade do Rafale o salvaria (o SPECTRA talvez o faça) e fora da NEZ a antecipação do alerta é mais importante que a manobrabilidade, e nesse caso a do SH é adequada.
Tirando o “supercruzeiro”, eu não acho que hoje os dados cinéticos sejam tão relevantes.
Um abraço.

Valdez
Visitante
Valdez

Uma pergunta aos entendidos.
Com o conhecimento que o Brasil possui hoje…em que poderiamos somar ao caça escolhido, na criação de uma versão nacional?

Tales
Visitante
Tales

Bosco em 08 jan, 2010 às 1:15 CONCORDO qdo dizes que dentro da NEZ a manobrabilidade do Rafale (ou qq outro vetor) não o salvaria. CONCORDO qdo dizes que talvez sua suíte de guerra eletrônica (Spectra) talvez o salvasse. RELATIVIZO a tua afirmação de que “fora da NEZ a antecipação do alerta é mais importante que a manobrabilidade, e nesse caso a do SH é adequada”… Adequada em que cenário? Nos EUA pode ser, mas e no caso concreto do Brasil? DISCORDO quando dizes que, à exceção do supercruzeiro, não acho que hoje os dados cinéticos sejam tão relevantes. Eu… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Um míssil lançado fora da NEZ ou foi lançado de modo a atrapalhar a iniciativa de um oponente obrigando-o a ficar na defensiva ou foi lançado para tentar pegar um oponente desprevenido, já que é a única chance de um míssil fora da NEZ conseguir sucesso. Como esse míssil já exauriu seu combustível e se aproxima com o radar desligado é difícil ao caça atacado saber que um míssil se aproxima tendo em vista um cenário em que ele foi pego de surpresa. O míssil com o motor desligado não alerta o sistema MAWS de aproximação de mísseis e nem… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Agora, se o Brasil comprar caças de 4,5ªG e planeja enviá-los a combate armados com o Piranha ou com o AIM-9B aí ele tem sim que escolher o mais manobrável, e de preferência desabilitar o FBW. rsrs…
Mas aí é sinal que os loucos tomaram conta do hospício de vez.
Curuis!

Welington
Visitante
Welington

É possível um Gripen vencer um SU-27? Não somente é possível como muito provável em muitos cenários, a vantagem esta toda por parte do Gripen, porem a situação se inverte quando o oponente é o SU-35 BM ai a vantagem é do mesmo contra qualquer vetor de 4.5 G ou de gerações anteriores, visto seu nível tecnológico, desempenho e suas capacidades…
Um grande abraço a todos…

Bin
Visitante

BEm PARCIAL,uma maravilha,principalmente pela qualidade das industrias russas hoje que estão no belo estad da arte na tecnologia e controlada pelos mafiosos.Quanto ao custo? E a qualidade do fornecimento ?

Robson Br
Visitante
Robson Br

Todo piloto quer voar um caça russo, mas pela falta de estabilidade russa, ninguem quer ter.

Foi a mesma coisa quando importamos os carros russos. Era pau para toda obra e por mais robusto que fosse, um dia ia dar defeito.

Mas quando da defeito aí era um sacrifício as peças….

Infelizmente a Russia tem que trabalhar muito esse quesito para realmente ficar confiável no mercado.

Angelo Nicolaci
Visitante

Tem novidade do FX-2 lá no GeoPolítica Brasil

http://www.brasilnicolaci.blogspot.com

Eu queria que tivessemos ido de SU-35, mas como não deu que venham os gripens

Giordani RS
Visitante
Giordani RS

Interessante…a carga útil do Rafaele é igual ao do Su e a RCI não é tão distante como o F-18…fascinante…já a carga útil e o raio de ação do gripen…

LBacelar
Visitante
LBacelar

Senhores,

Ao meu ver, a maior parte dos combates dentro do cenário sul americano aconteceriam dentro do WVR, sendo assim um caça com maior coeficiente de manobralidade/potência poderia ser um fator preponderante para garantir a superioridade aérea. Não estou generalizando, mas os estoques de LRAAM são limitadíssimos no nosso continente

Bosco
Visitante
Bosco

LBacelar, então ao invés de gastarmos 10 bilhões de dólares comprando caças de última geração criados para abaterem seus inimigos de longe, poderíamos armar nossos F-5 com Python V e capacetes HMD. Eu não penso assim. Ou nos modernizamos, inclusive doutrinariamente, ou seremos engolidos pela “concorrência”. Temos que ter foco nos R-99, NCW, mísseis BVRAAMs, radares AESA, etc, privilegiando o combate BVR. Se os outros vierem armados para o combate visual apenas problema deles, nós temos que tentar destruí-los de longe. Devemos ver o combate WVR como os países desenvolvidos que usam caças de última geração os vêem, ou seja,… Read more »

Klevston Kvowster
Visitante

Só para lembrar ao Bosco, o Gripen NG ainda não existe.Então nem adianta comparar ele a nada, simplesmente ele está no papel e papel aceita tudo até preço baixo.

Bosco
Visitante
Bosco

Obrigado Klevston,
mas eu só respondi ao JSilva se era possível a um Gripen vencer um Su-27 e para isso usei como referência o Gripen que existe e em nenhum momento me referi diretamente ao Gripen NG, principalmente que no caso do F-X2 eu considero o Super Hornet o melhor vetor.
Embora deva confesar minha simpatia pelo Gripen devido ao custo e o fato de que com ele poderíamos ter as tão sonhados 120 unidades, coisa que acho difícil, senão impossível com os outros concorrentes.

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

Adrik e Chacal2011: beleza, desculpa, sendo assim não escrevo mais tah? 🙂

Oras, vão ver se eu estou na esquina, pombas!

Esdras
Visitante
Esdras

Isso é avião para adultos.

Leonardo
Visitante
Leonardo

Bom dia a todos Bosco, Concordo em parte com suas ponderações referentes a não mais a manobrilidade ser um fator preponderante, e que um caça limitado 7,5 g possa perfeitamente vencer um que puxe algo em torno de 9 gs basta que veja primeiro ou alguém enxergue primeiro por estes e o vetore, porém, deve ser levado em conta que nem em todas as ocasiões será possível obter apoio de aeronaves AWACS, nem sempre haverá a vantagem da consciência situacional da arena de combate, e nem todos os combates se darão em uma arena BVR, hoje a principal vantagem do… Read more »