terça-feira, abril 13, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Relatório do voo AF 447

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

a330_airfrance

A autoridade francesa de investigação de acidente aéreos (BEA) afirmou que “apesar das análises exaustivas realizadas pelo BEA com base na informação disponível, ainda não é possível entender as causas e circunstâncias do acidente”. (Leia a íntegra do relatório aqui)

- Advertisement -

2 Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
PC

A menos que a BEA encontre mais pedaços da aeronave, vai ser muito difícil saber as reais causas do acidente. Só por uma lida rápida do relatório, diversas causas podem ser aventadas (e também excluídas) pois os conflitos são muitos. Por exemplo, o fato do avião estar aparentemente nivelado e com o nariz levemente para cima, indicaria uma descida “controlada”. No entanto, as asas em configuração de cruzeiro podem indicar exatamente o contrário (ninguém desce na água “a noite sem flaps). A aeronave pode por exemplo ter estolado em alta velocidade e aí, desce na horizontal rodando igualzinho a um… Read more »

Thierry

the same link in french (guess they didn’t have the time to translate everything)
http://www.bea.aero/docspa/2009/f-cp090601e2/pdf/f-cp090601e2.pdf

big file but with tons of recovered parts pictures and explanations on torn parts and how the plane(fuselage?) touched the sea apparently? flat and in a very very high vertical speed(over 36 G necessary to indulge these curvatures and breaks)

Combates Aéreos

Táticas de combate aéreo: ‘Head on Attack’

Este é o primeiro de uma série de vídeos da Força Aérea da República da Coreia (ROKAF) com manobras...
- Advertisement -
- Advertisement -