Home Sistemas de Armas Rafale International esclarece informações sobre sua proposta para o F-X2

Rafale International esclarece informações sobre sua proposta para o F-X2

317
102

Dassault Rafale

Rafale InternationalO Poder Aéreo participou hoje de videoconferência da coletiva de imprensa do consórcio Rafale International, formado pelas empresas Dassault Aviation, Snecma e Thales. Responderam às perguntas dos jornalistas o diretor da Dassault Aviation e representante da Rafale International, Jean-Marc Merialdo, e os oficiais da reserva da FAB, Flavio Bastos, Marcios Bastos e Rogério Bonatto, que hoje são consultores da Rafale International para o programa F-X2.

A Rafale International esclareceu na abertura da coletiva que sempre respeitou a cláusula de confidencialidade do Programa F-X2 e que por isso não pode divulgar os valores da sua proposta.

Coletiva Rafale International 12-11-09Segundo o consórcio, informações divulgadas de que o preço do Rafale seria 40% mais caro que o F/A-18E/F Super Hornet não têm fundamento. O valor do caça francês é compatível com outras aeronaves da mesma classe. O Gripen NG é um monomotor da classe do Mirage 2000 e por isso não pode ser comparado ao Rafale.

O Rafale é bimotor, com mais segurança e capacidade superior e é capaz de executar uma missão que exigiria 2 caças Mirage 2000.
Foi dito também que o preço final do Gripen NG é desconhecido e que outros países no passado tiveram problemas com desenvolvimento de aeronaves. O desenvolvimento do Gripen NG é de alto risco, por isso Noruega e Dinamarca não quiseram participar. No Rafale não há risco, pois seu desenvolvimento está completo.

Concorrentes dizem que o Rafale nunca foi vendido no exterior, mas como o Rafale entrou em serviço em 2006, a Dassault não leva em consideração concorrências antes disso, já que países só compram aviões que já entraram em serviço nas forças aéreas do país de origem.

Na Coreia do Sul, o Rafale ganhou tecnicamente, mas o F-15 ganhou politicamente. Os Emirados Árabes Unidos querem comprar o Rafale, além de outros países.

A Dassault reiterou que a tecnologia é 100% francesa e que componentes e tecnologia são coisas diferentes. Componentes estrangeiros usados no Rafale podem ser substituídos, se necessário. Já o Gripen tem motor americano e emprega muitas outras tecnologias americanas.

O Rafale tem proposta de transferência de tecnologia irrestrita. No caso do Super Hornet, existe uma aprovação prévia do Legislativo americano, mas no futuro essa aprovação pode sofrer revisões.

A França se compromete a comprar 10 aeronaves KC-390 e o Consórcio Rafale quer participar do projeto, transferindo tecnologias.

A transferência de tecnologia francesa também cobre o armamento. O míssil BVR Meteor não está no pacote, mas poderá ser adquirido no futuro, dentro da Parceria Estratégica.

Com relação à suposta fragilidade financeira da Dassault, o diretor Jean-Marc Merialdo esclareceu que a empresa tem mais de 60 anos e nunca fechou no vermelho. A produção do Rafale está garantida até 2022. A empresa recentemente comprou 26% das ações da Thales.

102
Deixe um comentário

avatar
102 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
20 Comment authors
casagJustin Caseluciano30Robson Brbaschera Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
flaviodepaula
Visitante
flaviodepaula

Pois é

Sempre bati nessa tecla, de que ninguém sabia o preço de caça algum, por isso não poderiam dizer que este é mais caro que aquele, tentando desmerecer o Rafale por pura paixão por outros caças….

Mas, tem gente que prefere acreditar em “imprensa especializada”, simplesmente porque e europeia.

Tai mais um motivo para avaliarem com a cabeça e deixar a paixão de lado.

douglasfalcao
Visitante
douglasfalcao

A Dassault foi apenas evasiva, a crítica ao Gripen sobre ser monomotor “de outra classe” confirma que este é mais barato.

Reparem que evitam falar em deficiencias do SH, apenas criticam os EUA por falta de abertura de tecnologia ou boa vontade.

Pergunto qual a “jurisprudencia” francesa, parafraseando o Jobim?

A Dassault é uma sociedade anonima e todo mundo sabe que está financeiramente apertada.

O FX 2 é complexo, mas pela disposição do Jobim a decisão é simples, os comedores de lesma já ganharam.

motta_eiras
Visitante
motta_eiras

Na mesma materia publicada no UOL a Dassault garante q o Brasil deterá 50% da tecnologia do Rafale ao fim da montagem do 36o avião.
50%, pq não 100%? não é irrestrito o acesso a tecnologia? E o Lula está indo a França pra “discutir” o assunto com Sarkozy.
A impressão q passa é mesmo depois de assinado o contrato com qq q seja nunca saberemos seu teor.

RodrigoMF
Visitante
RodrigoMF

Muito simples Flávio…

Eles afirmaram que o custo dele é superior ao do Mirage 2000, que está na casa dos US$14mil lá em Anápolis. Já está difícil manter o Mirage, o Rafale é inviável.

motta_eiras
Visitante
motta_eiras

Eu ainda prefiro acreditar numa dotação orçamentaria compativel com a modernização de nossas forças armadas , caso contrario esse projeto é inviável. Uma das argumentações é o sistema previdenciário q é extremamente deficitário, como se diz de todos, q estaria estabilizado a partir de 2036. Até lá faz-se necessário maior contingenciamento de verbas haja visto q a união terá um acrescimo vindo do pré-sal.

flaviodepaula
Visitante
flaviodepaula

RodrigoMF em 12 nov, 2009 às 15:34,

estou falando de custo do vetor, e não de custo de voo….

Sds

flaviodepaula
Visitante
flaviodepaula

motta_eiras em 12 nov, 2009 às 15:46,

Concordo com você colega.

Engraçado, o pessoal quer ótimos caças, ótimas FA’s, mas não querem gastar.

ora, se vamos ter um excelente caça, um dos mais modernos da atualidade, vamos ter que gastar para mante-lo voando, nada mas logico.

Agora, querer comprar um F22 e gastar o mesmo que gasto com o F5, é dose.

Qualquer um dos três caças vai gastar mais do que gastamos atualmente. Isso é fato. Claro que um dos três vai custar mais caro que os outros, mas ai temos que ver o custo/benefício. e a TT também.

Brasil!!!

Thierry
Visitante
Thierry

douglasfalcao
1/French State( through EADS France)is a major shareholder of DASSAULT AVIATION(itself one subsidiary of DASSAULT GROUP)
2/funny to read about their financial liability when recent published last BOEING quarter result is a loss …

Sds

Pancho
Visitante
Pancho

Rafale é um baita caça? Com certeza! Super Hornet é um baita caça? Certamente! Mas vamos cair na real, não temos cacife (leia-se verba, din-din…) para manter aviões deste porte. Não quero menosprezar o Brasil, de maneira alguma, amo meu país, mas sejamos realistas. A capacidade dos 3 concorrentes é compatível, em um combate ar-ar entre os 3, não pode-se afirmar com certeza quem ganharia. O Gripen NG é a opção mais viável e está muito à frente do Mirage 2000, idiotice a comparação que o babaca da matéria fez. E o FX-2 não é para comprar novos aviões de… Read more »

Colt
Visitante
Colt

Liberté, Égalité, Fraternité e Rafalité!!!!
AHUAHUAHUAHUAHAUHAUHAUAH

Pancho
Visitante
Pancho

Putz, agora q ampliei a img da matéria q eu li:
“Combat proven in Afghanistan”… ah faz, favor neh… jogar bombas em alvos estáticos é o mesmo q empurrar bêbado ladeira abaixo…

O Super Tucano é mais “Provado em Combate” que o Rafale, pois já atirou em outro avião (desarmado e inofensivo, mas atirou)…

__________!

Paulo Renato
Visitante
Paulo Renato

Pelo que estouo vendo infelizmente vai dar Rafale !!!
Muito caro para o nosso orçamento….

Vamos ver e aguradar o resultado.

Abs.

Hornet
Visitante
Hornet

Mais alguns trechos interessantes que peguei no Twitter:

“Transferência de tecnologia envolverá projetos com o DCTA (antigo CTA).” (esse é um diferencial importante na proposta da Dassault, nas outras não tem isso. As outras propostas são apenas para a indústria).

“Dassault não divulgará preços porque afirma que respeitará termos de confidencialidade com a FAB.” (e a FAB, tenho absoluta certeza, mantém isso em sigilo. Exceto para os adivinhos e paranormais).

abraços a todos

Paulo Renato
Visitante
Paulo Renato

Aguardar o resultado.

Abs.

Thierry
Visitante
Thierry

““Dassault não divulgará preços porque afirma que respeitará termos de confidencialidade com a FAB.” (e a FAB, tenho absoluta certeza, mantém isso em sigilo. Exceto para os adivinhos e paranormais).”

Hornet, muito bom he he he !

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Hornet em 12 nov, 2009 às 17:49: “Transferência de tecnologia envolverá projetos com o DCTA (antigo CTA).” (esse é um diferencial importante na proposta da Dassault, nas outras não tem isso. As outras propostas são apenas para a indústria). Hornet, Com todo o respeito que tenho pelo amigo, e tenho muito, tenho que argumentar neste quesito. A SAAB está disposta a ser sócia no projeto e fabricar no Brasil partes dos Gripen NG que seriam usados pela Suécia. Será possível que, sendo convidada por contrato a envolver o DCTA em projetos atuais e futuros ela não se abraçaria de bom… Read more »

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Hornet,
O conceito de sócio ‘neutro’ foi o mesmo usado por vc para definir a posição da Suécia, pois o Brasil também é muito bem relacionado.
Abç,
Ivan.

Francisco AMX
Visitante
Member
Francisco AMX

“os comedores de lesma já ganharam!”

Impressionante o grau de preconceito aqui no blog…

Só esquecem de dizer o que nós comemos… existe espelho neste mundo?

Hornet
Visitante
Hornet

Esse problema do preço não deve ser superestimado, pois não é ele que está em discução de fato no MD. E eu particularmente sempre defendi o Rafale devido a proposta francesa ser a melhor, a mais completa e a com mais garantias. Sem falar que o Rafale é um projeto mais moderno (existe uma diferença entre novo e moderno. Novo se refere a geração, moderno a concepção) e é um baita caça. Temos o dinheiro, sim. Temos o dinheiro pra investir neste projeto. A questão que se discute no MD não é a falta de dinheiro (quem discute isso são… Read more »

Hornet
Visitante
Hornet

ops! “os são operacionalidade e preço” = os outros são operacionalidade e preço

Thierry
Visitante
Thierry

““os comedores de lesma já ganharam!””

I tried them twice in my life….nothing special, ridiculous bones everywhere, don’t like too much he he!

Ivan,

Eurofighter next generation is already a dead idea since UK and Italy abandonned definety their capacity when opting to enter the US led F 35 project
what will be the future apart fron the F35 project?I have my idea but not yet 100% sure so I keep it for me.

ZE
Visitante
ZE

Guerras, implementação de políticas de defesa, exercícios militares… Se fazem com dinheiro. Uma das razões para a queda do mais fascinante império que uma vez existiu, o Império Romano, se deve em parte às razões econômicas.O princípio do fim para Roma, foi quando começou-se a misturar metais menos nobres à prata usada nas Dracmas. Portanto, dinheiro é tudo. Uma parte muito considerável do valor de um avião de caça se deve à sua motorização. Nesta mesma linha, mais de um terço (1/3)do custo de manutenção do vetor se deve à turbina do mesmo. A turbina usada no Gripen Ng e… Read more »

R_Cordeiro
Visitante
R_Cordeiro

off topic:

Site oficial da Operação Laçador, do Ministério da Defesa, apresentava Gripen como aeronave da Força Aérea Brasileira

http://www.defesanet.com.br/09_11/091112_007.htm

Paulo Renato
Visitante
Paulo Renato

🙂 P, Merla que comentário Show de bola !!!

Espero que o Flávio de Paula leia seu comentário pois ele é fão do Rafaleco até debaixo d’ água.
Não se discute as qualidades Técnicas mas sim o seu custo que é enorme.

Sho,Show, Show !!!!!!!!!

Abs.

RodrigoMF
Visitante
RodrigoMF

Hornet o foco da TT é importante, mas o avião não pode ficar só no hangar.

Quando eu leio estas viagens eu fico com a certeza que vocês não conhecem a realidade das FFAA brasileiras.

Sinceramente pessoal, as vezes da desespero.

Felipe Cps
Visitante
Member
Felipe Cps

ZE em 12 nov, 2009 às 18:51: CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP… Amigo, acho que teu comentário foi o melhor que li em muito tempo por aqui.… Read more »

Felipe Cps
Visitante
Member
Felipe Cps

RodrigoMF em 12 nov, 2009 às 19:20:

Rodrigo, disse o óbvio, aqui tem muita gente que não faz mesmo a menor idéia da realidade das FFAA, tais pessoas entendem mesmo é de “História dos governos históricos com meio ano de história”…

E de apoiar o governo não importa como ou porquê.

Sds.

Hornet
Visitante
Hornet

Amigo Ivan, estou fazendo quinhentas coisas ao mesmo tempo aqui, por isso que só li seu comentário agora (desculpa por isso, pois não gosto de deixar os amigos sem resposta). Eu acho que a proposta da Suécia é basicamente uma proposta de sociedade para se terminar um projeto. Em outras palavras: a Suécia está precisando de um sócio que entre com dinheiro no NG, e é claro que isso tem os custos e os benefícios. Esse aspecto interessa a indústria do Brasil, pois é um aspecto mais comercial que qualquer outra coisa. No entanto, no que diz respeito a C&T,… Read more »

alfredo.araujo
Visitante
alfredo.araujo

Nossa… q viagem heim !! No inicio do F-X, chamava-mos de transferencia de técnologia a passagem dos códigos fontes de integração de armas para a FAB poder usar o armamento q quisesse no FX… e mais q isso seria a montagem dos avioes no Brasil para q os técnicos brasileiros conhecessem mais sobre o aviao comprado… Agora as pessoas ja querem construir radares, motores, fuselagem, a Carla Bruni pelada, etc… A india comprando 300 Su-30mki não detem a tecnologia sensivel desse aviao… A China comprando mais de 300 Su-27 só conseguil “desenvolver” o J-8 (cópia descarada do Su-27) fazendo uma… Read more »

Paulo Renato
Visitante
Paulo Renato

Caro alfredo.araujo,
Não coloque nosso Botafogo nessa dolorosa novela FX2 !!!!
Pq já passamos uma outra novela paralela sair Z4.

Abs.

flaviodepaula
Visitante
flaviodepaula

Paulo Renato em 12 nov, 2009 às 19:08,

realmente, em um ponto o colega tem razão…..eu torço sim para o Rafale.

Agora, só um ponto. Segundo a FAB e o NJ, preço é o último item a ser avaliado.

Até onde eles disseram, primeiros os requisitos técnicos(desempenho) + TT, e por ultimo o custo.

Agora, se o amigo não quer pagar para ter um bom caça…..Compra 1000 Super Tucano(não desmerecendo, claro), ou mais uns 500 AMX, ou sei la, mais uns 100 F5, e põe como defesa aérea do país. Esses custam bem menos para manter…heheheh

Sds,

BRASIL!!!

baschera
Visitante
Member
baschera

Só para informar…….

O ministro da Defesa Francês, Hervé Morin, confirmou nesta data, 12 de Novembro, a ordem de compra de mais 60 Rafales para a Marinha e Força Aérea francesas.

Sds.

baschera
Visitante
Member
baschera

ZE em 12 nov, 2009 às 18:51:

Parabéns pela bíblia…quero dizer…comentários…rssssss.

Falando sério…. argumentos perfeitos !!!

Por estes motivos que discordo do amigo e colega Hornet, entre outros, visto que nem com o Lula e NJ se mantém em ordem as verbas de orçamento das FFAAs. Imaginem com o próximo presidente, se for o que está à frente nas pesquisas…… “TUDO NA CHON” .
Acho que a FAB merece coisa melhor. A Força sabe disto, por isto mesmo o Rafale está em terceiro na planilha. Acreditem…..EM TERCEIRO……

Sds.

Hornet
Visitante
Hornet

RodrigoMF em 12 nov, 2009 às 19:20 sem dúvida que o avião é importante. Mas sobre ficar no chão (hangar), não se pode simplificar a coisa. Sempre tivemos caças “baratos” (tipo F-5, por exemplo), e sempre se reclamou que a FAB não treina muito. Portanto, o problema não está aí, está em outro lugar. O que eu sou contra é pensarmos no FX2 como a solução de todos os males da FAB. Não será e nem está sendo pensado pra ser. O FX2 é para qualificação tecnológica e para padronização e otimização da frota. Por falar em padronização da frota,… Read more »

Francisco AMX
Visitante
Member
Francisco AMX

“Acho que a FAB merece coisa melhor. A Força sabe disto, por isto mesmo o Rafale está em terceiro na planilha. Acreditem…..EM TERCEIRO……” Baschera fale mais sobre isso! 🙂 “Coisa melhor” tu quis dizer o quê? sobre vetor? se for o melhor o Rafale não pode estar em terceiro! paradoxo total! ou é melhor ou mais barato! rsrsrss (mágica não existe e a FAB não ver ser a primeira a inventar) De mais a mais a FAB, Marinha e EB, no seu alto comando, querem fazer “sobrar” dinheiro! e acreditam que o Rafale seria mais caro de operar, podem ter… Read more »

baschera
Visitante
Member
baschera

Senhores,

Vejam a “coincidêcia”……

“O Portal oficial da Operação Laçador, o maior exercício combinado realizado pelo Ministério da Defesa, apresentava o caça Gripen, ainda com as cores e o brasão da Força Aérea da Suécia, como aeronave da Força Aérea Brasileira.
Será este um sinal ou a antecipação do resultado do programa F-X2?”
Fonte: Defesanet.

Sds.

Francisco AMX
Visitante
Member
Francisco AMX

“O Presidente Lula já disse em bom e alto tom que o Rafale é o vencedor.”

Quando isso? me mostrem por favor estou por fora! vi uma declaração velada, meio sem convicção… sem força… nada de alto e bom tom! mas ….

Francisco AMX
Visitante
Member
Francisco AMX

Baschera deu uma olhada no tópico dos P-3..?? escrevi pra ti lá…

Robson Br
Visitante
Member
Robson Br

ZE concordo com seus comentários, principalmente quanto a escala de produção. O F18-SH tem uma escala, pois seu cliente “quase único” é a USN e encomendou bastante, mas não deve ser o dobro do Rafale e também um caça tampão para a austrália. Fora isso, não vai muito longe. Não esqueça que o super hornet é diferente do hornet, inclusive a turbina F-414 é derivada do F-404, mas não é a mesma. O que adianta ter um caça que voa mais barato se não tem garantia de modernizações e armamentos. Como disse o nosso amigo Hornet: A FAB sempre teve… Read more »

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Hornet, Entendo sua expectitava quanto a C&T, mas a França não vai ‘transferir’ tudo que vc espera. Sinto muito. Como disse outro colega, são apenas 36 caças e, sendo Rafale ou SuperHornet, não tem 37º. MOTORES: Fabricar um motor M-88 (qualquer versão), para um lote de 60 ou 80 unidades é muito difícil, próximo do impossível, a menos que se pague um preço exorbitante. Certamente o que será entregue é a manutenção, fabricação de uma ou outra peça de desgaste e diversas rotinas que, normalmente, seriam privadas da matriz. Não creio que, no momento, possamos almejar fabricar motores de aviões… Read more »

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Só para deixar minha posição bem clara, até para ninguém falar que fico em cima do muro. F-18 E/F Super Hornet O melhor caça hoje, pronto para combate e totalmente armado. Pode ir para guerra agora, nesta noite. Rafale F-3 O caça mais moderno, mais manobrável, principalmente quando tiver as turbinas M-88 ECO. Falta algum tempo (e talvez dinheiro) para ficar completo, dentro do que foi pensado para ele. Vai para guerra depois. Gripen NG O caça mais leve, mais aparentemente poderá atender todos os requisitos pedidos pela FAB, a um custo razoável, com sérias possibilidades de venda, ocupando o… Read more »

baschera
Visitante
Member
baschera

Ivan em 13 nov, 2009 às 0:12

Muito bem explicado….concordo 100%, se vc pagar o Bordeaux…..é claro.

Rssssssssssssss.

Sds.

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Felipe,

Quando puder vá no post do M-346.

Abç,
Ivan.

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Baschera,

Meu bolso só cabe os bons, mas jovens, vinhos do Vale do São Francisco.
Bordeaux só na promoção, mesmo assim os de 2ª linha… ou na casa dos amigos. he he he he…

Abç,
Ivan.

baschera
Visitante
Member
baschera

Ivan,

Por uma questão de bairrísmo, prefiro os do Vale dos Vinhedos, daqui da serra gaúcha…..rsssssss.
Também gosto dos chilenos…tente um CASILLLERO del DIABLO Malbec 2006 ou 2005. Na Wal Mart tem… tá na casa dos R$ 30 paus !!

Um Abraço.

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Off topic,

Baschera,

O Caseiro é velho conhecido, pois meu pai comprava sempre um vinho da mesma Concha y Toro chamado Tocornal, que obviamente não teve sucesso no Brasil. Hoje sigo a tradição da mesma vinícula.
Pessoalmente prefiro os Cabernet Sauvignon, até por que aqui é mais quente, mas os vinhos chilenos da uva Syrah merecem uma atenção especial, até porque tem história.

Quanto ao bairrismo… bem pernambucanos e gaúchos tem em comum duas coisas, bairrismo e faca de ponta (nossa faca peixeira).

Hornet
Visitante
Hornet

Ivan em 12 nov, 2009 às 23:42

Meu amigo Ivan,

Não se trata de transferir tudo (o que seria o “tudo”?), trata-se de trasferir tudo (completo, da equação matemática até a fábrica)) daquilo que for transferido. O enfoque é outro. E é esse o diferencial da França em relação aos demais. E é disso que estou falando.

abração

Hornet
Visitante
Hornet

Ivan, só pra tentar tornar mais clara minha posição. Como sabemos, todo aparato tecnológico possui um background científico por trás: desde a máquina de lavar pratos até os sistemas eletrônicos de um caça. E existem graus diferentes de conhecimento necessários para cada etapa, da ciência até o usuário, existem gradações (quanto mais distante da ciência vc estiver nesta cadeia, menos conhecimento será necessário). Um usuário da internet (tipo eu, por exemplo) não precisa conhecer muito mais que a própria língua mãe e saber colocar o plug do computador na tomada, para se conectar na rede. É um conhecimento mínimo que… Read more »

Hornet
Visitante
Hornet

em tempo: aliás, esse diferencial será (está sendo) analisado tecnicamente pela FAB. Pois como eu disse em outro post, a FAB contatou especialistas de cada área específica para fazer a análise técnica.

E isso que comentei acima é o que pensa qualquer pessoa que teve um mínimo de contato com C&T em sua vida (na comunidade científica mundial isso é consenso, qualquer pesquisador principiante sabe como funciona essa escala de conhecimento). Qualquer especialista leva esse fator em conta. Portanto, é mais um ponto técnico favorável ao Rafale.

abração

Hornet
Visitante
Hornet

Alguém escreveu acima que a França estava reduzindo os pedidos do Rafale e tal. E que o Rafale não teria escala e coisas assim. Bem, parece que não é bem isso que está acontecendo na realidade: “12/11/2009 Ministro da Defesa francês autoriza compra de 60 caças Rafale PARIS (Reuters) – O ministro da Defesa francês, Hervé Morin, aprovou nesta quinta-feira a encomenda de 60 aviões Rafale adicionais para a Aeronáutica e a Marinha do país, anunciou o ministério. O pedido, aprovado pelo comitê ministerial de investimentos e previsto na lei de finanças de 2009, eleva a 180 o número de… Read more »