terça-feira, setembro 21, 2021

Gripen para o Brasil

Legacy 650, da Embraer, é lançado e recebe primeira encomenda europeia

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Legacy 650 foto Embraer

Lançamento do novo modelo, com alcance maior do que o do Legacy 600, ocorreu na NBAA 2009

A versão de longo alcance do Legacy 600 já está voando e será certificada no segundo semestre de 2010, segundo informativo da Embraer do último dia 19 de outubro de 2009 (segunda-feira). A apresentação do novo jato, que recebeu a denominação Legacy 650, deu-se em coletiva de imprensa na 62ª Convenção e Encontro Anual da Associação Nacional de Aviação Executiva (National Business AviationAssociation – NBAA) dos EUA, realizada de 20 a 22 de outubro no Centro de Convenções Orange County, em Orlando, Estado da Flórida.

O jato Legacy 650, da categoria large, foi desenvolvido com base na plataforma do supermidsize Legacy 600 e oferecerá maior alcance para até 14 passageiros. Transportando quatro passageiros, o Legacy 650 terá alcance de até 7.223 km (3.900 milhas náuticas) sem escalas. Com oito passageiros, o alcance será de 7.038 km (3.800 milhas náuticas), cerca de 926 km (500 milhas náuticas) de alcance adicional ao do Legacy 600.

O aumento no alcance foi conseguido pela incorporação de tanques adicionais no ventre e nas asas da aeronave, para o que foi necessário realizar mudanças estruturais significativas, como reforço das asas e trens de pouso. Contribui também para o maior alcance os novos motores Rolls-Royce AE 3007A2, mais eficientes e potentes.

Os motores AE 3007A2 são uma versão refinada dos AE 3007A1E, com um novo fan e um software de Controle Digital do Motor (Full-Authority Digital Engine Control – FADEC) aprimorado, otimizando o consumo de combustível em cruzeiro. As 9.020 libras de empuxo de cada um dos novos motores permitem que o jato atinja uma velocidade máxima de cruzeiro de Mach 0,80, mas a empresa dá destaque a outros números: a velocidade máxima operacional , em relação ao 600, aumentou para 300 nós (Knots Calibrated Air Speed – KCAS) abaixo de 2.438 metros (8.000 pés) e a velocidade máxima de extensão dos flaps a 45º (Vfe) subiu para 160 nós (Knots Indicated Air Speed – KIAS), o que confere maior flexibilidade operacional em espaços aéreos congestionados, segundo a empresa. 

Além dessas modificações, o Legacy 650 recebeu  novos aviônicos Primus EliteTM, fabricados pela Honeywell – mudança que será incorporada também ao Legacy 600, que continuará a ser fabricado. A nova suíte reduz a carga de trabalho dos pilotos, aumentando a flexibilidade operacional e possibilitando a conformidade com futuros requisitos de controle do tráfego aéreo.

Vale lembrar que a nova aviônica poderá ser instalada em modernizações dos Legacy 600 já entregues, cujos clientes poderão reconfigurar suas aeronaves via Boletim de Serviço (BS) da Embraer, que estará disponível no primeiro semestre de 2011. Porém, as modificações para aumento de alcance não poderão ser incorporadas ao modelo 600, já que há significativas estruturais estruturais entre esse modelo e o novo Legacy 650. No interior da cabine de passageiros, o volume permanece o mesmo. 

O preço de tabela do Legacy 650, nas condições econômicas de 2010, é de US$ 29,50 milhões. Nas mesmas condições, o Legacy 600 tem preço de tabela de US$ 27,45 milhões. O primeiro voo do Legacy 650 ocorreu em 23 de setembro de 2009, em Gavião Peixoto. O segundo Legacy 650 voou no dia seguinte, em São José dos Campos. Ambas as aeronaves iniciaram a campanha de ensaios em vôos e a certificação está planejada para a segunda metade de 2010.

Primeiro pedido europeu anunciado no dia seguinte ao lançamento, para a alemã Aircraft Asset Management AAM GmbH

A empresa baseada na cidade de Hallbergmoos, Alemanha, anunciou nesta terça-feira, 20 de outubro de 2009, a encomenda de dois jatos executivos Legacy 650. O anúncio foi feito hoje na própria NBAA 2009. O valor  divulgado deste primeiro pedido europeu para os jatos é de US$ 59 milhões, com base nas condições econômicas de 2010. As aeronaves serão operadas pela DC Aviation, de Stuttgart (Alemanha), empresa de fretamento que já opera o Legacy 600. O negócio já está incluso na carteira de pedidos firmes a entregar da Embraer do terceiro trimestre de 2009.

FONTE e FOTO: Embraer

NOTA DO BLOG: o conteúdo original dos dois informes da Embraer, condensados aqui em um só, foi também editado por ser bastante extenso. Para acessar os informes originais, clicar no link da Embraer, logo acima.

- Advertisement -

1 Comment

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Aviãozinho

Quem manda no mercado de jatos é a Embraer.
COmo diz um site portugues, a EMbrar é especialista em achar “nicho de mercado” para seus projetos, assim como o KC-390 que poderá subtituir os C130 do mundo.
Só que ro ver a cara da LockHeed!

Últimas Notícias

Northrop Grumman tem agora cinco bombardeiros stealth B-21 Raider em produção

O Defense News noticiou que a Força Aérea dos EUA tem cinco bombardeiros B-21 Raider atualmente em vários estágios...
- Advertisement -
- Advertisement -