sábado, maio 15, 2021

Gripen para o Brasil

A volta do ‘Bronco’

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

ov-10-super-bronco

vinheta-especialO site ‘Inside the Air Force’ informou no ultimo dia 11 de setembro que a Boeing confirmou a sua proposta de construir uma nova versão do famoso North American/Rockwell OV-10 ‘Bronco’ com aviônicos avançados e capaz de lançar armamentos modernos.

O objetivo principal seria oferecer um produto para o programa LAAR (Light Attack and Armed Reconnaissance) da USAF. O programa LAAR capacitará a USAF a operar novamente aeronaves de ataque leve em conflitos assimétricos. No passada este tipo de tarefa era conhecido como COIN (COunter Insurgency).

No início da década de 1960 a USN, o USMC e a USAF definiram o conceito LARA (Light Armed Reconnaissance Aircraft) para uma aeronave que substituísse o O-1 Bird Dog e o O-2 Skymaster. Durante uma concorrência feita em 1964, o projeto NA-300 da North American/Rockwell venceu como a melhor proposta. Nasceu assim o OV-10 ‘Bronco’.

Naquela época os EUA estavam profundamente envolvidos no conflito do Vietnã. E foi exatamente no Sudeste Asiático que o ‘Bronco’ ficou eternizado. O primeiro usuário foi o USMC, seguido pela USAF e a USN. O ‘Bronco’ ainda teve relativo sucesso no mercado externo, incluindo vendas para a Alemanha, Colômbia, Venezuela, Indonésia, Líbia, Marrocos Tailândia e Filipinas.

A imagem acima, feita pela própria Boeing, mostra a nova concepção do ‘Bronco’. Além de pequenas modificações na fuselagem e nas asas, grosso modo a célula apresenta poucas novidades externas em relação ao antigo OV-10D. Destacam-se as hélices pentapá. A nova versão já possui até designação. Será o OV-10X

Caso esta decisão realmente se confirme, fica completamente descartada uma eventual cooperação entre a Boeing e a Embraer para oferecer o Super Tucano no mercado dos Estados Unidos.

LEIA MAIS:

- Advertisement -

27 Comments

Subscribe
Notify of
guest
27 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Flavio

Alguém realmente acreditou que a Boeing ia realizar parceria com a Embraer??? taí a resposta. Só falta agora comprarmos F18. vai ficar perfeito…kkkkkkkkkkkkkkk

BRASIL!!!

Tiago Jeronimo

O OV-10 é/foi um baita avião, muito eficiente nas missões pra qual foi designado. Não vejo ele e o Super Tucano na mesma categoria mas sua missões são bem parecidas.

Carlos Ivan

Ué, cadê a parceria que a Boeing queria com a Embraer. O Brasil compra o SH e toma na _____???

Carlos Ivan

Esse é o tipo de parceria que a Boeing quer com o Brasil???

Klevston kvowster

Mais uma para esquecermos a Boeing, o pulo do gato já estava armado,inocente é aquele que acredita numa parceiria Boeing/Embraer.

Lucas Urbanski

Não precisa ninguem fazer nada contra os F-18 S/H, eles mesmos se contradizem, e não era a Embraer e a FAB que preferiam o F-18 como disse a revista EXAME, por isso não da pra confiar nos americanos, um dos maiores trunfos deles seria compra de 100 Super Tucanos, mais com essa volta do OV-10X alguem pode me dizer que argumentos a Boeing usará,comprar KC-390 se já estão cheio de C-17,fica então só a SAAB e a Dassault na jogada FX-2 depois de uma bola fora desta.(Isso é para aqueles fãs inconsequentes do F-18 aprender que os EUA não são… Read more »

Rodrigo

Por que a Boeing se uniria com a EMBRAER, se o Brasil praticamente fechou com o Rafale ? Pimenta nos olhos dos outros é refresco.

catraca

Cada vez mais está ficando o Gripen……..que já deveria ter sido escolhido.
Se for custo e confiabilidade tem que dar Gripen.

Jonas Rafael

Independente dessa versão do Bronco sair ou não, eles não iam comprar o A-29. Isso era certo. Antes eles ainda prefeririam o Texan…

André

Notícia ruim para as pretensões da EMBRAER.

alvespereira

Bom dia,

Menos mercado para embraer, mas pelo menos nisto estamos à frente do EUA, já possuímos o A-29 e não necessitaremos adquirir o “Bronco”.

Sds.

Bruno Rocha

catraca em 23 set, 2009 às 12:30 O Gripen já está na jogada. Mas por fora do FX2. Se vocês estão tristes pelo fato dos americanos já terem um novo avião para substituir a proposta dos Super Tucanos, vão ficar felizes em saber que o Brasil também vai “passar a perna” nos franceses. Vamos comprar apenas os 36 Rafales e olhe lá, e absorver o que der para absorver de tecnologia e fazer parceria com a Saab para construir o Gripen, e isso com ou sem a Embraer (lembrando que a Embraer é privada e faz acordos com quem ela… Read more »

Bruno Rocha

Para isso precisaremos de uma outra empresa. Podendo ser privada ou estatal, mas com o governo podendo mandar nela. Assim, teremos mais controle sobre o que é produzido, para que é produzido e para quem seria vendido. Assim o governo poderia investir nela.

Diferente das outras privadas, que recebem ajuda do governo (quando esta precisando) e depois “dani-se!” para o país.

Marcelo Tadeu

Bruno,

Vc está um pouquinho equivocado. A Embraer é sim uma empresa privada, mas o Governo brasileiro, através do MD e FAB tem as chamadas “Golden Sharing” que se traduz em direito de veto em decisões que vão contra a manutenção so status de empresa estratégica que ela é.

Agora, vejam o que ocorreu com todos os produtos que não eram “made in USA” e que venceram todas as concorrências governamentais nos EUA: KC-30, EH-101, ACS, todas as vitórias foram contestadas na justiça.

gil

Ressuscitar o Bronco…isso parece uma idéia meio Bronca…Talvez uma boa idéia pros americanos desenvolverem a partir de tecnologia iraquiana, seriam os “sapatos voadores”…isso sim seria uma arma super moderna e “fashion”, eficaz contra insurgentes (pelo menos mais do que as “chineladas na bunda” em Abu Grahib), especialmente se tivessem mira a laser…Agora já pra acertar autoridades americanas corruptas e arrogantes e os malacos executivos dos lobies das indústrias de defesa que ficam inventando um jeito de “sacar a grana”, acho que eles poderiam mesmo é usar o FBI!!!

Abraços

Emerson Fully

Os americanos são muito bons em jogadas comerciais(para eles),eles estão de olho nesse mercado para aeronaves do tipo bronco ou tucano.E com certeza não vão perder mercado pra embraer.
E pra aqueles que opinarem em adiquirir o tucano,se preparem para as retaliações do tio sam,tanto pra quem compra como pra quem vende!

Carlos Augusto

Uai, a Embraer não queria ser parcera da Boeing, será que é desejo de mulher de maladro da Embraer. Pra quem gosta de sofrer olha ai a Boeing mostrando a sua face oculta, quem tinha esperança com os americanos pode tirar o cavalo da chuva.

Walfredo

fusão Desault+Embraer+SAAB já. Ou isso, ou um aumento de capital na Embraer, com o governo retomando o controle. Aliás, na Embraer, na Vale, na Embratel e em tudo mais de estratégico que foi privatizado pelos entreguistas. Concorrência público-privada em todos os setores, que vença quem oferecer mais por menos aos consumidores.

Azul&branco

A parceria proposta pela Boeing é para o desenvolvimento KC 390, nunca passou pelo SUPER TUCANO. A possível aquisição do COIN Brasileiros pela US navy independe da aquisição do SH.

Bruno Rocha

Azul&branco em 23 set, 2009 às 18:47 Discordo, o interesse deles no A-29 foi um agrado às negociações com o F18 Hornet, assim como os franceses com o C390. Os suécos foram os únicos que não ficaram de promessas. Em quanto a adquirir os C390, acho muito estranho o Tio San querer comprar uma aeronave militar de outro país para fins “militares americanos”, principalmente do Brasil (não acha?). Não qurendo nos dismerecer mas que é estranho é viu. Conheço umas pessoas aqui onde trabalho que são suecas, e eles são sérios quando o assunto é negocio. Temos que abrir o… Read more »

Bruno Rocha

Por que a Boeing quer trabalhar no desenvolvimento do C390? Será que querem um para eles?

bandeira

Credo, como têm gente que não entende o que lê, ou então …É muita bobagem ideológica, tá ficando ruim de ler as postagens, mas fazer oquê?
Parecem nossos deputados e ministro das relações exteriores.

Gabriel

taí, em vez de comprar, eles vão mesmo é desenvolver e produzir! gg pros EUA

Patriota

Este investimento nessa nova versão do Bronco já era obvio , os EUA possuem a industria aeronautica mais moderna do mundo e estão
saindo de uma crise econômica , então para eles é muito mais jogo investir em um projeto americano e priorizar a geração de milhares de empregos para seus cidadãos.

fullcrum

ótimo,compremos o Rafale!!!!

Mauricio R.

Nunca houve esse toma lá dá cá entre o A-29; KC-390 e o SH, isto é invenção do povo do blog, que não sabe e insiste em não querer saber, como americano adquire material de defesa. Se KC-X, VH-X ou CSAR-X foram cancelados, existem razões bem claras discutidas na imprensa especializada; o ARH-70 tb foi cancelado e a prejudicada foi uma empresa americana, mas por outro lado os programas LUH (UH-72A) e JCA (C-27J) seguem seu curso e não são designs americanos. Se a Embraer quer emplacar o A-29 no EUA, vença a seleção p/ a concorrência LAAR. Idem qndo… Read more »

Challenger

Flavio e Carlos Ivan, estou com voces e não abro.

Os Americanos são uns Filho da P…, iria-mos levar uma bolada nas costas, é perigoso essa “coisa” vencer o Super Tucano, parceria o “Escambau”.

Reportagens especiais

Medindo o desempenho da tecnologia Stealth

Para os países além dos EUA que estão comprando o F-35 Joint Strike Fighter da Lockheed Martin, será sua...
- Advertisement -
- Advertisement -