Home Indústria Aeroespacial Queda no lucro da Dassault – demissões planejadas

Queda no lucro da Dassault – demissões planejadas

53
24

dassault-falcon

vinheta-clippingA Dassault Aviation declarou, em 23 de julho, que seu lucro operacional no primeiro semestre teve queda de 44%, totalizando €114 milhões, o que gerou uma margem operacional de 8,2%.

A empresa acrescentou ainda que os novos pedidos mostram resultados negativos de €1,13 bi devido a cancelamentos, segundo informações divulgadas pela mídia especializada em negócios.

A Dassault vai começar a dispensar funcionários de suas fábricas francesas em setembro, enquanto luta para superar uma queda de demanda de jatos comerciais. Apesar de não divulgar números exatos relativos a pedidos, nem as cifras que compõem suas atividades relativas a produtos de defesa e à Falcon business jet, a empresa admite que os cancelamentos dos produtos Falcon foram responsáveis pela cifra negativa.

FONTE
: Reuters

24 COMMENTS

  1. Nada de anormal com a Dessault, por que nenhuma empresa de construção aeronautica do mundo escapou da crise. Todos sabem das demissões na Embraer e o cancelamento de pedidos, além de uma queda acentuada nos lucros. Como de resto aconteceu também com a Boing e EADS, e outras menores.

    Abraços!

  2. Nada de anormal com a Dessault, por que nenhuma empresa de construção aeronautica do mundo escapou da crise. Todos sabem das demissões na Embraer e o cancelamento de pedidos, além de uma queda acentuada nos lucros. Como de resto aconteceu também com a Boing e EADS, e outras menores.

    Abraços!

  3. Uma observação: o Blog Aéreo voltou ao ar amputado. Cadê a materia sobre o caça chinês? Eu já tinha postados dois comentários e estava acompanhando os demais, mas agora… Sumiu!

    Ao responsável: tem como colocá-la de volta?

    Um abraço!

  4. Uma observação: o Blog Aéreo voltou ao ar amputado. Cadê a materia sobre o caça chinês? Eu já tinha postados dois comentários e estava acompanhando os demais, mas agora… Sumiu!

    Ao responsável: tem como colocá-la de volta?

    Um abraço!

  5. Senhores,

    tristeza de uns, que pode ser a alegria de outros(no caso a FAB) que
    pode ver o preço final do Rafale cair e ainda obter condicoes mais vantajosas devido a nescessidade da Dassault de fechar o negocio…

  6. Senhores,

    tristeza de uns, que pode ser a alegria de outros(no caso a FAB) que
    pode ver o preço final do Rafale cair e ainda obter condicoes mais vantajosas devido a nescessidade da Dassault de fechar o negocio…

  7. Com. Melk
    As ofertas finais já foram feitas, as decisões serão em cima disso.
    Não é possível em nenhuma compra, ficar regateando o tempo todo, seja no micro ou no macro comércio.
    Sem isso,vira bagunça.
    abs.

  8. Com. Melk
    As ofertas finais já foram feitas, as decisões serão em cima disso.
    Não é possível em nenhuma compra, ficar regateando o tempo todo, seja no micro ou no macro comércio.
    Sem isso,vira bagunça.
    abs.

  9. Caros AJS e Com. Melk

    Mas, negócios são negócios, oferece CONTRA-PROPOSTAS quem quer comprar…aceitam-nas quem quiser vender!!!

    Negociação é negociação…Manda mais quem quer comprar…Bagunça é cancelamento de concorrência…Quebra de regras pré-estabelecidas, por motivos escusos ou ilegalidades!!!

    Me corrijam se me equivoco!!!
    ABS

  10. Caros AJS e Com. Melk

    Mas, negócios são negócios, oferece CONTRA-PROPOSTAS quem quer comprar…aceitam-nas quem quiser vender!!!

    Negociação é negociação…Manda mais quem quer comprar…Bagunça é cancelamento de concorrência…Quebra de regras pré-estabelecidas, por motivos escusos ou ilegalidades!!!

    Me corrijam se me equivoco!!!
    ABS

  11. Gil,

    Concordo com seu ponto de vista comercial.

    Mesmo sabendo que a FAB poderia ser taxada de “aproveitadora” da situação econômica da Dassault, digo que ela poderia pedir mais algum deconto no preço unitário do Rafalle, o mais caro dos três modelos que estão na reta final do FX-2.

    Mas tb digo que isso seria um bom motivo para as outras duas fabricantes inventarem de processar a FAB, alegando que a concorrência conhecida como FX-2 foi simples jogo de cena. O pedido teria que ser para as três fabricantes, ao invés de apenas a Dassault.

    Meu preferido é o Gripen NG, por causa do menor valor de aquisição unitário do modelo, alem do tb menor custo da hora voo, e consequentemente, o custo operacional do modelo suéco durante a vida útil naFAB tb será menor.

    Lembremos que o Gripen NG é o único concorrente monorreator da disputa para reequipar a aviação de caça da FAB.

    Mas, não importa qual seja escolhido, será muito bem recebido. Levará nossa querida FAB em um nova era.

    E digo que a FAB será a Força Aérea mai bem equipada da América Latina, pois sou mais o Rafale, se comparado aos SU-30 da Venezuela e os parcos F-16 Block 50/52 chilenos.

    abraços.

  12. Gil,

    Concordo com seu ponto de vista comercial.

    Mesmo sabendo que a FAB poderia ser taxada de “aproveitadora” da situação econômica da Dassault, digo que ela poderia pedir mais algum deconto no preço unitário do Rafalle, o mais caro dos três modelos que estão na reta final do FX-2.

    Mas tb digo que isso seria um bom motivo para as outras duas fabricantes inventarem de processar a FAB, alegando que a concorrência conhecida como FX-2 foi simples jogo de cena. O pedido teria que ser para as três fabricantes, ao invés de apenas a Dassault.

    Meu preferido é o Gripen NG, por causa do menor valor de aquisição unitário do modelo, alem do tb menor custo da hora voo, e consequentemente, o custo operacional do modelo suéco durante a vida útil naFAB tb será menor.

    Lembremos que o Gripen NG é o único concorrente monorreator da disputa para reequipar a aviação de caça da FAB.

    Mas, não importa qual seja escolhido, será muito bem recebido. Levará nossa querida FAB em um nova era.

    E digo que a FAB será a Força Aérea mai bem equipada da América Latina, pois sou mais o Rafale, se comparado aos SU-30 da Venezuela e os parcos F-16 Block 50/52 chilenos.

    abraços.

  13. Se a Embraer que é muito mais lucrativa do que a Dassult e produduz duas linhas de sucesso comercial, porque a Dassult não iria sentir mais? já era para eles terem aviões comerciais no mercado.

  14. Se a Embraer que é muito mais lucrativa do que a Dassult e produduz duas linhas de sucesso comercial, porque a Dassult não iria sentir mais? já era para eles terem aviões comerciais no mercado.

  15. O que postei a respeito do preço, foi nesse sentido enfocado pelo Vassili Zaitsev.
    Foi estabelecida pela FAB uma data limite para apresentação das propostas finais(definitivas).
    Qualquer alteração teria que ser direcionada a todas as participantes.
    Sds.

  16. O que postei a respeito do preço, foi nesse sentido enfocado pelo Vassili Zaitsev.
    Foi estabelecida pela FAB uma data limite para apresentação das propostas finais(definitivas).
    Qualquer alteração teria que ser direcionada a todas as participantes.
    Sds.

  17. Amigo Vassili

    Não quero gerar uma discussão ou te criticar, até pq vc é um dos camaradas aqui do blog com quem mais conversei até hoje…
    Mas gostaria de conversar sobre este trecho do teu coment…

    “…Meu preferido é o Gripen NG, por causa do menor valor de aquisição unitário do modelo, alem do tb menor custo da hora voo, e consequentemente, o custo operacional do modelo suéco durante a vida útil naFAB tb será menor….”

    Qual é a base dessas informações sobre o suposto menor custo de hora/voo do Gripen NG?
    Olha parceiro na minha humilde opiniãode palpiteiro sem conhecimento técnico um avião que não existe ( e o NG não existe, nem protótipo, não adianta dizer isso ou aquilo do C poruqe o NG não existe)e que nem a força aérea de seu país de origem demonstrou interesse de adquirir tem tudo para se tornar o mais caro de “manter” dos 3 finaslistas…

    Só uma opinião contrária a sua brow…

    Um abraço do seu amigo, mais novo morador de Vilhena-RO.

  18. Amigo Vassili

    Não quero gerar uma discussão ou te criticar, até pq vc é um dos camaradas aqui do blog com quem mais conversei até hoje…
    Mas gostaria de conversar sobre este trecho do teu coment…

    “…Meu preferido é o Gripen NG, por causa do menor valor de aquisição unitário do modelo, alem do tb menor custo da hora voo, e consequentemente, o custo operacional do modelo suéco durante a vida útil naFAB tb será menor….”

    Qual é a base dessas informações sobre o suposto menor custo de hora/voo do Gripen NG?
    Olha parceiro na minha humilde opiniãode palpiteiro sem conhecimento técnico um avião que não existe ( e o NG não existe, nem protótipo, não adianta dizer isso ou aquilo do C poruqe o NG não existe)e que nem a força aérea de seu país de origem demonstrou interesse de adquirir tem tudo para se tornar o mais caro de “manter” dos 3 finaslistas…

    Só uma opinião contrária a sua brow…

    Um abraço do seu amigo, mais novo morador de Vilhena-RO.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here