Primeiros P-3BR chegarão em abril do ano que vem

    195
    36

    p-3am_7211

    vinheta-clippingDe olho na vigilância dos tesouros do mar territorial brasileiro, a aviação especializada na defesa oceânica vai mudar a partir do ano que vem. Com nove novas aeronaves P-3Br, o grupo especializado da Força aérea vai levar a observação oceânica até o limite da África, expandindo consideravelmente a capacidade de busca e resgate.

    Segundo a Aeronáutica, chegam à Bahia em abril as duas primeiras aeronaves, que podem voar por 16 horas no limite de alcance de até 9 mil quilômetros – ou metade disso em missão de ataque.

    A área de cobertura de segurança sob responsabilidade do País é de cerca de 6 milhões de quilômetros sobre o Atlântico. As aeronaves, grandes turboélices de quatro motores, ganharam notável capacidade de combate. Podem lançar o míssil ar-superfície Harpoon, com alcance de 90 quilômetros, e despejar minas antinavio. A capacidade total de carga é de 9 toneladas, incluídos torpedos, bombas guiadas, cargas de profundidade e mísseis ar-ar de curto alcance da classe Piranha. O P-3Br é a versão militar do Electra, usado na ponte aérea Rio-São Paulo entre 1975 e 1992.

    FONTE: Zero Hora

    SAIBA MAIS: Clique aqui para conhecer a história completa dos P-3 Orion da FAB.

    Subscribe
    Notify of
    guest
    36 Comentários
    oldest
    newest most voted
    Inline Feedbacks
    View all comments
    Paulo Renato
    Paulo Renato
    11 anos atrás

    São boas aeronaves que estão em quase todas as Forças espaladas pelo mundo, mas pelo que sei não teram uma vida útil muito longa, me parece que apenas 10 a 15 anos.
    Não seria melhor ter envestido em uma aeronave nova ou até mesmo em um avião Embraer 145 modificado ???

    Mas pelo menos teremos algo que não tinhamos faz algum tempo.

    Abs.

    Paulo Silva
    Paulo Silva
    11 anos atrás

    Caro Paulo Renato.Estes aviões serão usados para a FAB reaver a doutrina perdida.Nestes 10 a 15 anos, provavelmente teremos novos projetos a serem estudados entre a FAB e EMBRAER.Agora, estes P3BR, estavam para chegar em outubro e agora está somente para abril de 2009. Como demora as coisas para o Brasil.

    Abraços

    Paulo

    Marco Antonio Lins
    11 anos atrás

    Srs.

    Acho que foi uma bela compra para fecharmos esta lacuna. No caso A-300 Airbus eles teriam cido de grande valia.

    João Gonçalves
    João Gonçalves
    11 anos atrás

    Nove aviões? O contrato de modernização anunciado foi de sete mais uma opção. Será que a opção foi confirmada?
    O nono avião é uma unidade de treino que, julgo não terá as mesmas capacidades de patrulha.
    Assim, na melhor das hipóteses, o Brasil terá disponíveis para o seu imenso espaço marítimo apenas oito aviões. Destes, muito provavelmente conseguirá, no máximo, dois ou três a voar em simultâneo. Manifestamente insuficiente.

    Marcos
    Marcos
    11 anos atrás

    Até agora sei que os P-3BR usarão o sitema FITS

    Marcos
    Marcos
    11 anos atrás

    Não terminei o texto.rsrs

    O que realmente pergunto é sobre a aviônica embarcada, essa parte da aeronave não ouvi falar (radar, mad (se é o original ) e do armamento que ele vai utilizar na FAB.

    FD
    FD
    11 anos atrás

    E o Electra mandou lembranças!!!

    Clésio Luiz
    Clésio Luiz
    11 anos atrás

    O P-3 é um patrulheiro de grande porte. Nem EMB 145 ou 190 se compara as capacidades dele (apesar de serem mais velozes) de carga paga e autonomia. Um modelo equivalente novo, poderia custar a unidade quase o que se está gastando nessas 9 unidades modernizadas. É verdade, porém, que essas unidades usadas terão cerca de 1/3 da vida útil de um modelo novo. Mas ainda assim isso representa mais de uma década de serviço ativo. Esse tempo poderá e eu espero será utilizado no projeto e construção de um modelo nacional equivalente, seja baseado no KC-390 o num futuro… Read more »

    Robson Br
    Robson Br
    11 anos atrás

    João Gonçalves,

    A patrulha rotineira é feita por aeronaves de menor porte como o caso de nossos eficientes Bandeirulhas, que aliás vão passar por modernização. A missão de nossos P-3M é mais específica.

    Clésio Luiz,
    concordo com seus comentários, pena que avida útil das plataformas é estimada em 15 anos, mas temos que levar em conta que os sistemas envelhecem também.

    CADU
    CADU
    11 anos atrás

    Nosso patrulhamento marítimo será feito por dirigiveis de última geração, quem sobreviver verá, rsrsrs
    Saudações a todos.

    Baschera
    Baschera
    11 anos atrás

    Estou sem memória ou a integração dos Piranha estava prevista ??

    Sds.

    Igo
    Igo
    11 anos atrás

    Paulo Renato,

    Seria legal a Embraer possuir um projeto que nos atendesse, mas não possui. Tanto que em certo momento das negociações sobre o P-X (como era dito na época), um brigadeiro perguntou aos lobista da embraer como o P-99 se comportaria em voo a 1000m de altitude e onde eles colocariam o Bomb Bay. o cara, simplemente, gaguejou. Já o P-390 será outra coisa, ele sim poderá ser uma solução nacional e otimizará os suprimentos.

    Sds,

    Noel
    Noel
    11 anos atrás

    Igo, com referência a altitude que vc escreveu, são 1000ft e não 1000m, e o EMAER pediu para a EMBRAER, em 2005, estudos para utilização da plataforma do 190 como patrulha, não do 390.
    Sds

    Edmar
    Edmar
    11 anos atrás

    Caros Amigos.:

    Pelo Menos o Brasil vai ter um avião de Grande porte para patrulhar os nossos mares.
    Esses aviões poderão vigiar as principais áreas marítimas do nosso Brasil.

    Abraços.

    Roberto CR
    Roberto CR
    11 anos atrás

    FD em 12 jul, 2009 às 8:35

    kkkkkkkkkkkkk…

    Virtualxi
    Virtualxi
    11 anos atrás

    Depois do acidente com o avião da Air France ficou evidente o quanto são importantes os R-99 para a FAB e o quanto é burro e estúpido adquirir P-3, quando se pode resolver esta lacuna com Prata da Casa.

    Cícero Beserra
    Cícero Beserra
    11 anos atrás

    Virtualxi

    Ficou evidente é que você não entedeu nada!!!

    Vassili Zaitsev
    Vassili Zaitsev
    11 anos atrás

    VirtualXi,

    Muita calma nesta hora amigo.

    Sequer podemos comparar as duas aeronaves por vc citadas. São de classes totalmente diferentes.

    Sou amplamente favorável à compra dos P-3, e mais ainda para a modernização que a EADS CASA está levando adiante para nossa querida e sofrida FAB.

    Vieram em boa hora.

    abraços.

    Paulo Renato
    Paulo Renato
    11 anos atrás

    São boas aeronaves que estão em quase todas as Forças espaladas pelo mundo, mas pelo que sei não teram uma vida útil muito longa, me parece que apenas 10 a 15 anos.
    Não seria melhor ter envestido em uma aeronave nova ou até mesmo em um avião Embraer 145 modificado ???

    Mas pelo menos teremos algo que não tinhamos faz algum tempo.

    Abs.

    Paulo Silva
    Paulo Silva
    11 anos atrás

    Caro Paulo Renato.Estes aviões serão usados para a FAB reaver a doutrina perdida.Nestes 10 a 15 anos, provavelmente teremos novos projetos a serem estudados entre a FAB e EMBRAER.Agora, estes P3BR, estavam para chegar em outubro e agora está somente para abril de 2009. Como demora as coisas para o Brasil.

    Abraços

    Paulo

    Marco Antonio Lins
    11 anos atrás

    Srs.

    Acho que foi uma bela compra para fecharmos esta lacuna. No caso A-300 Airbus eles teriam cido de grande valia.

    João Gonçalves
    João Gonçalves
    11 anos atrás

    Nove aviões? O contrato de modernização anunciado foi de sete mais uma opção. Será que a opção foi confirmada?
    O nono avião é uma unidade de treino que, julgo não terá as mesmas capacidades de patrulha.
    Assim, na melhor das hipóteses, o Brasil terá disponíveis para o seu imenso espaço marítimo apenas oito aviões. Destes, muito provavelmente conseguirá, no máximo, dois ou três a voar em simultâneo. Manifestamente insuficiente.

    Marcos
    Marcos
    11 anos atrás

    Até agora sei que os P-3BR usarão o sitema FITS

    Marcos
    Marcos
    11 anos atrás

    Não terminei o texto.rsrs

    O que realmente pergunto é sobre a aviônica embarcada, essa parte da aeronave não ouvi falar (radar, mad (se é o original ) e do armamento que ele vai utilizar na FAB.

    FD
    FD
    11 anos atrás

    E o Electra mandou lembranças!!!

    Clésio Luiz
    Clésio Luiz
    11 anos atrás

    O P-3 é um patrulheiro de grande porte. Nem EMB 145 ou 190 se compara as capacidades dele (apesar de serem mais velozes) de carga paga e autonomia. Um modelo equivalente novo, poderia custar a unidade quase o que se está gastando nessas 9 unidades modernizadas. É verdade, porém, que essas unidades usadas terão cerca de 1/3 da vida útil de um modelo novo. Mas ainda assim isso representa mais de uma década de serviço ativo. Esse tempo poderá e eu espero será utilizado no projeto e construção de um modelo nacional equivalente, seja baseado no KC-390 o num futuro… Read more »

    Robson Br
    Robson Br
    11 anos atrás

    João Gonçalves,

    A patrulha rotineira é feita por aeronaves de menor porte como o caso de nossos eficientes Bandeirulhas, que aliás vão passar por modernização. A missão de nossos P-3M é mais específica.

    Clésio Luiz,
    concordo com seus comentários, pena que avida útil das plataformas é estimada em 15 anos, mas temos que levar em conta que os sistemas envelhecem também.

    CADU
    CADU
    11 anos atrás

    Nosso patrulhamento marítimo será feito por dirigiveis de última geração, quem sobreviver verá, rsrsrs
    Saudações a todos.

    Baschera
    Baschera
    11 anos atrás

    Estou sem memória ou a integração dos Piranha estava prevista ??

    Sds.

    Igo
    Igo
    11 anos atrás

    Paulo Renato,

    Seria legal a Embraer possuir um projeto que nos atendesse, mas não possui. Tanto que em certo momento das negociações sobre o P-X (como era dito na época), um brigadeiro perguntou aos lobista da embraer como o P-99 se comportaria em voo a 1000m de altitude e onde eles colocariam o Bomb Bay. o cara, simplemente, gaguejou. Já o P-390 será outra coisa, ele sim poderá ser uma solução nacional e otimizará os suprimentos.

    Sds,

    Noel
    Noel
    11 anos atrás

    Igo, com referência a altitude que vc escreveu, são 1000ft e não 1000m, e o EMAER pediu para a EMBRAER, em 2005, estudos para utilização da plataforma do 190 como patrulha, não do 390.
    Sds

    Edmar
    Edmar
    11 anos atrás

    Caros Amigos.:

    Pelo Menos o Brasil vai ter um avião de Grande porte para patrulhar os nossos mares.
    Esses aviões poderão vigiar as principais áreas marítimas do nosso Brasil.

    Abraços.

    Roberto CR
    Roberto CR
    11 anos atrás

    FD em 12 jul, 2009 às 8:35

    kkkkkkkkkkkkk…

    Virtualxi
    Virtualxi
    11 anos atrás

    Depois do acidente com o avião da Air France ficou evidente o quanto são importantes os R-99 para a FAB e o quanto é burro e estúpido adquirir P-3, quando se pode resolver esta lacuna com Prata da Casa.

    Cícero Beserra
    Cícero Beserra
    11 anos atrás

    Virtualxi

    Ficou evidente é que você não entedeu nada!!!

    Vassili Zaitsev
    Vassili Zaitsev
    11 anos atrás

    VirtualXi,

    Muita calma nesta hora amigo.

    Sequer podemos comparar as duas aeronaves por vc citadas. São de classes totalmente diferentes.

    Sou amplamente favorável à compra dos P-3, e mais ainda para a modernização que a EADS CASA está levando adiante para nossa querida e sofrida FAB.

    Vieram em boa hora.

    abraços.