Home Noticiário Internacional Jobim vai a Paris para fechar acordos militares com a França

Jobim vai a Paris para fechar acordos militares com a França

168
376

rafale-foto-armee-de-lair

No dia 15, o Ministro da Defesa deverá voar no Rafale

vinheta-clippingBrasil e França começam nesta semana uma maratona de encontros para fechar até o final de agosto os acordos para os três primeiros grandes contratos na área de defesa. O ministro Nelson Jobim (Defesa) sai do Brasil na próxima sexta e desembarca em Paris para dar a partida nessa etapa final.

A meta do trabalho ao longo deste e do próximo mês é chegar à solenidade do 7 de Setembro, que terá como convidado especial o presidente francês, Nicolas Sarkozy, com tudo pronto para anunciar a compra e montagem no Brasil de 51 helicópteros pesados Cougar EC-725, a aquisição de quatro submarinos convencionais e os contratos para a construção do casco de um submarino de propulsão nuclear.

Além disso, numa negociação separada, o governo brasileiro discute com a França o financiamento para a construção de um estaleiro e uma base naval no litoral do Rio.

Jobim desembarcará na manhã de sábado em Paris – três dias depois de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser homenageado na cidade pela Unesco – para participar das comemorações da data nacional francesa (14 de julho) e se reunir com assessores de Sarkozy e os altos comandos militares e da indústria de defesa da França.

No dia seguinte aos festejos, Jobim cumpre uma das agendas estratégicas da viagem. Voa no dia 15 num Rafale, um dos caças selecionados para a lista final do projeto FX-2 da Força aérea Brasileira (FAB) – os outros dois concorrentes são o F-18, da Boeing norte-americana, e o Gripen NG, da Saab sueca.

O acerto geral para a compra dos 51 helicópteros, segundo Jobim disse ao Estado, está fechado, restando ainda uma negociação sobre os detalhes da transferência de tecnologia. Os aparelhos serão montados na fábrica da Helibrás, em Itajubá (MG), onde algumas de suas partes são produzidas.

“Hoje, a transferência de tecnologia e a aliança com empresas brasileiras são a regra do jogo. Não é uma simples compra, como acontecia antigamente, mas a implantação de uma linha de produção”, disse Jobim. “Vamos transformar a Helibrás em uma plataforma de exportação para América do Sul”, acrescentou o ministro, referindo-se à cooperação com a Eurocopter France.

No caso dos submarinos classe Scorpène, um dos nós a desatar nesta viagem é o financiamento da base naval e o estaleiro. A Compagnie Française D?assurance pour le Commerce Exterieur (Coface) financia 70% das compras de helicópteros e submarinos – assim como os caças, se o Rafale vier a ser o escolhido -, mas não a infraestrutura naval. Como o BNP Paribas é o agente financeiro da operação, o governo brasileiro terá de discutir o assunto com a Coface e com o BNP.

Os dois empréstimos para a compra dos submarinos e dos helicópteros têm custo estimado em R$ 23 bilhões – em torno de R$ 6 bi para os Cougar, e R$ 17 bi para os submarinos.

A plataforma naval, no litoral fluminense, custaria outros R$ 3 bi, mas ainda está com o financiamento em negociação.

Vencida essa etapa, a Defesa vai se concentrar na escolha do novo modelo de caça que vai equipar a Força aérea, o projeto FX-2. A ideia é adquirir até 36 novos caças supersônicos. Jobim já voou no F-18/Hornet dos EUA enquanto o Gripen NG (Next Generation) foi testado por brigadeiros e pilotos brasileiros. A previsão é que, em agosto, a FAB decida por um dos três caças cujas propostas, dependendo da configuração final do equipamento, podem custar entre R$ 8 bi e R$ 12 bi.

A decisão final caberá ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao ministro da Defesa, depois de ouvidos o Conselho de Defesa Nacional e os oficiais da FAB. A meta é anunciar o vencedor do projeto em meados de agosto.

Dependendo do vencedor, a visita de Sarkozy para as comemorações da data nacional brasileira pode se transformar em mais uma festa para a indústria Dassault, a fabricante do Rafale. Pela sociedade que mantém com a Embraer, o Rafale é, indiscutivelmente, um dos fortes candidatos da concorrência.

No Brasil, o financiamento dos 30% dos investimentos pelo Tesouro Nacional é um assunto espinhoso porque esse gasto nunca foi considerado prioritário para a área econômica.

Mas a decisão política do presidente Lula está tomada e a primeira parcela do empréstimo dos submarinos já está na pauta da Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), que é coordenada pelo Ministério do Planejamento e tem representantes da Fazenda, Itamaraty e Banco Central. A comissão é responsável pela aprovação e acompanhamento dos financiamentos contratados pelo setor público no exterior.

FONTE: Estadão

NOTA DO BLOG: o título da matéria é o original do Estadão. O subtítulo e a  foto do Rafale (imagem do Armée de l´air) são acréscimos do Blog.

Subscribe
Notify of
guest
376 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback
10 anos atrás

[…] caso dos submarinos (classe Scorpène), um dos nós a desatar nesta viagem do ministro Nelson Jobim é o financiamento da base naval e o estaleiro. A Coface (Compagnie Française D’assurance pour le […]

Tiago Jeronimo
Tiago Jeronimo
10 anos atrás

Se tudo sair do papel mesmo vai ser um pulo imenso para a capacidade militar brasileira, independente de qual o submarino que foi escolhido e de qual caça será. O estaleiro nos dará a capacidade de produzir tbm nossas escoltas e quem sabe num futuro, mais submarinos.

Quem viver verá, ou não.

karlus73
karlus73
10 anos atrás

Também fica mais claro quem poderá ser vencedor do FX2, ou estou errado?

Paulo Silva
Paulo Silva
10 anos atrás

Quem será que está ganhando na parte política?O Sarkozy estará no 7 de setembro de mãos dadas com o Lula.

Paulo

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
10 anos atrás

Pela maneira e pressa do Jobim acho que já está definido a compra do Rafale. A teatralidade é excelente esperando o tempo passar para aclamar o vencedor.

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
10 anos atrás

Paulo Silva e karlus estamos de acordo pelo visto
sds

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
10 anos atrás

karlus73

Caninha
Caninha
10 anos atrás

FX-2 = Rafale.

Alguem discorda?
eaheaoieah

Jacubão
10 anos atrás

Hummmmmmmm, parece que estou vendo um avião no fim do túnel, hehehehe.

Se for, ótimo, ele é o melhor mesmo.

Paulo Renato
Paulo Renato
10 anos atrás

Acho que já foi escolhido o novo caça da FAB heim !!!!

Alguma dúvida sobre o Rafale !!!!

Paulo Renato
Paulo Renato
10 anos atrás

Não é uma opção ruim, mas não vai se adquirir os 120 propostos o restante de ve ser o de 5 geração (na minha opinião é claro). Agora será que eles tem algum projeto para o de 5 geração ???? A França vai levara tudo mesmo, sem piedade !!!! E os americanos não conseguiram até o momento levar nada e acho que tb não vão levar. Eles não deixaram a empresa israelense participar da montagem do Gripen NG na concorrencia na Índia, essas atitudes americanas são normais ainda bem que não va mos de F18/SH, íamos car na mesma armadilha.… Read more »

Jacubão
10 anos atrás

Poderíamos matar dois coelhos com uma porrada só. Teríamos o melhor dos finalistas, deixaríamos o Sr Chapolin Bolivariano bolado, mataríamos os argentinos de inveja e o OPALÃO ficaria “o cão chupando manga”, que tal???
Um abração a todos.

Zeke A6M
Zeke A6M
10 anos atrás

Pessoalmente prefiro o Rafale, mas tenho ouvido que o Gripen é o preferido na FAB.
Será que vai prevalecer a preferencia do Jobim ?
Abraços a todos.

Zorannn
10 anos atrás

Mais uma vez a imprensa brasileira erra por falta de informações. A Dassault não possui mais participação acionária na Embraer, seus 20% de participação foram vendidos a pelo menos uns quase 5 anos, se não me engano.

Alecsander
Alecsander
10 anos atrás

Sou a favor do Rafale, mais não acho que esta noticia seja uma indicação do vencedor, é uma parceria de desenvolvimento na area militar.

Um grande abraço.

Paulo Renato
Paulo Renato
10 anos atrás

Caro Zeke A6M, Que nome complicado heim !!! A decisão final vai ser política, nosso Ministro já deixou claro a sua preferencia pelo Rafale, isso todos sabem. Apesar dessa noticia dar grande indicios de que o rafale vai ser o escolhido, não sabemos o que está acontecendo no bastidores. Como já mencionei que os americanos não autorizaram a empresa Israelense participar do projeto Gripen NG nas licitações da Índia então sabemos que os Americanos tem forte influencia na Saab, pois alguns componentes do Gripen NG vem da terra do Tio Sam. Resta saber se os Franceses vaõ cumprir com a… Read more »

Sopa
Sopa
10 anos atrás

Se não der Rafale raspo minha cabeça !!!

7 de Setembro ….eu em baixo e os Rafale´s no céu do Planalto Robal, opa central !!!

Sds.

Fabio Bett
Fabio Bett
10 anos atrás

Bem vindo “rafale”…já esta definido…só resta esperar o anuncio…e na minha modesta opinião…é o melhor caça para a FAB…venezuelanos/chilenos/argentinos: morram de inveja!!

luciano
luciano
10 anos atrás

“e os Rafale´s no céu do Planalto Robal, opa central !!!”

Já testando o bicho com bombas.

luciano
luciano
10 anos atrás

Diz a lenda que o sistema SPECTRA do Rafale o torna Stealth, ativamente. Diz a lenda também que com as atualizações para o padrão F3 ficou melhor ainda.

Diz-se também que dá para fazer supercruiser de M1.2 e talvez até 1.4.

Sopa
Sopa
10 anos atrás

Olha ai pessoal, isso que faltava pra nois !!!!! rsrsrsr
vamu lá experts encher de opinião !!!

“tecnodefesa.com.br
Ministério da Defesa cria página exclusiva para discussão da Estratégia Nacional de Defesa”

https://www.defesa.gov.br/eventos_temporarios/2009/estrategia/

Sds.

Otavio
Otavio
10 anos atrás

So naum ve quem nao quer……Rafale na cabeça!

Realmente e a melhor opçao!

Imaginem 36 Rafales F3 (Zerados e ainda com AESA),ainda poderiamos comprar mais 36 aeronaves (Su-37.F-16,Mirage) de segunda mao para
serem caças tampao

Teriamos 36 Top’s e 36 meia boca com capacidade media!

Que tal testarmos alguns Meteor e bombas guiadas da Mectron no Planalto?

Zeke A6M
Zeke A6M
10 anos atrás

Paulo Renato,

Puxa, voce acha complicado?
Mas, é uma pequena homenagem, a um improvavel guerreiro que surprendeu o mundo pelo seu desempenho.
A mesma surpresa que tem proporcionado a FAB, pelo improvavel desempenho de seus pilotos nos exercícios aéreos.
Acho que todos nós, apesar da lógica apontar para uma direção, torcemos para o imponderável, algo que nos surpreenda.
A graça da torcida, não é pela lógica, mas pela surpresa !
Então, que sejamos surpreendidos.

Abraços

Felipe Cps
Felipe Cps
10 anos atrás

Ihhhh caras, o Rafale é um ótimo caça, sem dúvida, mas ainda acho que vai ter neguinho raspando a cabeça muito antes do 7 de setembro, rsrsrs…

Franceses não são confiáveis… só não lembra quem não quer (mas a FAB lembra). 🙂

Abs.

germa
germa
10 anos atrás

se o gripen que era o meu preferido mais pela possibilidade
da compra da saab pela embraer.Isso nos possibilaria um avião de
5ª geração (confiavél que deve existir em projetos)esse papo que os USA interferiram na india,matou a pau a saab e caiu como uma Carla bruni paraquedista gostosa no colo da dassault e do sarkozy.
hehehe

só lembrando que o projeto oferecido no rafale não tem aesa e nem
supercruiser.

abs 😉

subi
subi
10 anos atrás

bem o Rafale é um otimo caça e Felipe Cps não zica não o governo por si ja não ta a sim com vontade….. hehehe e Sopa cuidado mano tipo se de zica vai ter qui fica careca…rsrs de tudo isso so não gostei de uma coisa pq o estaleiro sera no rio?? tipo poderia ser em outro lugar pra diversifica tipo o rio ja tem um pequeno faz um la no rio grande do sul ou em outro lugar pra não fica tudo em uma so area o que vcs acham??? e tera transferencia de tecnologia dos submarinos???

Otavio
Otavio
10 anos atrás

Bom nao tem AESA e nem Suupercruise,mas nada que uns $$$ nao resolvao!
E se formos ver ou o Rafale vem pro Brasil ou pros EAU,nao tem mais cmprador
Claro q no fim os francesses cedem
Agora Gripen pelo amor de deus……..tudo importado…parece o Osorio!
Rafale F3 na cabeça,se naum quiserem vender que venha o F-18 e Sid. 9x

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
10 anos atrás

TEoria da COnspiração (TECO)

Voces lembram do projeto sivam que era dado como certo e preferido pela fab e quem levou foram os americanos, oferecendo vantagens a politicos de Brasília. Imaginemos que a proposta americana ofereça o navio-aeródromo Kitty Hawk e participação no f-35 e programa de veículo aéreo não tripulado (vant-ucav) o que a França iria propor?
Creio que a participação do novo Rafale 4 pois o neuron (vant europeu)já esta no pacote?
qual seria a melhor proposta?

Sonic Wings
Sonic Wings
10 anos atrás

Srs. o jogo só termina aos 45 do segundo tempo!

Já estamos no segundo tempo, mas ainda tem muito jogo pela frente.

Abs

germa
germa
10 anos atrás

o rafale ja é o mais caro e ainda ter que pagar mais por aesa e supercruiser???

a frança vende até mãe se formos pensar que os EUA vai deixar o brasil
participar de 1 parafuso no f-35.eles não querem nem passar techs do SH.

alguém sabe se o SH tem como ser montado no brasil? pq eu acho que nem isso pode.

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
10 anos atrás

Que é a fab pois que eu sei o Saito queria o f-35 mas saiu quando falaram em transferencia de tecnologia e como o bicho ainda nao esta operacional ainda. Talvez transfiram outra tecnologia e ai que eu pode entrar o gripen ng com tecnologia israelense e liberação da turbina ge f414 http://www.geocities.com/eaglesgate/f414requalific.htm

kaleu
kaleu
10 anos atrás

Pessoal,

Esse sem dúvida é o post mais divertido dos últimos tempos … to dando muita rizada aqui …

abraço a todos
Kaleu

kaleu
kaleu
10 anos atrás

Sobre o Supercruise do Rafale … Jean Luc Merialdo (CEO da Dassault p/Brasil) disse que “dependendo das condições o Rafale atinge Supercruise” … fiquei pensando com meus botões “que raios de condições são essas ?” … e depois de muito pensar ACHEI A SOLUÇÃO ou seja encontrei a tal “condição” … na verdade é simples … é só pegar o Rafale embarcar no C-130 e joga-lo de 30.000 pés … bem, ele vai atingir supercruise … aí continuei pensando e cheguei a conclusão que não somente o Rafale atinge supercruise … até um carmanguia atinge supercruise … só depende das… Read more »

Galahad
Galahad
10 anos atrás

Rafale, Rafale…
Tenho estudado um pouco a respeito das aeronaves finalistas. E continuo torcendo pelo Rafale.

Off Topic: A6M, o que é um P-400? A pergunta se estende a todos os comentaristas do blog.

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
10 anos atrás

A França quer levar a triplice coroa

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
10 anos atrás

Cabe observar que so tem dado europa
1- submarinos
2-asas rotativas
3- caças
4- veiculo blindado de combte

Lucas Calabrio
Lucas Calabrio
10 anos atrás

vbc leopard 1a5 – alemão

Hornet
Hornet
10 anos atrás

“Pela sociedade que mantém com a Embraer, o Rafale é, indiscutivelmente, um dos fortes candidatos da concorrência.” Acho que o Estadão se equivocou, mais uma vez. A Dassault não tem mais as ações da Embraer. Ou compraram de novo as ações? Se compraram não estou sabendo. Eu torço pelo Rafale porque o considero a melhor proposta para o Brasil, além do caça ser, na minha opinião, o melhor dos 3 concorrentes também. Mas essa sociedade entre Embraer e Dassault, salvo engano, não existe mais. Que eu saiba ela foi feita na época do “falecido FX” e logo depois desfeita. Enfim…… Read more »

Moura
Moura
10 anos atrás

Amigos do blog do Poder Aéreo. Sobre a capacidade do Rafale em realizar Supercruise, Como foi postado nesse mesmo blog (link: http://www.aereo.jor.br/?p=5942). “Em relação ao ‘super cruise’ (capacidade de manter velocidades supersônicas sem o uso de pós-queimador) o Rafale é sim capaz de executá-lo, desde que o mesmo encontre-se em altitude ideal para tal.” Sendo assim, ou o Rafale é apto a realizar Supercruise nessas condições, ou o consultor técnico da Dassault, Alain Martel, mentiu. Eu acredito muito mais no que fala um experiente piloto e consultor de uma empresa do que em boatos de que o caça não é… Read more »

Tales
Tales
10 anos atrás

Isso daqui tá virando a caSA d mãe

Tales
Tales
10 anos atrás

Desculpem o post anterior: cliquei por engano em enviar, antes de terminar de redigir. Bem, eu estava dizendo que isso daqui está virando a casa da “MÃE JOANA” ou o samba do “CRIOULO DOIDO”. É muita DESINFORMAÇÃO. E não é só da impressa “não-especializada” brasileira. Algumas pessoas que postam aqui parecem afoitas ou histéricas com certas notícias que, no fundo, não significam absolutamente NADA quanto à escolha do vetor do FX-2. Já foi um histerismo quando do FX-1 e, depois, das “viúvas” do Sukhoi, quando de sua eliminação no atual processo seletivo. Assim sendo, só para lembrar os novatos ou… Read more »

karlus73
karlus73
10 anos atrás

Isto é uma verdadeira novela. A nível de estrutura e apoio a Boeing é a melhor, funciona de uma forma diferente. Á melhor opção do caça, também não sei…vai funcionar quem tiver melhores lobbies, se tivéssemos acesso a documentação das ofertas, assim saberíamos quem vem com ar condicionado ou vidros eléctricos, assim era mais fácil discutir e dizer quem é o melhor e trás vantagens para o Brasil. Defendo a posição que sempre tive, os americanos são os melhores para uma parceria BR\USA, os franceses não são de confiança e não acredito que será oferecido a tecnologia de ponta e… Read more »

karlus73
karlus73
10 anos atrás

Tales
“…Rafale tem displays touchscreen…”

Quem disse que o F18 SH não tem displays touchscreen, que eu saiba eles têm.
Entre a tecnologia francesa ou americano qual preferem?

JC
JC
10 anos atrás

“e os Rafale´s no céu do Planalto Robal, opa central !!!”

Já testando o bicho com bombas.

[2]

Lucius Clay
Lucius Clay
10 anos atrás

Discordo da maioria, já fui favorável ao Rafale por muito tempo, mas como parceria tecnológica e de longo prazo e para fazer melhorias significativas no caça, prefiro a parceira com a SAAB. Com o Gripen NG poderíamos estar mais tranquilos e não teríamos as frescuras dos franceses.

Acho que os franceses já levaram muita coisa, mas não confio neles e nem nos americanos… Acho o Gripen NG mais negócio.

Harry
Harry
10 anos atrás

Talhes, valeu pelo texto, cria-se um histerismo, escrevem sem o minimo senso crítico.
Abs.

Getulio - São Paulo
10 anos atrás

1. Penso que a compra dos submarinos ajudará a marinha a ter seu primeiro submarino nuclear. A proposta e tecnologia alemã não comporta esta proposta, portanto é questão fechada. 2. A construção de uma nova base no Rio de Janeiro é coisa duvidosa. Me desculpem os cariocas, mas dentro da END Estratégia Nacional de Defesa prevê uma nova base no norte e nordeste, então, porque gastar milhões com mais uma no Rio? Outro argumento, com a queda do Air France, restou comprovado que os mares ao norte/nordeste são muito profundos, ideais para a localização e operacionalização do sub nuclear, portanto… Read more »

dumont
dumont
10 anos atrás

Ninguem notou os “17 bi para os submarinos”… bem carinho einh?… pelo que diz a matéria (não dá para acreditar) os ditos 17 seriam só pelos subs…

Getulio - São Paulo
10 anos atrás

Em tempo 1: Como foi dito, a região de Fernando de Noronha até o norte da Africa é a parte crucial de uma estratégia naval, isso para um leigo como eu. Na 2a. Guerra Mundial, a primeira providëncia dos americanos foi controlar o norte/nordeste do Brasil e o Norte/Noroeste da Africa para a transposição das tropas, portanto este é o eixo que qualquer bloqueio naval teria sentido, como fizeram os alemães com seus submarinos, afundando dezenas de navios brasileiros na região. Portanto, uma base naval, é crucial. No caso air france, levamos dois dias para chegar ao local do socorro,… Read more »

Harry
Harry
10 anos atrás

É, Se a própria Embraer diz que não existe essa de transferencia de tecnologia, que é tudo conversa, Se varias vez prevaleu aqui esta opinião e ainda prevalece (graças a Deus), Se os como sabemos não nacirsista (só eles são os bons), Se não são confiavéis, como varias vezes já foi dito aqui (então razão tem para tal para tanto se falar neste assunta), Se sabemos que não podemos viver de promessa dos mesmos, Se sabemos como o governo e empresas franceses atuam em uma correncia, (Lembrarm o mais recente, metro de São Paulo, Se o mais caro (depois do… Read more »