segunda-feira, maio 17, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Silent Eagle – solução de ‘baixo custo’ para o século XXI

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

MSF09-0028

A Boeing está buscando parceiros para desenvolver a nova versão do F-15 para o seculo XXI, conhecida como “Silent Eagle”, que incorpora características furtivas (‘stealth’) e eletrônica de última geração.

A presença de parceiros no programa reduziria o tempo de desenvolvimento da aeronave. Poderiam ser parceiros domésticos (do próprio EUA) ou externos. Acredita-se que o custo de uma unidade deste modelo seria inferior a cem milhões de dólares.

A BAE Systems já participa do projeto fornecendo equipamentos EW (electronic warfare system) que, em tese, seriam os mesmos do Lockheed Martin F-35 Joint Strike Fighter. A idéia é exatamente concorrer com o F-35 no mercado externo. Possíveis compradores seriam os atuais operadores de F-15 como Israel, Coreia do Sul, Japão e Arábia Saudita.

Israel pretende adquirir perto de 50 F-35, mas questões relacionadas a preço e acesso à tecnologia embarcada estão emperrando a negociação. Segundo a Boeing, a RCS (radar cross section) do F-15SE seria compatível com a RCS do F-35 de exportação. Porém, um oficial general da USAF afirmou que esta informação dada pela Boeing não tem fundamento. Segundo ele, a versão de exportação do F-35 não terá redução nos aspectos furtivos.

f-15se-misileonboard-boeing

FONTE: Flightglobal / FOTOS: Boeing Company

- Advertisement -

169 Comments

Subscribe
Notify of
guest
169 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Hercules

Posivel Novo Caça da FAB ??? ou mais uma que a FAB vai perder a chance como perdeu a do futuro caça russo !!

germa

não acho que será e nem seria uma opção pra FAB.
por toda essa história de empresas brasileiras particpando e
de repasse de techs que são sim importantes para a nossa almejada
independência bélica.

E tem mais, acho que se o gov. botar a grana na mesa
o Br leva o furtivo russo.

Alecsander

O unico modo do Brasil participar de uma parceria com a Boieng para o desenvolvimento do novo F-15 seria se o F/A-18 ganhace no projeto FX-2. Mais como a disputa deve ficar entre o Rafale F-3 e o Gripen NG acho que isso fica fora de cogitação. Agora se o F/A-18E/F Super Hornet ganhar a parada tauves, eu disse apenas tauves tenhamos uma minima chance de participar e adiquirir um pucos F-15 com caracteristicas stealth.

kaleu

isso mesmo… tauves !!

Tiago Jeronimo

Esse serio o caça para o Brasil. Apesar de eu achar impossivel um caça como uma caça com design dos anos 70 tem um RCS sequer comparavel ao do F-35 um caça projetado desde do inicio como Stealth. Mesmo com um maciço uso de material RAM ainda não acho isso possivel. Mas tem aqueles que acreditam nisso como se fosse verdade absoluta.

Ainda assim seria uma caça formindavel para o Brasil. Mas sei que é impossivel isso acontecer infelizmente.

Igor

Sim, você disse taUvez….

Noel

“tauves”

rsrsrs Essa é prá ir dormir.

Robson Bandeira

Calma pessoal, hehehe

É e sempre será um avião maravilhoso!
Pena que não virá p/ o Brasil

E que essa bomba de FX2 se defina logo, já estou ficando de saco cheio, hehehe.

Logo vou estar cuidando dos meus netos e esse o FX2 não sai, hehehe

Sds a todos

Robson Bandeira

Realmente, taUves foi demais,hehehe, boa noite

Sds a todos

welington

Os reis dos céus da 4.5G serão o F-15 SE e o SU-35 BM!!! O SU-35 BM custa 50 milhões de Euros (Pouco menos de 70 milhões de dólares), o F-15 SE provavelmente terá um custo unitário acima de 90 milhões tendo um valor “competitivo” com seu principal rival o SU-35 BM… OBS. O F-15 SE terá o RCS similar ao do F-35 de exportação que terá um RCS discreto (Não stealth, o F-35 de exportação terá um RCS pouco menor que o do Rafale que é de 0,1m2 no setor frontal), mas não ao nível do F-35 Americano e… Read more »

Tiago Jeronimo

Mais uma vez você acreditando em tudo que os fabricantes dizem wellington. É sabido que a forma da aeronave influi muito mais no RCS do que o uso de matériais que aborvem as ondar de radar. O F-15 como já foi dito pelos propios pilotos americanos tem um nariz e entradas de ar que brilham nos radares e não como se contornar isso apenas com uso de material RAM. Não se faz mágica e se muda as regras da física assim, Seja no Silent Eagle ou no Su-35BM. E olha que o Silent Eagle ainda tem a desculpa de ter… Read more »

Robson Br

Projeto por projeto, preço por preço, sou muito mais o Rafale. O frances é um projeto muito mais novo, tem grande potencial de crescimento e o preço mais competitivo.

Fabio

Seria o caça IDEAL para o Brasil. Eagle sempre foi um senhor caça.. Resolveria de vez nossa necessidade. Porem pelo que sinto esse discurso do governo de querer “transferência de Tecnologia” vai ser a desculpa para não chegar a lugar algum… Todos os fracassos e impasses serão justificados com a tal transferência de tecnologia… amanhã esse FX2 vira 4,5,6,7,8 …. e a desculpa será sempre a mesma.. Ta me cheirando a mais uma politicagem barata… eleição vem ai… e pelo jeito tudo vai ser empurrado com a barriga. Receber caças em 2015 ou 20 ???/ PQP.. até lá muita agua… Read more »

Fabio

Mais uma vez… Rafale, Gripen, Hornet… pelo jeito isso vai virar uma novela interminavel…. Ai vem eleição… Serra, Dilma, “prioridades”… e bla bla bla… e de boa… daqui a pouco Suecos e Franceses se tocam que o Brasil “não caga e nem sai da moita” e vão perceber que nós so barganhamos e não compramos nada… Ai… o FX2 na verdade não passara de namoro… Teremos 80 anos e ainda veremos F5 e AMX versão “350 melhorados” voando por ai… é o que me parece a cada dia que passa. Verba neste pais só sai para agradas politicos e amigos…… Read more »

Alfredo_Araujo

Tiago Jeronimo em 08 jun, 2009 às 9:04

“E o mais impressionante é você saber o RCS das aeronaves wellington, principalmente daquelas que nem existe, ainda. Você é espião ou prevê o futuro?”

[2]

Alfredo_Araujo

“O governo deveria comprar urgente e pronta entrega estes aviões”

Isso nao é carro nao !!! =]
Pronta entrega só os avioes do deserto !!
Mesmo assim eles devem levar algumas semanas para aspirar a areia do carpete, do porta malas, banco traseiro…

Marcos T.

Duvido que esse caça saia por menos de 160 milhões a unidade.

Felipe TP

Como as pessoas gostam de chutar valores….

Só quero ver, oficialmente (não é chute) a partir de 2014 cada F-35 produzido será de US$ 86 milhões (BUDGET USAF 2009). Quero ver a solução da Boeing para tornar o F-15 SE mais atrativo que um F-35 a este valor.

Edmar

Caros Amigos.:

Até alguns dias atrás o “Dassault Rafale F-3” era o avião favorito a ganhar o “FX2”. Mas agora, a uma suposta negociação da compra da “SAAB” pela “EMBRAER”(e isso seria muito interessante para o Brasil).
Então agora, o “Saab Gripen NG” está sendo o favorito até o momento.

Certamente, o FX2 será disputado entre “Dassault Rafale F-3” e “Saab Gripen NG”.

Abraço a todos.

Eric Hartmann

TaUves (hehehe não resisti…só perde para um “eziste” de uma cópia de matéria um amigo dos tempos de faculdade heheh) esse F-15SE seja de fato o melhor dos dois mundos entre poderoso desempenho característico dessa aeronave soberba(F-15,carga,desempenho,alcance,manobrabilidade,confiabilidade ,aviônicos etc) ao longo de décadas com a crescente necessidade de furtividade das exigências do século 21.

X-nobe

Acho que o Brasil poderia operar com uns 120 Rafale F-3, e adiquirir umas 12 a 24 unidades do F-14SE só para a elite. Não é só questão de manter nossa soberania, lembrando que nos utimos anos foi e é de total interece do governo que o Brasil entrace para o concelho de segurança da ONU ao lado de E.U.A, Russia, China, França e Reino Unido. E o Brasil não poderar ser um membro de segurança da ONU, com as suas forças armadas fucateadas. Ja que nenhum pais membro do concelho esta com o mesmo grau de vuneralibidade do Brasil.

mcv

Tauves eu deixe aqui meu post…taUves!!!rs
sds

marlos barcelos

O f-15 seria um grande atraso, um caça da década de 70, por mais moderno que seja é um projeto antigo, não se commpara aos novos caças como gripen e rafale, além disso custa 100 milhões de dólares, mesmo preço de um rafale e mais caro que o gripen, sem contar na manutenção do f-15 que é caríssima, tanto assim que poucos países possuem f-15, lembro que assistindo a tv a cabo vi um documentário sobre os f-15 dizendo que os f-5 foram muito vendidos porque custava 4x menos para mantê-los que 1 f-15, não vale a pena pagar 100… Read more »

Virtualxi

Sei o F-15… aquele avião chamado de caça, que perde todas para os SU-30. Aquele… que apresentou problemas na estrutura do tipo quebrando sozinhos e caindo de maduros… ou de verde. Se o Brasil quer um caça de verdade, que funciona, que tem tecnologia de caça e capacidade de ataque, que é factível com as suas dimensões territoriais, que pode transferir algum tipo de tecnologia que não seja made in usa ou made in frança (copiado do made in usa porque o u.s.a não usa mais) a única coisa que vejo no horizonte é o Pak – FA russo ou… Read more »

diego

Tenho ouvido dizer que o F-X vai ser convertido na modernização do mirage 2000 e aquisição de mais 12 a serem modernizados em função do fome zero. E, além disso parece que cogita-se a compra de mais 12 F-5 usados por modernizar. E , quanto à MB, ouvi dizer que a compra de novos navio de escolta também foi cancelada e serão modernizadas 2 fragatas classe greenhalgh e as 4 corvetas classe inhaúma sofrerão um PMG melhorado ( sem troca de eletrônica/ armamento) mas parece estar certa a compra dos scopene ( 4) e a encomenda de alguns navios patrula… Read more »

Francisco AMX

Depois da aprovação pelo BNDES para que a Aerolineas Argentinas venham operar os jatos da EMBRAER, não duvido que o governo aprove e promova o negócio com a SAAB… e daí teremos o NG no programa de reaparelhamento da FAB…, eu duvido de todas as maravilhosas capacidade do Gripen, para mim ele é um F-16B50 e olhe lá, se a opção for pelo melhor vetor, a melhor tecnologia free-humor-USA, um parceria real com um país independente belicamente como a França, tem que ser Rafale! eu pergunto aos amigos cadê o Viggen? quem opera este caça hoje? isso é apenas para… Read more »

Francisco AMX

“quase mais” ficou ruim 🙂 o certo é: mais de 300 unidades…

Pedro Rocha

Olá senhores! Essa maquiagem da Boeing tem como objetivo de tentar conquistar algumas encomendas das viúvas do F-22! Aliados importantíssimos (Israel, Japão, Coréia do Sul e Arábia Saudita) estão pressionando por um substituto a altura dos seus F-15! Senhores eu gostaria de mais uma vez elogiar nossa política de saber fazer em detrimento a aquisições de prateleira! Finalmente nossos estrategistas militares assimilaram as lições das guerras das Malvinas e Iraque! Não adianta nada ter o melhor sem condições de manter! Fica uma pergunta para os senhores: Como está à logística dos F-16 chilenos e Su 30 venezuelanos? Eu aposto que… Read more »

SxMarcos

Pessoal.
Quem faz a novela somos nós, nossa ansiedade em ver o processo de escolha finalmente concluído.
E só sair uma nova notícia, que muitos começam a falar que o melhor vetor é este, o melhor é aquele. Argumentos não faltam para cada um.
O negócio é mantermos a calma, que até outubro sai o finalista.
Desta vez vai!

Bosco

Quatro ponto são importantes fontes de reflexo de radar no setor frontal de um caça. A cabine, a entrada de ar dos motores, o radar se for do tipo “prato”, e as “armas” transportadas externamente. Não trabalho na Boeing mas acho que eles devem ter encontrado solução para todos os quatro. A cabine com revestimento “dourado”. O radar sendo AESA ou PESA ou mesmo do tipo “Conseigran” plano de varredura mecânica. As entradas de ar através de “telas” e de cobertura RAM para o “Fan” do primeiro estágio de baixa pressão. As armas e tanques com o compartimento conformal. Também… Read more »

welington

Tiago Jeronimo, rsrs eu não acredito em tudo que as empresas fabricantes divulgam, só as que tem credibilidade como a Boeing e a Sukhoi… A tecnologia da forma data de 1941, a tecnologia da forma é a mais efetiva porem ela auxiliada pelas técnicas de redução como a de materiais RAM absorventes e materiais compostos e/ou cerâmicos não refletores são tão importantes quanto a forma, no caso do SU-35 BM conseguiu-se uma redução do RCS da aeronave de 6m2 para 0,6m2 com a ampla utilização de matérias RAM absorventes e não refletores alem claro das modificações na forma da aeronave… Read more »

Raphael

“O f-15 seria um grande atraso, um caça da década de 70, por mais moderno que seja é um projeto antigo, não se commpara aos novos caças como gripen e rafale” Na verdade, a diferenca de projeto do F-15 ao Rafale eh soh do +-10 anos. O primeiro Rafale decolou em 1985, e o Gripen em 1988. Eh claro que os 3 avioes em suas configuracoes modernas quase que nada tem em comum aos primeiros prototicos. Welingon, eh claro que voce sabe que Su-35 BM de 0,6m2 (pelo que li eh mais para 1,0m2) so quando ele esta limpinho. Com… Read more »

Jean

Na boa os Americanos, só querem vencer esta disputa pelo mercado de caças 4.5 com a EEUU e Russia!

Alecsander

O problema é que tem gente que acha que o F-15SE sera como os nosso F-5 ou AMX reformados. O F-15 sem atualisação pilotado por auguem que tenha completa noção de sua capacidade, tecnologia e agilidade, é capais de incarar gualquer caça de 4ªgeração da atualidade. O F-15 não sera apenas um caça reformado como os nossos F-5, mais sim um caça totalmente reformulado para superar qualguer caça de 4ªgeração em operação ou em desenvolvimento. Ele sera um pesadelo para seus inimigos e posivelmente só perdera para o substituto da sua verção mais antiga, o F-22. O F-15SE e não… Read more »

Rodrigo Marques

Sempre achei o F-15 fantastico, principalmente pela sua folha corrida… Dizer que não queria um bicho desses na FAB seria mentira minha, mas ao mesmo tempo, racionalmente, vejo que ele seria um grande salto tecnologico para nós, mas dificimente “aprenderíamos” algo com ele. Eu prefiro então pensar a longo prazo, receber o Rafale, equipando FAB e MB com o mesmo vetor. A partir do Rafale, absorver o que os franceses nos passarem ( duvido que algo muito significativo). Finalizando e voltando ao post: Com 36 desses em nosso arsenal, NENHUMA força aérea da America do Sul colocaria seus melhores vetores… Read more »

Felipe Cps

Algo nesse avião me lembra uma bela de uma gambiarra, mas não sei o que é…

welington

Raphael em 08 jun, 2009 às 14:47, o RCS frontal do SU-35 BM é de 0,6m2 em outros ângulos o RCS Maximo do SU-35 BM pode chegar a 1m2, o SU-35 BM carregado com mísseis BVR longos e curtos terá um RCS menor do que 1,2m2 em qualquer ângulo já no quadrante frontal o mesmo ficara próximo dos 0,7m2, tem que se levar em conta os RCS quase stealths dos mísseis atuais (que incorporam materiais compostos e materiais RAM absorventes) e principalmente dos seus pods de lançamentos que são feitos de materiais compostos e não refletem ondas eletromagnéticas… OBS. O… Read more »

Robson Br

Temos que concentrar no que podemos ter, não só pelo valor, mas também pela parte técnica. Tenho certeza que a frança sempre esteve bem servida com os seus próprios caças e armametos. Como também tenho certeza que em um confronto com os SU’s serão com seus caças que irão combater. Realmente as plataformas russas são muito boas, mas acreditar ainda no PAK-FA se eles mesmos nem estão produzindo o SU-35. Os nossos futuros caças serão o Rafale, gripen ou hornet e neles que devemos concentrar. Não adianta chorar. É o mesmo caso dos scorpenes em relação aos IKLs. Cozinharam o… Read more »

welington

O SU-35 BM será produzido em serie a partir de 2011, a WS equipara 5 esquadrões e este será a ponta de lança da WS até a chegada do PAK FA em números aceitáveis em 2020. O PAK FA terá por volta de 1500 aeronaves encomendadas somente pela WS e pela força aérea indiana imaginem quantas nações não vão querer adquirir um caça desenvolvido para ser igual ou superior em combate ao F-22 raptor porem com as capacidades de ataque do F-35 só que com um maior espaço para transporte de armas e por ser mais stealth alem e a… Read more »

Felipe Cps

O welington voltou com carga total depois das “férias”… E ae fera, os hómi da empresa russa que faz o avião acrobático pediram mais empenho é? 🙂 Sds.

Caipira

welington

A qtdade de vetores a ser adquiridos pela força aérea russa não está um pouco otimista brother?

Mirage

É tanta bobagem que TAUVEZ eu procure outro blog concorrente ou TAUVEZ eu abra um blog para concorrer com esse. TAUVEZ com tanta mediocridade nas exposições, TAUVEZ ninguém note a diferença na queda de qualidade do novo blog. (rsss)

welington

Caipira a primeira vista sim, mas temos que levar em conta que a WS conta com quase 1000 Flankers e Fulcrums (Ativa e reserva) sem contar os novos Flankers a serem adquiridos e temos que levar em conta também que a Rússia vai adquirir 6 porta aviões nucleares e equipara os mesmos com PAK FAs desta forma o numero de 1000 unidades esta dentro dos patamares pretendidos pela WS e pela marinha Russa.
Um grande abraço Caipira.

welington

É Felipe Cps é, rsrsrs.
Um grande abraço.

Robson Br

Não questionando a qualidade dos equipamentos russos, mas duvido que terão 6 PA nucleares, pois nem na época da URSS (guerra fria) eles operaram tantos PA’s. Aliás nem tiveram tradição nesta área. Devemos também levar em conta que a economia russa não é tão maior que a brasileira. Outra coisa, este PAK-FA já não era para ter saído das pranchetas. Formar 5 esquadrões com SU-35 e logo após 1500 PAK-FA acho muito para uma economia tão cambaleante. Tô achando que se o Brasil estivesse escolhido o SU-35 para depois escolher o famoso PAK-FA ele ficaria é na mão.

Robson Br

Mirage

Tenho consultado outros blogs e esse é o que apresenta o maior número de temas e também o que possui o maior número de visitantes “on line”.
Gosto muito desse espaço e tenho aprendido muito com os temas e com os comentários. PARABÉNS A TODOS QUE LUTAM PARA MANTER O ESPAÇO.

Marcos T.

Seria interessante para o país ter alguns desses ou uns F-35 ou até mesmo alguns S-35, para formar uma força de elite ??

Marcos T.

Onde se lê S-35 o correto é SU-35

Henrique Sousa

Wlington, sei até que vc leu, mas uma pergunta: vc acredita realmente que a Russía vai operar 6 NAe nucleares?

Como diz o ditado: falar até papagaio fala.

welington

Robson não duvido pelo simples motivo de que os EUA e a Rússia não brincão no quesito defesa, estes planos são a longo prazo sendo que os PAK FAs só começaram a ser produzidos em serie em 2016 e o vôo do primeiro protótipo segundo o cronograma esta marcado para até 2012, no que se diz aos SU-35 BM estes serão produzidos em serie a partir de 2011 e os porta aviões nucleares também levam tempo para serem construídos provavelmente o primeiro esteja operacional por volta de 2020 ou 2021, ou seja são planos de curto, médio e longo prazo…… Read more »

Reportagens especiais

‘Se é bonito, voa bem’ – o Dassault Mirage

Mirage é um nome dado a vários tipos de aviões a jato projetados pela empresa francesa Dassault Aviation (anteriormente...
- Advertisement -
- Advertisement -