terça-feira, agosto 3, 2021

Gripen para o Brasil

Array

RAF comemora 50.000 horas de voo de seus C-17

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

c17-raf-lanca-flares-foto-raf

Esta quarta-feira, 29 de Abril, foi um importante marco para os C-17 Globemaster III da RAF: a frota composta por seis unidades desta aeronave de transporte estratégico ultrapassou as 50.000 horas de voo. Para marcar a data, a RAF convidou diversos representantes da mídia especializada para participar de uma surtida de treinamento do esquadrão que a opera: o 99 Squadron baseado em Brize Norton, Oxfordshire.

A marca de 50.000 horas de voo é especialmente significativa quando se leva em consideração que a primeira aeronave da frota foi recebida em maio de 2001. Em apoio a operações das forças armadas do Reino Unido ao redor do mundo, notadamente no Iraque e Afeganistão, os Globemaster III da RAF transportaram aproximadamente 4300 veículos, desde viaturas blindadas até carros de bombeiros, mais de 100 milhões de toneladas de carga e também mais de 1000 helicópteros.

c17-raf-trem baixo-foto-raf

Um pouco sobre os C-17A Globemaster III da RAF:

Equipados com quatro Turbofans  Pratt &Whitney F117- PW-100, com 40.400 libras de empuxo cada, os C-17 têm velocidade máxima de 550 nós e teto de voo de 45.000 pés. Um aspecto curioso para uma aeronave desse porte é que a envergadura e o comprimento são praticamente iguais:  52 e 53 metros, respectivamente.

Quanto à capacidade de carga, os Globemaster III podem transportar mais de 45 toneladas a distâncias superiores a 4.500 milhas náuticas, cruzando acima de 30.000 pés. O volume da cabine, combinado à elevada capacidade de carga, permite que sejam embarcadas até três viaturas blindadas Warrior (veja foto abaixo) ou 13 viaturas Land Rover. Mudando de veículos terrestres para helicópteros, o C-17 pode transportar um Chinook ou três Apaches.  Também pode ser configurado para evacuação aeromédica.

c17-raf-descarrega-veiculo-warrior-foto-raf

Capazes de realizar aproximações em ângulos bastante pronunciados a velocidades relativamente baixas, os C-17 podem operar em pistas de aproximadamente 1000 metros de extensão por 30 metros de largura (levando-se em consideração, nesse caso, a distância entre os dois conjuntos do trem de pouso principal, não a envergadura).

Os motores Pratt & Whitney das aeronaves revertem totalmente o empuxo, proporcionando grande capacidade de manobra no solo. E, graças à grande automação dos sistemas de voo e de carga, a tripulação é composta por apenas três militares (sendo dois pilotos). A necessidade de suporte terrestre é mínima: no caso de nenhum suporte estar disponível, pode ser realizado o “combat offload”, em que os pallets são descidos sucessivamente e de forma rápida pela rampa, diretamente na pista de táxi ou no pátio.

c-17-raf-em-voo-foto-raf

Fonte e fotos: RAF

- Advertisement -

18 Comments

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo Tadeu

Este avião é espetacular!!! Vcs viram as três vistas do C-390, parece um mini-C-17, o estabilizador vertical é muito parecido.

marcelo

a FAB poderia comprar pelo menos uns 3 c-17 e uns 3 b-52…..seria uma forca de respeito

Zero Uno

Acho que andei lendo não sei aonde que a FAB pretende comprar pelo menos 4 aviões do porte do C-17. Se isso for ou se tornar realidade seria uma boa. Afinal, a maioria de nossos blindados encontra-se na região sul do país. Precisamos de aviões deste porte assim como precisamos de helicópteros pesados para operações na amazônia. A FAB também pretenderia comprar 4 helis deste porte…

Tiago Jeronimo

Quem me dera 4 C-17 e 2 C-5 na FAB…

Sonhar não custa nada…

Marcelo Tadeu

Pessoal, a operação e a manutenção de um B-52 é muito cara e o Brasil não precisa de um bombardeiro deste porte, o A-1 é o caça-bombardeiro estratégico da FAB. É verdade que a FAB procura um cargueiro de grande porte, mas eu acho que está muito mais para uns 4 C-17 do que um C-5. Pode até ser um futuro A-400M. Zero uno, o motivo para que os Carros de Combate estejam no sul é porque lá se encontra o Teatro de Operação específico para este tipo de veículo, os pampas, assim como o Planalto tb . Na Amazônia… Read more »

TAER

Tb cheguei a ler que a Força aerea compraria 4 (quatro) C-17! Seria mt bom para aviação de transporte da FAB, um salto e tanto!

Sds.

Danilo

Sim o Boeing C-17 Globemaster é uma aeronave fantástica tanto pelo design quando pelo desempenho. Li na revista Flap Internacional sobre o Farnborough 2000 no qual um C-17 estava presente e imagina: arrancava apláusos por suas rápidas decolagens (ocupando pouco espaço de pista) e pousos muito curtos.

[…] RAF comemora 50.000 horas de voo de seus C-17 […]

[…] RAF comemora 50.000 horas de voo de seus C-17 […]

Marcelo Tadeu

Pessoal, a operação e a manutenção de um B-52 é muito cara e o Brasil não precisa de um bombardeiro deste porte, o A-1 é o caça-bombardeiro estratégico da FAB. É verdade que a FAB procura um cargueiro de grande porte, mas eu acho que está muito mais para uns 4 C-17 do que um C-5. Pode até ser um futuro A-400M. Zero uno, o motivo para que os Carros de Combate estejam no sul é porque lá se encontra o Teatro de Operação específico para este tipo de veículo, os pampas, assim como o Planalto tb . Na Amazônia… Read more »

Marcelo Tadeu

Este avião é espetacular!!! Vcs viram as três vistas do C-390, parece um mini-C-17, o estabilizador vertical é muito parecido.

marcelo

a FAB poderia comprar pelo menos uns 3 c-17 e uns 3 b-52…..seria uma forca de respeito

Zero Uno

Acho que andei lendo não sei aonde que a FAB pretende comprar pelo menos 4 aviões do porte do C-17. Se isso for ou se tornar realidade seria uma boa. Afinal, a maioria de nossos blindados encontra-se na região sul do país. Precisamos de aviões deste porte assim como precisamos de helicópteros pesados para operações na amazônia. A FAB também pretenderia comprar 4 helis deste porte…

Tiago Jeronimo

Quem me dera 4 C-17 e 2 C-5 na FAB…

Sonhar não custa nada…

TAER

Tb cheguei a ler que a Força aerea compraria 4 (quatro) C-17! Seria mt bom para aviação de transporte da FAB, um salto e tanto!

Sds.

Danilo

Sim o Boeing C-17 Globemaster é uma aeronave fantástica tanto pelo design quando pelo desempenho. Li na revista Flap Internacional sobre o Farnborough 2000 no qual um C-17 estava presente e imagina: arrancava apláusos por suas rápidas decolagens (ocupando pouco espaço de pista) e pousos muito curtos.

[…] RAF comemora 50.000 horas de voo de seus C-17 […]

[…] RAF comemora 50.000 horas de voo de seus C-17 […]

Últimas Notícias

Pilotos russos usaram receptores GPS feitos nos EUA durante missões de combate na Síria

Pilotos militares russos usaram receptores comerciais GPS de navegação por satélite durante suas operações de combate na Síria, de...
- Advertisement -
- Advertisement -