quarta-feira, abril 14, 2021

Gripen para o Brasil

Segundo analistas, Embraer perderá até 10% do seu valor de marca

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Símbolo do Brasil no exterior, segundo alguns analistas de marca, a Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) perdeu o seu valor por conta da crise financeira global – que culminou na demissão dos seus funcionários. A estimativa da Brand Finance é de que a empresa perca entre 8% a 10% do seu valor de marca que, no último ranking (de 2007) ficou na 52ª colocação, com R$ 1,2 bilhão. O estudo de 2008 ainda não foi concluído.

Gilson Nunes, presidente da Brand Finance, diz que dois fatores impactam o valor da marca: o maior, segundo ele, é a parte de clientes internacionais, que se reflete no valor da empresa, e o outro é a percepção do mercado interno. De acordo com Nunes, a perda do valor da marca, no entanto, é menor que o valor da empresa. “Mas é esporádico: de um a dois anos”, afirma. Para o presidente da Brand Finance, não se trata, em nenhum momento de má gestão da empresa. E acrescenta que todas empresas do setor se depreciaram com a crise, que também atingiu outros setores – os mais prejudicados, na análise da consultoria, foram o automotivo e o de commodities. Para Nunes, a dimensão que se tem das demissões é de um ajuste operacional. “Não é incompetência”.

“Ninguém está 100% a salvo. Mas, as marcas com reputação corporativa maior passam pela crise mais facilmente”, diz o sócio-diretor da Troiano, Jaime Troiano. Ele lembra que a Embraer é um dos grandes ícones da capacidade brasileira de estar em outros mercados. “Não há como dizer que não será abalado. As demissões têm um efeito na opinião pública porque faz com que qualquer pessoa se sinta nesta posição. Se uma empresa como a Embraer demite, será que não estou tão ou mais inseguro?”. Troiano diz que foi por causa desta simbologia que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva correu para tentar reverter as demissões. Nunes acrescenta que, como outras empresas também perderam valor de marca, a Embraer pode continuar na mesma classificação do ano anterior.

FONTE: Gazeta Mercantil, via NOTIMP

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Hornet

Pois é, não precisava ser nem um gênio da administração empresarial pra saber disso…venho falando isso aqui no blog desde quando começou essa história das demissões feitas de forma unilateral…acho que vou me candidatar a diretor da Embraer, porque o Curado tá dando azia em sal de fruta!

abraços a todos

Hornet

em tempo: digo isso em relação ao desgaste da marca Embraer provocado pelas demissões, que poderiam terem sido feitas de outra forma, com negociação prévia com governo e sindicato. Isso, evitaria, ao menos, o desgaste da marca, internamente.

abraços a todos

Hornet

Pois é, não precisava ser nem um gênio da administração empresarial pra saber disso…venho falando isso aqui no blog desde quando começou essa história das demissões feitas de forma unilateral…acho que vou me candidatar a diretor da Embraer, porque o Curado tá dando azia em sal de fruta!

abraços a todos

Hornet

em tempo: digo isso em relação ao desgaste da marca Embraer provocado pelas demissões, que poderiam terem sido feitas de outra forma, com negociação prévia com governo e sindicato. Isso, evitaria, ao menos, o desgaste da marca, internamente.

abraços a todos

Combates Aéreos

VÍDEO: Caças J-10 chineses em combate aéreo simulado

Novas imagens de treinamento de combate aéreo da Força Aérea do Exército de Libertação Popular da China (PLAAF) fornecem...
- Advertisement -
- Advertisement -