quarta-feira, abril 14, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Estudo aponta que substituição dos F-16 holandeses é prematura

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Bert Kreemers um antigo funcionário do Ministério da Defesa holandês, informou à rádio holandesa NOS que os F-16 do país podem permanecer em atividade até 2020. Sua estimativa baseai-se nas 175 horas de voo (ou menos) de cada aeronave por ano, considerando uma vida útil de 6.000 horas de voo. Em alguns países utiliza-se até 8.000 horas para cada célula.

Por outro lado, em Dezembro passado, o ministro da defesa, Jack de Vries, advertiu o parlamento local de que manter as aeronaves a partir de 2015 representaria um gasto substancial em função do envelhecimento das células.

Por volta de 1990 foi descoberto que certos componentes do F-16 tinham uma vida útil de não mais de 3.000 horas, ao contrário das 8.000 alegadas pela Lockheed Martin (projetista e fabricante da aeronave).

No site do Ministério da Defesa da Holanda foi noticiado que os F-16 daquele país “estão envelhecendo operacionalmente e ficando menos capazes para combater as ameaças”.

O substituto do F-16 será decidido no próximo ano, é uma questão politicamente sensível. O governo holandês planeja para assinar um contrato em maio próximo com o propósito de adquirir dois F-35 para testes.

A Força Aérea da Holanda possui em seu inventário cerca de 138 F-16 e a idéia é substituí-los por 85 F-35. Mas o custo unitário de cada aeronave nova é incerto até o momento e algumas fontes informam que a frota holandesa não passará de 60 F-35.

Em 2002, foi informado que o custo unitário de cada JSF (agora F-35) seria de 37,2 milhões de dólares. No ano passado o custo havia subido para 49,5 milhões. Um documento do DoD dos EUA, que vazou na semana passada, aponta que os custos de produçao por aeronave estão estimados para baixo e o valor real ficará acima deste patamar.

FOTO: Força Aérea da Holanda

NOTA do BLOG: A Gripen International tentou vender o Gripen NG para a Holanda, mas sem sucesso.

- Advertisement -

25 Comments

Subscribe
Notify of
guest
25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ulisses

Primeiro os EUA,agora a Holanda,aaahhhh mas se fosse o Brasil…

Lecen

Mesmo assim, é bom saber que os Países Baixos (chamá-lo de “Holanda” é um erro, pois o nome pertence a uma província neerlandesa) estão se preparando para o futuro e já percebem que os aviões de geração 4.5 estão com seus dias contados.

Ah… é claro… estamos falando de uma monarquia parlamentarista.

País sério é outra coisa… he he…

Roberto

Só US$49,5 milhões cada F35 ???? Vamos comprar uns 20… rsrsrsrs Falando sério, estes valores não estão muito baixos ????Se não me engano Israel pagou US$ 100 milhões em cada a alguns meses…

Nunão

Roberto, já se falou até em 200 milhões… Digite F-35 Israel no campo busca aqui do Blog que deverá aparecer a notícia.

Zero Uno

É. O F35 vai custar caro mesmo. Apesar de terem sido recusados pelos governos da Holanda e Noruega, o parlamento desses dois países pressionam os respectivos governos para uma solução Pan-Nórdica – lêia-se Gripen – devido ao receio de estouros de prazos e custos que o F35 vem enfrentando.

Essa novéla ainda não acabou. A Gripen International acha que ainda está no jogo.

Wolfpack

Se a Holanda e a Noruega ai do lado da Suécia não escolheu o Gripen NG, porque o Brasil deveria fazê-lo?

Mirage

O que ta com a avida útil curta é o bolso dos lobistas…sempre com fome de dinheiro hehehehehe

Mauricio R.

Holanda e Noruega são OTAN de carteirinha antiga, sócios remidos, o próprio pessoal da EADS, que promovia o EF-2000, bem que estavam achando que a Noruega estava dourando demais a pilula.
E a AW&ST considerava a seleção do Gripen pelos Paises Baixos, sócio Tier 2 do JSF; um verdadeiro terremoto!!!
Então deu a lógica.
O Brasil não tem acesso ao F-35, Rafale é uma grande bomba, F-18 é um design morto após 2016, desclassificaram o Eurofighter; sobrou o sueco!

Francisco AMX

Tavam querendo destituir o Viper e viram que ele tem muito gás para dar! + 10 anos dá para modernizar este bichino ao padrão B50/52.

Poh não sabia que a Holanda tinha tantas unidades!

Fábio Max

A Holanda tem essa penca de F-16 e mais um estocão de MLU(s), dos quais uma parte foram vendidos pro Chile.

É ir lá, negociar e pegar…kkkkk

Zero Uno

Isso Fábio. Sem nada que acrescente idustrialmente para o Brasil! Negócio da China isso…

Francisco AMX

Eu acho que se o FX-2 cair do telhado, poderiamos gastar um troco comprando uns 40 destes, trazemos para a EMBRAER, chamamos a IAI/ELBIT e fazemos um trabalho melhorado ao que foi feito com os F-5M e estaríamos menos vuleráveis nesta próxima década que se aproxima rapidamente…. poderia ser, tb, uns Mirage 2000 covertidos ao padrão do 9, com o Mica IR/RW, este míssel, para mim, é muito melhor que o Derby, pois além de mesmo alcance, tem vetoração de empuxo e trabalha engajando de 2 formas! especialistas apontam sua efetividade real ainda mortal, se trabalhado com táticas bem aprimoradas… Read more »

Ulisses

Primeiro os EUA,agora a Holanda,aaahhhh mas se fosse o Brasil…

Lecen

Mesmo assim, é bom saber que os Países Baixos (chamá-lo de “Holanda” é um erro, pois o nome pertence a uma província neerlandesa) estão se preparando para o futuro e já percebem que os aviões de geração 4.5 estão com seus dias contados.

Ah… é claro… estamos falando de uma monarquia parlamentarista.

País sério é outra coisa… he he…

Roberto

Só US$49,5 milhões cada F35 ???? Vamos comprar uns 20… rsrsrsrs Falando sério, estes valores não estão muito baixos ????Se não me engano Israel pagou US$ 100 milhões em cada a alguns meses…

Nunão

Roberto, já se falou até em 200 milhões… Digite F-35 Israel no campo busca aqui do Blog que deverá aparecer a notícia.

Zero Uno

É. O F35 vai custar caro mesmo. Apesar de terem sido recusados pelos governos da Holanda e Noruega, o parlamento desses dois países pressionam os respectivos governos para uma solução Pan-Nórdica – lêia-se Gripen – devido ao receio de estouros de prazos e custos que o F35 vem enfrentando.

Essa novéla ainda não acabou. A Gripen International acha que ainda está no jogo.

Wolfpack

Se a Holanda e a Noruega ai do lado da Suécia não escolheu o Gripen NG, porque o Brasil deveria fazê-lo?

Mirage

O que ta com a avida útil curta é o bolso dos lobistas…sempre com fome de dinheiro hehehehehe

Mauricio R.

Holanda e Noruega são OTAN de carteirinha antiga, sócios remidos, o próprio pessoal da EADS, que promovia o EF-2000, bem que estavam achando que a Noruega estava dourando demais a pilula.
E a AW&ST considerava a seleção do Gripen pelos Paises Baixos, sócio Tier 2 do JSF; um verdadeiro terremoto!!!
Então deu a lógica.
O Brasil não tem acesso ao F-35, Rafale é uma grande bomba, F-18 é um design morto após 2016, desclassificaram o Eurofighter; sobrou o sueco!

Francisco AMX

Tavam querendo destituir o Viper e viram que ele tem muito gás para dar! + 10 anos dá para modernizar este bichino ao padrão B50/52.

Poh não sabia que a Holanda tinha tantas unidades!

Fábio Max

A Holanda tem essa penca de F-16 e mais um estocão de MLU(s), dos quais uma parte foram vendidos pro Chile.

É ir lá, negociar e pegar…kkkkk

Zero Uno

Isso Fábio. Sem nada que acrescente idustrialmente para o Brasil! Negócio da China isso…

Francisco AMX

Eu acho que se o FX-2 cair do telhado, poderiamos gastar um troco comprando uns 40 destes, trazemos para a EMBRAER, chamamos a IAI/ELBIT e fazemos um trabalho melhorado ao que foi feito com os F-5M e estaríamos menos vuleráveis nesta próxima década que se aproxima rapidamente…. poderia ser, tb, uns Mirage 2000 covertidos ao padrão do 9, com o Mica IR/RW, este míssel, para mim, é muito melhor que o Derby, pois além de mesmo alcance, tem vetoração de empuxo e trabalha engajando de 2 formas! especialistas apontam sua efetividade real ainda mortal, se trabalhado com táticas bem aprimoradas… Read more »

Carlos

No caso da Holanda, a Gripen participou em um “campeonato” onde foram testados o Gripen o Eurofighter Typhonn e o Rafale, um contra ou outro. O Rafale foi o primeiro a cair fora… no final ficou o Gripen que agora enfrenta o F35….. olha o nível do caça sueco…

Combates Aéreos

F-16 israelenses praticam ‘dogfight’ com Rafales franceses

Exercícios no sul de Israel simularam combate três a três, com pilotos israelenses nos F-16 e os Dassault Rafale...
- Advertisement -
- Advertisement -