sexta-feira, abril 16, 2021

Gripen para o Brasil

Flares de F-22 sobre Okinawa

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

f-22-no-japao-treino-a-partir-de-kadena-foto-usaf

Nas últimas semanas, não faltaram artigos no Blog do Poder Aéreo tanto para os fãs quanto para os que não gostam do F-22 Raptor poderem debater à vontade. Mas nunca é tarde para colocar mais um post no ar, principalmente quando as fotos são boas!

Estas são do dia 15 de janeiro, tiradas num dos primeiros treinamentos realizados pelo 27º Esquadrão Expedicionário da USAF, que deslocou 12 Raptors e mais de 200 militares para a base aérea de Kadena, em Okinawa (Japão) conforme noticiado neste Blog dias atrás. Os treinamentos de combate aéreo, que prosseguirão pelos próximos meses, são realizados contra aeronaves F-15 Eagle que também operam a partir de Kadena.

f-22-no-japao-treino-a-partir-de-kadena-foto-usaf-2

Fonte e Fotos: USAF (Senior Airman C. Lancaster)

- Advertisement -

128 Comments

Subscribe
Notify of
guest
128 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
welington

Conheço a fonte de tal fotos, o utilizo para buscar novas fotos, eles sempre atualizam.

jacubão

Então tá esperando o quê para passar a fonte para a galera?
Tá querendo monopolizar?
Libera logo isso aí, rsrsrsrsrsrsrsrsrs.

Wolfpack

O pior para os que desafiarem os Americanos é que quando uma outra aeronave de 5a Geração aparecer para contrapor o F22, os americanos já terão muitas horas de treinamento e vôo em condições e táticas furtivas, sempre estarão na frente.

Rodrigo

Wolfpack,
Isso é exatamente o que prega a propaganda americana…

Mas imaginem se numa guerra aérea de verdade, os F-22 começarem a ser abatidos por caças Bison?

E se sensores IRST evoluídos forem capazes de captar F-22?

Num primeiro momento, será que eles estão preparados para a surpresa de não serem mais invisíveis?

Os desenvolvimentos do futuro podem não ter somente um caminho a ser trilhado, e justamente o definido pelos EUA.

Nunão

Fonte? Tá lá, é só clicar e procurar…

Vassily Zaitsev

Flares num F-22 Raptor???????????? Para quê????? duvido que o F-15 Eagle tenha chance le lançar um AIM-9X contra o Raptor. Nem consegue detectá-lo à tempo de “dar no pé”, pois já teria sido abatido. Nunão, uma matéria como essa (F-22 disparando flares) só serve de “munição” para o Welington alegar que o SU-35 abate o Raptor só com o pensamento. Welington só não, pois temos outras “viúvas loucas” do Super Flanker por aí. Inclusive eu, mas não sou doido de alegar que o F-22 poderia ser abatido por qualquer caça existente hoje. Nem Rafale, SU-35, MIG-35, Typhoon, Gripen NG. As… Read more »

Rodrigo

Vamos lá: O F-22 tem um RCS frontal baixíssimo, e um RCS transversal bastante baixo, mas ainda assim detectável. Apesar de suas tubeiras serem de baixa emissão IR, se o míssil estiver “exatamente” no seu quadrante traseiro, e o avião precisar fugir utilizando pós-combustores por causa de ameaças vindas do solo, os Flares passam a ser úteis. Não seriam postos no avião só como fogos de artifício, né? O avião foi projetado para combater várias ameaças simultâneas. Porém ameaças dessa virada de século. Mísseis guiados por imagem IR ainda podem detectar o F-22 contra um fundo limpo (noite sem nuvens)… Read more »

Almeida

Incrível como todos parecem esquecer do fato de que, além de ser stealth, o F-22 é também super-manobrável, alcança mach 2.15 e FL330 bem rápido, mach 1.5 sem PC, alcance de combate formidável, tem um dos melhores, senão o melhor, radar do mercado, carrega no mínimo 6 mísseis BVR e 2 WVR de última geração, HMD, eletrônica ultramoderna, datalink com os AWACS (em breve, antes do Su-35 de produção voar), espaço de sobra para crescimento futuro de capacidades como radar AESA conformal e IRST, pilotos muito bem treinados e com experiência real de combate, doutrina mais do que treinada e… Read more »

Almeida

Ah sim, e antes que alguém venha me dizer que ele pode ser derrubado, é CLARO que ele pode ser derrubado. Eu disse que ele é o melhor, mas não invencível. Uma defesa moderna e bem preparada pode inflingir perdas num conflito. Mas se os F-16 e F-15 tem históricos de combate de mais de 100×1 a favor, imaginem o Raptor.

Ivan

Almeida, Só um detalhe, por favor: O histórico de vitórias dos F-16 e F15 são contra caças russos de “exportação”, com tripulações com muita experiência, mas “experiência errada”, lutando dentro do padrão soviético de controle centralizado no GCI, ficar atrás da cortina de mísseis e tudo de errado que os soviéticos vendiam para países satélites e do oriente médio. Uma situação atual, contra aviões russos nas mãos de chineses ou indianos, com ECM e ECCM modernos, AEW e volume de aeronaves acredito que o caldo engrosse… Entretanto, quanto ao F-22, não há o que discutir, É O MELHOR AVIÃO DO… Read more »

Edmar

O que eu acho é que para detectar um “F-22 Raptor” Americano.., um país deve ter um alerta antecipado com um “Radar Varredura de Alta-Tecnologia”.
Acho que só assim algum país pode ter chance de se defender de um avião como este.

Nunão

Alguém reparou no compartimento aberto para lançamento dos Flares?

(ainda sobre a fonte: não entendi a dúvida. Está escrito USAF, com link)

Francisco AMX

Almeida, você falou o que poucos falam, somente o galante toca neste ponto, Não acredito na absoluta razão de 100;1, acho que uma razão de 10;1 é mais realista e já é uma coisa que nunca houve na história da aviação de combate! mas para os que colocam em dúvida se o F-22 é ou não é, é só perceber que ele faz tudo o que os melhores fazem e ainda é furtivo…. só vantagens para o bichin! :), mas para sabermos e confirmarmos qual a razão, acho que nunca acontecerá! pois a tendência é termos conflitos entre estados vs… Read more »

MARSP

Hehe… Esse avião não é quase um UFO ??? Impossivel de ser abatido ??? Então para que flares ??? A é verdade ele é americano, e os americanos são superiores… não importa como, é só colocar um brasão da USA é já era… se torna imbativel…

Obs: Não esqueçam de falar sobre a tecnologia hyperdrive, ou pode ser que até ele já possa manipular a gravidade…

Madvad

O pessoal cita suas tubeiras serem de baixa emissão IR e bla bla bla…mas esquecem o fato que o próprio atrito do ar sobre a fuselagem do avião produz calor…..mais do que suficiente para se lockar um míssel IR atual.

Por isso os flares.

Bosco

Parece insistência minha e de outros mas vamos lá. A doutrina que deu origem ao F-22 foi no sentido dele ser superior em combates além do alcance visual. Nesse combate ele usa de seu nível elevado de discrição para ver primeiro e atirar primeiro, mantendo a surpresa e tomando a iniciativa. Daí seu escore de 100 pra 1. Sem dúvida esse índice de vitórias foi aferido em uma situação ótima onde ele não teve que combater em curta distância. Isso mostra claramente ao meu ver que não é intenção da USAF que o mesmo combata em distância visual. Nesse caso… Read more »

Walderson

Caro amigo Bosco,

falou tudo!!! Muito equilibrada a explicação. Tb penso por aí. Até porque numa situação de combate as variáveis são inúmeras. Já vi vários textos falando sobre a superioridade americana. Ela é muito apregoada, mas em guerra tende a diminuir. Por isso a criação do Red Flag.

Um abraço a todos.

welington

Vassily Zaitsev=Pera ai, pera ai, eu nunca disse que qualquer aeronave pode derrotar o F-22, disse que dada determinadas condições de apoio, armamentos, pilotos, e doutrina é passível de um SU-35 BM vencer um F-22, não disse em nenhum monto que um SU-35 BM em um combate mano a mano de iguais condições pode vencer um F-22, salvo combate aproximado. Rodrigo, vocês estão usando drogas não é? Nunca disse nada a respeito do IRST travar o F-22, pois tal tecnologia ainda não está desenvolvida para combates BVR longos, somente para médios curtos e dependendo das condições climáticas (Estamos falando de… Read more »

Vassily Zaitsev

Falou. Agora entendi.

Almeida

Bosco, tenho uma “inside information” para os amigos do blog sobre flares versus modernos sistema de busca IR: A função dos flares mudou bastante depois da introdução de mísseis com imageamento térmico avançado e grande poder de processamento de sinais. Antigamente (1960-1980) os flares serviam como isca para atrair os sensores de busca IR pois estes eram excitados e iam atrás da fonte de calor mais forte, como os flares ou até mesmo o Sol. Do fim de Guerra Fria pra cá (1990+), a partir do momento que os mísseis passaram a distinguir flares de tubeiras à jato, o papel… Read more »

Almeida

Quanto a razão de 100:1 de vitórias norte-americanas com os Eagle e Vipers, é claro que existiram n outros fatores além da plataforma para este incrível sucesso. Mas esses fatores persistem até hoje, então…

Não estava me referindo aos combates simulados entre Raptors e Eagle, que parece que estão em 100:1 mesmo, segundo a USAF. Estava me referindo às campanhas de Israel sobre o Líbano em 1982, Coalizão sobre o Iraque em 1991, Bósnia e Kosovo em 1998, etc. Não lembro os números exatos, mas fica nessa média de 100:1 mesmo.

Bosco

Almeida,
achei muito legal sua explicação.
Obrigado meu caro.

Tiago Jeronimo

Dessa eu não sabia almeida, valeu a explicação 🙂

Marlos Barcelos

welington IRST trava alvo sim senhor, o que um míssil IR faz? ele não trava o alvo? é a mesma tecnologia, só que os IRST dos caças são maiores e mais potentes, os pirates do Rafale em qualque condição de tempo localiza um stealth a 70km, e se as condições forem favoráveis atingem 10km de distância. Mísseis mica IR tem alcance de 60km e são IRs, para se destruir o inimigo o míssil MICA nem precisa que ele apreça no radar ele procura o alvo sozinho, através de seu IR, portanto~o f-22 poderia nem aparecer no radar e ser abatido.… Read more »

Marlos Barcelos

correção atingem 100km de distância

gerson

meu deus quanta besteira…..pq tanta raiva dos EUA.
eles são os melhores e possuem os melhores equipamentos.
naum existe nada a altura do f-22.

Marlos Barcelos

gerson Cada um acha o que quer, eu pesquiso e confesso quando estou errado, errar faz parte do ser humano, mas permanecer o erro é burrice, por isso quando alguém me passa uma informação que penso ser mentira, vou atrás da innformação e algumas vezes é verdade, eu me corrijo, outras mentira…por exemplo Bosco disse que o f-22 tem amior alcance que os Rafales, mentira, esquisei no site da USAF(força aérea americana) e no site da dessault(fabricante do RAfale) e o Rafale tem alcance de 3.700km, e os f-22 2.280 com 2 tanques auxiliares. Só gostaria que aqueles que acreditam… Read more »

Marlos Barcelos

Se o f-22 são tão, tão, tão, maravilhosos e extremamente superiores a qualquer coisa que voa, porque os EUA só terão 183 deles, já que gastaram 65 bilhões de dólares na pesquisa desse caça? não é o preço, já que o EUA gastam 600 bilhões de dólares com suas forças armadas, respondo, custo benefício, o f-22 é o melhor caça, mas não é tão superior quanto dizem. novos sistemas de busca como IRST surgiram nesse período, contramedidas mais eficientes contra radares surgiram,mísseis de longo alcance por IR como no caso do Mica (60km) que não precisam que o inimigo apareça… Read more »

Tiago Jeronimo

Da-lhe Marlos! Sou se fã!

Luciano Baqueiro

Podemos ter novidades sobre mais F-22, vejam :

‘Congressional Letter Asks Obama to Add F-22s’ ( http://www.defensenews.com/story.php?i=3909113&c=AME&s=AIR )

Almeida

Marlos, duas pequenas correções aos seus supostamente verídicos fatos: 1. O sistema IRST Pirate faz parte do Eurofighter Typhoon e não do Dassault Rafale. 2. Os mísseis Mica tem alcance superior à 60Km, mas a cabeça de busca dos Mica IR tem alcance efetivo de até 20Km e os Mica EM de até 40Km. Para que alcancem um alvo no seu limite de voo eles dependem do travamento prévio pelo avião lançador e atualizações via datalink. Sim, para aviões sem um sistema IRST e com o radar desligado, como um Mirage 2000-5 em silêncio, o alcance de um Mica IR… Read more »

Zero Uno

Pessoal. Caças Franceses Mirage 2000-5 com radares RDY (anterior ao AESA), e armados com mísseis Mica IR já deram o que falar em exercícios de combate dissimilar com os F15 dos EUA baseados na europa. Os americanos se disseram “surpresos” com a capacidade de combate dos franceses. Aliás, me parece que, o que mais o General (ou coronel), que fez o “brefing” com os pilotos após a red-flag e que falou sobre as capacidades dos F15, F16 e F22, fez foi “desvalorizar” os franceses dizendo que eles disparavam os seus mísseis e aceleravam com os RAFALES para sair do combate.… Read more »

Zero Uno

Almeida, na boa mesmo… Acho que o Marlos apenas confundiu IRST PIRATE como sendo do RAFALE. Realmente ele é do TYPHOON. No RAFALE : Rafale OSF O segundo maior desenvolvimento de IRST europeu está sendo feito na França, que pretende equipar o caça Dassault Rafale com um sistema de busca e rastreio visual e infravermelho, chamado Optronique Secteur Frontal (OSF). O OSF é o resultado de seis anos de colaboração entre a Thales (ex Thomson-CSF Optronique) e a SAGEM-SAT com apoio do ministério de defesa da França (DGA). O OSF representa um sistema principal do sistema de navegação e ataque… Read more »

Zero Uno

Caças Soviéticos. Realmente os caças soviéticos vendidos para o Iraque, Síria, Egito e outros, nas décadas de 60,70 e 80 eram muito inferiores aos que os Russos tinham em sua Força Aérea. Todos os sistemas, sejam eles, ECM, radares, RWR e outros eram inferiores. Nem mesmo Cuba possuiu caças igual aos usados pelos Russos. Acho uma pena. Se os russos tivessem exportados versões realmente capazes aí sim poderíamos discutir os resultados dos combates aereos entre aviões russos (Iraque, Egito Síria)e Americanos (Israelenses). E mesmo assim,como disse o Almeida, com táticas de controle baseados em GCI no caso dos Iraquianos, os… Read more »

gerson

ola marlos…

respeito sua opinião…mas igual a vc eu tbem pesquiso, desde os anos oitenta.
quando digo que naum existe nada comparado ao F-22, digo isso fora dos EUA. veja bem vcs falam de aviões que nem existem tipo…pak fa.
torço muito pro f18e ganhar o f-x2, pq é um avião de ultima geração, barato, com manutenção barata, e provado em combate. e com muitos em uso.

abraço

Bosco

Eu estava quieto no meu canto vendo a posse do Obama, mas como fui citado e chamado de mentiroso pelo caro Marlos eu vou ter que voltar a dar pitaco no tema. O Marlos só vê o que quer, e no sites que ele se referiu está escrito literalmente o seguinte sobre o alcance/raio de combate dos caças F-22 e Rafales. Site da Dassault sobre o Rafale: Raio de ação (?) de 1000 NM (1852 km) configurado para penetração (?) Site da USAF sobre o F-22: Alcance de 1600 NM (2.963 km) com 2 tanques externos Ou seja, quem se… Read more »

Mirage

Quanta polêmica rssss. O F-22 ta ficando invocado com a pintura ficando velha e suja.

Francisco AMX

Zero Uno, bem lembrado sobre os Mirage2000-5, RDY e micas! poucos lembram deste detalhe que encomodou os americanos e ingleses nos anos 90/2000! N minha opinião os Mirages2000-MK5 com RDY/IRST e Mica pouco perdem para os atuais concorrentes do FX-2, assim como os F-16B60 que são até melhores que o SH e o Gripen…. muitos aqui falam do SH como o suprasumo do FX-2…. mas poucos conhecem as capacidades aeronáuticas do SH: o Hornet original já não era estas coisas em termos de desempenho aeronáutico em combate e o SH é um pouco pior! ele perde feio em capacidade de… Read more »

gerson

ola francisco…

rsrsr….só pode ser piada sua dizer que o antigo hornet é superior ao super hornet que só manteve o nome pra passar pelo congresso americano.mas que na verdade é um avião totalmente novo.

abraço

welington

Marlos não disse em momento algum que o IRST não trava os alvos, disse que os IRST atuais não travam os alvos a longas distancias, em um combate BVR médio ou de curto alcance o IRST tem grande valia, pois pode travar um alvo normalmente, porem os sensores atuais não travam aeronaves em BVR longos, eles detectam as aeronaves a longas distancias como, por exemplo, o IRST OLS-35 do SU-35 BM, tem um alcance para detecção de 90km olhando para uma traseira de um caça sem a utilização de pós combustor(se o mesmo for utilizado aumenta ainda mais o seu… Read more »

Marlos Barcelos

Bosco quanto ao IRST é quetão de lógica. Se um míssil usa este sistema como por exemplo o aim-9x americano, para travar o alvo e derrubá-lo, porque então os IRSTs dos caçãs não travaam o alvo também? É o mesmo sistema, só que dos caças são IRSTs mais complexos maiores de maior alcance. Lembro que um míssil como o mica que tem 3m de comprimento e um IR bem pequeno, que fica na ponta do míssil tem alcance de 60km, pode investigar, e trava o alvo a 60km, agora segundo os defensores dos f-22, o IRST de um caça que… Read more »

Zero Uno

O PAK FA teria um planejamento para fazer seu roll out em 2011/2012… Com essa crise que se abate no mundo, com os preços do barril de petroleo despencando (os russos vendem muito)… Sei não. Até mesmo a quantidade de F22 estão sendo questionados pelo Congresso dos EUA. O F35… Bem. Ele ainda não é uma aeronave desenvolvida. Holanda, Belgica, Dinamarca e outros países envolvidos estão revendo outras possibilidades. No caso desses dois países citados o Gripen também passou a ser cogitado como o substituto dos F16 que possuem. Até mesmo a Suiça tem considerado o Gripen. Lí isso na… Read more »

Bosco

Como minha paciência hoje não está das melhores não vou repetir o que já tentei explicar. Vou copiar e colar meu comentário em outro post sobre o tema “Mica IR”. O fato de um míssil ter um determinado alcance não significa que seu sensor também o tenha. Existe uma coisa que chama LOAL, que siginifica “travamento depois do lançamento”. O Mica IR que você descobriu hoje mas que existe a mais de 10 anos não precisa necessariamente travar no alvo antes de ser disparado, pode ser lançado às cegas e guiado pelo radar do Rafale ou do Mirage 2000, orientado… Read more »

Marlos Barcelos

Bosco

míssil IR depois de lançado ser guiado por radar? o Mica é IR, não necessita de radar em hipótese alguma,mísseis que tem radares tudo bem, mas mísseis IR são passivos, não são localizados por radares quando os IRs estão ligados, ao contrário dos mísseis que tem radares, esses podem até precisar de apoio, recebendo informações através de data link, já que seus radares só são acionados quando próximo ao alvo.

quer dizer que o AIM-9x precisa de radar? não tem sentido.

Marlos Barcelos

Bosco

o míssil piranha pode ser lançado por tucanos e eles não tem radares, só para sua informação.imagina os micas e aim-9x.

Bosco

Podem Marlos, igual o Igla que pode ser lançado por um mineiro (que nem eu) usando o sistema de direção de tiro ZOIÃO. Só que aí o seu alcance fica dependendo da sensibilidade da cabeça de busca que no caso é limitada a no máximo uns 5 km. Igual a um Piranha ou a um Sidewinder AIM9M que não tem capacidade de “LOAL” e para ser lançado é necessário que o seu sensor trave no alvo. O MICA IR, excelente, diga-se de passagem, tem a vantagem de ter um link digital de rádio com o caça lançador, não se limitando… Read more »

Bosco

Só complementado já que não havia ligo seu comentário das 15:37. Você conhece o míssil sup-ar Unkhonto de defesa de ponto da África do Sul, que é guiado por IR? Ele é lançado e orientado por data-link por alvos detectados por um radar 3D quem manda informações da posição dos alvos de modo intermitente até que os mesmos consigam travar após o lançamento (LOAL) em seus respectivos alvos. Vários podem ser lançados contra vários alvos atacando simultaneamente o navio protegido pelo sistema. Se você acredita que o IRST pode guiar mísseis guiados por radar (MICA RF) por que tem dificuldade… Read more »

Bosco

Reescrevendo tudo de novo: Só complementado já que não havia lido seu comentário das 15:37. Você conhece o míssil sup-ar Unkhonto de defesa de ponto da África do Sul, que é guiado por IR? Ele é lançado e orientado por data-link contra alvos detectados por um radar 3D que manda informações da posição dos alvos de modo intermitente, até que os mesmos consigam travar após o lançamento (LOAL) em seus respectivos alvos. Vários mísseis podem ser lançados contra vários alvos atacando simultaneamente o navio protegido pelo sistema. Se você acredita que o IRST pode guiar mísseis guiados por radar (MICA… Read more »

Bosco

O AIM9X não precisa de radar embora possa se beneficiar dele já que o radar consegue escravizar o sensor do míssil e apontá-lo contra alvos fora do ângulo de busca do sensor.
Tanto o radar quanto do capacete com visor podem fazer isso ampliando a capacidade de varredura da cabeça de busca do AIM9X.
O futuro AIM9X block 2 precisará de radar já que ele poderá ser lançado de grandes distâncias (40 km+) e terá capacidade LOAL e um data link com o caça.

welington

Pera ai, se tambem é mineiro bosção,fala serio, rsrsrs.
Um abração bosco.

Combates Aéreos

Um difícil começo

Traduções inéditas por Roberto F.Santana A primeira unidade da IDF/AF a operar o Shahak (Skyblazer), como o Mirage III ficou...
- Advertisement -
- Advertisement -