domingo, novembro 28, 2021

Gripen para o Brasil

O que aconteceu com elas? (2)

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

North American – A North American Aviation começou em 1928 como uma empresa que simplesmente investia em outras companhias ligadas ao setor de aviação como a fabricante de aeronaves Curtiss Aircraft Corporation e a companhia aérea TWA. Em 1933 a empresa sofreu uma grande reestruturação. Foi quando surgiu a divisão General Aviation Corporation, responsável por projetar e construir suas próprias aeronave. O primeiro projeto da General Aviation foi o “model 15” (O-47). Depois vieram aeronaves de grande projeção mundial como o T-6, o B-25 e o P-51 Mustang. Com toda a sua experiência adquirida durante guerra, a NA lançou o F-86 Sabre e, em seguida o seu sucessor, o F-100 Super Sabre. Outros projetos da NA que merecem destaque são o XB-70 Valkyrie, o A-5 Vigilante, o T-2 Buckeye e o OV-10 Bronco. Em 1967 a companhia fundiu-se com a Rockwell-Standard, sendo renomeada North American Rockwell. O projeto o B-1 Lancer é o mais famoso desta época. Em 1973 mudou de nome novamente. Agora para Rockwell International, mas a divisão de aviação foi denominada North American Aircraft Operations. No final de 1996, toda a divisão aeroespacial da Rockwell International, incluindo a North American, foi adquirida pela Boeing.

Douglas Aircraft Co – Surgiu em 1921. Inicialmente projetava e fabricava bombardeiros-torpedeiros para a USN, mas logo diversificou seus projetos (aerovanes de ligação/observação e comerciais dentre outras). Em 1934 surgiu o DC-2, seguido pelo mundialmente famoso DC-3 no ano seguinte. Durante a II Guerra Mundial apareceram o A-20, o A-26, o B-18, o Devastator e o Dauntless entre outros. Após a guerra a companhia investiu tanto no mercado militar (Skynight, Skyray, Skyraider, Skyshark, Skywarrior, Skyhawk) como no comercial (DC-6, DC-7 e DC-8, este já na era a jato). Em 1967 a companhia fundiu-se com a McDonnell Aircraft, criando a McDonnell Douglas.

McDonnell Aircraft – Foi fundada em 1939 por Jim McDonnell. O início da II Guerra Mundial promoveu o “boom” da empresa. Embora tenha produzido muitas peças para diversas aeronaves, desenvolveu poucos projetos próprios. Já durante a Guerra da Coréia a McDonnell firmou-se como projetista de caças e assim nasceram os projetos FH Phantom, Banshee, Voodoo e Demon. Mas sem dúvida o maior de todos os sucessos foi o F-4 Phantom II. Depois da fusão com a Douglas surgiram o DC-10 (e suas variantes militares), o MD-80/MD-90 e o MD-11. Na área militar nasceram os projetos do F-15 e do F-18. Em 1984 a McDonnell Douglas comprou a Hughes Helicopters e em 1997 ela fundiu-se com a Being.

Boeing Co. – A Boeing, criada por William E. Boeing, nasceu em 1916 como “Pacific Aero Products Co.” Projetava e produzia basicamente hidroaviões. Em 1917 mudou de nome para “Boeing Airplane Company”. Dez anos depois a Boeing criou uma empresa de transporte aéreo (Boeing Air Transport) e passou a desenvolver projetos comerciais na década seguinte como o 247, o 314 Cliper e o 307 Stratoliner. Com a guerra, a fábrica passou a se concentrar mais no projeto de bombardeiros como a fortaleza voadora B-17 e o B-29. Bombardeiros e aeronaves comerciais continuaram preenchendo o portifólio da empresa no pós-guerra. Surgiram então o B-47, o B-52 e o 707 (e suas versões militares). Em 1960 a empresa adquiriu a Vertol Aircraft Co., criando uma divisão especializada em helicópteros. Assim surgiram o CH-47 Chinook e o CH-46 Sea Knight. Também na década de 1960 surgiram o 727 e o 737, seguidos pelos 747, 757, 767 e 777 nas décadas seguintes. Na década de 1990 a Boeing realizou uma série de aquisições (como a Rockwell International) e fusões (com a McDonnell Douglas) tornando-se um conglomerado gigante na área aeroespacial (http://www.boeing.com).

LEIA TAMBÉM:

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
joaquim

Sei lá…..

Fábio Max

Ainda tem, que eu lembre, a Cessna.

Alfredo_Araujo

Só falta agora a Lockheedmartin!!

ramillies

Vou ter de discordar contigo, Alfredo_Araujo. Além da Lockheed e da Martin, considerando apenas empresas aeronáuticas de relevo dos EUA, faltam ainda as empresas Bell, Curtiss, Consolidated, Hughes, Northrop e Sikorsky.

Alfredo_Araujo

Ramillies, vc tem razao… a atual Lockheed Martin é resultante da fusão entre a Lockheed e a Martin !

E em relação as outras empresas citadas… mto boa memoria!! Eu nao tinha me lembrado delas…

JSilva

Martin?

Martin Marietta, que era cobra na area de misseis, e sistemas de armas guiados, a laser por exemplo.

joaquim

Sei lá…..

Fábio Max

Ainda tem, que eu lembre, a Cessna.

Alfredo_Araujo

Só falta agora a Lockheedmartin!!

ramillies

Vou ter de discordar contigo, Alfredo_Araujo. Além da Lockheed e da Martin, considerando apenas empresas aeronáuticas de relevo dos EUA, faltam ainda as empresas Bell, Curtiss, Consolidated, Hughes, Northrop e Sikorsky.

Alfredo_Araujo

Ramillies, vc tem razao… a atual Lockheed Martin é resultante da fusão entre a Lockheed e a Martin !

E em relação as outras empresas citadas… mto boa memoria!! Eu nao tinha me lembrado delas…

JSilva

Martin?

Martin Marietta, que era cobra na area de misseis, e sistemas de armas guiados, a laser por exemplo.

trackback

[…] dia 11 de setembro que a Boeing confirmou a sua proposta de construir uma nova versão do famoso North American/Rockwell OV-10 ‘Bronco’ com aviônicos avançados e capaz de lançar armamentos […]

Últimas Notícias

O Gripen E vai igualar e, em muitos casos, ser melhor do que os atuais caças de quinta geração, afirma o Chefe da Força...

A Saab apresentou os seis primeiros Gripen E produzidos em série e que em breve ficarão prontos a Força...
- Advertisement -
- Advertisement -