Home Noticiário Internacional FX-2: decisão sai em 2009, primeiro avião chega em 2015

FX-2: decisão sai em 2009, primeiro avião chega em 2015

171
239

O comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Juniti Saito, disse ontem que a FAB pretende fechar a compra de caças de múltiplo emprego no segundo semestre de 2009 e a transferência de tecnologia para a Embraer será um dos critérios mais importantes na seleção. Ele negou veementemente a existência de favoritismo da francesa Dassault no projeto F-X2. Boa parte do mercado acredita que, devido à associação estratégica entre Brasil e França na indústria de defesa, a escolha dos caças Rafale acabará prevalecendo sobre os outros dois concorrentes selecionados para a fase final do projeto: o Gripen NG, da sueca SAAB, e o F-18 E/F Super Hornet, da Boeing.

Saito explicou ao Valor os próximos passos da Aeronáutica no processo de seleção. As três empresas deverão apresentar suas propostas detalhadas até o dia 2 de fevereiro. ” Em seguida, cada empresa será chamada a prestar esclarecimentos. Isso deve ocorrer até julho “, afirmou o comandante. A encomenda seria feita no segundo semestre. ” A nossa intenção é receber os primeiros aviões em 2015 ” , acrescentou.

A estimativa de gastos superiores a US$ 2 bilhões para a compra dos caças, conforme cogita o cercado, não foi confirmada pelo brigadeiro. ” Eu diria que é um dinheiro considerável, mas não sei quanto exatamente. De qualquer forma, é por isso que temos que fazer algo bem criterioso. ”

Para 2009, a expectativa de Saito é receber um orçamento em torno de R$ 1 bilhão para odernização e reaparelhamento da FAB. Diante da crise internacional e da queda de receitas, ele se preocupa com a possibilidade de cortes. Mesmo assim, ” por enquanto não houve nenhuma sinalização do governo ” , afirmou.

A compra dos caças, no entanto, que pode chegar a 36 unidades em um primeiro momento, não envolve o desembolso imediato de recursos. A aquisição de equipamentos militares costuma ser financiada ao longo de vários anos. No projeto F-X original, suspenso em 2005, algumas empresas chegaram a propor financiamentos de até 15 anos.

Saito reiterou o caráter técnico da escolha da Dassault, da Gripen e da Boeing para a última etapa do F-X2. Também haviam apresentado ofertas iniciais os russos da Sukhoi (para o caça Su-35), os americanos da Lockheed Martin (F-16) e o consórcio europeu Eurofighter (para o Typhoon). ” Posso garantir que não houve interferência política. “

De acordo com o comandante, a falta de transferência de tecnologia foi uma das causas para a eliminação dos russos, que surpreendeu o mercado no mês passado. ” Eu não quero denegrir a imagem da Sukhoi, mas o projeto não se encaixou nas nossas necessidades ” , disse Saito. Segundo ele, a inclusão da Boeing se justifica pela aparente e nova disposição dos americanos em abrir códigos-fonte e repassar tecnologia ao Brasil. ” Eles prometeram isso. Agora quero ver no papel ” ,afirmou.

Saito afirmou que a tecnologia a ser transferida e as contrapartidas comerciais oferecidas pelos fornecedores (off-set) serão os dois aspectos mais relevantes na escolha do vencedor. ” A transferência deverá ser repassada para a Embraer ” , esclareceu o brigadeiro, deixando claro que a fabricante de São José dos Campos sairá beneficiada da aquisição dos caças. Consciente de que os fornecedores não aceitarão compartilhar indiscriminadamente suas tecnologias, Saito adiantou que a Aeronáutica pretende focar a transferência em áreas como softwares operacionais e sistemas de integração de armas.

Questionado se os sintomas da crise e a esperada queda de receitas comprometem o reaparelhamento das Forças Armadas, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, desconversou: ” Tudo a seu tempo ” . Ele confirmou, porém, a intenção de fechar o contrato de compra dos caças em 2009 e afirmou que a crise não afetará a aprovação do Plano Estratégico de Defesa, entre o fim de novembro e início de dezembro.

Fonte: Valor Online

NOTA DO BLOG: Caso o cronograma do Brigadeiro Saito seja confirmado, não é difícil imaginar que a vida dos F-5M e Mirage 2000 estender-se-á para além de 2020.

Subscribe
Notify of
guest
239 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
RL
RL
12 anos atrás

Vai logo, vai logo.rrsrsrsrsrs

Henrique Sousa
Henrique Sousa
12 anos atrás

” a falta de transferência de tecnologia foi uma das causas para a eliminação dos russos”.

Para quem sabe ler isto desmonta vários mitos.

Acredito e confio na capacidade decisória da FAB.

Fábio Max
12 anos atrás

2015!!!!! Eu entendo que aviões de alta tecnologia e geração atualizada demorem para serem entregues, mas até 2015, o Brasil deveria conseguir pelo menos mais um lote de Mirages 2000 C/D, é muito tempo a aguardar, negligenciando a defesa do pais. Será que o vencedor da licitação não poderia tapar o buraco de alguma forma? Eu não acho que os 12 F2000 suprem a necessidade de defesa aérea do país. E mais que isso, se o primeiro avião do dito primeiro lote do FX será entregue em 2015 licitado em 2009, e os demais lotes? Quando serão contratados? Acontece que… Read more »

Henrique Sousa
Henrique Sousa
12 anos atrás

Fábio, o comandante da FAB diz que a intenção deles e receber o primeiro avião em 2015.

O que vc quer mais, quer vc decidir o que a Força deve fazer?

Existem caminhos definidos para ingressar na FAB (não sei se vc faz parte ou não) e galgar postos de maior capacidade decisória (tb não sei o quanto vc apita).

Mas eles sabem o pode e dá para ser feito, vamos acreditar na capadade deles.

GustavoB
GustavoB
12 anos atrás

Será que o que é adequado em 2009 o será em 2018?

pablo
pablo
12 anos atrás

nao existem celulas do F18 estocadas no deserto ???
tanto o Rafale quanto o F18 poderao ter a sua entrega antecipada pois os mesmos ja se encontram em producao e em uso…
ja o Gripen NG, ainda nao saiu do Autocad, e um projeto em desenvolvimento…

Brigadeiro... de chocolate
Brigadeiro... de chocolate
12 anos atrás
Clausewitz
Clausewitz
12 anos atrás

Sinto muita honestidade e constância de propósito no Brig. Saito, espero que estas se espalhem por Brasilia. Sobre o que fazer até chegar o FX2, ver com o vencedor o empréstimo de caças usados!

Luciano Baqueiro
Luciano Baqueiro
12 anos atrás

Amigos administradores do blog, sugiro humildemente, postarem a materia cujo link coloco abaixo, que saiu no site Área Militar sobre o último Red Flag. Acho que dará uma boa discussão de idéias.

http://www.areamilitar.net/noticias/noticias.aspx?NrNot=687

Abraços.

Bosco
Bosco
12 anos atrás

Henrique, todos aqui dão pitaco. O espaço é aberto inclusive para os oficiais da FAB. O Fábio, como cidadão brasileiro, tem o direito de expor suas idéias sobre os rumos da defesa do país ao qual pertence e ao qual paga seus impostos. Assim como um oficial da dita instituição militar pode dar opinião sobre a saúde, educação, segurança pública, no espaço apropriado, sem precisar ser médico, professor e nem policial. Dar opinião é uma coisa, influenciar diretamente na decisão é outra completamente diferente, e só possível a um cidadão comum através do voto. E como cidadãos podemos sim desconfiar… Read more »

tomas
tomas
12 anos atrás

Entregar os primeiros vetores em 2015???
A Boeing tem capacidade de entregar os primeiros jatos F-18 S.Hornet já em 2012, caso o contrato seja assinado até o final de 2009. Eles oferecem financiamento para pgto em 15 ou 18 anos.
Essa data de entrega, para mim, está atrelada à espera de fabricantes europeus…o Gripen NG ainda está no CAD e o Rafale F3 ainda não está operacional.
As contrapartidas….é nesse “detalhe” que a coisa será realmente definida!
Aguardemos!!!

Jorge
Jorge
12 anos atrás

Alguma alma caridosa poderia conseguir o cronograma da FAB (pode ser um rascunho em papel de pão) para recebimento dos aviões do programa FX-2. Queria entender por que levar 7 (SETE) anos para ter esses aviões. Bases serão construidas/reformadas? Vai que no local escolhido tem quilombolas (cadê o exame de DNA), via campesina + mst, incra, funai, ecólatras, ecochatos, tribos de índios, minc, tarso genro, etc.!? Pilotos serão treinados em simuladores no pais de origem antes do recebimento dos caças? Por isso vai levar todo esse tempo!? Vamos investir em fabricação dos softwares, mísseis e bombas que serão utilizados nos… Read more »

Roberto
Roberto
12 anos atrás

Concordo plenamente com o Bosco, aliás, é bom que se diga, que nosso país passou um considerável tempo sem nenhum vetor de defesa adequado, foram aposentados os Mirages e os F-5 ainda não haviam sido modernizados. Sendo assim, acho que não podemos confiar cegamente na FAB nem no Governo Federal. E lembremos, Henrique, que a censura acabou e todo mundo tem o direito de expressar sua opinião, mesmo que ela desagrade determinadas pessoas.

Iuri Korolev
12 anos atrás

Não sei o que a FAB tem em mente, mas também achei o prazo longo demais.
Todavia se os prazos forem cumpridos menos mal.
O problema é como garantir isso num país como o Brasil…
Sds
Iuri

Bosco
Bosco
12 anos atrás

Se os ditos especialistas do governo em todos os ramos de atividade soubessem mesmo o que dá e pode ser feito não reinaria o mais puro desleixo com as instituições que deveriam servir ao cidadão Falta de algodão em hospitais até peça de helicóptero para nossas forças armadas. Tirar uma lasquinha é a tônica em nossos dirigentes e em nossos “zelosos” políticos. A grande maioria está mais preocupado com o décimo terceiro e na lei tal, que está para sair no Diário Oficial para beneficia-lo, do que em “servir ao público”. Sem falar na corrupção que é a palavra de… Read more »

Edilson
Edilson
12 anos atrás

Sua excelência o Brigadeiro Saito como sempre elogiei e mantenho estimas de respeito e admiração, pelo menos para mim, são o exêmplo da postura do miltar. direto, austero e resumido, não fica fazendo chacrinha e choramingando, diante das câmeras contrariou o ministro registrando sua opinião quanto ao tal “muito avançado para nós” porém respeitoso e interventivo. o que ele apresentou foi o que é possível não o desejável. por mim compraríamos já os 120 e entregariam até 2015 mas a realidade política e econômica são outras… espero que levem a sério e continuem o trabalho iniciado pela equipe~e que em… Read more »

Iuri Korolev
12 anos atrás

De acordo Bosco.
O Brasil transformou-se em uma “República dos Barnabés” bem pagos e improdutivos.
Todos os recursos vão para o funcionalismo e inativos.
Tem oficial de justiça aí que trabalha 3 dias por semana e ganha 10 mil !
E ninguém é macho para romper com isto.
O Governo Lula por motivos óbvios.
O FHC “tirou” alguns direitos e é odiado por eles até hoje.
Teria que ter uma reforma constitucional radical para botar o país nos eixos.
Sds
Iuri

Bosco
Bosco
12 anos atrás

É fácil resolver o problema do sucateamento e da defasagem dos órgãos de defesa brasileiros. Passe para a iniciativa privada. Se a defesa brasileira fosse entregue a iniciativa privada, o Estado iria exigir que a defesa nacional fosse feita por caças F-22, submarinos Ohio, NAe classe Nimitz, tanques Leopard 2, etc. Sou da iniciativa privada e quando o Estado me procura com seus “fiscais” eles vão até no toalete ver se o papel higiênico que ofereço aos clientes é de boa qualidade. Nos hospitais e escolas públicas de modo geral (só para dar um exemplo), se limpa o traseiro com… Read more »

Nelson Lima
Nelson Lima
12 anos atrás

Disputa eletrizante no páreo,minha gente! Sarkozy vem montado no Rafale e no Sukhoy,o cavaleiro Putin caiu e abandonou o páreo.O cavaleiro mascarado vem em cima do Gripen NG. Quem será ele? Será um americano disfarçado? em cima do SuperHornet vem o cavaleiro marinheiro de branco, segurando o quepe pra não voar.

Herik
Herik
12 anos atrás

Espero que todos os aviões sejam entregues em apenas dois lotes. Com um prazo tão longo, receber aviões de “grão em grão” é inviável. De qualquer forma, sem ter o cronograma oficial em mãos, o que podemos é apenas especular.

Mas vejam por outro lado. O Congresso deve decidir em tempo récorde se irão abolir o paléto na câmara. Boa notícia, não? Isso mostra com as coisas nesse país funciona!

Herik
Herik
12 anos atrás

Ah, excelente notícia que você postou, Luciano Baqueiro!

Iuri Korolev
12 anos atrás

Caro Bosco

Ouvi outro dia uma frase que me chamou a atenção :
“Onde o Estado bota a mão vira bosta”.
É o toque de Midas ao avesso.

O contingenciamento das verbas públicas com gastos de pessoal ativo e inativo é de mais de 90% !
Nos EUA um servidor aposentado ganha perto de 1.500 dólares !
Lá é o seguinte : não trabalha, ganhe pouco.
Aqui é o inverso.
É um desestímulo à iniciativa privada.

Sds
iuri

Fábio Max
12 anos atrás

Henrique Sousa, Não quero decidir nada, eu mesmo declarei aí em cima, que entendo a demora na entrega das aeronaves. Mas é preocupante saber que existem tensões nas fronteiras com a Venezuela, Bolívia e Paraguai, e que o Equador cria problemas para o país, e mesmo que há áreas de mar ao norte onde desconfia-se, há petróleo, que podem ser objeto de pretensões por parte de países caribenhos. Sem contar os campos petrolíferos já existentes no Oceano Atlântico e mesmo o pré-sal. Sem contar que o Brasil é a maior reserva de água doce do mundo. Sem contar que o… Read more »

Iuri Korolev
12 anos atrás

Fabio Max
Todos aqui neste blog têm o direito de externar suas opiniões sejam elas quais forem.
SDS
Iuri

Henrique Sousa
Henrique Sousa
12 anos atrás

Perfeito Bosco, depois que li percebi que o tom do texto soou diferente do que eu pretendi.

O Fábio tem todo o direito de emitir a opinião dele, todos temos. Peço desculpas ao Fábio Max.

Só achei o termo negligenciar indevido. Que a FAB esteja impossibilitada de defender nossos céus aceito, mas que eles sejam negligentes acho não condizente com os fatos.

Dentro de suas limitações, ouso dizer que o Brasil nunca este com uma defesa aérea tão capaz como hoje. Pode não ser o suficiente, mas nunca esteve tão avançada.

Bosco
Bosco
12 anos atrás

Iuri, O Estado virou uma máquina de arrecadação (e de favorecimentos, apadrinhamentos e corrupção). Em troca ele nos dá merrecas. Se você reclama das merrecas é um “vira-latas” e não é patriota. A chegada da informática foi saudada pelo governo (na época) como um marco da desburocratização e da redução de pessoal e portanto, do Custo Brasil. Ledo engano. Para cada servidor público que serve diretamente o público, existem pelo menos 5 “burocratas” digitando algo (entre um cafezinho e outro) que não faço a mínima idéia do que possa ser, hora após hora, nos modernos computadores que recheiam nossas repartições.… Read more »

Bosco
Bosco
12 anos atrás

Henrique,
valeu!
A deixa do seu comentário me fez largar o verbo. Vou tomar umas gotinhas do meu Rivotril e vou me acalmar.
Um abraço.

Zorann
12 anos atrás

Eu acredito na proposta da SAAB. Custos por unidade, custos de operação e transferência de tecnologia são o principais pontos dessa concorrência. A SAAB já divulgou recentemente que estaria disposta a abrir todos os segredos de seu projeto e não estaria descartada a fabricação no Brasil, através da Embraer, dos lotes subsequentes. A DASSAULT também é um forte concorrente, principalmente devido às parcerias estratégicas firmadas e por ser um tradicional fornecedor de material de defesa pra o Brasil. Mas para mim, seu favoritismo termina por aí. O RAFALE é uma esxecente aeronave, mas possue custos de operação/manutenção muito superiores ao… Read more »

DORNIER
DORNIER
12 anos atrás

Saito reiterou o caráter técnico da escolha da Dassault, da Gripen e da Boeing para a última etapa do F-X2. Também haviam apresentado ofertas iniciais os russos da Sukhoi (para o caça Su-35), os americanos da Lockheed Martin (F-16) e o consórcio europeu Eurofighter (para o Typhoon). ” Posso garantir que não houve interferência política. “

ABRACOSSSSSSSSSS

Ozawa
Ozawa
12 anos atrás

Estender a vida dos F5M, já operando em conjunto com os FX2, não me parece o fim do mundo… Mesmo tendo uma relação mais afetuosa desde de infância com minha querida MB, convenhamos, o poder aéreo é “hoje” o definidor das guerras, a ponta de lança de uma nação, e espero que nossos pensadores militares, deixando de lado o espírito mesquinho de estaturas morais deficientes, não só entendam, mas se convençam e revertam isso em ações contundentes. Esqueçamos Nae e A4 como projeções navais do poder aéreo, isso é piada de “mau gasto”…, de recursos. Que o opoio aéreo da… Read more »

Tiago Jeronimo
Tiago Jeronimo
12 anos atrás

Só acredito nesse FX-2 quando vir os caças voando com as cores da FAB até lá prefiro me manter realista.

GustavoB
GustavoB
12 anos atrás

Muito bem posto Mauro, são palavras coerentes neste mar de imediatismo.

Paulo Taubaté
Paulo Taubaté
12 anos atrás

Na minha opinião(humilde opinião), o F-X2 teria que ser: Rafale pra Anápolis e Gripen para o lugar dos F-5 e A-1.

Mas, ….

Paulo Taubaté
Paulo Taubaté
12 anos atrás

Se bem que, o F-18, com “algumas ofertas de ocasião”, não seria nada mal….

AJS
AJS
12 anos atrás

Matei a charada, 2009 assinatura do contrato.
2010 eleição do novo presidente do Brasil.
2011 posse do novo presidente.
2014 eleição do novo presidente do Brasil.
e copa do mundo.
2015 Lula o comprador retorna para receber os novos caças.

Leandro Furlan
Leandro Furlan
12 anos atrás

ISSO É UM ABSURDO!!!!!!!!!!!!!!! Ficam adiando a decisão e ainda dizem que não é política!!!!!!! Queria que o Saito me explicasse então o que é contrapartida comercial e transferência de tecnologia… Se isso não é decisão política, eu não sei como se escolhe um caça pelas características ou desempenho desejado. Eu não aguento mais ouvir esses caras adiarem tudo. O plano da defesa era para 7 de Setembro. Aí adiaram para 4 de Novembro… Aí não deu, agora está para o início de Dezembro. O que mais vão adiar!?!?! Só no Brasil acontece isso, em outros lugares se decide pelo… Read more »

Fábio Max
12 anos atrás

Henrique Sousa,

Nem precisava pedir desculpas, eu não entendi como algo crítico o que você escreveu.

Em última análise, todos aqui sempre demonstramos ser brasileiros e mais que isso, patriotas.

É onde se encontra a importância dessas nossas “conversas”

Edilson
Edilson
12 anos atrás

Mauro muito célereo seu post.
como disseste e eu concordo acho que o comandante está sendo prudente, apesar de me juntar ao coro dos desiludidos por achar o prazo muito longo e aquém das minhas expectativas pessoais* acho que pela primeira vez temos um programa sério e plausível.

* se dependesse de mim teríamos 1000 PAK FA, 30 barracudas, e uns 500000 chuck norris . rsrsrrs
cumprimentos

Henrique
Henrique
12 anos atrás

Senhores, 2015 para recebermos um avião de 4ª geração é muito tempo. Do modo como as coisas evoluem hoje, até recebermos o lote completo estes já estarão ultrapassados. Vou postar a abaixo o mesmo comentário que postei em outro Blog, podem discordar de mim mas é a expressão de uma opinião sincera: Como falei em outro post, o Chile é que está certo em reequipar/aumentar sua FA com os F-16 de segunda mão, mas em boas condições operacionais. Agiram rápido e fizeram o correto ao invés de inventar planos FXs da vida. Se pudesse decididir alguma coisa, faria como eles… Read more »

Iuri Korolev
12 anos atrás

Caro Bosco

O Lula disse há um tempo atrás que o Brasil não conseguia decolar porque era um “tigre enjaulado”.
Só que ele não teve coragem de dizer o porquê.

A razão á justamente esta. Despesas públicas (por sinal muito mal feitas)que sufocam o setor privado abafando o empreendedorismo.
Os EUA têm uma carga tributária de cerca 25 % do PIB e fazem 10 vezes mais do que aqui.

É como diz a piada “vocês vão ver que povinho eu vou colocar lá”.

Sds
Iuri

ph ctba
ph ctba
12 anos atrás

2015 é ridículo!
Até lá a superioridade aérea chilena e venezuelana na América do Sul não poderá ser questionada. Sem falar que as plataformas poderão estar muito ultrapassadas.

2015 já será época dos F-35.

Paulo Damasceno
Paulo Damasceno
12 anos atrás

os paises mais respeitados do mundo sao os mais bem armados e preparados,nao adianta o brasil querer transferencia the tecnologia se nao quiser gastar,temos que acertar um pacote para 10 a 15 anos com a famosa transferencia de tecnologia,mas nao vai custar 2bi,talves 12 a15 bi.eu acho que a boeing f18 poderia ser montado no brasil com transferencia the tecnologia e fazendo uso de certas tecnologias que brasil ja tem,mas nao e 36 e sim montando 120 a 160 unidades. um exemplo e a india que monta na india e recebendo tecnologia

CJ
CJ
12 anos atrás

E até la vamos de F5M?? Cercados de F16, Su?? Se o prazo é este, não será necessario a aquisição de algo mais efetivo, mesmo que de segunda mão? Será que o vencedor da licitação não poderia fornecer algus caças de versão anterior? (Aqueles F18 estocados no deserto…)Sei lá, começo a sentir o cheiro de Sh no Ar…

André de POA
12 anos atrás

demoradinho esse prazo não?

ChicoMX
ChicoMX
12 anos atrás

Desculpe os crentes! Isto é Piada! 2015? nas palavras no nosso comandante em chefe: “Segundo ele, a inclusão da Boeing se justifica pela aparente e nova disposição dos americanos em abrir códigos-fonte e repassar tecnologia ao Brasil. ” Eles prometeram isso. Agora quero ver no papel ” ,afirmou. O que é isso? eles excluiram os russo pq falaram que não iriam repassar tecnologia (acho isso improvável, pois os Russos tranferem tecnologia para quem pagar) e deixaram o F-18 porque os americanos falaram? nada foi posto no papel? foi só de “boca”? não tem compromisso de cumprir a proposta? se for… Read more »

Wagner_ASW
Wagner_ASW
12 anos atrás

Mauro, to contigo e não abro… é por ai mesmo o raciocínio da coisa !!! Se for assim teremos uma força aérea de respeito na AL.

Manfred Von Richthofen
Manfred Von Richthofen
12 anos atrás

Com a velocidade que a tecnologia evolui hoje, comprando um avião em 2009 para chegar em 2015, quando terminar a entrega, os aviões já estarão obsoletos.
Melhor acabar com a força aérea e terceirizar a proteção aéreo do Brasil para a USAF ou para o Chapolim.

Edilson
Edilson
12 anos atrás

Senhores apesar de descontente e achar que o prazo é um pouco longo tenho que reafirmar uns pontos. o próprio senhor Bob Gower já deu entender que o pacote do SH virá acompanhado de um porgrama de atualizações e incoporações de techs ao longo do programa (coisa inédita na FAB). O Grippen NG tem muito dos sistemas em desenvolvimento e que estarão provados certamente em 2012 ou seja não estarão nem um pouco defasados ao contrário… sem contar que este caça é na verdade um laboratório mutante pois a Suécia mantem em constante atualização os sistemas das novas aeronaves adquiridas.… Read more »

Clausewitz
Clausewitz
12 anos atrás

Também desconfio, seriamente da data de entrega do primeiro em 2015. Por que? O Chile e a Venezuela tiveram todos os seus caças em 3 anos após a escolha e nós vamos ter o primeiro em seis anos? Isto cheira mal. Reitero, e espero não estar errado, em confiar no Brig. Saito. Mas, seis anos para o primeiro caça?

E que, assim, dá tempo para o FX-3 e o FX-4.

Storm
12 anos atrás

2015 !!!! é muito tempo com todo respeito tem muita gente que pode não chegar a ver estes caças na FAB?

Essa data tá estranha e me parece favoravel aos Franceses, a Boeing pode entregar muito antes disso o ideal era que os 36 aviões fossm entregues até 2015 e não o 1º