Home Sistemas de Armas RFP do F-X2 e a opinião da Gripen International

RFP do F-X2 e a opinião da Gripen International

242
102

FAB pede detalhes de aeronaves escolhidas para modernizar frota

Daniel Rittner, de Brasília

A Força Aérea Brasileira (FAB) dá partida, no dia 30, à etapa mais importante no processo de seleção dos novos caças de múltiplo emprego. É quando representantes dos países e dos fabricantes dos jatos deverão receber os pedidos formais de propostas da Aeronáutica – RFP, como são conhecidos na indústria de defesa, por causa da sigla em inglês para “Request for Proposal”. Por meio desse documento, o governo brasileiro informará detalhes como a configuração desejada dos futuros caças e o cronograma exato das entregas.Já os fornecedores terão um prazo para apresentar ofertas detalhadas, incluindo o preço das aeronaves e a forma de financiamento. Esse é um novo ponto de interrogação para o futuro do Projeto F-X2, que prevê uma encomenda inicial de 36 caças, com custo superior a US$ 2 bilhões. A venda de aeronaves militares é normalmente financiada por bancos do país de origem do produto, com pacotes que prevêem o pagamento em mais de uma década. A dúvida é se isso realmente não será afetado pela crise financeira internacional.

Bob Kemp, vice-presidente de marketing e vendas internacionais da sueca Gripen, e Bengt Janér, diretor-geral da empresa no Brasil, garantem que não haverá problemas. “Os bancos suecos estão sólidos”, diz Janér. “A crise fará com que os nossos clientes sejam ainda mais sensíveis ao preço, o que é uma boa notícia para nós”, emenda Kemp. Ambos participaram ontem da inauguração de um escritório da Saab, controladora da Gripen, em Brasília.

Explica-se: diferentemente do F-18 Super Hornet (da americana Boeing) e do Rafale (da francesa Dassault), os dois outros caças selecionados pela FAB para a lista final do processo de escolha, o Gripen New Generation (NG) é o único jato monomotor e tem como propaganda os custos operacionais supostamente mais baixos. Seriam US$ 4 mil por hora de vôo contra até US$ 14 mil do Rafale e do F-18, segundo Janér.

Kemp deu pistas sobre o preço do NG, que foi apresentado oficialmente em abril e terá suas primeiras unidades entregues entre 2013 e 2014. De acordo com o executivo, a Gripen ofereceu um pacote de 48 caças à Noruega, com todo o treinamento de pilotos locais, por 20 bilhões de coroas dinarmaquesas – o equivalente a US$ 3,439 bilhões. Dá pouco mais de US$ 70 milhões por caça.

A Gripen faz promessas de atender ao governo brasileiro na transferência de tecnologia, que, a seu ver, será um ponto decisivo no F-X2. “Temos um compromisso do nosso governo para nos apoiar nisso”, diz o vice-presidente. Também afirma estar disposto a cooperar com o Brasil no desenvolvimento de um caça de quinta geração. E destaca a conveniência de uma “parceria entre iguais”. “A Embraer e a Saab têm mais ou menos o mesmo tamanho”, diz Kemp, acrescentando que Dassault e Boeing são de portes diferentes da brasileira.

Conforme explicou o executivo sueco, a Gripen foca a sua estratégia de vendas em três mercados potenciais: novos membros da Otan que precisam substituir antigos caças russos (Hungria e República Tcheca já são seus clientes), países “não-alinhados” que são clientes tradicionais dos franceses (Brasil, Índia, África do Sul, Argentina e Equador), e os que buscam modernizar suas frotas de aeronaves americanas (Tailândia, Malásia, Suíça e os países nórdicos).

Fonte: Valor Econômico, via Notimp

Foto: Gripen International

Subscribe
Notify of
guest
102 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Henrique Sousa
Henrique Sousa
12 anos atrás

Pelo número de variáveis que envolvem estes contratos e muito difícil, até inútil, falar de “custo unitário” da aeronave.

E claro que o financiamento compromete o orçamento da Força, mas o valor do custo da hora voada, para mim mais concreto que o “custo unitário”, diz diretamente o quanto a aeronave vai voar.

E mais uma vez bato na tecla: Você luta como você treina!

Henrique Sousa
Henrique Sousa
12 anos atrás

Não estou aceitando estes valores do texto. Quem sabe disto com profundidade é, ou será, a FAB.

konner
konner
12 anos atrás

Sem dúvida, a cada dia o Gripen New Generation ganha força no Projeto F-X2.

Francisco M. Xavier
Francisco M. Xavier
12 anos atrás

Desconfio da real capacidade e economia deste NG, este avião é protótipo! quem compra protótipo? ´(O Brasil e campeão em fazer este tipo de coisa, eu sei…) mas, ná dúvida, eu acho que a FAB tem que aceitar o Rafale mesmo! (tecnicamente falando), parece que um problema será sanado: o radar do Rafale pode vir a ser um AESA, o mesmo que equipará o Thypoon…, e não duvido da capacidade de desenvolvimento dos franceses…, tem chance de ser um novo sucesso, como foram os mirages III, F-1 e 2000… basta ganharem uma concorrencia internacional para o dinheiro aparecer e os… Read more »

Marco
Marco
12 anos atrás

Uma pergunta
É possível utilizar tecnologia do Gripen na modernização dos nossos AMX ?

Alfredo_Araujo
Alfredo_Araujo
12 anos atrás

Ta mto dificiu esse F-X2 !!! Acredito q a balança esteja 33,333..% para cada!! Ganhara quem conquistar o 0,11111..% !!! Gripen: – E barato de manter, alem do q a sua atual versão é um sucesso de vendas. Alegam estar desenvolvendo um motor para atingir a capacidade supercruiser. – É monomotor, ainda é um prototipo e tem o raio operacional curto(dizem ter aumentado em 40% no NG, deixando assim de ser um problema) F-18: – É o unico aviao 100% pronto e experimentado em combate, alem de ser largamente empregado pela USN… – É de procedencia americana!! Corremos o risco… Read more »

pablo
pablo
12 anos atrás

depois que eu li que a FAB ira modernzar os Bandeirates e os Tucanos, suspeito de que o FX2 e historia pra boi dormir…
nunca vi em nenhum lugar o vendedor fazer uma oferta de venda… o normal seria o comprador fazer essa oferta de compra para o vendedor, E NUNCA O CONTRARIO… assim ja deixamos bem claro o que queremos e nao ficamos esperando de bracos cruzados a tal oferta por parte do vendedor… temos de ser direto no que queremos…
a FAB ta cheio de lero-lero…
ta demorando demais a decisao !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Alfredo_Araujo
Alfredo_Araujo
12 anos atrás

Cara, é uma compra de avioes de combate.. nao de frutas e legumes!!
Tem q analizar com calma sim!!

pablo
pablo
12 anos atrás

que tem que analizar todos nos sabemos…
mas nao podemos postergar ainda mais a decisao…
ja se passaram 6 anos ou mais dessa enrolacao…
temos que ser mais diretos/objetivos na compra…

Alfredo_Araujo
Alfredo_Araujo
12 anos atrás

Essa é a questao.. o F-X2 é uma concorrencia totalmente nova!! Nao herdou nada do F-X1 !!
E tem o q?? 1 ano de F-X2??

O problema é a nossa desconfiança!! Nao sem motivos…

Nunão
Nunão
12 anos atrás

Eu sinceramente não vejo demora no F-X2, os prazos estão até mais curtos do que o normal em concorrências internacionais.

Demora existe (e muita) se somar o finado F-X ao F-X2, é claro.

Henrique Sousa
Henrique Sousa
12 anos atrás

Cara, chegar para quem vende e falar: seu produto é tudo que eu preciso, resolvi que vou comprar!

E pedir para ser explorado sem dó. Seja comprando um caça ou uma moto.

pablo
pablo
12 anos atrás

bom, se vcs dizem que o FX2 e uma nova concorrencia, ai tudo bem…
so espero que o governo nao use a atual crise como desculpas…

AJS
AJS
12 anos atrás

Quando do FX, foi desprezada a lei das licitações, no tocante à sua não aplicabilidade em situações que envolvam a segurança nacional, agora, por ocasdião do FX 2, não se trata de concorrência, é compra direta, a FAB estabelece o que quer, os fornecedores apresentam suas condições e a FAB decide.

Alfredo_Araujo
Alfredo_Araujo
12 anos atrás

Pablo,

Eu estava vendo o Jornal da Globo esses dias, o assunto da materia era o corte de gastos na maquina governamental. O chefe da casa civil citou um corte de gastos com pessoal!! Nao falou nada sobre defesa!!
Vamos torcer para q continue assim!!

Mesmo q nao cortem as verbas do F-X2, axo complicado de sair o F-X2.2!! Q seriam os lotes complementares q inteirariam os 120 avioes pretendidos… acredito q fique somente nos 32!!

pablo
pablo
12 anos atrás

Alfredo_Araujo,

tb vi essa reportagem, vamos torcer…
120 cacas nem aqui nem na China, no maximo teremos uns 50 cacas, e olhe la…
espero estar completamente enganado…
mudando um pouco de aviao, sera que com esse PND a FAB ira comprar o E190 na versao AEW ??? alguem saberia dizer se os AEW da Embraer estao no pacote ???

AJS
AJS
12 anos atrás

Ainda que seja assinado o contrato por este governo, nada impede que seu sucessor cancele a compra, como quase foi feito quando da aquisição dos Mirage III, o Brigadeiro Joelmir somente manteve a encomenda ao ver como estavam as obras da pista de Anápolis.
Portanto, espero e creio que sejam feitas as encomendas paulativamente e os recebimentos, ou então, quando sairem de cena os F-5 e os A-1, restarão sòmente os sucessores do Mirage 2000, estabelecendo um patamar para a FAB que jamais se imaginou.
Acredito que a necessidade, forçará os governos a manterem o programa.

AJS
AJS
12 anos atrás

paulatinamente

welington
welington
12 anos atrás

Enquanto isso na Russia já estão fazendo testes com os 2º prototipo http://sukhoitribute.blogspot.com/2008/10/sukhoi-su-35-bm-902.html

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Eu não vejo demora, também, no FX-2. Acho, inclusive que está tudo dentro do previsto (o FX-2 não é o FX-1, nem os caças envolvidos são os mesmos). Então, nessa parte, estou tranquilo e acho que a carroça está andando a contento. A crise internacional pode atrapalhar, sim. Mas se pensarmos que a compra e o pagamento do FX-2 só se efetivará nos próximos anos, com a entrega do primeiro lote em 2014 e tudo o mais que sabemos, acho que a crise pode afetar, mas não será um dos motivos da decisão da escolha do caça. De qualquer modo,… Read more »

Beto
Beto
12 anos atrás

Precisamos bater o martelo logo!! antes q haja cortes !!como o jornal da globo mencionou!!

Francisco M. Xavier
Francisco M. Xavier
12 anos atrás

Acho que está demorado sim, humildemente falando, pois os concorrentes já existiam a uns bons anos, memso o Rafale e o Greepen em sua versão atual… quer dizer que com base neste quesito, a FAB já deveria ter selecionado antes os concorrentes, no mínimo a 6 meses, penso eu… e agora? somente agora estão emitindo o RFP, isto já não era para estar pronto? acho que a FAB está sendo manipulada politicamente mesmo! tecnicamente as coisas já estariam resolvidas… podem apostar! para escolher os concorrentes, pedir o RFP dos finalistas, com uma equipe, que deve ser imensa, dentro da FAB,… Read more »

konner
konner
12 anos atrás

… quando for tudo definido, ” ELE “, [VETOR], estará quase saindo do forno.

Até tudo ser assinado, mais aquele tempinho que é de praxe até ter início a produção, e, o “aparelho” fica pronto … (?)

Manfred Von Richthofen
Manfred Von Richthofen
12 anos atrás

Queridos, um passarinho me contou, que existe a grande possibilidade de, mais uma vez, o Programa FX ser adiado para a próxima década.

Vassily Zaitsev
Vassily Zaitsev
12 anos atrás

Quem dera o Gripen NG ganhasse essa concorrência. A meu ver, é o melhor dos três candidatos. Mas acho que teremos que nos contentar com o Rafale.

Não acho o Rafale ruim, muito pelo contrário, é um excelente caça. Mas, e daqui a 15 anos, como ficará sua manutenção????????? falo isso pq até agora só a França adquiriu o modelo, será que teremos um fluxo constante de peças sobressalentes??????????

Vassily Zaitsev
Vassily Zaitsev
12 anos atrás

Manfred, não seria o mesmo passarinho que anunciou a ” repotencialização de Bandeirante e Tucano”????????????????

tomas
tomas
12 anos atrás

Rafale, Gripen NG, F-18 Super Hornet…sei não!!!
Alguns da equipe econômica estão abrindo a gaveta para guardar ou tentar postergar o Programa FX2, para a alegria daqueles que são contra qualquer programa de fortalecimento das FAs!
Agora só falta saber quem vai ter “peito” para fechar a gaveta e assumir…

Luiz_Marcelo
Luiz_Marcelo
12 anos atrás

O SAAB Gripen é a carta na manga da FAB, caso algo dê errado nos compromissos firmados entre o Governo Brasileiro e o Francês, por isso, acredito que tudo está se encaminhando para uma solução conhecida para a FAB. O resto é jogo de cena. O vencedor será o Dassault Rafale, nem tanto pelo que este vetor pode oferecer, mas pelas contrapartidas dadas ao Brasil pelo Governo Francês, entre eles a construção de submarinos Scorpénes para a Marinha e possivelmente o auxílio na construção de um submersível nuclear. O F18 E/F Super Hornet é mais um mensageiro político do que… Read more »

Baschera
Baschera
12 anos atrás

Custo de hora voada do NG em Us$ 4 mil…….
Tomara que o nariz dele não creça muito, vai ser difícil escovar os dentes na frente do espelho do banheiro…..
Sds.

XR
XR
12 anos atrás

Se formos considerar a questão custos (hora de vôo, manutenção, e etc) dá Gripen na cabeça (ainda mais com a provável desativação de 70 unidades e a atual crise financeira mundial).
Acreditava muito que o vencedor seria o Rafale, mas diante da possibilidade do “passarinho” do Manfred estar correto que venha qualquer um!!!
Só faltava o FX 2 não decolar desta vez.
Sei que temos problemas de outras grandezas, mas com nossos céus ao “Deus dará” perderemos da mesma forma, quem sabe até mais.

Henrique
Henrique
12 anos atrás

Com o tempo que esta turma (desde o governo FHC) está levando pra tomar uma decisão básica em relação à defesa de nosso espaço aéreo já poderiam ter desenvolvido um projeto nacional em parceria com a Embraer e até estar operando neste momento. Não é possível um país como o nosso não ter capacidade de desenvolver um avião de caça supersônico de 4ª Geração (que seja). Nossos produtos são bons (ex: a própria Embraer e a extinta Engesa com seus tanques até hoje operando no mundo todo) e o desenvolvimento e fabricação aqui geraria não só emprego mas principalmente tecnologia… Read more »

jean
jean
12 anos atrás

Hornet, é isso mesmo ou teremos uma ingrata surpresa com o fim do FX 2!

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Jean,

nem cogite esta possibilidade…vamos comprar umas ferraduras, uns pés de coelhos e coisas do tipo…só falatava mais essa!!!

Manfred

na próxima vez que vc encontrar essa passarinho, por favor, dê uns tiros de chumbinho nele…ô passarinho agorento, esse!!!…rs.rs.rs.

um abraço aos amigos

AJS
AJS
12 anos atrás

Caro Luiz Marcelo
No tocante à Embraer, a Dassault já se desfez de suas ações há algum tempo.
Quanto ao Scorpene, foi revelado no site areamilitar, que desavenças entre DCNi e Navantia, provocarão o fim da produção daquele modelo em Dezembro 2008.

Coralsea
Coralsea
12 anos atrás

Infelizmente eu creio que a decisão ficará para o sucessor do Lula.
Aí teremos o FX-3….

BVR
BVR
12 anos atrás

“Custo de hora voada do NG em Us$ 4 mil…….
Tomara que o nariz dele não creça muito, vai ser difícil escovar os dentes na frente do espelho do banheiro…..”

Muito bom Baschera, KKkkkkkkkki!!!!!!!!!!!…….

Corsario-DF
Corsario-DF
12 anos atrás

Não quero ser pessimista, mas tô achando que vamos ficar a ver Navios!!! Dos outros é claro. Sds.

CJ
CJ
12 anos atrás

Senhores, em caso do cancelamento do FX2, algumas das opções que nos restam: 1 – Firmar uma parceria com o Chaves (quem sabe ele não nos empresta os Sukhoi?!!) 2 – Firmar uma parceira com os EUA ( Nós repassamos o Pré Sal p/eles, e eles em troca nos defendem…já que parece que não temos competência para isto…) 3 – Começar c/urgência a construçao de aviões tipo 14 bis ou ainda melhor, o demosiele (sei lá como se escreve isto…o que seria muito bom, afinal ja devemos ter tecnologia para isso..e não ficariamos na dependencia de outros… ) 4 –… Read more »

Walderson
Walderson
12 anos atrás

Caraca, a especulação aqui está maior que na bolsa de valores. Galera, o processo é demorado, apesar de eu achar que está andando bem rápido para o tipo de procedimento. O RFP ou propostas a serem apresentadas, segundo notícias, possui mais de 3000 páginas a serem analisadas. Não é só olhar fotos dos caças, não. O fato de se fazer uma espécie de processo licitatório é mais vantajoso para nós, caso contrário, seríamos explorados. Dessa forma, como está sendo levado, temos chances de termos propostas melhores para nós mesmos. Além do mais, a FAB deve dizer às indústrias o que… Read more »

Joao
Joao
12 anos atrás

Boas noticias!!! Fiz uma armadilha e peguei o passarinho preto agorento. Agora estou fazendo uma farofa com ele,ao estilo brasileiro,aqui na California. Vou fazer coxinha tambem… Agora,em um tom mais serio,estou tambem torcendo muito para o FX-2,mas so um pouco decepcionado com a velocidade cegante do projeto. So para comprar 36 aparelhos,toda essa novela? Pelo amor de deus,o Brasil nao e Uganda,nao. Tem dimensoes continentais,e o gigante com a maior economia da America Latina. Que comprem imediatamente qualquer um dos tres modelos. Nao gosto muito do F-18,mas ate mesmo com ele para a FAB,que opera Mirage 2000,F-5,Xavante, AMX A-1 e… Read more »

Zorann
12 anos atrás

Me desculpem os caros colegas, mas a Dassault não têmmais participação na Embraer a pelo menos uns três anos, se não me engano. Quanto ao vencedor acredito que a disputa está apertada entre o RAFALE eo GRIPPEN-NG. O F-18 é só cena política. Acredito no equilíbrio porque: RAFALE: -Existem parcerias com a França para a construção (como já foi comentdo acima)de submarinos e atransferência de tecnologia para o submarino nuclear. -O Brasil é um tradicional consumidor de material de defesa francês a décadas. GRIPPEN-NG -Caso vocês não se lembrem existem no Brasil inúmeras empresas suécas (oque facilitaria os offsets), inclusive… Read more »

Luiz_Marcelo
Luiz_Marcelo
12 anos atrás

Sim, todos têm razão quanto a participação da Dassault no capital acionário da Embraer, mas alguém duvida desta parceria. A relação Embraer França e Marcel Dassault não é de hoje e foi explicitada no primeiro round do FX1, com o Mirage 2000BR, logo continuo a dizer que tudo não passa de jogo de cena e a FAB deseja o Rafale, assim como o Governo Brasileiro, e as relações comerciais com a França. Não vejo outra possibilidade, alguns apontaram a solução Eurofighter, imagine negociar com um consórcio, onde estão presentes Italianos, Espanhois, Ingleses e Alemães… Negociar com tantos donos assim seria… Read more »

joao
joao
12 anos atrás

Eu gostaria mais de ter visto esse concorcio do Mirage 2000BR realizado na epoca do FX-2 do que esta novela sem fim. Imaginem que se assim tivesse ocorrido,hoje o Brasil estaria montando seus proprios Mirages 2000BR.

jean
jean
12 anos atrás

Bom dia Hornet. Acho que vou te deixa contente, vamos fazer uma analise rápida de economia e geopolítica ; pois bem sabemos que esta crise é na economia americana e pelo pouco que eu entendo de economia mingue que ela entre em recessão logo vai haver um esfoço mundial para digamos alimenta-la e acho que dentro de um certo interesse estratégico tanto lá e cá, podemos ter o F/A18 Super Hornet como o novo FX. Mas gostaria que JAS 39NG fosse o vencendo pois seria um verto que agradaria a europeus e americanos fora o fato de ser bem viável… Read more »

jean
jean
12 anos atrás

deculpe os erros, “Ninguém vencedor vetor”

João-Curitiba
João-Curitiba
12 anos atrás

Não teremos problema de financiamento qualquer que seja o modelo escolhido. Como banqueiro só empresta dinheiro se você provar que não precisa, com a descoberta no pré-sal, o Brasil ficou como aquele caipira pobretão que descobriu petróleo em seu sítio. De uma hora para outra fica assediado por todo mundo e tratado como um nobre.

Igor
Igor
12 anos atrás

2 bilhões aparentemente não deveria ser nada para o Brasil. Financiamento deveria ser só se chegar a 120 caças.

Bareta
Bareta
12 anos atrás

Nosso colega Zorann, fez o comentario mais feliz até agora. Lembrando tambem, que quem determina a escolha são militares e para quem nao sabe neste estagio a escolha nao é politica e sim tecnica, dentro de uma realidade Brasileira. A Dassault nao tem mais participação na EMBRAER, o Rafale nao tem Know Haw, seu custo é muito maior, seu radar é discutivel, seu armamento é inferior ao Gripen, ou seja, ele nao é melhor em nada, alem disto o Brasil necessita de um caça que aterrize no Porta avioes SP, o Rafale so poderá sem armamento e o Gripen tem… Read more »

airacobra
airacobra
12 anos atrás

caro bareta, não existe versão naval do gripen, e caso existisse, não é requisito para o FX-2 que o vetor seja naval, principalmente pq a concorrencia é para a FAB e não para a MB, mas sejamos sinceros que seria de bom grado que fosse escolhido um que possua versão naval e que a MB tbm adquirisse alguns modelos, pq alem de padronizar a logistica, tambem seria padronizada a doutrina de emprego entre as duas forças, alem de que os pilotos da FAB poderiam fazer intercambio com a MB e tambem fazer us pousos e decolagens a bordo, mas para… Read more »

airacobra
airacobra
12 anos atrás

*…tambem fazer “uns” pousos e decolagens>…
desculpem o erro