quinta-feira, maio 6, 2021

Gripen para o Brasil

Enquanto os Chilenos vão de F-16 MLU, nós vamos de F-5M com orgulho

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O pessoal que faz o Blog do Poder Aéreo é fã dos F-5 da FAB, desde que eles entraram em serviço na década de 1970. É claro que sabemos dar o devido valor ao programa de modernização F-5BR, que está sendo levado a cabo pela Embraer e pela Elbit. Mas por melhor que eles sejam, não são eternos e precisarão ser substituídos na próxima década.
Para homenagear o F-5M, publicamos essas fotos que fizemos no ano passado, mostrando o que temos de melhor na nossa Força Aérea.

- Advertisement -

104 Comments

Subscribe
Notify of
guest
104 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
rodrigo rauta

Galante, tb sou fã do f-5 e a sua modernização o deixou com uma capacidade de combate bem atual, principalmente nas mãos de pilotos bem treinados como os nossos, mas não há como negar que os f-16 chilenos tem uma capacidade maior que nossos avioes.Penso eu, não se falando besteira, que ao invês de modernizar esses aviões , a compra desses f-16 mlu não seria mais vantajosa, tanto tecnicamente como finaceiramente?

ph ctba

rodrigo rauta

Acho que a escolha da FAB foi correta com a aquisição de mais células e a modernização dos F-5.
Como já possuíamos os F-5, e eles devem ficar em serviço até a sua substituição pelo F-X, essa seria a opção financeira mais viável para a FAB.
É uma aeronave que a força conhece a décadas, isso agiliza e reduz custos com manutenção, treinamento e etc.

Galante

Rodrigo, veja bem. O F-5E é como o “fusca dos caças” e o F-5M é um fuscão envenenado, mas ainda é um fusca. É um bom caça, mas foi feito desde o início, por ordem do Governo americano, com pouco empuxo, para exportação. O F-5E, embora seja bastante manobrável, demora para recuperar energia no dogfight. Já o F-16 é um caça verdadeiro, feito dentro do conceito de superioridade aérea. Alcança Mach 2, leva uma carga bélica muito superior e puxa até 9G. O F-5M armado com mísseis Derby ainda é inferior ao F-16 MLU com AIM-120 ou com o Derby… Read more »

J Mitchel

Caro Galante
Aposto uma groselha com bolo de fubá, lá na casa do Zé, que as céluulas dos F5T3 vão parar na FAB.
At
Joaca

Galante

Joaca, não duvido nada de mais nada…rs

Thomas D. Weiss

O F-16A-MLU e’ uma atualização do F-16A Block 5/10 feita em uma celula com entre 20 e 25 anos de uso, 10 anos atras.

O F-5E Tiger III teve a sua atualização feita 15 anos atras.

A Forca Aérea do Chile esta comprando o melhor que tem dentro do seu orçamento.

O F-5EM e’ uma geração mais atualizado – datalink, ECM, HMD, Python 3, Derby etc. – não se pode nem comparar.

joao

Thomas,e possivel que voce esteja dizendo que os nossos F-5 sejam supeiores aos F-16 chilenos? Ta brincando,nao?

joao

Esses F-16 usados do Chile são MLU , são modernizados para padrão dos block 50/52 comprados novos, sendo assim superiores aos F-5EM/FM da FAB.

pjms

Segundo algumas pessoas que conhecem a Fab, ela não estaria mais interessada em F5s, devido estar completa a quantidade do tipo F.

abraços

marujo

Matou a pau, Galante. A superioridade, ou melhor, a paridade, poderá vir com os 36 FX-2.

Hornet

Galante,

“Fusca dos caças” foi ótimo! E o pior é que é isso mesmo. Já o Xavante é um “Decavê”, o AMX é um “Passat anos 80” (quando modernizado, vai se transformar num Passat mais incrementado) e o Mirage 2000 é um “Gol anos 90”. Tudo carro popular, nada de luxo…hehehe

Mas como o fusca sempre foi o mais querido de todos: salve o F-5 M!!!

um grande abraço

marujo

Nossos F-5M são comparáveis com os Kfires equatorianos e colombianos depois de modernizados para o padrão 2000 e os atuais F-5 -III chilenos. No continente, são superiores aos Mirage 3 e 5, ainda presentes na Argentina e em algum outro paaís.

Nunão

Sempre fui fã dos “Phantom F-5” rsrsrs, desde garoto, e sempre me policio para, na hora de julgar qualidades e defeitos do vetor, sublimar o lado fã. Pensando então de maneira desapaixonada, cito os pontos positivos que considero determinantes na opção por manter em linha modernizar os F-5, em comparação com a opção chilena (isso a grosso modo, análises comparativas de opções têm que ser mais profundas, levando em conta até a real existência de opções nos referidos contextos): 1 – Frota relativamente grande (perto de 50 unidades), apesar de não ser totalmente padronizada 2 – Amplo domínio da logística… Read more »

Walderson

Hornet e Nunão,

O Brasil é o país do Luciano (não sei escrever o sobrenome, acho que é Hook)Rsss. Pega a lata velha, dá um grau e aí, sabe como é, né? Lavou tá novo. Vai dizer que não parece o quadro: fusca que vira fuscão, passat que vira um turbinado que pode fazer churrasco, “decavê” virando impala (sei que esse foi comprado da África do Sul, galera, então não me sacaneiem. Rsrs) e por aí vai.

Um abraço.

RL

Eu gosto desses caças. Ao meu ver, realmente não atendem 100% as necessidades de uma força aérea que possuem dimensões continentais como o nosso pais. No entanto, eu não acho que tenha sido tão ruim o investimento em revitalizar os Bicudos. Tendo em vista o carater tecnológico adiquirido, e também a capacidade profissional de nossos engenheiros, a médio e longo prazo isso com certeza irá refletir algum resultado muito positivo. Dentre tantas palhaças que este governo faz, ao menos coisas boas acontecem de vez em quando. A modernização dos F5 foi uma delas. Agora, é fato que precisamos de vetores… Read more »

RL

Aliás, dia 19 estarei no campo de Marte para ver, gravar a passagem dos bicudos, e sentir o chão extremecer.,…..

rsrrsrsr

Marine

Concordo com o Nunao, para se adquirir F-16 MLU ao inves de mais F-5 agora seria muito mais caro com relacao a logistica, treinamento e uso. toda a infraestrutura para F-5 ja existe. Melhor mesmo esperar pelo FX-2 ao inves de adquirir outro caca tampao.

Sds.

Henrique Sousa

Pensando no contexto amplo de Defesa do país, a capacitação técnica e o parque industrial que geraram o F-5M, para mim superam a desvantagem no desempenho em relação ao F-16MLU.

Se fosse um F-16″BR” tudo bem, mas imagino que as condições tanto de orçamento como políticas na época (e talvez atualmente…) não sustentariam algo neste sentido.

O Chile já fez algo parecido com seus F-5, e deu o próximo passo comprando os F-16 block50. Imagino o Brasil no mesmo caminho, só que em melhores condições neste próximo passo, que para nós e o FX.

Alfredo_Araujo

O Chile fez o q eu quero q o Brasil faça. Comprou caças de “primeira linha”, os F-16 block 50 novos, e comprou os de segunda linha, q sao os F-16MLU. Ja temos um ótimo caça de segunda linha, só falta agora o de primeira linha q víra (se deus quiser) no FX2… Vejam a aquisição de mais F-5 com bons olhos!! Pq nao acredito q o FX2 virá em quantidade suficiente para dotar mais de 2 esquadroes. E precisamos de “ninhos” de vetores a jato nas nossas 5 regioes!! Atualmente temos nas regioes sul, sudeste e centro. Precisamos de… Read more »

Thiago

No meu modo de ver os F-5M em frente aos Mirages e F-16 Venezuelanos são muitos capazes.E mais outra coisa na minha opinião eu acho que o Brasil poderia caso o Fx-2 for cancelado a Fab possa compra os F/A-18 Hornet C/D mas como o Brasil gosta de modernizar então o F/A-18 A/B

João-Curitiba

Um enxame de abelhas mata um bando de águias. Enquanto não pudermos ter qualidade, vamos de quantidade mesmo. Além disso, acho ótimo Chile, Argentina, Uruguai, Colômbia e Peru terem forças armadas poderosas. Nunca se sabe se e quando vamos precisar de socorro.

joao

Parabems,João-Curitiba. Muito bem posto.

Luiz Marcelo

Só vejo um ponto positivo neste processo de revitalização dos F5E da FAB. Embora com a assistência de uma empresa Israelense, o processo foi acompanhado e algum conhecimento ganho pela Embraer e FAB. Isso é ótimo, outra questão, a plataforma F5EM é um excelente vetor para treinamento e exercícios necessários aos nossos pilotos. Não se deve comparar F16MLU com o F5EM, são tecnologia de aeronaves e motores totalmente diferentes. O que a FAB fez e está fazendo durante sua vida são milagres, nossas forças fazem milagres, e dependem mais da vontade de moral alta da tropa do que dos equipamentos… Read more »

Fernando-Canoas

Amigos….
No Chile: Futuro próximo: 44 caças F-16 e nenhum reabastecedor para atendê-los.
No Brasil: Futuro próximo: 53 AMX-MOD + 55 F5M + 12 F-2000 = 120 caças todos com sonda e 6 reabastecedores. (claro que em nºs totais, não incluindo os parados para manutenção).
No Chile: Futuro médio: 44 caças F-16 e 2 reabastecedores para atendê-los.
No Brasil: Futuro médio: 53 AMX-MOD + 55 F5M + 36 FX-2 = 144 caças todos com sonda e 6 reabastecedores.
No Chile: Futuro longo: 44 caças F-16 e 2 reabastecedores para atendê-los.
No Brasil: Futuro longo: 120 FX-2 e 8 reabastecedores (EMB-390).

thiago

f-16 é um bom caça,mas superioridade aerea nao .
isso pra f-15e/ rafale /f-18 /su.35/mig35/…….

rodrigo rauta

Galante, eu concordo com vc.O que quis dizer é que a utilização desses MLU ao invês dos f-5m não traria uma nova doutrina a nossos pilotos, que iriam voar um “Verdadeiro caça” , como vc disse…mas eu me amarro nos f-5 tb…inclusive com essa nova pintura ficarm lindoes e nas mãos de um bom piloto se torna tão mortal qnt um f-16!

Luiz Marcelo

Se não me falha a Memória o F16 ganhou uma licitação polêmica da USAF sobre o F5 Tiger II no final da década de 70. A Northtrop desistiu de evoluir o Tiger II e até tentou vendê-lo (todo o projeto) a algum país amigo interessado, mas a OTAN se maravilhou tbm com o F16 e matou qquer pretensão da Northtrop. Portanto o MIG21 do ocidente têm méritos que duram até hoje e parece que renasce nas mãos da FAB. Acreditem, um sistema de armas adequado, integração de informação, disponibilidade e pessoal terinado é o que conta há anos. As Guerras… Read more »

Luiz Marcelo

Correção a concorrência colocava na competição para o novo caça da USAF o Tiger 2 F20 contra o F16. Venceu o caça da General Dynamics, que está presente hoje deste a Córeia, Israel, Holanda, Egito, Venezuela, Chile, etc… O F20 um excelente caça morreu infelizmente. http://www.youtube.com/watch?v=VIujFudyKAw

Vassily Zaitsev

Sou fã de carteirinha do F-5M e concordo com a aquisição dos F-5 da Jordânia. Também acharia de bom grado a compra dos chilenos. A FAB não quer colocar um vetor super-sônico no Amazônas?????? taí, uma boa oportunidade.

Almeida

Re: João-Curitiba em 15 out, 2008 às 18:58

CLAP!!! CLAP!!! CLAP!!!

marcandrey

Os bicudos quando se aposentarem vão deixar saudades!!!

Francisco M. Xavier

Ao Fernando de Canoas, o Chile não precisa tanto de Avião Tanque, suas pretenções são meramente de defesa do território Chileno, que é uma tira de terra, onde exsitem inúmeras bases para tal propósito.

Abraço

Francisco

Clausewitz

Estou louco se afirmar que o F5-M + R-99 é superior a um igual número de F-16?

Francisco M. Xavier

Clausewits, depende do F-16… um bloco 60? e depende da missão a ser executada, vejo muitos post simplistas, temos que analisar o contexto da missão, se for superioridade aérea, talavez, em relação ao bloco 50/60, fique empatado, mas se for escolta de uns elementos de ataque e o F-16 estiver em sua área….

Walderson

Francisco, eu penso a mesma coisa, mas tem uma galera que insiste em ficar fazendo uma comparação em termos de guerra que não vai existir. O Chile não está nem aí para o Brasil se este não se meter a invadi-lo. Tb penso que não precisamos nos preocupar com o Chile, pois se não tem reabastecedores, não chegarão até aqui para nos importunar. Pelo menos até agora, não demonstraram outra disposição a não ser defensiva. A galera aqui é que delira sobre guerras com Chile, chapolim colorado, Equador, Russia (porque passou um avião aqui perto). Até com o Paraguai estão… Read more »

Walderson

Galera,

as comparações são simplistas demais. Por exemplo: o F-5M é melhor que o F-16MLU. Depende da situação. Ex: pode ser. Pensem na situação: imaginem me colocar no canopy de um F-16 MLU. Não vão nem precisar de um F-5M. Um Uirapuru de aeroclube e um 38 é o suficiente. kkkkkkkk.

Um abraço a todos. Foi só para descontrair.

Fernando-Canoas

Amigo Francisco M. Xavier…
Pela sua colocação que o Chile não precisa de avião tanque, isso quer dizer que F-16 na ilha de Páscoa nem pensar !!!!
O pensamento militar deve envolver questões táticas e estratégicas (entre outras) e o que não é importante hoje para a FACH poderá ser estritamente necessário amanhã, e penso que estar preparado para qualquer situação é a melhor forma de dizer aos outros: NÃO NOS ATAQUEM, POIS SABEMOS E IREMOS REAGIR….
Um abraço

Francisco M. Xavier

Fernando, o que falei eu não concluí, eu li, e é assim que eles, no momento, pensam, e acho que concordo com eles… e, concordo contigo tb, não seria desapropriado ter um KC para apoiar a defesa, caso um ataque surpresas às bases chilenas, é só decolar os F-16 armados e abastecidos, e se, as bases forem atingidas, poderão contra-atacar os agressores…(simplificando tudo claro),entendi o que tu falou sobre tática…mas eles, no momento, acham secundário, seria muito diferente do Brasil… Quanto a Ilha de Páscoa, eles podem ter o F-16 lá… só não sei se um KC estaria seguro… acharia… Read more »

Francisco M. Xavier

É Wald! acho que tem colegas que identificam inimigos diferentes de nós! nosso inimigo é interno, é a idéia passada pela imprensa, políticos e pensadores intelectuais de que não precisamos de defesa apropriada! depois, belicamente, vem os Bolivarianos e , comercialmente a China! este são nossos inimigos : ), nada de USA, até porque, se os USA tirarem-nos pra judas, vai ficá ruim! Abraço!

nunao

Minha opinião a respeito da necessidade de KC para o Chile: são necessários sim. Pelo que sei, a defesa aérea do Chile é muito difícil. O fato de ser uma “tira” de Norte a Sul, com os Andes de um lado e o mar do outro, torna muito mais fácil a vida de um atacante do que de um defensor. Desde muito tempo, eles raciocinam mais em capacidade de retaliação do que em conseguir abater possíveis atacantes (apesar de treinarem para defesa aérea, é claro). E para retaliar fundo no território de um vizinho, por exemplo, é bom ter um… Read more »

Nelson Lima

Só pra lembrar o Chile possui apenas 1 avião AEW e o Brasil possui 5.Isso já garante vantagem aos caças por eles monitorados.

Daniel Souza

Hermanos são nossos irmãos.
O que me dá meda é a politica do “Big Stick” do USA.

Fernando-Canoas

Amigo Francisco Xavier….
Captou minha mensagem (lembra do AMADO MESTRE !!!!rsrsrsrs)
Quem somos nós para dizer o que os amigos chilecos devem ou não comprar, mas que eles estão levando a bagaça á sério….ah estão!!!!
Mas depois de crescer ouvindo o ronco dos bicudos em cima de minha cabeça….posso afirmar…..eles são FERAS mesmo !!!!
Abração……

dino selva

Ai galera é tanto saudosismo que dá medo!!! parece papo de velho!!! pelo que lemos aqui é melhor revitalizarmos o 14-bis, o P-47. Por mim vendíamos aos lotes esses F-5, temos que cair na real e não ficarmos com sentimentalismo barato! grandes nações procuram o que ha de melhor em tecnologia. Falem de autonomia, sistema de radar FULL e aviônica ¨sinistra¨. Como por exemplo, o Sukhoy que detecta no seu radar, a kilometros de distância outra aeronave, além de sua autonomia de vôo e etc. discutam se a deterioração de nossas forças armadas não seriam uma forma de dependermos da… Read more »

Marco

Usando a analogia com o futebol, pode-se entender que o Brasil está na série C no ranking das forças aéreas e dentro do contexto geopolítico não vejo necessidade de avançar para a série B. Sejamos francos, guerras não haverá nunca no nosso continente. Quando um Hugo Chavez da vida ousar um pouco além dos limites, os verdadeiros donos do continente (os norte-americanos) vão mandá-lo se colocar no devido lugar e tudo voltará a santa paz de sempre. Quanto ao upgrade nos aviões da FAB é só pra massagear o ego nacionalista de alguns que não admitem ver a esquadrilha brazuca… Read more »

trackback

[…] maior porte para a substituição dos Mirage 2000 e de um caça monomotor, para ocupar o lugar dos F-5M e A-1M. Nessa hipótese, o Gripen ocuparia a porção “Low”. Enquanto a FAB avalia os […]

[…] 50 M3P) (12,7 mm), além de 4 pontos duros sob as asas e 1 sob a fuselagem para mísseis e bombas. F-5M, Mirage F-2000 e outros modelos prontos para a […]

Dilson Valente

O Problema do Brasil, e de todos os paises que não produzem armas para equiparem por exemplo um F16 moderno, ficamos sempre pendurados na dependência de tecnologia dos outros. A politica de defesa do Brasil ainda é embrionária. Não sei até que ponto poderiamos fabricar vetores de primeira linha no Brasil , só o AMX e os tucanos é muito pouco.

tonn

alguem ai sabe me falar se os caças q estaõ passamdo sobre a cidade q eu moro (paraguaçu mg)são os F5M ? ja faz um bom tempo q eles passam por aki ,tipo 2 vezes por semana eu acho q eles vem de pirassunuga pra barbacena num sei si é isso mesmo ,mais sou fam deles comprei ate um binoculo para velos….abraço pessoal

Edmar

Caros Amigos.:

Pelo que eu sei a FAB possui 57 aviões caça “F-5” sendo que 27 aviões estão ‘modernizados’ e 30 aviões ainda não foram modernizados.

Alguém sabe quando serão todos modernizados?

Reportagens especiais

Cavanaugh Flight Museum – parte 3

O CFM mantém vários “warbirds” em condições de voo que fazem apresentações em ocasiões especiais e eventos comemorativos. Nesta terceira parte de nossa visita...
- Advertisement -
- Advertisement -