Home Perfil Sukhoi Su-35, o preferido dos pilotos e entusiastas brasileiros

Sukhoi Su-35, o preferido dos pilotos e entusiastas brasileiros

7270
254

O Su-35, o mais novo caça da família Flanker, é o vencedor da segunda enquete do Poder Aéreo, recebendo quase 50% do total de votos, contra 21% do Rafale. Na fotomontagem vista acima, ele aparece voando sobre a Amazônia.
Segundo algumas fontes, o Su-27/Su-35 foi o preferido dos pilotos de caça da FAB na avaliação do primeiro F-X.

Mas se a concorrência fosse levada adiante pelo governo FHC, provavelmente o vencedor seria o Gripen, por causa do forte lobby da época.

No F-X2, o Su-35 terá que vencer o lobby francês, que já dominou a grande mídia.  Mas ainda há esperanças de que o Su-35 vença a disputa, por causa dos entendimentos do Brasil com a Rússia para o desenvolvimento conjunto do futuro caça de 5a. geração PAK-FA.

O Su-35BM é uma evolução do caça Su-35, que voou pela primeira vez em 19 de fevereiro de 2008, e deve ser o caça oferecido pela Rússia para o FX-2 da FAB. Algumas inovações introduzidas no Su-35BM:

  • Radar Tikhomirov NIIP Irbis-E (N035E);
  • Canards removidos;
  • Radar Osa tipo ESA instalado na cauda;
  • Novas turbinas AL-41F1A com 14,5 toneladas de empuxo
  • Instalação de flaperons de alta sustentação;
  • Sistema de guerra eletrônica de auto-defesa L175M Khibiny-M;
  • Redução da RCS;
  • Novo sistema fly-by-wire;
  • Novo cockpit com grandes LCDs.

O novo Su-35BM foi desenvolvido para preencher o gap entre o Su-27SM, de geração 4+, e futuro PAK-FA, de 5a. geração. Ele é designado como sendo de geração 4++, assim como o novo MiG-35.

As características mais importantes do Su-35BM são: supremo desempenho em vôo (superagilidade), sistemas de rastreamento de longo alcance, datalinks à prova de jamming, 14 pontos duros para armas de alto desempenho de curto, médio e longo alcances, sistemas de EW/ECM/ER, redução da seção reta radar, cockpit com grandes displays multifunção e alta potência computacional para fusão de dados, e sonda para reabastecimento em vôo.

O Su-35BM pesa 20% menos que o Su-35, por causa do emprego de materiais mais leves. O avião também recebeu material que absorve as ondas de radar.
As turbinas planejadas para o Su-35BM são as
Saturn 117S de empuxo vetorial, com capacidade supercruise e quase 15 toneladas de potência cada, dando ao Su-35BM 30 toneladas de potência total!

su-35-1-cockpit-1sO principal sensor do avião é o radar Tikhomirov NIIP Irbis-E (N035E). O Irbis-E é um sistema multifuncional, trabalhando em banda X, com dois eixos hidráulicos, usando o sistema de computação EKVS-E BTsVM Solo35.

O Irbis-E pode rastrear 30 alvos diferentes, enquanto mantém a varredura contínua do espaço aéreo (track-while-scan). O sistema de direção de tiro pode orientar simultaneamente dois mísseis semi-ativos guiados por radar, ou oito mísseis guiados por radar ativo.

O radar é capaz de fazer mapeamento de alvos terrestres e marítimos, com modos Doppler e SAR. Quatro alvos terrestres podem ser monitorados ao mesmo tempo, enquanto dois podem ser atacados.

O Irbis-E tem enorme potência, de até 20KW, podendo detectar um alvo standard (RCS de 3 metros quadrados) a 400 quilômetros de distância. Normalmente, esse alcance é para alvos head-on; em alvos tail-aspect, o alcance cai para 150 km. Alvos Stealth (RCS de 0,01 metros quadrados) podem ser detectados a 90 km de distância.

O Irbis-E é também capaz de identificar alvos e realizar operações ar-ar e ar-solo simutâneamente.
O Su-35BM também tem sistema de radar para trás, para localizar e acompanhar alvos que estejam na posição 6h da aeronave. O radar traseiro está localizado no cone de causa e provavelmente será o Tikhomirov NII.

su-35-knaapo-brochure-loadouts-2008Como é tradição nos caças russos, o Su-35BM tem um sistema optrônico de busca por infravermelho. O sistema IR OLS-35 pode monitorar assinaturas em quatro diferentes frequências.

O alcance máximo contra alvos tail-aspect é de 90 km, e para alvos head-on, 50 km. Um telêmetro laser pode medir distâncias de até 20km contra alvos aéreos e até 30km, contra alvos terrestres.

O sistema de guerra eletrônica KNIRTI L175M Khibiny-M é capaz de detectar as ameaças precisamente, coordenar o mapeamento e a emissão de sinais de replicação/imitação para o despistamento de ameaças, através de casulos nas pontas das asas. O sistema tem um visor em separado no cockpit do Su-35BM.

O L175M, juntamente com os radares frontal e traseiro e o sistema optrônico, formam o pacote de “fusão sensorial” do Su-35BM.
O Khibiny também podem fornecer orientação para mísseis de guiagem passiva, como o R-27EP.

O Su-35BM tem cerca de 150 antenas em sua célula: além dos RWR (receptor de alerta-radar), existe também um sistema de alerta de emissão laser, um sistema MAWS (de alerta de proximidade de míssil), e os dispensadores de chaff/flare.

Um poderoso sistema computacional controla todos os sensores, fornecendo as informações ao piloto através dos dois grandes LCDs (22.5×30 cm), um HUD IKSh-1M de grande ângulo, um MFD, e também HMD. O sistema de navegação e ataque é o KRNPO-35, acoplado a um giroscópio LINS-2000 a laser.

A aeronave também tem sistema de navegação por satélite, radionavegação, mapas digitais e sistema de comunicação digital multiplex, com rádios UHF/VHF, capacidade para o Link-16 e sistema de criptografia. O Su-35BM tem sistema de fly-by-wire de quádrupla redundância e controle digital dos motores (FADEC).

254 COMMENTS

  1. É certo que não existem “parceiros” em política de defesa, mas interesses, daí, permeados por constante desconfianças de ambas as partes, mas se se pode ranquiar os “parceiros mais suspeitos” no campo da defesa, a Rússia, para mim, ocuparia o 2º lugar, logo atrás dos EEUU, daí não ansiar muito por um acordo com eles num projeto tão estratégico…

  2. É certo que não existem “parceiros” em política de defesa, mas interesses, daí, permeados por constante desconfianças de ambas as partes, mas se se pode ranquiar os “parceiros mais suspeitos” no campo da defesa, a Rússia, para mim, ocuparia o 2º lugar, logo atrás dos EEUU, daí não ansiar muito por um acordo com eles num projeto tão estratégico…

  3. O Sukhoi Su-35 é um verdadeiro caça de superioridade aérea,impoem respeito. Ele é perfeito para o Brasil(custo e beneficio),mais o único oponente que ele se torna vulnerável e3 que chamais venceria se chama “lobby” .

  4. O Sukhoi Su-35 é um verdadeiro caça de superioridade aérea,impoem respeito. Ele é perfeito para o Brasil(custo e beneficio),mais o único oponente que ele se torna vulnerável e3 que chamais venceria se chama “lobby” .

  5. sem sombras de duvidas o su-35 eh um tremendo de um avião, torço para q ele seja o vencedor do FX-2.

    Erich Hartmann, o problema em se comprar material bélico com o Tio Sam eh q ele não transfere tecnologia + avançada. os russos e franceses prometem acesso total aos codigos-fonte dos jatos, os EUA não.

  6. sem sombras de duvidas o su-35 eh um tremendo de um avião, torço para q ele seja o vencedor do FX-2.

    Erich Hartmann, o problema em se comprar material bélico com o Tio Sam eh q ele não transfere tecnologia + avançada. os russos e franceses prometem acesso total aos codigos-fonte dos jatos, os EUA não.

  7. Não JP, creio que não me fiz entender, meu ranking era dos “parceiros suspeitos”, ou seja, aqueles com quem teria desconfianças para associar-me, assim, os EEUU são disparados os mais suspeitos, sim, mas coloquei a Rússia logo atrás…

  8. Não JP, creio que não me fiz entender, meu ranking era dos “parceiros suspeitos”, ou seja, aqueles com quem teria desconfianças para associar-me, assim, os EEUU são disparados os mais suspeitos, sim, mas coloquei a Rússia logo atrás…

  9. O SU-35 é o preferido pelos pilotos da FAB (que em caso de necessidade são as pessoas que darão a cara a tapa, ou melhor, a tiro), é o meu preferido e é o preferido dos leitores do Blog. A pergunta que eu faço é: qual o peso dos pilotos da FAB na decisão do governo para comprar o no avião de caça da FAB? Alguém saberia me dizer?

    abraços

  10. O SU-35 é o preferido pelos pilotos da FAB (que em caso de necessidade são as pessoas que darão a cara a tapa, ou melhor, a tiro), é o meu preferido e é o preferido dos leitores do Blog. A pergunta que eu faço é: qual o peso dos pilotos da FAB na decisão do governo para comprar o no avião de caça da FAB? Alguém saberia me dizer?

    abraços

  11. Ai pessoal, se outro caça vencer o fx-2 a não o SU-35bm não será por superioridade, mas sim por lobby.
    No meu ponto de vista o brasil precisa de um caça que alem de impor superioridade aérea tem que ter uma boa autonomia para uma torritório como o do nosso país.(ou seja: SU-35 Bm)

    sds

  12. Ai pessoal, se outro caça vencer o fx-2 a não o SU-35bm não será por superioridade, mas sim por lobby.
    No meu ponto de vista o brasil precisa de um caça que alem de impor superioridade aérea tem que ter uma boa autonomia para uma torritório como o do nosso país.(ou seja: SU-35 Bm)

    sds

  13. A foto montagem ficou legal…mas espero nunca ter que ver isso acontecer de verdade: um SU-35 voando baixo na Amazônia, com as cores da Rússia…se isso acontecer um dia, já era!!!…rs. Ou então, mandamos os Tucanos pra fazer a interceptação…rs…Na fotomontagem faltou colocar as cores e os emblemas da FAB no avião pra ficar mais realista no propósito. Mas ficou bom assim mesmo.

  14. A foto montagem ficou legal…mas espero nunca ter que ver isso acontecer de verdade: um SU-35 voando baixo na Amazônia, com as cores da Rússia…se isso acontecer um dia, já era!!!…rs. Ou então, mandamos os Tucanos pra fazer a interceptação…rs…Na fotomontagem faltou colocar as cores e os emblemas da FAB no avião pra ficar mais realista no propósito. Mas ficou bom assim mesmo.

  15. Concordo que o Su-35 devera ser uma otima plataforma de combate, soh tenho ressalvas quanto ao marketing feito pelos russos sobre as capacidades do aviao se tornarem realidade. Lembrando que ele ainda eh um prototipo e nao entrou em producao e operacao.

    Mas, eh claro, ficaria feliz e tranquilo se ele ganhasse o FX2 e entrasse em producao e operacao aqui no Brasil ate 2012. Ou que a parceria com os franceses continue a dar bons frutos.

  16. Concordo que o Su-35 devera ser uma otima plataforma de combate, soh tenho ressalvas quanto ao marketing feito pelos russos sobre as capacidades do aviao se tornarem realidade. Lembrando que ele ainda eh um prototipo e nao entrou em producao e operacao.

    Mas, eh claro, ficaria feliz e tranquilo se ele ganhasse o FX2 e entrasse em producao e operacao aqui no Brasil ate 2012. Ou que a parceria com os franceses continue a dar bons frutos.

  17. Hornet! A foto montagem já está prevendo o futuro…
    …Um SU-35 com as cores da Rússia voando baixo na Amazônia más não realizando um ataque ao nosso País, más sim realizando um exercício juntamente com a FAB. rsrs

  18. Hornet! A foto montagem já está prevendo o futuro…
    …Um SU-35 com as cores da Rússia voando baixo na Amazônia más não realizando um ataque ao nosso País, más sim realizando um exercício juntamente com a FAB. rsrs

  19. O SU-35, acho que todos concordam, “é cara”, como foi dito acima. Não se tem o que falar desse bichinho com asas. Mas achei um defeito: esse padrão de camuflagem que a Rússia usa não é uma coisa estranhamente esquisita. Muitas cores e tudo “quadrado”. Parece que estão pintando o avião pra desfilar no sambódromo!!! Se a FAB adquirir o SU-35 certamente (espero) irão pintá-lo de cinza médio…aí ele ficaria perfeito!!!

    Vamos sonhar. Nem compramos o avião ainda (se é que vamos tê-lo um dia) e já estou querendo mudar a pintura…mas se é pra sonhar, vamos sonhar de acordo.

    abraços

  20. O SU-35, acho que todos concordam, “é cara”, como foi dito acima. Não se tem o que falar desse bichinho com asas. Mas achei um defeito: esse padrão de camuflagem que a Rússia usa não é uma coisa estranhamente esquisita. Muitas cores e tudo “quadrado”. Parece que estão pintando o avião pra desfilar no sambódromo!!! Se a FAB adquirir o SU-35 certamente (espero) irão pintá-lo de cinza médio…aí ele ficaria perfeito!!!

    Vamos sonhar. Nem compramos o avião ainda (se é que vamos tê-lo um dia) e já estou querendo mudar a pintura…mas se é pra sonhar, vamos sonhar de acordo.

    abraços

  21. Geele, se for pra realizar um exercício em conjunto com a FAB, então está valendo…caso contrário, estaríamos f… e mal pagos, como se diz…rs.

  22. Geele, se for pra realizar um exercício em conjunto com a FAB, então está valendo…caso contrário, estaríamos f… e mal pagos, como se diz…rs.

  23. O JUmbo-35BM pode ser o preferido dos pilotos mas o “pessoal da graxa” não quer nem saber dele na FAB…
    Ainda mais com seus motores BEBERRÕES…
    Vão ficar mais parados do que voando…
    Fora a logística absurda que vai ser implementada…
    E a fama da Rússia em deixar seus clientes em maus lençóis quanto a manutenção…

  24. O JUmbo-35BM pode ser o preferido dos pilotos mas o “pessoal da graxa” não quer nem saber dele na FAB…
    Ainda mais com seus motores BEBERRÕES…
    Vão ficar mais parados do que voando…
    Fora a logística absurda que vai ser implementada…
    E a fama da Rússia em deixar seus clientes em maus lençóis quanto a manutenção…

  25. Hornet,analisando a nossa situação atual realmente ficariámos igual ao nosso vizinho depois das Malvinas,mas sejamos otimistas pois, muita coisa já esta mundando, vamos esperar a END(7 de setembro)
    Abraços

  26. Hornet,analisando a nossa situação atual realmente ficariámos igual ao nosso vizinho depois das Malvinas,mas sejamos otimistas pois, muita coisa já esta mundando, vamos esperar a END(7 de setembro)
    Abraços

  27. À clientes mal pagadores fica dificil mesmo você dar logistica afinal de contas nenhum pais ira tirar do Bolso para manter aeronaves de outros paises voando.
    Se o motor dele é beberão e mesmo assim tem a maior autonomia diria que vale a pena.
    Saudações

  28. À clientes mal pagadores fica dificil mesmo você dar logistica afinal de contas nenhum pais ira tirar do Bolso para manter aeronaves de outros paises voando.
    Se o motor dele é beberão e mesmo assim tem a maior autonomia diria que vale a pena.
    Saudações

  29. Geele, concordo com vc…também acho que muitas coisas estão mudando, e pra melhor. Mas a tentação de fazer a piadinha do Flanker enfrentando nossos Tucanos na Amazônia foi maior que meu otimismo…rsrs…

    Vamos aguardar, sim, o 7 de setembro. Acho que teremos boas novas.

    abraços

  30. Geele, concordo com vc…também acho que muitas coisas estão mudando, e pra melhor. Mas a tentação de fazer a piadinha do Flanker enfrentando nossos Tucanos na Amazônia foi maior que meu otimismo…rsrs…

    Vamos aguardar, sim, o 7 de setembro. Acho que teremos boas novas.

    abraços

  31. Mad Dog, esses mitos criados pela concorrência contra os russos já são velhos.
    Melhor perguntar aos indianos, russos, venezuelanos se eles estão infelizes com o suporte russo.

  32. Mad Dog, esses mitos criados pela concorrência contra os russos já são velhos.
    Melhor perguntar aos indianos, russos, venezuelanos se eles estão infelizes com o suporte russo.

  33. Sobre econônia de combustível, dos participantes do FX2 quase todos se equivalem com execessão do Gripen NG que ainda é um protótipo mais potente comparado a o JAS 39, porém o único com apenas uma turbina dos concorrentes do FX2 .

  34. Sobre econônia de combustível, dos participantes do FX2 quase todos se equivalem com execessão do Gripen NG que ainda é um protótipo mais potente comparado a o JAS 39, porém o único com apenas uma turbina dos concorrentes do FX2 .

  35. Bom. De uma coisa eu tenho certeza. Se caso essa bichinho vier pra FAB, será o causador de muitos feliz e saltitantes amantes das FA´s brasileiras. E eu certamente serei um deles.

    Que venham os Su-35UB.

    Já estamos com uma economia mais solida, a descoberta do Pré-Sal, os grandes avanços da indústria em inumeros segmentos, o pais crescendo, a população tb. Só falta no campo de defesa, nos termos mais essa alegria.
    Quanto aos custos de manutenção de turbina, ou apoio logistico e de suporte por parte dos Russos, concordo com o Manfred.
    Ao que parece os Indianos, a Russia e Venezuela não devem estar descontentes. E se queremos ser grandes em tudo, então devemos ter algo que corresponda a nossa grandeza e custear isso. Mesmo que seja nos céus.

    Que venham os SU-35 e se Deus quiser, a mente desses homens que fazem hoje o plano estrategico de defesa, irão tb contemplar o PAK-FA.

    Não serei hipócrita em esconder minha preferencia pela Russia, más caso os RAFALES tb vierem, teremos uma respeitável força aérea também.

    Abraços.

    Deus é Grande..rsrsrsrssr

  36. Bom. De uma coisa eu tenho certeza. Se caso essa bichinho vier pra FAB, será o causador de muitos feliz e saltitantes amantes das FA´s brasileiras. E eu certamente serei um deles.

    Que venham os Su-35UB.

    Já estamos com uma economia mais solida, a descoberta do Pré-Sal, os grandes avanços da indústria em inumeros segmentos, o pais crescendo, a população tb. Só falta no campo de defesa, nos termos mais essa alegria.
    Quanto aos custos de manutenção de turbina, ou apoio logistico e de suporte por parte dos Russos, concordo com o Manfred.
    Ao que parece os Indianos, a Russia e Venezuela não devem estar descontentes. E se queremos ser grandes em tudo, então devemos ter algo que corresponda a nossa grandeza e custear isso. Mesmo que seja nos céus.

    Que venham os SU-35 e se Deus quiser, a mente desses homens que fazem hoje o plano estrategico de defesa, irão tb contemplar o PAK-FA.

    Não serei hipócrita em esconder minha preferencia pela Russia, más caso os RAFALES tb vierem, teremos uma respeitável força aérea também.

    Abraços.

    Deus é Grande..rsrsrsrssr

  37. Hornet, realmente seu otimismo foi pequeno,pois usou um Tucano contra um SU-35. A FAB já possui GDA 12 Mirage 2000C,já seria um otimismo de relativa proporção.rsrs
    Valeu
    Abraços

  38. Hornet, realmente seu otimismo foi pequeno,pois usou um Tucano contra um SU-35. A FAB já possui GDA 12 Mirage 2000C,já seria um otimismo de relativa proporção.rsrs
    Valeu
    Abraços

  39. Para quem falou q o Su-35Bm é um prototipo… A russia ja fez o pedido de umas 40 unidades do Su-35Bm para servirem como principal vetor aereo russo até a entrada em serviço do resultante do projeto Pak-FA

  40. Para quem falou q o Su-35Bm é um prototipo… A russia ja fez o pedido de umas 40 unidades do Su-35Bm para servirem como principal vetor aereo russo até a entrada em serviço do resultante do projeto Pak-FA

  41. Meus caros…
    A Índia já se pronunciou insatisfeita com o suporte russo a alguns anos atrás…
    Daqui a alguns anos veremos os Su-30 venezuelanos com problemas assim como os Mig-29 peruanos que ficaram ANOS parados e abandonados e só agora uma modernização emergencial…
    E todo mundo esquece que a Rússia vive instável e sua assistência não é confiável…
    Vamos ter que abandonar toda nossa logística de ANOS para adotar a deles…sem falar que vamos ter que mudar toda infra-estrutura das bases…
    E outra….o Brasil também é um “Mal Pagador”…vide o caso dos mísseis Derby que foram devolvidos e até agora ninguém sabe confirmar se já vieram…
    Só quero ver a novela desses Mi-35 no norte…rssss

  42. Meus caros…
    A Índia já se pronunciou insatisfeita com o suporte russo a alguns anos atrás…
    Daqui a alguns anos veremos os Su-30 venezuelanos com problemas assim como os Mig-29 peruanos que ficaram ANOS parados e abandonados e só agora uma modernização emergencial…
    E todo mundo esquece que a Rússia vive instável e sua assistência não é confiável…
    Vamos ter que abandonar toda nossa logística de ANOS para adotar a deles…sem falar que vamos ter que mudar toda infra-estrutura das bases…
    E outra….o Brasil também é um “Mal Pagador”…vide o caso dos mísseis Derby que foram devolvidos e até agora ninguém sabe confirmar se já vieram…
    Só quero ver a novela desses Mi-35 no norte…rssss

  43. Geele, é verdade. Eu poderia ter dito F-5 M também…mas achei que o Tucano (não é o Super Tucano, é o Tucano mesmo) ficaria mais interessante. Veja por esse lado: dada a velocidade baixa do Tucano, o Flanker não ia ver nem a cor do nosso interceptador…rs. E caso o Tucano não desse conta do recado, ainda teríamos a nossa arma secreta: o Xavante. Aí eu queria ver esses russos se meterem com a gente!!!

    Que situação a nossa! A gente ri pra não chorar. Mas vamos lá, otimismo. As coisas estão melhorando e podem melhorar ainda mais.

    abraços

  44. Geele, é verdade. Eu poderia ter dito F-5 M também…mas achei que o Tucano (não é o Super Tucano, é o Tucano mesmo) ficaria mais interessante. Veja por esse lado: dada a velocidade baixa do Tucano, o Flanker não ia ver nem a cor do nosso interceptador…rs. E caso o Tucano não desse conta do recado, ainda teríamos a nossa arma secreta: o Xavante. Aí eu queria ver esses russos se meterem com a gente!!!

    Que situação a nossa! A gente ri pra não chorar. Mas vamos lá, otimismo. As coisas estão melhorando e podem melhorar ainda mais.

    abraços

  45. Os peruanos compraram os MIG-29 diretamente a Belarrus mas esqueceram de algo importante assinar o acordo de manutenção onde ai sim entraria os russos mas as demais aeronaves operadas pelo Peru operam normalmente tais como SU-22,Su-25,MI-17,Mi-24 e etc.
    A india estava tendo problemas era na fabricação das turbinas localmente e não nas turbinas russas.
    Saudações

  46. Os peruanos compraram os MIG-29 diretamente a Belarrus mas esqueceram de algo importante assinar o acordo de manutenção onde ai sim entraria os russos mas as demais aeronaves operadas pelo Peru operam normalmente tais como SU-22,Su-25,MI-17,Mi-24 e etc.
    A india estava tendo problemas era na fabricação das turbinas localmente e não nas turbinas russas.
    Saudações

  47. Olá senhores! Não se preocupem não vou mais falar sobre o Su 35 e o PAK FA, todos sabem que são minha preferência. Sou um fã do Sukhoi desde salão de Le Bouget quando realizou a famosa manobra cobra. Quanto à manobrabilidade quero fazer uma exposição particular sobre essas manobras: Se o Su 35 for traqueado em algum radar com essa manobra o seu oponente com certeza o perderá da tela do radar. Valido também para mísseis ar-ar. Senhores convenhamos mesmo mísseis manobrando a 50 g tem feixe estreito, basta sair desse feixe que o míssil passa batido. Os mísseis alem do horizonte precisam de orientação de meio curso. Os concorrentes da Sukhoi deveriam enaltecer as qualidades dos seus produtos e as contrapartidas comerciais. Isso de desmerecer o que eu considero o melhor caça da atualidade (mesmo com os F 22 voando por ai) é somente para os leigos e para os burros dos contribuintes. Aceito o Rafale se realmente houver um comprometimento tecnológico verdadeiro. Em tempo o motor russo tem o consumo especifico, em todos os regimes, menor que os americanos e europeus mais vetoração de empuxo em três eixos.

    Em tempo: Esse padrão de camuflagem com linhas retas é compatível com a Europa e seus inúmeros campos plantados.

  48. Olá senhores! Não se preocupem não vou mais falar sobre o Su 35 e o PAK FA, todos sabem que são minha preferência. Sou um fã do Sukhoi desde salão de Le Bouget quando realizou a famosa manobra cobra. Quanto à manobrabilidade quero fazer uma exposição particular sobre essas manobras: Se o Su 35 for traqueado em algum radar com essa manobra o seu oponente com certeza o perderá da tela do radar. Valido também para mísseis ar-ar. Senhores convenhamos mesmo mísseis manobrando a 50 g tem feixe estreito, basta sair desse feixe que o míssil passa batido. Os mísseis alem do horizonte precisam de orientação de meio curso. Os concorrentes da Sukhoi deveriam enaltecer as qualidades dos seus produtos e as contrapartidas comerciais. Isso de desmerecer o que eu considero o melhor caça da atualidade (mesmo com os F 22 voando por ai) é somente para os leigos e para os burros dos contribuintes. Aceito o Rafale se realmente houver um comprometimento tecnológico verdadeiro. Em tempo o motor russo tem o consumo especifico, em todos os regimes, menor que os americanos e europeus mais vetoração de empuxo em três eixos.

    Em tempo: Esse padrão de camuflagem com linhas retas é compatível com a Europa e seus inúmeros campos plantados.

  49. Geele, é isso aí. Como se diz na minha região: bola pra frente que atrás vem gente. Mas eu acho sinceramente que as coisas vão melhorar em breve. Não acho que tudo será resolvido no dia 7 de setembro, mas creio que o caminho será apontado…e isso já será muita coisa. Saber pra onde ir já é meio caminho andado.

    Mas que nesse caminho podia ter um SU-35, ah! isso podia, né? Eu não ia achar ruim, não!!! Aliás, um só não, uma penca deles…

    abraços

  50. Geele, é isso aí. Como se diz na minha região: bola pra frente que atrás vem gente. Mas eu acho sinceramente que as coisas vão melhorar em breve. Não acho que tudo será resolvido no dia 7 de setembro, mas creio que o caminho será apontado…e isso já será muita coisa. Saber pra onde ir já é meio caminho andado.

    Mas que nesse caminho podia ter um SU-35, ah! isso podia, né? Eu não ia achar ruim, não!!! Aliás, um só não, uma penca deles…

    abraços

  51. Pedro Rocha, eu imaginei que o padrão de camuflagem usado no SU-35 das fotos da reportagem fossem adequadas para o cenário europeu, sem dúvida. Só achei meio feinha, desengonçada. Já vi fotos de Flankers (não do SU-35, mas do Su-30) se utilizando de camuflagens em azul cinzento, em tons baixos e variados, e ficaram da hora. Com o azul cinzento o avião ficou mais com cara de “não se meta comigo”. Mas como eu sou fã desse avião, adoraria vê-lo na FAB, mesmo usando uma pintura roxa com bolinha amarela…não tinha problema, não…rs.

    abraços

  52. Pedro Rocha, eu imaginei que o padrão de camuflagem usado no SU-35 das fotos da reportagem fossem adequadas para o cenário europeu, sem dúvida. Só achei meio feinha, desengonçada. Já vi fotos de Flankers (não do SU-35, mas do Su-30) se utilizando de camuflagens em azul cinzento, em tons baixos e variados, e ficaram da hora. Com o azul cinzento o avião ficou mais com cara de “não se meta comigo”. Mas como eu sou fã desse avião, adoraria vê-lo na FAB, mesmo usando uma pintura roxa com bolinha amarela…não tinha problema, não…rs.

    abraços

  53. Bom se o SU for escolhido creio que dá pra superar o tal risco logístico, mas tenho medo da instabilidade política na Russia. Não sei se vão cumprir o contrato. Ai, prefiro o Rafale. Sobre histórico operacional, nenhum dos dois entrou em combate, apesar de existir um lobby frances forte, inclusive nas revistas; a Força Aérea disse que o Rafale é “robusto” e completo, mas não diz que a versão multifuncional F 3 foi homologada só agora e ainda está integrando sistemas de armas. E manda pau no Sukoi dizendo que por ser grande, vai levar um BVR na “fuça” antes de poder reagir. Não sei não, se vier com a ultima geraçaõ de radar e missil russos, ele vê e dispara muito antes que o concorrente frances. E o SU é capaz de varar o territorio nacional sem reabastecer e tem supercruise.

  54. Bom se o SU for escolhido creio que dá pra superar o tal risco logístico, mas tenho medo da instabilidade política na Russia. Não sei se vão cumprir o contrato. Ai, prefiro o Rafale. Sobre histórico operacional, nenhum dos dois entrou em combate, apesar de existir um lobby frances forte, inclusive nas revistas; a Força Aérea disse que o Rafale é “robusto” e completo, mas não diz que a versão multifuncional F 3 foi homologada só agora e ainda está integrando sistemas de armas. E manda pau no Sukoi dizendo que por ser grande, vai levar um BVR na “fuça” antes de poder reagir. Não sei não, se vier com a ultima geraçaõ de radar e missil russos, ele vê e dispara muito antes que o concorrente frances. E o SU é capaz de varar o territorio nacional sem reabastecer e tem supercruise.

  55. Esta adoração pelo SU-35 lembra-me muito o caso do MIG-25. Este caça Russo era considerado por muitos “o cara”, tal o endeusamento ao mesmo. O que aconteceu quando um piloto russo desertou levando um exemplar se não me engano para uma base no Japão? Viram que não era estes balaios todos.
    Será que o mesmo não se aplica a este caça que nem mesmo foi adotado pela Russia?

  56. Esta adoração pelo SU-35 lembra-me muito o caso do MIG-25. Este caça Russo era considerado por muitos “o cara”, tal o endeusamento ao mesmo. O que aconteceu quando um piloto russo desertou levando um exemplar se não me engano para uma base no Japão? Viram que não era estes balaios todos.
    Será que o mesmo não se aplica a este caça que nem mesmo foi adotado pela Russia?

  57. Hum! Seria lindo uma boca de tubarão cinza escuro sobre os tons de cinza de superioridade aerea. Se o Mi 35 fica a sugestão: Uma caveira tambem em cinza de baixa visibilidade, igual aos P-40 que voaram nas Aleutas… Seria bem intimidador. O Caverão voador

  58. Hum! Seria lindo uma boca de tubarão cinza escuro sobre os tons de cinza de superioridade aerea. Se o Mi 35 fica a sugestão: Uma caveira tambem em cinza de baixa visibilidade, igual aos P-40 que voaram nas Aleutas… Seria bem intimidador. O Caverão voador

  59. Boa Tarde

    Acho que alguem aqui lembrou bem….temos que pensar no futuro…nos proximos 10…20…ou 30 anos….a coisa esta ficando feia….Russia mostrando seus dentes e EUA não vai ficar sem mostrar os seus….guerra fria na area amigos….risco de mudanças dentro da Russia…e vai que eles repentinamente mudem de politica de fornecimento de armas e segredos militares…..são no minimo US$ 2,2 bilhões em jogo…..o Brasil não pode correr o risco de parar o programa FX-2 no meio do caminho……a França é um pais estavel….relativamente neutro….sempre tivemos boas relações com aquele povo….o Rafale é o caça numero 1 de lá…e ainda tem possibilidades de evoluir….

  60. Boa Tarde

    Acho que alguem aqui lembrou bem….temos que pensar no futuro…nos proximos 10…20…ou 30 anos….a coisa esta ficando feia….Russia mostrando seus dentes e EUA não vai ficar sem mostrar os seus….guerra fria na area amigos….risco de mudanças dentro da Russia…e vai que eles repentinamente mudem de politica de fornecimento de armas e segredos militares…..são no minimo US$ 2,2 bilhões em jogo…..o Brasil não pode correr o risco de parar o programa FX-2 no meio do caminho……a França é um pais estavel….relativamente neutro….sempre tivemos boas relações com aquele povo….o Rafale é o caça numero 1 de lá…e ainda tem possibilidades de evoluir….

  61. Bom levando em conta o que NJ anda falando por aí TEMOS QUE PENSAR GRAAAANDE ! O SU-35BM preenche totalmente as nossas necessidades e ambiçôes.

  62. Bom levando em conta o que NJ anda falando por aí TEMOS QUE PENSAR GRAAAANDE ! O SU-35BM preenche totalmente as nossas necessidades e ambiçôes.

  63. Visitei o site da Sukhoi e as fotos do SU-35 sobre a Amazônia está lá na galeria, isto dá uma amostra o quanto os Russos estão empenhados em vencer o FX2

  64. Visitei o site da Sukhoi e as fotos do SU-35 sobre a Amazônia está lá na galeria, isto dá uma amostra o quanto os Russos estão empenhados em vencer o FX2

  65. Realmente amigo Mauro, quero também elogiar aos amigos do Blog Poder Aéreo, pelo detalhamento do aparelho com grande qualidade, novamente parabéns.

    [“(…) a India que também seria parceira do PAK escolheria outro caça numa concorrencia de mais de 160 aviões e não investiria mais e aguardaria um pouco pelo PAK? Se eles vão comprar mais de 160 caças e nós ao menos 36, qual o sentido dos indianos não aguardarem mais uns anos pelo novo prijeto? Fiquei intrigado com isso… (…) — Mauro em 04 set, 2008 às 16:33 “]

    Boa pergunta Mauro,

    Mas, tenho uma opinião, é só da uma olhada no inventário das Forças Armadas da Indiana,

    — Doutrina, doutrina de ‘empastelamento da força’.

    Só pode ser !!

  66. Realmente amigo Mauro, quero também elogiar aos amigos do Blog Poder Aéreo, pelo detalhamento do aparelho com grande qualidade, novamente parabéns.

    [“(…) a India que também seria parceira do PAK escolheria outro caça numa concorrencia de mais de 160 aviões e não investiria mais e aguardaria um pouco pelo PAK? Se eles vão comprar mais de 160 caças e nós ao menos 36, qual o sentido dos indianos não aguardarem mais uns anos pelo novo prijeto? Fiquei intrigado com isso… (…) — Mauro em 04 set, 2008 às 16:33 “]

    Boa pergunta Mauro,

    Mas, tenho uma opinião, é só da uma olhada no inventário das Forças Armadas da Indiana,

    — Doutrina, doutrina de ‘empastelamento da força’.

    Só pode ser !!

  67. Q venha o SU 35, se o governo brasileiro apertar os Russos eles transferem toda a produção para a Embraer.
    Ainda mais agora que eles estão precisando de aliados!
    Os russos são mais flexiveis do que os franceses e na minha opinião tem muito mais a oferecer ao Brasil.

  68. Q venha o SU 35, se o governo brasileiro apertar os Russos eles transferem toda a produção para a Embraer.
    Ainda mais agora que eles estão precisando de aliados!
    Os russos são mais flexiveis do que os franceses e na minha opinião tem muito mais a oferecer ao Brasil.

  69. Mauro
    Os Indianos precisam de um caça “leve” o que automaticamente desclasifica os Su Pak-Fa,F-15 mas acho estranho o Rafale continuar na lista mas na minha opinião ta pendendo pro Gripen e pro MIG-29 o MIg-29 por ja ser operado pela india.

    E quanto ao MIG-25 não podia se esperar muito de um caça que começou ser desenvolvido no final dos anos 50 quando isso ocoreu anos 70 se não me falha a memoria ja existia muita coisa melhor.

    Quanto a politica a neutralidade da frança não é confiavel so ver o apoio que os argentinos receberam dela quando mais precisavam.
    O mesmo de Israel quando mais precisava dela levou um “pé na bunda” depois ainda reclamaran dos K-Fir…
    Fora que eles fizeram os sistemas de radares iraquianos me parece.

    A verdadeira saida era fazermos 100% de nosso arsenal por aqui mesmo nem que seja baseado em tecnologias vindas de fora do pais.
    Saudações

  70. Mauro
    Os Indianos precisam de um caça “leve” o que automaticamente desclasifica os Su Pak-Fa,F-15 mas acho estranho o Rafale continuar na lista mas na minha opinião ta pendendo pro Gripen e pro MIG-29 o MIg-29 por ja ser operado pela india.

    E quanto ao MIG-25 não podia se esperar muito de um caça que começou ser desenvolvido no final dos anos 50 quando isso ocoreu anos 70 se não me falha a memoria ja existia muita coisa melhor.

    Quanto a politica a neutralidade da frança não é confiavel so ver o apoio que os argentinos receberam dela quando mais precisavam.
    O mesmo de Israel quando mais precisava dela levou um “pé na bunda” depois ainda reclamaran dos K-Fir…
    Fora que eles fizeram os sistemas de radares iraquianos me parece.

    A verdadeira saida era fazermos 100% de nosso arsenal por aqui mesmo nem que seja baseado em tecnologias vindas de fora do pais.
    Saudações

  71. Vamos por partes:

    “O Irbis-E tem enorme potência, de até 20KW, podendo detectar um alvo standard (RCS de 3 metros quadrados) a 400 quilômetros de distância. Normalmente, esse alcance é para alvos head-on; em alvos tail-aspect, o alcance cai para 150 km. Alvos Stealth (RCS de 0,01 metros quadrados) podem ser detectados a 90 km de distância.”

    Detectar um avião stealth a 90km de distancia? Duvido ele detectar o F-22 ou o B-2 a essa distância, isso que é propaganda enganosa.

    Manfred Von Richthofen, os indianos estão sim instatisfeitos com o suporte Russo. E se o SU-30MKI e o SU-25BM são tão bons porque a India abriu uma nova concorrência para 160 caças? Se fossem tão bons assim teria comprado mais Su-30MKI ou os SU-35BM logo.

    Pedro Rocha primeiro que o F-22 está voando e o Su-35BM não, e você dizer que o Su-35BM é melhor que o F-22 e ainda chamar os outros de leigos ou burros é no minimo hilariante. Acho uma graça esses fãs de coisas russas, tudo russo é melhor, mais barato e avançado do que os produtos militares americanos, é realmente hilariante…

  72. Vamos por partes:

    “O Irbis-E tem enorme potência, de até 20KW, podendo detectar um alvo standard (RCS de 3 metros quadrados) a 400 quilômetros de distância. Normalmente, esse alcance é para alvos head-on; em alvos tail-aspect, o alcance cai para 150 km. Alvos Stealth (RCS de 0,01 metros quadrados) podem ser detectados a 90 km de distância.”

    Detectar um avião stealth a 90km de distancia? Duvido ele detectar o F-22 ou o B-2 a essa distância, isso que é propaganda enganosa.

    Manfred Von Richthofen, os indianos estão sim instatisfeitos com o suporte Russo. E se o SU-30MKI e o SU-25BM são tão bons porque a India abriu uma nova concorrência para 160 caças? Se fossem tão bons assim teria comprado mais Su-30MKI ou os SU-35BM logo.

    Pedro Rocha primeiro que o F-22 está voando e o Su-35BM não, e você dizer que o Su-35BM é melhor que o F-22 e ainda chamar os outros de leigos ou burros é no minimo hilariante. Acho uma graça esses fãs de coisas russas, tudo russo é melhor, mais barato e avançado do que os produtos militares americanos, é realmente hilariante…

  73. Trecho de uma conversa entre um Líder de Esquadrilha Instrutor da Academia da Força Aérea (AFA) e um Aspirante novato:
    Aspirante:
    – Sr., qual o caça que o Sr. acha melhor: o RAFALE ou o FLANKER ?
    Instrutor:
    – Rapaz, RAFALEi para você não tocar mais nesse assunto! FLANKAmente, você acha que isso é pergunta que se faça ? Seja FLANKo(ER) comigo: você ainda tem alguma dúvida ?

    ====================================================
    NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA:
    ————————
    Foi relatado recentemente que o principal assunto de conversas entre militares que trabalham no 4° Batalhão de Aviação do Exército sediado em Manaus é justamente sobre AS QUALIDADES e A EFICIÊNCIA do helicóptero BLACKHAWK operado pela unidade. Os pilotos e mecânicos têm exaltado tanto as qualidades da aeronave norte-americana que, de tanto falarem, acabaram contraindo dor de garganta: a (BLACK)HAWKidão de voz parece que “pegou” todo mundo lá. Mas os médicos que examinaram os militares já afirmaram que o caso não é nem de longe grave e a solução é bem simples para curar todos eles: basta que eles conversem e elogiem com menos intensidade e freqüência o helicóptero BLACKHAWK que tudo voltará tranqüilamente ao normal !!!
    ====================================================

  74. Trecho de uma conversa entre um Líder de Esquadrilha Instrutor da Academia da Força Aérea (AFA) e um Aspirante novato:
    Aspirante:
    – Sr., qual o caça que o Sr. acha melhor: o RAFALE ou o FLANKER ?
    Instrutor:
    – Rapaz, RAFALEi para você não tocar mais nesse assunto! FLANKAmente, você acha que isso é pergunta que se faça ? Seja FLANKo(ER) comigo: você ainda tem alguma dúvida ?

    ====================================================
    NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA:
    ————————
    Foi relatado recentemente que o principal assunto de conversas entre militares que trabalham no 4° Batalhão de Aviação do Exército sediado em Manaus é justamente sobre AS QUALIDADES e A EFICIÊNCIA do helicóptero BLACKHAWK operado pela unidade. Os pilotos e mecânicos têm exaltado tanto as qualidades da aeronave norte-americana que, de tanto falarem, acabaram contraindo dor de garganta: a (BLACK)HAWKidão de voz parece que “pegou” todo mundo lá. Mas os médicos que examinaram os militares já afirmaram que o caso não é nem de longe grave e a solução é bem simples para curar todos eles: basta que eles conversem e elogiem com menos intensidade e freqüência o helicóptero BLACKHAWK que tudo voltará tranqüilamente ao normal !!!
    ====================================================

  75. ‘Acho uma graça esses fãs de coisas [americanas], tudo [americono] é melhor, mais [caro] e avançado do que os produtos militares [russos], é realmente hilariante…’

  76. ‘Acho uma graça esses fãs de coisas [americanas], tudo [americono] é melhor, mais [caro] e avançado do que os produtos militares [russos], é realmente hilariante…’

  77. Konner se me permite usar suas palavras.
    “konner em 04 set, 2008 às 21:29

    ‘Acho uma graça esses fãs de coisas [americanas], tudo [americono] é melhor, mais [caro] e avançado do que os produtos militares [russos], é realmente hilariante…’”[2]

  78. Konner se me permite usar suas palavras.
    “konner em 04 set, 2008 às 21:29

    ‘Acho uma graça esses fãs de coisas [americanas], tudo [americono] é melhor, mais [caro] e avançado do que os produtos militares [russos], é realmente hilariante…’”[2]

  79. A India tem aviões de várias procedências e fabricantes e continuará tendo, pelo simples motivo de que não quer ter um único fornecedor e ficar escravo de suas vontades políticas.
    Sobre o Su-35BM, a Rússia o declarou pronto à alguns dias atráz e apto para ser construído imediatamente e ofereceu o mesmo à India, nesta concorrência dos 120 caças. Vou ver se ainda acho o link para confirmar a notícia.
    Sds.

  80. A India tem aviões de várias procedências e fabricantes e continuará tendo, pelo simples motivo de que não quer ter um único fornecedor e ficar escravo de suas vontades políticas.
    Sobre o Su-35BM, a Rússia o declarou pronto à alguns dias atráz e apto para ser construído imediatamente e ofereceu o mesmo à India, nesta concorrência dos 120 caças. Vou ver se ainda acho o link para confirmar a notícia.
    Sds.

  81. Há muito tempo, a India opera aeronaves de mais de uma procedência, desconfio que seja para não depender de um unico fornecedor, mas…problema deles.

  82. Há muito tempo, a India opera aeronaves de mais de uma procedência, desconfio que seja para não depender de um unico fornecedor, mas…problema deles.

  83. Esqueceram de dizer que vem com 2 bancos fasers, torpedos fotônicos, escudos defletores, motores de dobra, raios tratores e escudo de invisibilidade romulano.
    Tudo a preço de pechincha. (rsss)

  84. Esqueceram de dizer que vem com 2 bancos fasers, torpedos fotônicos, escudos defletores, motores de dobra, raios tratores e escudo de invisibilidade romulano.
    Tudo a preço de pechincha. (rsss)

  85. Konner e König no meu caso não sou fã dos americanos sou apenas realista, o F-22 e o F-35 são aviões superiores ao SU-35BM, se os russos fossem tão bons quanto os comunistas orfãos acham a URSS ainda existiria, os russos só ficam a frente dos aviões americanos e europeus na manobrabilidade e esse quesito não é mais importante hoje em dia. Nunca ouvi falar que os aviônicos, radares e eletronica embarcada dos russos fossem melhor, enquanto o F-15 e o F-14 já usavam chips o Mig-25 ainda estava na epoca das valvulas, quando os americanos dominam a tecnologia stealth os russos ainda tem primeiro avião “stealth” deles no papel. É fato que o USA é superior tecnologicamente a os Russos. Só se fazendo de cego para não ver e aceitar esse fato.

  86. Konner e König no meu caso não sou fã dos americanos sou apenas realista, o F-22 e o F-35 são aviões superiores ao SU-35BM, se os russos fossem tão bons quanto os comunistas orfãos acham a URSS ainda existiria, os russos só ficam a frente dos aviões americanos e europeus na manobrabilidade e esse quesito não é mais importante hoje em dia. Nunca ouvi falar que os aviônicos, radares e eletronica embarcada dos russos fossem melhor, enquanto o F-15 e o F-14 já usavam chips o Mig-25 ainda estava na epoca das valvulas, quando os americanos dominam a tecnologia stealth os russos ainda tem primeiro avião “stealth” deles no papel. É fato que o USA é superior tecnologicamente a os Russos. Só se fazendo de cego para não ver e aceitar esse fato.

  87. Em relação a o que escrevi acima, apenas pretendi fazer um comentário jocoso, enaltecendo o fantástico caça russo (FLANKER) e elogiando o eficiente helicóptero norte-americano (BLACKHAWK) utilizado na Amazônia.
    ———————————————-
    Peço desculpas e para que seja desconsiderado o que escrevi.
    FLANKER, RAFALE, BLACKHAWK e SUPER COUGAR são todas PODEROSAS ARMAS DE GUERRA! ISSO É O QUE REALMENTE IMPORTA!
    ———————————————–

  88. Em relação a o que escrevi acima, apenas pretendi fazer um comentário jocoso, enaltecendo o fantástico caça russo (FLANKER) e elogiando o eficiente helicóptero norte-americano (BLACKHAWK) utilizado na Amazônia.
    ———————————————-
    Peço desculpas e para que seja desconsiderado o que escrevi.
    FLANKER, RAFALE, BLACKHAWK e SUPER COUGAR são todas PODEROSAS ARMAS DE GUERRA! ISSO É O QUE REALMENTE IMPORTA!
    ———————————————–

  89. Logico o MIG-25 não fosse inferior a ambos seria espantoso o MIG-25 é do final dos anos 50 enquanto o F-14 do final dos anos 60 e inicio dos 70 e F-15 dos anos 70 e nessa época a tecnologia evoluiu muito.
    Agora que comunismo é bosta isso não é segredo, e não enxerga quem não quer.
    Eu não vejo equipamentos militares pelo pais de origem e sua politica mas sim apenas a maquina (Claro quando não esta envolvida a transferencia de tecnologia).

    Agora o radar empregado no Su-35BM é superior ao empregado no F-35 isso é fato e mesmo sendo uma aeronave de uma geração anterior e que custa menos.
    E se realmente o empregado no F-22 tiver 270Km de alcance perde com uma boa folga sobre o empregado no Su-3Bm ai que a furtividade faz a diferença.

  90. Logico o MIG-25 não fosse inferior a ambos seria espantoso o MIG-25 é do final dos anos 50 enquanto o F-14 do final dos anos 60 e inicio dos 70 e F-15 dos anos 70 e nessa época a tecnologia evoluiu muito.
    Agora que comunismo é bosta isso não é segredo, e não enxerga quem não quer.
    Eu não vejo equipamentos militares pelo pais de origem e sua politica mas sim apenas a maquina (Claro quando não esta envolvida a transferencia de tecnologia).

    Agora o radar empregado no Su-35BM é superior ao empregado no F-35 isso é fato e mesmo sendo uma aeronave de uma geração anterior e que custa menos.
    E se realmente o empregado no F-22 tiver 270Km de alcance perde com uma boa folga sobre o empregado no Su-3Bm ai que a furtividade faz a diferença.

  91. Acho que não deveria nem mesmo ter escrito as duas mensagens enviadas acima!
    Afinal, como acertadamente um coerente mestre que conheci gostava de enfatizar:
    “QUEM PERDE TEMPO ETERNA PERDA CHORA!”
    E tal pensamento efetivamente configura uma grande verdade !

  92. Acho que não deveria nem mesmo ter escrito as duas mensagens enviadas acima!
    Afinal, como acertadamente um coerente mestre que conheci gostava de enfatizar:
    “QUEM PERDE TEMPO ETERNA PERDA CHORA!”
    E tal pensamento efetivamente configura uma grande verdade !

  93. Preferirem Su-35 aos Rafales e F18 é até aceitável e sem dúvida este caça tem ótimas qualidades como o alcance do radar e da aeronave. Apesar destas qualidades para o Brasil não sei se seria uma boa opção. Eu a princípio não gosto. Posso estar errado mas acho que o que se economiza na compra perde na manutenção, em disponibilidade e no desempenho global
    Talvez seja um pouco de preconceito mas pra mim parece carro japonês (e inglês) com o motorista do lado direito. É aquela sensação que alguma coisa não encaixa.
    O que me causa espanto é compará-lo com o F22. Me perdoem os experts mas aí eu acho um pouco de ufanismo pró-rússia um pouco exagerado.
    Eu sei que tem uma galera que adora os torpedos de supercavitação, mísseis supersônicos anti-navio, ICBM invulnerável ao “escudo antimíssil”, etc. Parece até um clube com sede campestre, hino e carteirinha (Rsrss…). Gosto é gosto e não se discute.
    Eu vejo assim, a não ser os dados fornecidos pelo fabricante não tem nada que possa me levar a conclusão que ele é superior ponto a ponto e nem de modo global ao caça americano.
    A tecnologia ocidental em geral e americana em particular é superior à russa nos pontos fundamentais para a sobrevivência na atual arena Ar-Ar, que são a tecnologia stealth e a de redes de dados, roduzindo um alto nível de consciência situacional, que permite por exemplo que um F22 mantenha seu radar desligado enquanto é vetorado por um AWACS ou por outro F22 a centenas de quilômetros e dispare seus mísseis antes de ser detectado. Sem falar que o próprio radar do F22 é de tecnologia LPI.
    Um abraço.

  94. Preferirem Su-35 aos Rafales e F18 é até aceitável e sem dúvida este caça tem ótimas qualidades como o alcance do radar e da aeronave. Apesar destas qualidades para o Brasil não sei se seria uma boa opção. Eu a princípio não gosto. Posso estar errado mas acho que o que se economiza na compra perde na manutenção, em disponibilidade e no desempenho global
    Talvez seja um pouco de preconceito mas pra mim parece carro japonês (e inglês) com o motorista do lado direito. É aquela sensação que alguma coisa não encaixa.
    O que me causa espanto é compará-lo com o F22. Me perdoem os experts mas aí eu acho um pouco de ufanismo pró-rússia um pouco exagerado.
    Eu sei que tem uma galera que adora os torpedos de supercavitação, mísseis supersônicos anti-navio, ICBM invulnerável ao “escudo antimíssil”, etc. Parece até um clube com sede campestre, hino e carteirinha (Rsrss…). Gosto é gosto e não se discute.
    Eu vejo assim, a não ser os dados fornecidos pelo fabricante não tem nada que possa me levar a conclusão que ele é superior ponto a ponto e nem de modo global ao caça americano.
    A tecnologia ocidental em geral e americana em particular é superior à russa nos pontos fundamentais para a sobrevivência na atual arena Ar-Ar, que são a tecnologia stealth e a de redes de dados, roduzindo um alto nível de consciência situacional, que permite por exemplo que um F22 mantenha seu radar desligado enquanto é vetorado por um AWACS ou por outro F22 a centenas de quilômetros e dispare seus mísseis antes de ser detectado. Sem falar que o próprio radar do F22 é de tecnologia LPI.
    Um abraço.

  95. Simplesmente um dos melhores caças da atualidade.
    Depois de tanto falar e elogiar ele em posts meus anteriores,falar mais oquê? que ele é o ideal e deveria ser adquirido pelo Brasil? ah, qualquer cara em sã consciência sabe disso.Pena que nem todos pensa assim,principalmente os que vão decidir pela compra,que aliás,deveria ser decidido pelos pilotos,técnicos e até por estrategistas e não por lobby de governo.Se o Su-35BM for escolhido acredito eu que não ficaremos na mão no pós-venda russo,pois,uma vez transferida toda a tecnologia,podemos produzir todos os seus componentes aqui e manutenção e assistência deles não seria problema.
    Sds.

  96. Simplesmente um dos melhores caças da atualidade.
    Depois de tanto falar e elogiar ele em posts meus anteriores,falar mais oquê? que ele é o ideal e deveria ser adquirido pelo Brasil? ah, qualquer cara em sã consciência sabe disso.Pena que nem todos pensa assim,principalmente os que vão decidir pela compra,que aliás,deveria ser decidido pelos pilotos,técnicos e até por estrategistas e não por lobby de governo.Se o Su-35BM for escolhido acredito eu que não ficaremos na mão no pós-venda russo,pois,uma vez transferida toda a tecnologia,podemos produzir todos os seus componentes aqui e manutenção e assistência deles não seria problema.
    Sds.

  97. Só um lembrete…
    O MIG-25 é de 1964…no mesmo ano que entrou o SR-71 Blackbird que já dava um show em tecnologia sobre os russos…sem falar na velocidade…

    Além da furtividade…o F-22 tem outra vantagem….sua vetoração 2D emite assinatura de IR menor do que os 3D dos Su-35BM…

    E no dia que o tão sonhado protótipo do Pak-Fa decolar já existirá o F-22 versão C com radar e sensores bem melhores…

  98. Só um lembrete…
    O MIG-25 é de 1964…no mesmo ano que entrou o SR-71 Blackbird que já dava um show em tecnologia sobre os russos…sem falar na velocidade…

    Além da furtividade…o F-22 tem outra vantagem….sua vetoração 2D emite assinatura de IR menor do que os 3D dos Su-35BM…

    E no dia que o tão sonhado protótipo do Pak-Fa decolar já existirá o F-22 versão C com radar e sensores bem melhores…

  99. Tecnologia americana? Russa? 90% do que os caras usam até hoje foi inventado pela Alemanha na 2ª Guerra e se trata de mera cópia ou reciclagem. (desde o programa espacial até o desenvovimento de aeronaves, praticamente tudo saiu de projetos germânicos iniciados em meados dos anos 40…)
    Questionar a eficiência da tecnologia russa é direito de quem quiser, mas essas criticas ficam meio estranhas quando comparadas com os relatos dos germanicos quando da união de seu pais e da disponibilidade de jatos russos para testes ocidentais ou dos verdadeiros relatos da Coreia e do Vietnan sobre o rendimento dos aviões russos e abates. (não a palhaçada do History Chanel)
    Em contrapartida o f22, custando trocentos bi a unidade, também não deu as caras em combate, há criticas a consumo e aos sistemas de transferência de informações entre unidades…(dizem até que só usa armas russas, mas dai acho que forçaram a barra)
    Se for para mencionar criticas, então, há um documentário autraliano no youtube sobre a opção do F35 para defesa daquele país que demonstra que o jato está mais para bomba voadora que outra coisa…nada do que os EUA prometeram à Autrália foi cumprido e os analistas militares já concluiram que o país ficará em desvantagem frente à potencias asiáticas que optaram pelos Sukhoys, efetivamente tidos como superiores pelos militares cangurus.
    Por fim, nenhum avião é totalmente stealth ao radar, haverá sempre uma assinatura, só que menor no caso do f22 e no bombardeiro b2.
    Basta uma calibragem mais refinada e o aviãozinho estará na tela.

  100. Tecnologia americana? Russa? 90% do que os caras usam até hoje foi inventado pela Alemanha na 2ª Guerra e se trata de mera cópia ou reciclagem. (desde o programa espacial até o desenvovimento de aeronaves, praticamente tudo saiu de projetos germânicos iniciados em meados dos anos 40…)
    Questionar a eficiência da tecnologia russa é direito de quem quiser, mas essas criticas ficam meio estranhas quando comparadas com os relatos dos germanicos quando da união de seu pais e da disponibilidade de jatos russos para testes ocidentais ou dos verdadeiros relatos da Coreia e do Vietnan sobre o rendimento dos aviões russos e abates. (não a palhaçada do History Chanel)
    Em contrapartida o f22, custando trocentos bi a unidade, também não deu as caras em combate, há criticas a consumo e aos sistemas de transferência de informações entre unidades…(dizem até que só usa armas russas, mas dai acho que forçaram a barra)
    Se for para mencionar criticas, então, há um documentário autraliano no youtube sobre a opção do F35 para defesa daquele país que demonstra que o jato está mais para bomba voadora que outra coisa…nada do que os EUA prometeram à Autrália foi cumprido e os analistas militares já concluiram que o país ficará em desvantagem frente à potencias asiáticas que optaram pelos Sukhoys, efetivamente tidos como superiores pelos militares cangurus.
    Por fim, nenhum avião é totalmente stealth ao radar, haverá sempre uma assinatura, só que menor no caso do f22 e no bombardeiro b2.
    Basta uma calibragem mais refinada e o aviãozinho estará na tela.

  101. Não se deve comparar um caça de 5° geração(F-22) com um de 4°+(Su-35BM).Esperem pelo menos o protótipo do Pak-Fa sair pra depois falarem mal dele.Ainda bem que existem equipamentos russos(mesmo que atrasados tecnologicamente) pra se contrapor aos equipamentos americanos,senão eles(EUA) já teriam dominado o mundo todo.
    Sds.

  102. Não se deve comparar um caça de 5° geração(F-22) com um de 4°+(Su-35BM).Esperem pelo menos o protótipo do Pak-Fa sair pra depois falarem mal dele.Ainda bem que existem equipamentos russos(mesmo que atrasados tecnologicamente) pra se contrapor aos equipamentos americanos,senão eles(EUA) já teriam dominado o mundo todo.
    Sds.

  103. Olá senhores! Vou aproveitar que a discussão esta acalorada para esclarecer um pouco sobre o Mig 25 Foxbat. Bem o pragmatismo soviético queria um contraponto aos dois desenvolvimentos americanos dos anos 60. O SR-71 Blackbird e o B-70 Valkire. Ambos voam a Mach 3 uma velocidade que superaria os mísseis antiaéreos em operação naquela época. A Mach 3 a temperatura da fuselagem passa de 300 graus comprometendo a integridade do alumínio. Por causa disso tanto SR-71 como o B-70 foram construídos em titânio já o Mig 25 utiliza grande quantidade de aço, ganha em peso porem economiza metal precioso. Vejam já esta aparecendo o pragmatismo. Realmente o radar do Mig 25 era a válvula, acreditem os senhores as válvulas são mais resistentes a contra medidas e tem um ganho maior de potência. Quando o desertor russo fugiu com o Mig 25 para o Japão ele passou pelos radares japoneses impunemente. O piloto desertor disse que só precisou ligar as contra medidas a válvula que consegui seguir a diante. Antes desse fato no Japão muito pouco se sabia sobre o Foxbat, pelas poucas informações adquiridas foram desenvolvidos os F-14 e F-15. Vejam bem, lógico que o F-14 e o F-15 deveriam superar o Mig 25 ora bolas eles foram desenvolvidos para superar Mig 25. Algumas características do Foxbat: voa com quatro mísseis ar-ar a Mach 2,8. Já o F-14 com quatro Phoenix sob a fuselagem Mach 2,23 e o F-15 com quatro Sparrow, também sob a fuselagem alcança Mach 2,5. O sucessor do Mig 25 o Mig 31 fora desenvolvido para contrapor ao B-1 e aos mísseis Cruise. O Mig 31 nessa missão supera facilmente os B-1 e Cruise. Vejam que mudança de paradigma interceptar alvos fugazes a baixíssima altitude a grande distancia. O mesmo Mig se adaptou facilmente a essa mudança de paradigma. Em tempo o SR-71 nunca operou dentro do espaço aéreo soviético, o U-2 operava, os senhores não acham que uma maquina fantástica como o SR-71 não conseguiria operar dentro do território? Digo aos senhores era medo do Mig 25 e digo mais os Mig 25 derrubariam os SR-71. Contribuintes estadunidenses abram os olhos os programas F-22 e F-35 são gulosos por recursos financeiros e beberrões de QA (risos). Acredito que todos aqui sabem da estória da caneta americana e o lápis russo para escrever na gravidade zero do espaço. Num país com recursos contados o pragmatismo é mais eficiente do que o otimismo.

  104. Olá senhores! Vou aproveitar que a discussão esta acalorada para esclarecer um pouco sobre o Mig 25 Foxbat. Bem o pragmatismo soviético queria um contraponto aos dois desenvolvimentos americanos dos anos 60. O SR-71 Blackbird e o B-70 Valkire. Ambos voam a Mach 3 uma velocidade que superaria os mísseis antiaéreos em operação naquela época. A Mach 3 a temperatura da fuselagem passa de 300 graus comprometendo a integridade do alumínio. Por causa disso tanto SR-71 como o B-70 foram construídos em titânio já o Mig 25 utiliza grande quantidade de aço, ganha em peso porem economiza metal precioso. Vejam já esta aparecendo o pragmatismo. Realmente o radar do Mig 25 era a válvula, acreditem os senhores as válvulas são mais resistentes a contra medidas e tem um ganho maior de potência. Quando o desertor russo fugiu com o Mig 25 para o Japão ele passou pelos radares japoneses impunemente. O piloto desertor disse que só precisou ligar as contra medidas a válvula que consegui seguir a diante. Antes desse fato no Japão muito pouco se sabia sobre o Foxbat, pelas poucas informações adquiridas foram desenvolvidos os F-14 e F-15. Vejam bem, lógico que o F-14 e o F-15 deveriam superar o Mig 25 ora bolas eles foram desenvolvidos para superar Mig 25. Algumas características do Foxbat: voa com quatro mísseis ar-ar a Mach 2,8. Já o F-14 com quatro Phoenix sob a fuselagem Mach 2,23 e o F-15 com quatro Sparrow, também sob a fuselagem alcança Mach 2,5. O sucessor do Mig 25 o Mig 31 fora desenvolvido para contrapor ao B-1 e aos mísseis Cruise. O Mig 31 nessa missão supera facilmente os B-1 e Cruise. Vejam que mudança de paradigma interceptar alvos fugazes a baixíssima altitude a grande distancia. O mesmo Mig se adaptou facilmente a essa mudança de paradigma. Em tempo o SR-71 nunca operou dentro do espaço aéreo soviético, o U-2 operava, os senhores não acham que uma maquina fantástica como o SR-71 não conseguiria operar dentro do território? Digo aos senhores era medo do Mig 25 e digo mais os Mig 25 derrubariam os SR-71. Contribuintes estadunidenses abram os olhos os programas F-22 e F-35 são gulosos por recursos financeiros e beberrões de QA (risos). Acredito que todos aqui sabem da estória da caneta americana e o lápis russo para escrever na gravidade zero do espaço. Num país com recursos contados o pragmatismo é mais eficiente do que o otimismo.

  105. Em tempo: Tanto Israel como o Japão tornaram-se usuários do F-15 por causa do Mig 25. Assim que começarmos a exportar nossos PAK 50 os gringos autorizam a exportação do F-22. Os senhores notaram a semelhança entre PAK e PAC? Olha ai o pragmatismo surgindo (risos).

  106. Em tempo: Tanto Israel como o Japão tornaram-se usuários do F-15 por causa do Mig 25. Assim que começarmos a exportar nossos PAK 50 os gringos autorizam a exportação do F-22. Os senhores notaram a semelhança entre PAK e PAC? Olha ai o pragmatismo surgindo (risos).

  107. Srs…
    Nosso futuro caça…o tal FX-2.. já está decidido !!! Vcs acham que se não estivesse ainda decidido e a concorrencia estivesse aberta realmente, os fabricantes já não estariam enviando os caças e equipes e mais equipes técnicas para demonstrar as qualidades de um contra os defeitos do outro???? Anápolis estaria qualhada de franceses, americanos, russos, e outras gentens para que o seu produto fosse o vencedor…. O que chega aqui são apenas políticos asquerosos com maletas recheadas de propostas para no final dizer “ok…perdemos isso! mas nos deixem fornecer aquele outro!!” Afinal são U$ 2.2 Bi só de arrancada. Quem informou os off-sets de cada um ???? Quais as contrapartidas ?? Porque a concorrencia está tão fria ?? (FX-1 estava pegando fogo nessa altura da concorrencia!!!).

  108. Srs…
    Nosso futuro caça…o tal FX-2.. já está decidido !!! Vcs acham que se não estivesse ainda decidido e a concorrencia estivesse aberta realmente, os fabricantes já não estariam enviando os caças e equipes e mais equipes técnicas para demonstrar as qualidades de um contra os defeitos do outro???? Anápolis estaria qualhada de franceses, americanos, russos, e outras gentens para que o seu produto fosse o vencedor…. O que chega aqui são apenas políticos asquerosos com maletas recheadas de propostas para no final dizer “ok…perdemos isso! mas nos deixem fornecer aquele outro!!” Afinal são U$ 2.2 Bi só de arrancada. Quem informou os off-sets de cada um ???? Quais as contrapartidas ?? Porque a concorrencia está tão fria ?? (FX-1 estava pegando fogo nessa altura da concorrencia!!!).

  109. O Pessoal ja falou quase tudo por isso vou mudar um pouco o foco,

    O SU35 é o caça mais bonito depois claro do F-14 Tomcat, só espero que não seja bonito mais ordinário… e desde a sua primeira versão foi projetado para superar o F14 e o F15, logo é mesmo superior a estes dois (embora em combate existam N variaveis) e inferior ao F-22, mas esse só o EUA opera, e para contrapor o Raptor é que esta nascendo o novo PAK.

    Realmente os russos não tem muita tradição em assitência, mas se querem mesmo contrapor os grandes fabricantes americanos e Europeus vão tem que melhorar e muito isso, dai a perceria com a EMBRAER aqui no Brasil.

    Se vier o RAFALE, fico muito contente, mas também acho mais adequado o SU35BM. (considerando preço,alcance,radar, potência transferencia de técnologia)

    Aproveito pra deixar a susgestão pra uma nova enquete,
    Qual o caça mais bonito de todos os tempos?

    deixo minhas opiniões:

    F-14 Tomcat
    SU-27/35
    Rafale
    Mirage
    F-16
    F-15

    Uma coisa eu digo pra min o Typhoon é o mais feio, com suas duas “caixas de tomate” embaixo do nariz

  110. O Pessoal ja falou quase tudo por isso vou mudar um pouco o foco,

    O SU35 é o caça mais bonito depois claro do F-14 Tomcat, só espero que não seja bonito mais ordinário… e desde a sua primeira versão foi projetado para superar o F14 e o F15, logo é mesmo superior a estes dois (embora em combate existam N variaveis) e inferior ao F-22, mas esse só o EUA opera, e para contrapor o Raptor é que esta nascendo o novo PAK.

    Realmente os russos não tem muita tradição em assitência, mas se querem mesmo contrapor os grandes fabricantes americanos e Europeus vão tem que melhorar e muito isso, dai a perceria com a EMBRAER aqui no Brasil.

    Se vier o RAFALE, fico muito contente, mas também acho mais adequado o SU35BM. (considerando preço,alcance,radar, potência transferencia de técnologia)

    Aproveito pra deixar a susgestão pra uma nova enquete,
    Qual o caça mais bonito de todos os tempos?

    deixo minhas opiniões:

    F-14 Tomcat
    SU-27/35
    Rafale
    Mirage
    F-16
    F-15

    Uma coisa eu digo pra min o Typhoon é o mais feio, com suas duas “caixas de tomate” embaixo do nariz

  111. Pedro Rocha,

    Você só esqueceu de dizer algumas coisas:

    1- O Mig-25 voando a uma velocidade de Mach 2,8 só tem um autonomia de 5 minutos.

    2- Os SR-71 BlackBird não operavam dentro do espaço aereo soviético não por medo dos Mig-25 e sim por possuirem um teto operacional de 80.000 pés e podendo cobrir uma area de 72 km² por segundo(270.000 km² por hora) com uma resolução de imagem suficiente para ler a placa de um carro que entrar no espaço aéreo não era um requisito necessário.

    3- O Sr-71 já era stealth quando a tecnologia soviética ainda estava na base da valvula.

    Agora se você acredita nessa história de que valvula é melhor que transistors tudo bem, podia até concordar com você se não fosse um radar de avião e sim um amplificador para guitarras.

  112. Pedro Rocha,

    Você só esqueceu de dizer algumas coisas:

    1- O Mig-25 voando a uma velocidade de Mach 2,8 só tem um autonomia de 5 minutos.

    2- Os SR-71 BlackBird não operavam dentro do espaço aereo soviético não por medo dos Mig-25 e sim por possuirem um teto operacional de 80.000 pés e podendo cobrir uma area de 72 km² por segundo(270.000 km² por hora) com uma resolução de imagem suficiente para ler a placa de um carro que entrar no espaço aéreo não era um requisito necessário.

    3- O Sr-71 já era stealth quando a tecnologia soviética ainda estava na base da valvula.

    Agora se você acredita nessa história de que valvula é melhor que transistors tudo bem, podia até concordar com você se não fosse um radar de avião e sim um amplificador para guitarras.

  113. Falando sobre F-X2…

    Sabemos q se o F-X1 tivesse saido o ganhador seria o Gripen. È até um aviao moderno, porem com um alcançe operacional mto pequeno para o nosso pais…
    Estava lendo hoje uma entrevista de um cara la da SAAB declarando q a capacidade interna de combustivel do Gripen foi ampliada em 40% e os novos motores sao mais economicos q os anteriores RM-12. Com isso o alcance operacional, sem tanques externos, ficou maior q o do Rafale!!

    Será o Gripen um azarao no F-X2 ??

  114. Falando sobre F-X2…

    Sabemos q se o F-X1 tivesse saido o ganhador seria o Gripen. È até um aviao moderno, porem com um alcançe operacional mto pequeno para o nosso pais…
    Estava lendo hoje uma entrevista de um cara la da SAAB declarando q a capacidade interna de combustivel do Gripen foi ampliada em 40% e os novos motores sao mais economicos q os anteriores RM-12. Com isso o alcance operacional, sem tanques externos, ficou maior q o do Rafale!!

    Será o Gripen um azarao no F-X2 ??

  115. De que adianta ficar comparando SU-35 com F-22?
    Só temos acesso ao primeiro então vamos adquirir essa tecnologia, se é inferior ao estadounidense paciência, ao menos vamos aprender, atualmente não temos conhecimento p/ fazer um SU-30 que é menos avançado… tudo ao seu tempo.

  116. De que adianta ficar comparando SU-35 com F-22?
    Só temos acesso ao primeiro então vamos adquirir essa tecnologia, se é inferior ao estadounidense paciência, ao menos vamos aprender, atualmente não temos conhecimento p/ fazer um SU-30 que é menos avançado… tudo ao seu tempo.

  117. Infelizmente, os debates em relação á melhor escolha com relação ao novo caça padrão da FAB esta sempre girando em torno dos meritos funcionais dos caças candidatos.Estão esquecendo que o sucesso do FX-2 esta intimamente arraigado á uma realidade industrial aeronautica construida nos ultimos 40 anos e a ser construida daqui pra frente. Temos que recordar que, a Embraer será a empresa que participara desse trabalho de absorção de tecnologia e que os padrões industriais e tecnologicos que mais se adaptam á nossa realidade são o franceses,suecos e norte-americanos. Um alto executivo da Embraer já se pronunciou com relação a isso e não há como negar essa realidade. A India opera aviões russos desde a guerra indu-paquistanesa na decada de 60 e os fabrica sob licença desde os anos 70. Agora, nós brasileiros,para nos envolver com a tecnologia de um avião russo avançado teremos que desenvolver um trabalho de adaptação muito mais intenso e de duvidosa conclusão….Acho que o exemplo dos carros japoneses e ingleses serve como um bom parametro de comparação…A opinião dos pilotos da FAB é valida…mas isso de nada adianta, pois não são eles que irão comprar e manter as aeronaves…..O FX-1 já deu no que deu…agora….temos que caprichar no FX-2….não acham?

  118. Infelizmente, os debates em relação á melhor escolha com relação ao novo caça padrão da FAB esta sempre girando em torno dos meritos funcionais dos caças candidatos.Estão esquecendo que o sucesso do FX-2 esta intimamente arraigado á uma realidade industrial aeronautica construida nos ultimos 40 anos e a ser construida daqui pra frente. Temos que recordar que, a Embraer será a empresa que participara desse trabalho de absorção de tecnologia e que os padrões industriais e tecnologicos que mais se adaptam á nossa realidade são o franceses,suecos e norte-americanos. Um alto executivo da Embraer já se pronunciou com relação a isso e não há como negar essa realidade. A India opera aviões russos desde a guerra indu-paquistanesa na decada de 60 e os fabrica sob licença desde os anos 70. Agora, nós brasileiros,para nos envolver com a tecnologia de um avião russo avançado teremos que desenvolver um trabalho de adaptação muito mais intenso e de duvidosa conclusão….Acho que o exemplo dos carros japoneses e ingleses serve como um bom parametro de comparação…A opinião dos pilotos da FAB é valida…mas isso de nada adianta, pois não são eles que irão comprar e manter as aeronaves…..O FX-1 já deu no que deu…agora….temos que caprichar no FX-2….não acham?

  119. Pedro Rocha, nada contra você, muito pelo contrário, procuro discutir sobre as idéias/opiniões e não sobre as pessoas que as formulam.

    Mas………cuidado com o que vc (e todos os outros) lê na Internet. Caprichem nos filtros.

    Já com um tempo bom de consultas a Internet (+ de 12 anos) te garanto, o que mais existe aqui são lendas se alimentando mutuamente, e no campo militar as ligadas à Mãe Russia são campeãs em recorrência.

    http://www.e-farsas.com/artigo.php?id=58

    Tenho uma teoria sobre o fascínio que a cultura militar Russa exerce sobre grande parte, principalmente dos jovens, mas acho que isto não vem ao caso.

  120. Pedro Rocha, nada contra você, muito pelo contrário, procuro discutir sobre as idéias/opiniões e não sobre as pessoas que as formulam.

    Mas………cuidado com o que vc (e todos os outros) lê na Internet. Caprichem nos filtros.

    Já com um tempo bom de consultas a Internet (+ de 12 anos) te garanto, o que mais existe aqui são lendas se alimentando mutuamente, e no campo militar as ligadas à Mãe Russia são campeãs em recorrência.

    http://www.e-farsas.com/artigo.php?id=58

    Tenho uma teoria sobre o fascínio que a cultura militar Russa exerce sobre grande parte, principalmente dos jovens, mas acho que isto não vem ao caso.

  121. Fala sério,

    Robson,
    sábias palavras. Acho uma bobeira ficar falando e tentando provar quem é o melhor. Pura perda de tempo. O melhor deverá estar no rol que podemos comprar. O F-22 e o F-35 são excelentes, mas não são para nós. Os concorrentes do FX-2 são muito bons tb. Cada um tem suas vantagens e desvantagens. O que vai decidir e, no meu modo de ver, acertadamente é o que cada um oferecer de vantagens para o Brasil, que é o que importa. Vejam o caso do EC-725. a EADS vai levar o bolo porque soube ver longe e quiz abrir mão de algo tb. É assim que funciona. À FAB cabe testar, estudar e dizer quais estão dentro do requisito operacional. Fora isso, quem vai escolher é o LULA. É ele quem manda. O que sempre decide é a política.
    Pessoalmente, SU-35BM ou RAFALE, quem vier, tá legal.

    Amigo Mauro,
    o Rafale já entrou em combate no Afeganistão.

    Caros Raimundo e Bosco,
    Muito inteligente as piadas. Adorei-as.

  122. Fala sério,

    Robson,
    sábias palavras. Acho uma bobeira ficar falando e tentando provar quem é o melhor. Pura perda de tempo. O melhor deverá estar no rol que podemos comprar. O F-22 e o F-35 são excelentes, mas não são para nós. Os concorrentes do FX-2 são muito bons tb. Cada um tem suas vantagens e desvantagens. O que vai decidir e, no meu modo de ver, acertadamente é o que cada um oferecer de vantagens para o Brasil, que é o que importa. Vejam o caso do EC-725. a EADS vai levar o bolo porque soube ver longe e quiz abrir mão de algo tb. É assim que funciona. À FAB cabe testar, estudar e dizer quais estão dentro do requisito operacional. Fora isso, quem vai escolher é o LULA. É ele quem manda. O que sempre decide é a política.
    Pessoalmente, SU-35BM ou RAFALE, quem vier, tá legal.

    Amigo Mauro,
    o Rafale já entrou em combate no Afeganistão.

    Caros Raimundo e Bosco,
    Muito inteligente as piadas. Adorei-as.

  123. Na época em uma guerra nuclear o que aconteceria caso um pulso eletro-magnetico atingise uma base?
    iria fritar os equipamentos eletronicos de todos os meios com alguma eletronica no meio o que no MIG-25 surtiria pouco efeito.
    Chips que são resistentes a esse tipo de pulso surgiram apenas com o F-22 e quantos anos se passaram não?
    E os MIG-29A sovieticos tambem usavam radios a valulas.

    MIG-25 surgiu para contrapor o XB-70 que so existia boatos esse não foi fabricado mas mesmo assim a URSS preferiu continuar o projeto do MIG-25 e que alguns anos depois serviu para intercpitar o tambem veloz(Na teoria) SR-71.
    No MIG-25 não é sua autonomia que é de apenas 5minutos mas sim a estrutura da aeronave que começa a ultrapassar temperaturas para quais foi projetada.

    O que garante que existira uma versão C do F-22 aaté 2015 ou 2020?
    Que ira existir mesmo até lá é a versão definitia com os erros corrigidos que o bixo é um computador voador.

    Saudações

  124. Na época em uma guerra nuclear o que aconteceria caso um pulso eletro-magnetico atingise uma base?
    iria fritar os equipamentos eletronicos de todos os meios com alguma eletronica no meio o que no MIG-25 surtiria pouco efeito.
    Chips que são resistentes a esse tipo de pulso surgiram apenas com o F-22 e quantos anos se passaram não?
    E os MIG-29A sovieticos tambem usavam radios a valulas.

    MIG-25 surgiu para contrapor o XB-70 que so existia boatos esse não foi fabricado mas mesmo assim a URSS preferiu continuar o projeto do MIG-25 e que alguns anos depois serviu para intercpitar o tambem veloz(Na teoria) SR-71.
    No MIG-25 não é sua autonomia que é de apenas 5minutos mas sim a estrutura da aeronave que começa a ultrapassar temperaturas para quais foi projetada.

    O que garante que existira uma versão C do F-22 aaté 2015 ou 2020?
    Que ira existir mesmo até lá é a versão definitia com os erros corrigidos que o bixo é um computador voador.

    Saudações

  125. Sou mais do jeito indiano de tratar do assunto: vários fornecedores,todos eles cedendo tecnologia.

    O problema do SU35 é a logística de manutenção. Será que haverá peças de reposição no mercado, para eles? Será que os russos terão boa vontade com o Brasil nesse assunto? Será que a qualidade do avião é mesmo toda a que dizem?

    Quando o Brasil trata com a França, os EUA ou mesmo com a Suécia, deve levar em consideração que são nações democráticas, onde os governantes têm obrigações de prestar contas do que fazem. Neles a imprensa é livre e investigativa. Na Rússia, as coisas não são bem assim, e isso reflete na credibilidade de produtos como este.

    Que é, do ponto de vista dos números e das capacidades declaradas, o melhor para o Brasil, concordo. Mas na realidade a coisa pode ser diferente.

    Penso que o Brasil deve agir com prudência e manter o parâmetro que já existe na FAB: um mix de aeronaves, até porque o primeiro lote do FX virá em 2015, depois, mais 10 anos para o segundo lote tirando da ativa os A-1 e os F5, até lá, quem sabe outra aeronave seja mais interessante para manter a operacionalidade da força.

  126. Sou mais do jeito indiano de tratar do assunto: vários fornecedores,todos eles cedendo tecnologia.

    O problema do SU35 é a logística de manutenção. Será que haverá peças de reposição no mercado, para eles? Será que os russos terão boa vontade com o Brasil nesse assunto? Será que a qualidade do avião é mesmo toda a que dizem?

    Quando o Brasil trata com a França, os EUA ou mesmo com a Suécia, deve levar em consideração que são nações democráticas, onde os governantes têm obrigações de prestar contas do que fazem. Neles a imprensa é livre e investigativa. Na Rússia, as coisas não são bem assim, e isso reflete na credibilidade de produtos como este.

    Que é, do ponto de vista dos números e das capacidades declaradas, o melhor para o Brasil, concordo. Mas na realidade a coisa pode ser diferente.

    Penso que o Brasil deve agir com prudência e manter o parâmetro que já existe na FAB: um mix de aeronaves, até porque o primeiro lote do FX virá em 2015, depois, mais 10 anos para o segundo lote tirando da ativa os A-1 e os F5, até lá, quem sabe outra aeronave seja mais interessante para manter a operacionalidade da força.

  127. A questão do FX2 já está decidida… Dará Rafale, SE e SOMENTE SE, os estadunidenses não nos transferirem tecnologia!

    Vide as declarações do Nelson Jobim (ministro da Defesa) e do Mangabeira Unger, o primeiro dá por certa a vitória francesa no FX2 e o segundo fala sobre cooperação russa… Creio eu, que os dois estão mandando recados aos EUA: Por favor (é, tão quase implorando mesmo), nos transfira tecnologia, permita-nos fabricar aqui no Brasil seus preciosos aviões (F/A-18?, F-35? – duvido desde segundo), senão faremos negócios com franceses (bem provável) ou russos (necessitaria de uma mudança logística muito grande, até os hangares teriam que ser mudados!!!).

  128. A questão do FX2 já está decidida… Dará Rafale, SE e SOMENTE SE, os estadunidenses não nos transferirem tecnologia!

    Vide as declarações do Nelson Jobim (ministro da Defesa) e do Mangabeira Unger, o primeiro dá por certa a vitória francesa no FX2 e o segundo fala sobre cooperação russa… Creio eu, que os dois estão mandando recados aos EUA: Por favor (é, tão quase implorando mesmo), nos transfira tecnologia, permita-nos fabricar aqui no Brasil seus preciosos aviões (F/A-18?, F-35? – duvido desde segundo), senão faremos negócios com franceses (bem provável) ou russos (necessitaria de uma mudança logística muito grande, até os hangares teriam que ser mudados!!!).

  129. Comentam que na RED FLAG, apesar das restrições ao total desempenho dos Su-30 MKI da Índia, seu desempenho foi notado como superior aos F-15, F-16 e principalmente ao Rafale com RBE-2, segundo comentários em um blog de assuntos de defesa indiano. No entanto, no auge dos questionamentos ao piloto indiano, este, à certa altura se disse proibido de fornecer mais detalhes. Para ele, o desempenho de suas aeronaves foi além de todas as espectativas.
    Imaginem se estivessem usando o Su-35BM….
    Sds.

  130. Comentam que na RED FLAG, apesar das restrições ao total desempenho dos Su-30 MKI da Índia, seu desempenho foi notado como superior aos F-15, F-16 e principalmente ao Rafale com RBE-2, segundo comentários em um blog de assuntos de defesa indiano. No entanto, no auge dos questionamentos ao piloto indiano, este, à certa altura se disse proibido de fornecer mais detalhes. Para ele, o desempenho de suas aeronaves foi além de todas as espectativas.
    Imaginem se estivessem usando o Su-35BM….
    Sds.

  131. bom dia

    Pelo visto…se acontecer uma guerra mundial….os russos já são vencedores “o concour”….rs….eles estão ganhando tudo….virtual, simulado e real…

  132. bom dia

    Pelo visto…se acontecer uma guerra mundial….os russos já são vencedores “o concour”….rs….eles estão ganhando tudo….virtual, simulado e real…

  133. Este negócio que um caça de uma determinada nação participa de um exercício conjunto e não usa todo o seu potencial é estória para boi dormir. Eu não acredito.
    Ou o potencial é o que ele apresentou e não é lá uma “brastemp” ou os outros participantes também não mostraram o seu potencial e aí o exercício não serve absolutamente para nada porque tem um bando de frouxos escondendo o jogo. Ou se aceita participar e põe as cartas na mesa ou não aceite o convite.
    Super radar? Ainda não estou convencido.
    A tecnologia de “espionagem eletrônica” SIGINT e ELINT, hoje em dia, consegue ouvir a conversa de um celular específico no meio de milhões, ainda mais isolar as emissões de radiofreqüências de um radar tão poderoso quanto o do Su-35. E para tal, a plataforma “espiã” em escuta pode estar a centenas de milhas afastada. Com certeza os países detentores de alta tecnologia conhecem o potencial do radar de seu “oponente”. Apenas a capacidade de processamento do sistema é que não poderia ser conhecida mas sem dúvida pode ser especulada.

  134. Este negócio que um caça de uma determinada nação participa de um exercício conjunto e não usa todo o seu potencial é estória para boi dormir. Eu não acredito.
    Ou o potencial é o que ele apresentou e não é lá uma “brastemp” ou os outros participantes também não mostraram o seu potencial e aí o exercício não serve absolutamente para nada porque tem um bando de frouxos escondendo o jogo. Ou se aceita participar e põe as cartas na mesa ou não aceite o convite.
    Super radar? Ainda não estou convencido.
    A tecnologia de “espionagem eletrônica” SIGINT e ELINT, hoje em dia, consegue ouvir a conversa de um celular específico no meio de milhões, ainda mais isolar as emissões de radiofreqüências de um radar tão poderoso quanto o do Su-35. E para tal, a plataforma “espiã” em escuta pode estar a centenas de milhas afastada. Com certeza os países detentores de alta tecnologia conhecem o potencial do radar de seu “oponente”. Apenas a capacidade de processamento do sistema é que não poderia ser conhecida mas sem dúvida pode ser especulada.

  135. Há uma série de situações reais em tempo de paz que você é obrigado a expor seu “potencial”, como por exemplo, as características reais de um radar, a um provável oponente. E algumas situações são inclusive provocadas. Isto era muito comum na “Guerra Fria” e era meio que combinado entre as partes. Uma relação meio doentia tipo “você finge que me bate e eu finjo que não gosto”.
    Hoje então, com o mundo menos “despolarizado” e não havendo mais uma reserva de mercado entre as potências no que tange a equipamento militar, a coisa ta muito mais fácil.

  136. Há uma série de situações reais em tempo de paz que você é obrigado a expor seu “potencial”, como por exemplo, as características reais de um radar, a um provável oponente. E algumas situações são inclusive provocadas. Isto era muito comum na “Guerra Fria” e era meio que combinado entre as partes. Uma relação meio doentia tipo “você finge que me bate e eu finjo que não gosto”.
    Hoje então, com o mundo menos “despolarizado” e não havendo mais uma reserva de mercado entre as potências no que tange a equipamento militar, a coisa ta muito mais fácil.

  137. Em cima do comentário do Sr. Bosco me veio a seguinte questão (de leigo): No execício com a França no qual a FAB conseguiu um grande sucesso, parece que um dos principais motivos foi que os nossos caças foram monitorados pelos R99, portanto não emitiram sinais eletromagnéticos para detecção do “inimigo”. 1º) Será que os principais sensores hoje de um caça são os seus sistemas passivos ou os ativos como os radares?
    Se forem os primeiros, quanto mais possante o radar, maior a possibilidade de ser detectado. 2º) Os sistemas passivos têm um alcance limitado,ou dependem simplemente da emissão do oponente?
    Um abraço a todos do BLOG.

  138. Em cima do comentário do Sr. Bosco me veio a seguinte questão (de leigo): No execício com a França no qual a FAB conseguiu um grande sucesso, parece que um dos principais motivos foi que os nossos caças foram monitorados pelos R99, portanto não emitiram sinais eletromagnéticos para detecção do “inimigo”. 1º) Será que os principais sensores hoje de um caça são os seus sistemas passivos ou os ativos como os radares?
    Se forem os primeiros, quanto mais possante o radar, maior a possibilidade de ser detectado. 2º) Os sistemas passivos têm um alcance limitado,ou dependem simplemente da emissão do oponente?
    Um abraço a todos do BLOG.

  139. Tobi,
    os sistemas passivos são muito dependentes do tamanho. Para conseguirem captar fontes de radiação (visual e térmica) como às emitidas por um caça a grandes distâncias a ponto de concorrerem com os radares teriam que ter dimensões consideráveis.
    Mas com a entrada em operação de um número cada vez maior de aeronaves com reduzido RCS os dois sensores estão a caminho de se cruzarem em termos de importância.
    Existem radares de baixa probabilidade de detecção (LPI) como os usados pelo F22 e B2 que usam “emissões bem suaves” e um potente processador digital para tentarem passar desapercebidos.
    Você esta certo. Se um caça quiser passar desapercebido ele não deveria usar seu radar, e se usar deve ser de maneira intermitente e não contínua, fazendo uso dos sensores passivos como o FLIR.
    O F22 por exemplo pode fazer patrulha sem o uso do radar, recebendo dados via data link de um AWACS ou de outro F22 (com radar LPI). Pode inclusive engajar seus alvos com os AMRAAMS sem ligar seu próprio radar.
    Ganha e sobrevive quem tem um maior nível de “consciência situacional”, não interessa se usando seus sensores passivos (inclusive o “globo ocular Mk1”), ativos, próprios ou de outras plataformas via data-lik. Um piloto de caça atual tem (ou deveria) que saber tudo o que se passa em toda a sua volta num raio de 500 a 1000 km. Na época da 1° Guerra Mundial era num raio de 3 a 5 km.
    Mais de 80% dos caças abatidos desde a invenção do avião não foram em um combate clássico e sim pegos de surpresa com as calças na mão, sem fazer a ídeia de quem ou o que os atingiu. Ganha e sobrevive que vê e dispara primeiro.
    Um abraço.

  140. Tobi,
    os sistemas passivos são muito dependentes do tamanho. Para conseguirem captar fontes de radiação (visual e térmica) como às emitidas por um caça a grandes distâncias a ponto de concorrerem com os radares teriam que ter dimensões consideráveis.
    Mas com a entrada em operação de um número cada vez maior de aeronaves com reduzido RCS os dois sensores estão a caminho de se cruzarem em termos de importância.
    Existem radares de baixa probabilidade de detecção (LPI) como os usados pelo F22 e B2 que usam “emissões bem suaves” e um potente processador digital para tentarem passar desapercebidos.
    Você esta certo. Se um caça quiser passar desapercebido ele não deveria usar seu radar, e se usar deve ser de maneira intermitente e não contínua, fazendo uso dos sensores passivos como o FLIR.
    O F22 por exemplo pode fazer patrulha sem o uso do radar, recebendo dados via data link de um AWACS ou de outro F22 (com radar LPI). Pode inclusive engajar seus alvos com os AMRAAMS sem ligar seu próprio radar.
    Ganha e sobrevive quem tem um maior nível de “consciência situacional”, não interessa se usando seus sensores passivos (inclusive o “globo ocular Mk1”), ativos, próprios ou de outras plataformas via data-lik. Um piloto de caça atual tem (ou deveria) que saber tudo o que se passa em toda a sua volta num raio de 500 a 1000 km. Na época da 1° Guerra Mundial era num raio de 3 a 5 km.
    Mais de 80% dos caças abatidos desde a invenção do avião não foram em um combate clássico e sim pegos de surpresa com as calças na mão, sem fazer a ídeia de quem ou o que os atingiu. Ganha e sobrevive que vê e dispara primeiro.
    Um abraço.

  141. Lições da guerra do Vietnã.

    Nos últimos 20 anos tivemos muitas inovações no meio aeroespacial.
    A tecnologia stealth incorporada nos caças norte americano e a super manobrabilidade dos caças russos.

    Cada lado respondeu de uma forma diferente para conseguir superioridade aérea.

    Mas, o incrível desenvolvimento da tecnologia aplicada aos mísseis ar-ar é de importância extrema.

    O advento dos mísseis de médio alcance com radares ativos, capacitados a atacarem alvos múltiplos quando usados com um radar adequado, a precisão a níveis elevados permitindo uma probabilidade de acerto na ordem de 90 %, colocam para alguns como possibilidade, acabar com o combate aéreo sem que se tenha necessidade de ver o inimigo.

    Na guerra do Vietnã os Estados Unidos tinham a total confiança em seus mísseis AIM-7 Sparrow, de radares semi-ativos e de médio alcance e em seus AIM-9 Sidewinder de curto alcance em suas versões iniciais, que simplesmente chegaram ao ponto de suprimir o uso do canhão em seus F-4 B Phantons.

    Mas, o improvável se colocou presente, e os americanos, começaram a adaptar canhões, novamente, em seus caças, pois a confiabilidade de seus mísseis em cenário real de batalha tinha se mostrado deficiente, causando diversas baixas nos caças americanos naquela guerra.

    É, na minha opinião, prematuro fechar questão a esse respeito.

  142. Lições da guerra do Vietnã.

    Nos últimos 20 anos tivemos muitas inovações no meio aeroespacial.
    A tecnologia stealth incorporada nos caças norte americano e a super manobrabilidade dos caças russos.

    Cada lado respondeu de uma forma diferente para conseguir superioridade aérea.

    Mas, o incrível desenvolvimento da tecnologia aplicada aos mísseis ar-ar é de importância extrema.

    O advento dos mísseis de médio alcance com radares ativos, capacitados a atacarem alvos múltiplos quando usados com um radar adequado, a precisão a níveis elevados permitindo uma probabilidade de acerto na ordem de 90 %, colocam para alguns como possibilidade, acabar com o combate aéreo sem que se tenha necessidade de ver o inimigo.

    Na guerra do Vietnã os Estados Unidos tinham a total confiança em seus mísseis AIM-7 Sparrow, de radares semi-ativos e de médio alcance e em seus AIM-9 Sidewinder de curto alcance em suas versões iniciais, que simplesmente chegaram ao ponto de suprimir o uso do canhão em seus F-4 B Phantons.

    Mas, o improvável se colocou presente, e os americanos, começaram a adaptar canhões, novamente, em seus caças, pois a confiabilidade de seus mísseis em cenário real de batalha tinha se mostrado deficiente, causando diversas baixas nos caças americanos naquela guerra.

    É, na minha opinião, prematuro fechar questão a esse respeito.

  143. Os “ocidentais” em geral e os americanos em particular dão muito valor ao componente humano, devido à tradição democrática nestes países, e conseqüentemente à força da opinião pública.
    A tecnologia privilegia a guerra à distância. Quanto mais longe do inimigo você estiver quando atacá-lo, maior suas chances de sobreviver.
    Também as baixas na população civil, mesmo sendo do lado antagonista, são mal vistas pelos politicamente corretos ocidentais. Os danos colaterais devem ser minimizados ao máximo, e para tanto, a alta tecnologia é a resposta com suas armas de precisão.
    Com a tecnologia disponível nos dias de hoje, cada vez mais veremos sistemas que deixem o homem mais distante dos “acontecimentos”, até o momento em que serão totalmente substituídos por robôs.

  144. Os “ocidentais” em geral e os americanos em particular dão muito valor ao componente humano, devido à tradição democrática nestes países, e conseqüentemente à força da opinião pública.
    A tecnologia privilegia a guerra à distância. Quanto mais longe do inimigo você estiver quando atacá-lo, maior suas chances de sobreviver.
    Também as baixas na população civil, mesmo sendo do lado antagonista, são mal vistas pelos politicamente corretos ocidentais. Os danos colaterais devem ser minimizados ao máximo, e para tanto, a alta tecnologia é a resposta com suas armas de precisão.
    Com a tecnologia disponível nos dias de hoje, cada vez mais veremos sistemas que deixem o homem mais distante dos “acontecimentos”, até o momento em que serão totalmente substituídos por robôs.

  145. konner,
    há de se considerar as regras vigentes no Vietnã que determinavam a confirmação visual do alvo antes do engajamento.
    Também a tecnologia da época que não tinha a previsibilidade e a confiabilidade da atual.
    O uso de mísseis “BVR” da época, de pequeno alcance e com orientação semi-ativa também tem que ser levados em consideração.
    Um Sparrow não era efetivo a mais de 40 km (em situação ótima, vale salientar), tinha baixa velocidade, pobre poder de manobra, facilidade de sofrer interferência e sujeito a ser seduzido pelos flares, e devido ao caça ter que permanecer “iluminando” o alvo sem se afastar, o mesmo provavelmente seria pego por um míssil de curto alcance “fire and forget” de orientação IR. Sem falar que o índice de falhas (técnicas) dos Sparrows eram superiores a 80%. O indíce de acertos era muito menor.
    Hoje em dia com o padrão ouro sendo o míssil AMRAAM AIM120C que tem um alcance efetivo de 70 km (dado altamente relativo já que pode ser de 10 km contra um alvo sendo perseguido e se afastando em grande velocidade ou de 100 km disparado de um caça em vel. supersônica contra um alvo em aproximação), uma velocidade média maior que mach 3 e um sistema de radar ativo, aliada ao conceito de guerra centrada em redes, a capacidade de identificação amigo ou inimigo mais efetiva, à confiabilidade dos mísseis beirando os 100%, a probabilidade de destruição (Pk) chega a casa dos 90%.
    Certamente o canhão não deverá ser “aposentado” em grande número de caças que visam atuar em cenários específicos, principalmente que vão operar em ambientes confinados como os da Europa e OM. Sem falar no efeito psicológico que o mesmo proporciona ao piloto que sabe poder contar ainda com uma última opção de defesa no caso das outras falharem ou se degradarem durante o combate.
    Os mísseis BVR são como o fuzil de assalto do soldado de infantaria, os mísseis de curto alcance são como a pistola e o canhão é como a faca de combate. Uma última defesa no caso da coisa ir pro combate corpo a corpo.
    A minha opinião é que um caça de alto custo como o F22 não pode nunca cogitar em entrar em um combate de curto alcance com outro caça, mesmo sendo de uma ou duas gerações atrás, se o mesmo estiver armado com mísseis de curto alcance de 5° geração (superagilidade, all aspect e off boresight) designados pelo capacete. Muito menos em um dog fight a base de tiros de canhão. Não que isso não possa ocorrer, poder pode, mas não deve. As características do F22 (incluindo o empuxo vetorado) não lhe permitem obter vantagem nesta situação de combate especifica. Teoricamente o empuxo vetorado poderia prover o F22 de uma superagilidade, mas a mesma é limitada pelo fly by wire para não exceder à capacidade de resistência humana.
    Um forte abraço!

  146. konner,
    há de se considerar as regras vigentes no Vietnã que determinavam a confirmação visual do alvo antes do engajamento.
    Também a tecnologia da época que não tinha a previsibilidade e a confiabilidade da atual.
    O uso de mísseis “BVR” da época, de pequeno alcance e com orientação semi-ativa também tem que ser levados em consideração.
    Um Sparrow não era efetivo a mais de 40 km (em situação ótima, vale salientar), tinha baixa velocidade, pobre poder de manobra, facilidade de sofrer interferência e sujeito a ser seduzido pelos flares, e devido ao caça ter que permanecer “iluminando” o alvo sem se afastar, o mesmo provavelmente seria pego por um míssil de curto alcance “fire and forget” de orientação IR. Sem falar que o índice de falhas (técnicas) dos Sparrows eram superiores a 80%. O indíce de acertos era muito menor.
    Hoje em dia com o padrão ouro sendo o míssil AMRAAM AIM120C que tem um alcance efetivo de 70 km (dado altamente relativo já que pode ser de 10 km contra um alvo sendo perseguido e se afastando em grande velocidade ou de 100 km disparado de um caça em vel. supersônica contra um alvo em aproximação), uma velocidade média maior que mach 3 e um sistema de radar ativo, aliada ao conceito de guerra centrada em redes, a capacidade de identificação amigo ou inimigo mais efetiva, à confiabilidade dos mísseis beirando os 100%, a probabilidade de destruição (Pk) chega a casa dos 90%.
    Certamente o canhão não deverá ser “aposentado” em grande número de caças que visam atuar em cenários específicos, principalmente que vão operar em ambientes confinados como os da Europa e OM. Sem falar no efeito psicológico que o mesmo proporciona ao piloto que sabe poder contar ainda com uma última opção de defesa no caso das outras falharem ou se degradarem durante o combate.
    Os mísseis BVR são como o fuzil de assalto do soldado de infantaria, os mísseis de curto alcance são como a pistola e o canhão é como a faca de combate. Uma última defesa no caso da coisa ir pro combate corpo a corpo.
    A minha opinião é que um caça de alto custo como o F22 não pode nunca cogitar em entrar em um combate de curto alcance com outro caça, mesmo sendo de uma ou duas gerações atrás, se o mesmo estiver armado com mísseis de curto alcance de 5° geração (superagilidade, all aspect e off boresight) designados pelo capacete. Muito menos em um dog fight a base de tiros de canhão. Não que isso não possa ocorrer, poder pode, mas não deve. As características do F22 (incluindo o empuxo vetorado) não lhe permitem obter vantagem nesta situação de combate especifica. Teoricamente o empuxo vetorado poderia prover o F22 de uma superagilidade, mas a mesma é limitada pelo fly by wire para não exceder à capacidade de resistência humana.
    Um forte abraço!

  147. Obrigado Sr. Bosco por sua atenção!

    Suas ponderações são realmente providas de raciocínio logico, só creio ser prudente não fechar questão a esse respeito.

  148. Obrigado Sr. Bosco por sua atenção!

    Suas ponderações são realmente providas de raciocínio logico, só creio ser prudente não fechar questão a esse respeito.

  149. “O Su-35 é caça pra quem gosta de puxar g’s!”

    Tinha a preferência pelo SU-35 até o dia em que lí esta frase em alguma revista, não recordo qual, e de fato, tem um certo sentido.

  150. “O Su-35 é caça pra quem gosta de puxar g’s!”

    Tinha a preferência pelo SU-35 até o dia em que lí esta frase em alguma revista, não recordo qual, e de fato, tem um certo sentido.

  151. BOM DIA A TODOS!!!! NA MINHA OPINIÃO EU ACHO O SU-35 UMA ARMA DE GUERRA EXEMPLAR!!!!!!! COBRE TODAS AS NECESSIDADES DA FAB!!!!!!BEM COMO CUSTO BENEFICIO!!!! REFERENTE A COMBUSTIVÉL, POIS TEM GRANDE CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO!!!!!! PODENDO COBRIR GRANDE DISTANCIA SEM ABASTECIMENTO!!!!!! CASO É DA NOSSA AMAZONIA!!!!! NO MOMENTO NOSSOS M-2000, TEM SUAS LIMITAÇÕES!!!!! ACHO QUE NÃO FARIA FRENTE DOS SU-30 VENEZUELANOS!!!!!!! UM GRANDE ABRAÇO A TODOS QUE TORCEM PELA MELHOR ESCOLHA DO FUTURO CAÇA DA FAB!!!!!

  152. BOM DIA A TODOS!!!! NA MINHA OPINIÃO EU ACHO O SU-35 UMA ARMA DE GUERRA EXEMPLAR!!!!!!! COBRE TODAS AS NECESSIDADES DA FAB!!!!!!BEM COMO CUSTO BENEFICIO!!!! REFERENTE A COMBUSTIVÉL, POIS TEM GRANDE CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO!!!!!! PODENDO COBRIR GRANDE DISTANCIA SEM ABASTECIMENTO!!!!!! CASO É DA NOSSA AMAZONIA!!!!! NO MOMENTO NOSSOS M-2000, TEM SUAS LIMITAÇÕES!!!!! ACHO QUE NÃO FARIA FRENTE DOS SU-30 VENEZUELANOS!!!!!!! UM GRANDE ABRAÇO A TODOS QUE TORCEM PELA MELHOR ESCOLHA DO FUTURO CAÇA DA FAB!!!!!

  153. […] (EUA), o Rafale, da Dassault (França), e o Gripen, da Saab/BAe (Suécia). Surpreendentemente o Sukhoi Su-35 foi alijado da concorrência. A escolha do vencedor final será feita em 2009, do qual será […]

  154. […] (EUA), o Rafale, da Dassault (França), e o Gripen, da Saab/BAe (Suécia). Surpreendentemente o Sukhoi Su-35 foi alijado da concorrência. A escolha do vencedor final será feita em 2009, do qual será […]

  155. Em certa materia, ouvi dizerem que o moderno e avançado F/A-22 Raptor, que no mundo ainda seria o unico, com um pequeno percentual de chances de combate ao SU ou o unico çaça que conseguiria ter boa capacidade p um combate com SU35 e entao, sera que o dinossauro americano tem mesmo capacidade de combate com SU35, ou é so alguem tentando desvalorizar o a incrivel capacidade do SU35 ? o que vc acham?

  156. Em certa materia, ouvi dizerem que o moderno e avançado F/A-22 Raptor, que no mundo ainda seria o unico, com um pequeno percentual de chances de combate ao SU ou o unico çaça que conseguiria ter boa capacidade p um combate com SU35 e entao, sera que o dinossauro americano tem mesmo capacidade de combate com SU35, ou é so alguem tentando desvalorizar o a incrivel capacidade do SU35 ? o que vc acham?

  157. Em certa materia, ouvi dizerem que o moderno e avançado F/A-22 Raptor, que no mundo ainda seria o unico, com um pequeno percentual de chances de combate ao SU ou o unico çaça que conseguiria ter boa capacidade p um combate com SU35 e entao, sera que o dinossauro americano tem mesmo capacidade de combate com SU35, ou estao tentando desvalorizar o a incrivel capacidade do SU35 ? o que vc acham?

  158. Em certa materia, ouvi dizerem que o moderno e avançado F/A-22 Raptor, que no mundo ainda seria o unico, com um pequeno percentual de chances de combate ao SU ou o unico çaça que conseguiria ter boa capacidade p um combate com SU35 e entao, sera que o dinossauro americano tem mesmo capacidade de combate com SU35, ou estao tentando desvalorizar o a incrivel capacidade do SU35 ? o que vc acham?

  159. ae eu acho q o su 35 eh a eskolha certa para a fab mas por pressão e lobby eskolham o otros caças mas eh evidente q o su 35 eh superior e certamente fariam nosso vizinhos tremer de medo rsrsrsrsrs
    o tio sam não tranfere tecnologia pq fika com medo q a nossa força aerea fika poderosa de mais

  160. ae eu acho q o su 35 eh a eskolha certa para a fab mas por pressão e lobby eskolham o otros caças mas eh evidente q o su 35 eh superior e certamente fariam nosso vizinhos tremer de medo rsrsrsrsrs
    o tio sam não tranfere tecnologia pq fika com medo q a nossa força aerea fika poderosa de mais

  161. Muitos acham que seria melhor ter um avião americano para nossas defesas. Mas o fato é que os americanos não fornecem aviões com capacidade avançada semelhante ao SUKHOI. Apesar de possuirem compensações tecnológicas, eles só vendem para nós, aviões com mais de 20 anos de uso. Equipamentos de guerra de alta tecnologia são fornecidos apenas para Israel e Inglaterra que são considerados países tratados como seus irmãos.

  162. Muitos acham que seria melhor ter um avião americano para nossas defesas. Mas o fato é que os americanos não fornecem aviões com capacidade avançada semelhante ao SUKHOI. Apesar de possuirem compensações tecnológicas, eles só vendem para nós, aviões com mais de 20 anos de uso. Equipamentos de guerra de alta tecnologia são fornecidos apenas para Israel e Inglaterra que são considerados países tratados como seus irmãos.

  163. ola pessoal aposto com qualque um quem ganha eos americano o brasil nao tem coragem de enfrenta os americano eu previro o su-35 ou rafale em abraço

  164. ola pessoal aposto com qualque um quem ganha eos americano o brasil nao tem coragem de enfrenta os americano eu previro o su-35 ou rafale em abraço

  165. esse é o caça dos sonhos para as nessecidades da fab.nenhum caça não still se compara a ele.onde esta o club dos panacas que dizem que a aviônica ruussa é ultrapassada.esse poderoso caça soma do a seus aviônicos, sistema de armas incomparaveis, manobrabilidade e ao pak-fa50 daria ao brasil estatus de potencia militar na area aeronaltica.tenho convicção que o suk35bm e o que o brasil necessita para entrar no conselho de segurança da onu.e sertamente o sukhoi 35 bm abreria caminho para equipamentos como os s-300 e s-400 e buk para que o brasil possa efetivamente ter uma defesa aeria eficiente.

  166. esse é o caça dos sonhos para as nessecidades da fab.nenhum caça não still se compara a ele.onde esta o club dos panacas que dizem que a aviônica ruussa é ultrapassada.esse poderoso caça soma do a seus aviônicos, sistema de armas incomparaveis, manobrabilidade e ao pak-fa50 daria ao brasil estatus de potencia militar na area aeronaltica.tenho convicção que o suk35bm e o que o brasil necessita para entrar no conselho de segurança da onu.e sertamente o sukhoi 35 bm abreria caminho para equipamentos como os s-300 e s-400 e buk para que o brasil possa efetivamente ter uma defesa aeria eficiente.

  167. Caros Amigos.:

    Agora parece que o FX2 vai esquentar.

    “Boing F-18 Super Hornet”
    “Sukhói SU-35”
    “Dassault Rafale F-3”
    “Saab Gripen NG”
    “Typhoon II”

    Bom, na minha opnião gostaria que vinhessem o “SU-35″(preferido) ou então o “Rafale F-3″(em segundo lugar).

    Imagine.:
    Uma aéronave invadindo o espaço aéreo na “Amazônio” e os modernos “SU-35” saindo da base aérea no RS em busca deste avião invasor.
    Já pensaram que poder que o “SU-35” tem.

  168. Caros Amigos.:

    Agora parece que o FX2 vai esquentar.

    “Boing F-18 Super Hornet”
    “Sukhói SU-35”
    “Dassault Rafale F-3”
    “Saab Gripen NG”
    “Typhoon II”

    Bom, na minha opnião gostaria que vinhessem o “SU-35″(preferido) ou então o “Rafale F-3″(em segundo lugar).

    Imagine.:
    Uma aéronave invadindo o espaço aéreo na “Amazônio” e os modernos “SU-35” saindo da base aérea no RS em busca deste avião invasor.
    Já pensaram que poder que o “SU-35” tem.

  169. EDMAR

    DEPENDE DA IMAGINAÇÃO: SE OS “SU 30” VENEZUELANOS FOREM ATACAR MANAUS/AM, SEUS “SU 35” SAINDO DO “RS”. NÃO IRIA ACHAR NADA A NÃO SER FUMAÇA E ESCOMBROS EM MANAUS… VC NÃO ACHA? RSRSRSRSRSR!!

  170. EDMAR

    DEPENDE DA IMAGINAÇÃO: SE OS “SU 30” VENEZUELANOS FOREM ATACAR MANAUS/AM, SEUS “SU 35” SAINDO DO “RS”. NÃO IRIA ACHAR NADA A NÃO SER FUMAÇA E ESCOMBROS EM MANAUS… VC NÃO ACHA? RSRSRSRSRSR!!

  171. Caro Amigo Evandro.:

    Sim realmente eu concordo com você.., mas o que eu estava fazendo é uma “suposição”.., pois a esta distância os SU-35 não iriam precisar de se reabastecer no caminho e enquanto os outros aviões iriam precisar. O que eu quiria dizer é a precisão deste avião.., e poderia no caso apoiar os “SU-35” que já poderiam estar em alguma base na “Amazônia”.
    Agora acho que você entendeu…

  172. Caro Amigo Evandro.:

    Sim realmente eu concordo com você.., mas o que eu estava fazendo é uma “suposição”.., pois a esta distância os SU-35 não iriam precisar de se reabastecer no caminho e enquanto os outros aviões iriam precisar. O que eu quiria dizer é a precisão deste avião.., e poderia no caso apoiar os “SU-35” que já poderiam estar em alguma base na “Amazônia”.
    Agora acho que você entendeu…

  173. Acho, ou simplesmente, tenho certeza que para o Brasil o ideal seria o “Dassault Rafale F-3” ou o “Sukhói SU-35” que são aviões mais modernos e mais novos.

  174. Acho, ou simplesmente, tenho certeza que para o Brasil o ideal seria o “Dassault Rafale F-3” ou o “Sukhói SU-35” que são aviões mais modernos e mais novos.

  175. Os nossos guerreiros da FAB já escolheram. Sou um contribuinte e quero que o meu dinheiro pago em impostos seja utilizado na compra de caças Soviéticos. Os Americanos só nos mandam sucatas inúteis para um verdadeiro combate. Não gostaria de ver um piloto Brasileiro numa desvantagem em luta. Devemos nos lembrar que os Estados Unidos só fornecem caças de tecnologia avamçada para Inglaterra e Israel.

  176. Os nossos guerreiros da FAB já escolheram. Sou um contribuinte e quero que o meu dinheiro pago em impostos seja utilizado na compra de caças Soviéticos. Os Americanos só nos mandam sucatas inúteis para um verdadeiro combate. Não gostaria de ver um piloto Brasileiro numa desvantagem em luta. Devemos nos lembrar que os Estados Unidos só fornecem caças de tecnologia avamçada para Inglaterra e Israel.

  177. Buenas, SU 35 BM como todo caça russo faz da robustes, baixo custo e alta tecnologia o seu ponto forte, diferente dos “cowboys” americanos os russo são mais funcionais, sabem da história de como escrever no espaço????é o seguinte:
    – Os ‘Americam Boys” gastaram centenas de milhares de dólares para desenvolverem uma caneta que funcionasse em gravidade zero, ou quase zero, para poderem levar em sua viagens espaciais (uma caneta comum não funciona, em baixa gravidade, pois sua tinta sobe em vez de descer para a ponta e tem o perigo da caneta “estourar” lançando tinta pra todo lado, um desastre), pois bem……………os russos resolveram a parada de um modo “infinitamente” mais simples e barato eles levaram LAPIS, isso mesmo um simples lápis que custa alguns parcos cents e se acha em qualquer papelaria em toda parte do mundo.
    Mas como disse um politico inglês:
    – “Uma aeronave, em concorrencia de fornecimento para outros países, tem tres dimensões: complimento, envergadura e politica.”

    E infelizmente os outros concorrentes, na área politica, são mais fortes que os russos quando o assunto é Brasil, na minha opnião o Rafale vai levar essa, pela própria tradição da FAB com os MIRAGEM EBR/DBR e os vinculos Francos/Brasileiros.

  178. Buenas, SU 35 BM como todo caça russo faz da robustes, baixo custo e alta tecnologia o seu ponto forte, diferente dos “cowboys” americanos os russo são mais funcionais, sabem da história de como escrever no espaço????é o seguinte:
    – Os ‘Americam Boys” gastaram centenas de milhares de dólares para desenvolverem uma caneta que funcionasse em gravidade zero, ou quase zero, para poderem levar em sua viagens espaciais (uma caneta comum não funciona, em baixa gravidade, pois sua tinta sobe em vez de descer para a ponta e tem o perigo da caneta “estourar” lançando tinta pra todo lado, um desastre), pois bem……………os russos resolveram a parada de um modo “infinitamente” mais simples e barato eles levaram LAPIS, isso mesmo um simples lápis que custa alguns parcos cents e se acha em qualquer papelaria em toda parte do mundo.
    Mas como disse um politico inglês:
    – “Uma aeronave, em concorrencia de fornecimento para outros países, tem tres dimensões: complimento, envergadura e politica.”

    E infelizmente os outros concorrentes, na área politica, são mais fortes que os russos quando o assunto é Brasil, na minha opnião o Rafale vai levar essa, pela própria tradição da FAB com os MIRAGEM EBR/DBR e os vinculos Francos/Brasileiros.

  179. Caro amigo Justino:

    Essa história do “lápis russo” X “caneta americana” tem uma razão: Você sabe do que é feito o lápis? É óbvio, madeira e… grafite. Mas e daí? O grafite é um ótimo condutor elétrico. Já pensou, partúcular de grafite… flutuando na capsula… encontra um dispositivo eletrônico vital e…
    Bem como você pode ver funcionalidade pode não ser o forte dos americados, mas apego à segurança é.

  180. Caro amigo Justino:

    Essa história do “lápis russo” X “caneta americana” tem uma razão: Você sabe do que é feito o lápis? É óbvio, madeira e… grafite. Mas e daí? O grafite é um ótimo condutor elétrico. Já pensou, partúcular de grafite… flutuando na capsula… encontra um dispositivo eletrônico vital e…
    Bem como você pode ver funcionalidade pode não ser o forte dos americados, mas apego à segurança é.

  181. Caro amigos apaixonados pela aviaçao de caça, para mim os melhores caças do mundos, sem duvida e os russos, os americanos ficanco em segundo lugar, e minha opiniao, seria interessante para as autoridades do brasil optarem pelo caça russo, alem de adquirir o melhor caça do mundo, estaria tambem recebendo dos russos transferencia de tecnologia, enquando que os americanos jamais desejariam ter um Brasil com seus melhores avioes e com transferencia de tecnologia, enquando que os caças franceses e suceco sao, apenas bonitinhos mais infinitamente inferiores aos caças russos, eu duvido que isto ocorrera no Brasil, pois nosso governo e tapado, fazendo o que os americanos mandarem, desta maneira nao da para o Brasil ingressar no primeiro mundo com caças obsoletos, ficando em desvantagem em relaçao a Venezuela.
    Me preocupo muito, o Brasil ainda, nao optar pelo Su 35.

    Mas vamos esperar para ver, quem sabe o governo brasileiro acorda….

  182. Caro amigos apaixonados pela aviaçao de caça, para mim os melhores caças do mundos, sem duvida e os russos, os americanos ficanco em segundo lugar, e minha opiniao, seria interessante para as autoridades do brasil optarem pelo caça russo, alem de adquirir o melhor caça do mundo, estaria tambem recebendo dos russos transferencia de tecnologia, enquando que os americanos jamais desejariam ter um Brasil com seus melhores avioes e com transferencia de tecnologia, enquando que os caças franceses e suceco sao, apenas bonitinhos mais infinitamente inferiores aos caças russos, eu duvido que isto ocorrera no Brasil, pois nosso governo e tapado, fazendo o que os americanos mandarem, desta maneira nao da para o Brasil ingressar no primeiro mundo com caças obsoletos, ficando em desvantagem em relaçao a Venezuela.
    Me preocupo muito, o Brasil ainda, nao optar pelo Su 35.

    Mas vamos esperar para ver, quem sabe o governo brasileiro acorda….

  183. Concordo com você Luiz, é a máquina que precisamos, mas infelizmente para nós a decisão é política e não de estratégia militar, O Brasil com 36 dessas belas máquinas sendo detentor da tecnologia pelo menos ao nível dos AH2 Sabres, posicionados 12 na base de Manaus, 12 em Anápolis e 12 no Rio Grande do Sul na base de Canoas, suplementados pelos f-5EM e pelos AMX modernizados daria ao Brasil uma superioridade aérea de no mínimo 20 anos, falam muito da dificuldade do alfabeto russo e nós entendemos nos Helicópteros não haveria dificuldade para os caças.

    Saudações.

  184. Concordo com você Luiz, é a máquina que precisamos, mas infelizmente para nós a decisão é política e não de estratégia militar, O Brasil com 36 dessas belas máquinas sendo detentor da tecnologia pelo menos ao nível dos AH2 Sabres, posicionados 12 na base de Manaus, 12 em Anápolis e 12 no Rio Grande do Sul na base de Canoas, suplementados pelos f-5EM e pelos AMX modernizados daria ao Brasil uma superioridade aérea de no mínimo 20 anos, falam muito da dificuldade do alfabeto russo e nós entendemos nos Helicópteros não haveria dificuldade para os caças.

    Saudações.

  185. Os caças russos são tão bons que a india comprou avionicos Israelenses e Franceses para usar nos seus Sukhois Su-30MKI.
    São tão bons que grande parte dos Mig 29 estão em terra na Russia por falta de dinheiro para manutenção.
    Vários países devolveram Migs e Sukhois por problemas diversos incluindo por defeitos técnicos e aviões usados vendidos como novos como foi o caso da Argélia.
    O Pak Fa esta tendo vários problemas sérios incluindo dificuldades com as novas turbinas.
    No site do Pravda ainda se fala do Kursk afundado um ano atras e ainda sem explicação alguma.
    Me pergunto no que os caças Russos seriam melhores que os horríveis automóveis Lada, as câmeras fotográficas zenit ( eu tive uma) ou os seus submarinos fazedores de viúvas.
    Propanganda de estado ainda é uma arma Russa mas utimamente só “convence” paises que não tem opção por motivos politicos e economicos.
    Se parte da força aérea Russa esta penando até para treinar seus pilotos com horas de vôo adequadas, por quanto tempo será que os Sukhoi do Imperador Chaves por exemplo ainda vão conseguir levantar vôo ?
    Sds

  186. Os caças russos são tão bons que a india comprou avionicos Israelenses e Franceses para usar nos seus Sukhois Su-30MKI.
    São tão bons que grande parte dos Mig 29 estão em terra na Russia por falta de dinheiro para manutenção.
    Vários países devolveram Migs e Sukhois por problemas diversos incluindo por defeitos técnicos e aviões usados vendidos como novos como foi o caso da Argélia.
    O Pak Fa esta tendo vários problemas sérios incluindo dificuldades com as novas turbinas.
    No site do Pravda ainda se fala do Kursk afundado um ano atras e ainda sem explicação alguma.
    Me pergunto no que os caças Russos seriam melhores que os horríveis automóveis Lada, as câmeras fotográficas zenit ( eu tive uma) ou os seus submarinos fazedores de viúvas.
    Propanganda de estado ainda é uma arma Russa mas utimamente só “convence” paises que não tem opção por motivos politicos e economicos.
    Se parte da força aérea Russa esta penando até para treinar seus pilotos com horas de vôo adequadas, por quanto tempo será que os Sukhoi do Imperador Chaves por exemplo ainda vão conseguir levantar vôo ?
    Sds

  187. Levando em conta os aspectos técnicos e o preço o Su-35 seria a melhor solução. Porém os Russos, assim como os americanos, não transferem tecnologia. O Gripem é seria a melhor opeção nos quesitos preço e tranferencia de tecnologia, mas seria uma aeronave capaz de nos defender contra os Sukhoi da Venezuela em caso de necessidade, ou os F-18 americanos? O desenvolvimento do projeto não acabaria comprometendo no preço? Por todas estas questões e desde que haja real tranferência de tecnologia, colocando a Embraer no projeto, e por ser uma evolução dos nossos Mirage, e ser indicutivelmante uma aeronave capaz de enfrentar tanto os F-18, quanto os Sukhoi, penso que os Rafaele, apesar de parentemente ter o preço maior, é a melhor opção.

  188. Rafale, a bomba ambulante

    120 milhões de dolares a unidade

    30.000 euros de custo por hora de v^oo

    Radar com 140km de alcance

    Spectra nao integrado

    Antenas Aesa com dificuldades de produçao

    opçoes de armas mais curtas. E mais caras.

    – caça de prateleira sem transferencia de tecnologia…os franceses não conseguem nem conseguem vender o caça deles, voce imagina se vao deixar que nós vendamos os caça deles para concorrer contra eles
    mesmo.
    indiquem para mim quando foi que os franceses transferiram algo militar para outro pais ainda que de forma restrita.e de forma irrestrita?
    -Franceses prometem o mundo. E depois nao cumprem nem o que assinaram. Pega o contrato dos helicopteros em minas. Ou o que eles fizeram com os argentinos nas malvinas
    -Falhou ao tentar o Voo em super cruzeiro. Falhou ao integrar armas não francesas
    Falhou na concorrencia da:
    Líbia, para o su-35bm
    Coreia do Sul para o eagle.Arabia saudita para o f-15se
    Falhou no Leste Europeu: Para o gripen na hungria e , na Republica tcheça. Para o F-16 na Polonia e romenia Para o EF-2000 na arabia saudita , grecia e Austria
    Para o F-16, no Marrocos e na grecia, onde alias perdeu tambem para o Mirage 2000 e EF-2000
    Para o F-15SK em singapura
    Nem foi cogitado na Malasia onde o Su-30mkm ganhou
    Perdeu para O f-35 em todos os nos paises do norte da europa. Esta em vias de perder para o F-35 nos emirados arabes unidos

    Se alguem aqui , conseguir me provar que o rafale pelo triplo do preco, oferece o dobro da capacidade de combate de um F-16 bloco 40 e o dobro da capacidade de um velho e quase sovietico Su-30mk, eu desisto

    Qual é a vantagem de usar um caça que tem o triplo do preço de um F-16 BLOCO 50, com: Metade do radar, menos capacidade de combate… menos opções de armas, e sei lá quantas vezes mais caros do que o F-16 EM TERMOS DE CUSTOS…

    Qual é a vantagem de se utilizar um caça que tem o dobro do preco do Su-35bm… com 1/3 do seu radar, menos opçoes de armas metade de sua capacidade de combate, carrega armas pela metade de sua distancia e ainda copiou e aperfeiçoou o sistema IRST do su-27, sendo mais caros que o mesmo operacionalmente.(e a sukhoi/npo fabrica sob licença o damocles pod do rafale para o flanker)

    Abraço
    Marcel

    Eu acho que os franceses merecem os parabens eles conseguem fazer otima propaganda … afinal conseguiram chegar em 2010, proximo de onde os americanos estao desde 1993 e os russos desde 2000.

  189. -Todo mundo sabe que o brasil não precisa de caça, se alguém atacar a gente corre pra amazônia e aì vai ser o vietnã. (soldado limpador de ralo, 2006)

    apesar disso, vocês não acham que os eua ou os russos vão transferir (sequer vender) tecnologia de “coisas de caças de linha de frente” pra nós, temos que pegar isso de um país que precisa de apoio de uma grande e gorda reserva de recursos, frança nem tanto, suécia talvez e israel COM CERTEZA, eles passariam os radares, aviônica e misselada tudo pra nóis. A gente vendia a favelada do rio pra palestina, que tem 3 hectares só pra constar, e PAHH, dois coelho com uma cajadada.. aahahhaa. Depois os palestinos e os carocas se entendiam na regina volpato.

  190. Caros amigos, eis que declaro minha opinião sobre o assunto, com toda certesa o SU-35 é uma exelente maquina de guerra e de facil adaptaçao as forças armadas do Brasil, mas acredito eu que o verdadeiro objetivo do projeto FX-2 é buscar um pacote que ofereça a tranferencia de tecnlogia ideal pra servir de alavanca para os futuros caças 100% brasileiros,ou seja ele busca um avião que sirva de modelo para os futuros projetos aqui desenvolvidos, No caso eu vejo como a melhor proposta o GRIPEN JAS-39 da SAAB ja que a impresa sueca esta desenvolvendo o mesmo e abriu a proposta para o desenvolvimento do jato juntamente com o Brasil. ou seja a oportunidade da nossa naçao superar as limitaçoes e ingresar no mercado mundial como um fornecedor dessa tecnologia .

  191. (obs) soube atrves de informaçoes publicadas por determinados sites que o su-35 Russo nen chegou a ser cojitado sua compra em favor da pressao realizada pelos EUA ja que para eles de nada agrada uma linha de produçao de aeronaves melhor que a deles impregada em solo brasileiro , ex. a compra dos Sabre MI-35 russos realizadas pelo brasil causou o desagrado deles, acredito eu que armas russas representão uma ameaça aos nossos vizinhos norte americanos..

  192. O Su35 não chegou a ser cogitado não por pressão americana, que nem foi necessária… A própria FAB sabia que seria um tiro no pé a aquisição e operação desta aeronave. Que tem uma performance de vôo surpreendente, mas equivalente a de outras aeronaves modernas. Falam que o Gripen, para operar na Amazônia, teria que ser reabastecido em voo, etc. Na verdade, o Gripen NG, além de ter autonomia de voo muito maior, poderia operar em pequenos aeródromos próximos à fronteira, com apoio mínimo. E existem dezenas assim na Amazônia. O Su35, por outro lado, é grande demais e é uma incógnita se até mesmo o piso dessas pistas suportaria o peso na aeronave. Na verdade, então, o Su35 é que necessitaria de REVO.
    O desejo da FAB pelo Su35 foi tão evidente que ele ficou de fora da Short-list, exatamente porque a FAB sabe do péssimo pós-venda russo e do pesadelo logístico que seria sua introdução em serviço na FAB. Algo diferente da Índia, país que, como alguém disse aqui, opera aeronaves russas desde a guerra com o Paquistão.
    Do mesmo modo, se fosse para o Rafale ganhar, isso já teria sido anunciado, não? Pois o Governo Lula queria o caça. Então, o FX-2 está, na verdade, entre o Gripen NG (meu favorito) e o Super Hornet (minha segunda opção).

  193. Excelente texto. Pelo tamanho e autonomia, dentre outros prós, realmente seria um dos melhores para o Brasil. Mas somos um país que deixa as forças armadas como última prioridade, além de só termos cortes orçamentários. Ademais, o Brasil já está adquirindo o Gripen NG e a dificuldade de se implantar o MI-35 na FAB só mostrou o quanto os russos tem dificuldade em cumprir o que prometem.

  194. Luis Ricardo, o que é bom no AH-2 Sabre: o sistema de armas. Os foguetes não guiados S88 são muito superiores aos SBAT 70 (bom, até aí, nenhuma vantagem), mas são superiores também aos novos Skyfire. Os mísseis Ataka são excelentes e o canhão geminado de 23mm também, além do sistema de mira montado no capacete. No mais, o helicóptero em si é muito veloz e robusto, mas tem uma quantidade surpreendente de panes (elétricas, hidráulicas, etc). Adquirir o Su-35 seria um enorme pesadelo para a FAB. Fico até surpreso de ver que, em 2011, eu já havia declarado que o F-X2 estava entre o Gripen NG (que acabou levando) e o Super Hornet (que quase levou). Abraços!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here