Home Conflitos em andamento Ataque americano ‘não ficará sem consequências’, diz embaixador russo nos EUA

Ataque americano ‘não ficará sem consequências’, diz embaixador russo nos EUA

5678
110
Imagem mostra risco luminoso no céu produzido por míssil antiaéreo sírio no momento do ataque – Foto: Hassan Ammar/AP

Anatoly Antonov afirmou que ‘avisos não foram ouvidos’ e que ‘Estados Unidos não tem direito moral para culpar outros países’

WASHINGTON – O embaixador russo nos Estados Unidos, Anatoly Antonov, afirmou nesta sexta-feira, 13, por meio de comunicado que o ataque americano contra bases sírias “não ficará sem consequências”.

“Nossos avisos não foram ouvidos”, escreveu Antonov. “Novamente, estamos sendo ameaçados. Nós avisamos que tais ações não ficarão sem consequências”.

Na noite desta sexta-feira, o presidente americano Donald Trump anunciou um ataque contra três bases sírias ligadas ao suposto ataque químico que ocorreu em Duma, nos arredores de Damasco, na semana passada.

Os mísseis americanos miravam um centro de pesquisa em, Damasco, um depósito de supostas armas químicas em Homs, no oeste da Síria e um posto de comando próximo deste depósito.

Antonov afirmou que “toda a responsabilidade” pelas ações seguintes aos ataques será de Washington, Londres e Paris. A França e o Reino Unido se aliaram aos Estados Unidos em uma coalização única para atacar o regime do presidente sírio Bashar Al-Assad.

“Insultar o Presidente da Rússia é inaceitável e inadmissível”, escreveu Antonov. “Os Estados Unidos – o detentor do maior arsenal de armas químicas do mundo – não tem direito moral para culpar outros países.”

Comunicado da Embaixada da Rússia nos EUA feito pelo Facebook:

FONTE: Estadão

110 COMMENTS

    • Pior que está parecendo mais briga e xingamentos em rede social, do que uma guerra de fato. Em outros tempo, esse caldo já tinha entornado.

  1. Todo mundo garantiu sua parte d bolo.kkkkk e q a Síria seja dividida em partes iguais..kkk Rússia é EUA , grandes irmãos.😁😁😁😁😁

    • Putin confirmou agora que não, ainda que tenha condenado a ação em si mesmo.

      O jogo é de compadre, Russia foi avisada de antemão segundo os franceses, os russos não perderam vidas nem material nisso, USA tampouco desejava isso.

      E ambos lados ficam contentes, Ocidente porque fez a sua demonstração de autoridade e os russos por conta de que 2/3 dos foguetes foram abatidos por AAAe.

      Existem muitos videos na net mostrando como a maioria era interceptado.

      Cada um ai jogou pro seu publico interno e todo mundo ficou bem na foto.

    • Não podemos esquecer o fator “copa do mundo”, a Rússia gastou bilhões de dólares no evento, qualquer conflito que gere risco à segurança irá tirar o público da copa ou até tirar a copa da Rússia. Este pode ser um trunfo do trio atacante, aproveitando-se dos limites impostos à Rússia. Mas, depois dos 90 minutos do último jogo, pode começar outro jogo.

    • Ataque americano ‘não ficará sem consequências’, diz embaixador russo nos EUA

      A principal consequência é que as áreas atingidas foram devastadas, nada mais que isso …

      Ademais, russos já se apressaram em dizer que suas defesas ante aéreas e ante mísseis NÃO foram ativadas … outra balela … foram acionadas interceptaram alguns mísseis, sem nenhum efeito prático, pois as missões foram cumpridas … e os russos podem espernear a vontade … juntando-se em uníssono com seus adoradores locais rsrsrsrsrs

  2. Poderia ser o apoio aos rebeldes na Ucrânia de forma a ameaçar a parte leste do País. A Ucrânia está caindo de podre mesmo. Basta um chute na porta que a casa cai.

    • O tom do discurso foi muito ameaçador ““toda a responsabilidade” pelas ações seguintes aos ataques será de Washington, Londres e Paris. ” São as palavras ditas por alguém adentrando numa grande carnificina ehehehe, espero que não…

    • De fato, isso é pouco provável, mas temos situações quentes no Iêmen onde a Arábia Saudita está levando um baile e até menso as tropas americanas estacionadas na Síria que podem ser alvo de rebeldes que existem aos milhares por lá.

      • Os mesmos rebeldes, elementos sírios, russos e iranianos que tomaram uma porrada certeira dos EUA dia desses Toinho xing ling?

    • É outra opção. Inclusive, malandramente, os EUA mantém um pequeno bolsão do ISIS cercado em sua região de influência. É hora de expulsá-los. Os dois: ISIS e EUA.

          • Se os Estados Unidos matarem na Siria, o que êles mataram na Coréia e no Vietnam, não vai sobrar nenhum sírio para contar a estória.

            Você está muito dispeitado.

          • Então conta p nós o que ocorreu com os mercenários russos que atacaram as tropas dos EUA na Síria Toinho Xing ling?

          • Os EUA não saíram porque perderam, eles tiveram que sair por pressão popular dentro dos EUA. Se você perde o apoio de guerra do seu próprio povo, qualquer guerra em que lute, estará fadado ao fracasso.

        • Olha, de todas as campanhas militares desde a segunda guerra, quando os EUA tiveram sucesso? Você fala com um fanatismo meio maluco como se estivesse falando de um Deus. Até os talibãs estão tirando os EUA do Afeganistão. Os eua não são invencíveis, pelo contrário, são até bem ineficientes, não são necessários 1 milhão de soldados, basta uma resistência tenaz e motivada.

          • Verdade. Ganharam a Segunda Guerra porque os russos fizeram praticamente todo o trabalho. Se não tivesse americano lá, os russos estariam passeando no Arco do Triunfo e no Coliseu e ainda fariam uma visitinha a Tóquio. Agora, o fato concreto é que só ganharam guerras contra cacarecos tipo, Granada, Iraque e etc. Quando a guerra é séria, perdem meia dúzia de soldados e o povo pede para que o País bata em retirada.

          • Eu quero ver o que os russos vão fazer? Já estamos em DEFCON 3, e êles sabem disso.

            É melhor meterem o rabo entre as pernas antes que a coisa piore.

          • Antonio

            O que você diz?

            E quem fez um Lend-Lease pra URSS? China? GB? França?

            E quem praticamente derrotou sozinho no Pacifico maior marinha do mundo na Segunda Guerra e com numeroso exercito?

          • Os russos, em menos de um mês, derrotaram cerce de um milhão de soldados japoneses no Estado do Manchukuo, bem como começaram a invadir o horte do Japão em 1945. Os japoneses não estavam preparados para uma guerra moderna como a desencadeada pelo exército soviético. Foi um massacre.

          • No final da guerra? quando os americanos já estavam em Okinawa e bombardeavam Tóquio diariamente e o Japão só resistia porque é o japonês é o guerreiro mais tenaz que já existiu na face da terra? Bater em cachorro morto é fácil!
            A Rússia nada mais é, como foi a União Soviética, um país extremamente corrupto (muito mais que o Brasil), com um regime totalitário que investe muito em propaganda e que só fala grosso porque tem um monte de armas nucleares.

    • Mesma coisa serve pra Europa e os EUA, fizeram alguma coisa pela Ucrania? Alianças existem até certo ponto e somente quando é vantajoso.
      Todos só olham o seu lado, trouxa é quem passa a depender dos outros.

      • Possani, a Ucrânia ainda estava no processo de se aliar ao “bloco ocidental”. Se os ucranianos já estivessem dentro da OTAN os russos não iam passar sequer perto daquelas bandas.

  3. Nenhuma potência do mundo consegue tomar permanentemente grandes territórios que possam ser supridos por armas e guerrilha assimétrica sem que dizimem tudo e todos (e este não é o caso mesmo com tantas atrocidades). Os EUA não tomarão a Síria como não tomaram o Iraque, o Afeganistão (este nem os Russos conseguiram manter), a Libia etc… O grande problema de grandes potências ficarem “latindo” umas com as outras é ter de fato um incidente onde um comandante alterado detone forças regulares do outro lado …. aí sim a encenação midiática poderá mudar para as vias de fato… e considerando que nenhum lado irá querer perder a moral em frente ao mundo, este começara a correr um perigo que não imaginamos ainda. O nível político dos lideres mundiais hoje é muito ruim, se fossem estes de hoje no tempo da guerra fria certamente não existiria mais a humanidade que conhecemos hoje … isso é que assusta.

  4. Antonio, sem a ajuda Americana de 11 bilhões de dólares, os russos teriam sido derrotados pelos nazistas.

    Seu conhecimento da História é muito fraco e distorcido.

    • Filho, os EUA não tinham interesse algum em ajudar a urss derrotar a Alemanha, pelo contrário, inclusive, a Alemanha se armou com dinheiro americano. Como os próprios russos diziam “os EUA lutarão até o último russo”. Os EUA usaram a estratégia do desgaste, inclusive, a mesma que estão usando hoje na Síria. Sem os EUA o nazismo sequer teria chegado onde chegou e a urss teria o derrotado bem mais cedo. Já os EUA só entraram na guerra depois que a derrota da Alemanha era eminente e até hoje tomam a vitória para si, quando mal enfrentaram alemães. Acho que falta a você um pouco de conhecimento de história, nota-se pelo fanatismo infantil pelos EUA.

          • Esse Tadeus Mendes adora passar vergonha, não dê atenção a ele. O cara é fanboy.

            Essa guerra é por interesses, não porque um é bonzinho e outra é ruim.

            Que se dane ambos os lados, quem sofre de verdade são os civis.

        • Os russos acabaram a 2ª GM com cerca de 11,5 milhões de sodados e muitas dezenas de milhares de tanques, canhões e aviões. É considerada a maior força militar já registrada na história. Simples.

          • 600.000 caminhões americanos. Dezenas de milhares caças (P-39) americanos, ração, armas e munições americanas. Os russos venceram sozinhos ou com pouca ajuda?
            Os EUA venceram o Japão sozinhos. A URSS chegou no final pra chutar vira latas…
            Inglaterra, URSS e os outros aliados lutaram com o apoio enorme dos EUA.
            Ao entrar em combate na Europa, não estava definido.
            A própria armadilha de Kursk deu certo, pq o esforço aliado na frente ocidental reteve as reservas alemãs de Manstein. Sem essas reservas, os alemães já quase reverteram aquela batalha.
            Concordo q gostem dos russos.
            Concordo q os americanos também são exploradores, mas mentira é dose… desonestidade intelectual é cruel….

  5. Tadeu Mendes 14 de Abril de 2018 at 3:19
    Meu amigo, o que haveria de ser feito? Quem tem que meter o rabinho entre as pernas é a Otan que criou o Isis, que armou todo tipo de terrorista e mesmo assim foram derrotados. A Otan fez o que? Lançou um ataque fajuto contra 3 alvos sem importância alguma, com sobreaviso de dias e tudo com a bênção dos russos. Oras, que valentia é essa? Esse ataque, assim como o último, tem por finalidade inflamar os ânimos do público interno caipira que acaba inflamado outros caipiras ao redor do mundo. Nem esse e nem o ultimo ataque tiveram efeito, foram fracassos militares porque o objetivo é a propaganda. Se a Otan é tão poderosa assim, porque não ataca a base russa? Por que não coloca os russos pra correr da Ucrânia, que inclusive é Estado membro? Ações como essas só mostram o desespero da Otan frente a perca de moral frente a Rússia, a china e os árabes.

    • Nunca entendi porque o ocidente capitalista compra armas russas para dar aos terroristas. Como bons capitalistas eles não deveriam fornecer armas ocidentais para que o lucro dessas vendas ficasse no ocidente? É mais ou menos como a coca cola financiar as pessoas que compram pepsi

      • Por que é mais barato, por que os EUA compraram MI 8 para o Afeganistão? Seguindo tua lógica eles deveriam ter comprado merlins, não? Além que, não só de armas russas vivem os terroristas, muito pelo contrário, terroristas até vender pela internet os ar15 fornecidos pelos EUA.

    • Uma correção mas que não afeta o sentido geral do comentário:
      – A Ucrânia não chegou a se tornar estado membro da Otan. Pretendia se tornar assim como pretendia entrar para a União Européia.
      – Assumiu um presidente pró-russo que vetou ambas as pretensões, deu aquela confusão toda, ele foi deposto e ai começou a intervenção russa.
      – A Ucrânia apenas imaginou que o ocidente, em especia os USA e a Europa, fossem impedir a ação russa mas ficaram sozinhos. E se deram mal com pode ser visto.

      • Não é a primeira vez que isso acontece. De fato, devido à um escorrego de língua de Eisenhower, os Húngaros se levantaram contra os soviéticos em 1956 porque acreditavam que os EUA iriam ajudá-los, o que era obviamente impossível naquele momento.

        O mesmo acontece com a Ucrânia. Não adianta. Os Russos gostam de uma zona de conforto entre Ocidente e seus domínios, ainda mais em relação à Ucrânia, território que os Russos consideram seu por direito até os dias de hoje. Fazer qualquer coisa alia seria conturbar a balança de poder de maneira extremamente perigosa.

  6. Eu leio livros. Meu conhecimento prescede a Internete, prescede a os computadores pessoais e a telefonia celular.

    Minha geração é a geração dos livros, jornais, revistas e televisão.

    Porque a Russia não defendeu seu protegido? Por a Russia não derrubou os aviões da OTAN ou dos Estados Unidos?
    Porque a Russia não derrubou os Tomahawks, como ela havia dito que faria?

    A Russia foi muito eficiente em bombardear rebeldes esfarrafados, mas não encarou o cachorro grande.

  7. O que alguns queriam era que a Rússia saísse afundando o navio dos EUA ou saísse abatendo caça dos EUA. Não é por aí. A Rússia não fazia isso quando Israel ataca a Síria, provavelmente não faria isso com os EUA. Rússia só faria isso se atacarem os seus soldados e instalações da Rússia na Síria.
    Ambos são potências e com certeza, EUA devem ter avisado a Rússia que ataques deles seriam limitados e sem riscos para a Rússia e para população civil, apenas danos materiais irrelevantes. Sendo assim não haveria a necessidade de uma reação violenta por parte da Rússia. Alguns interpretariam isso como fraqueza, mas isso é lógica e não fraqueza. Os russos nao agem igual um cachorro louco como Trump.

    • e claro que nao vao agir como trump os russos nao tem o poder militar que os eua possuem e mesmo se tivesse teria que se indispor com uma outra superpotencia militar algo que a urss em seu auge compreendia muito bem por isso a retirada dos navios russos do porto para nao serem destruidos por um eventual ataque de misseis de cruzeiro

      agora se voce acha que destruicao de estruturas fisicas e apenas danos irrelevantes isso seria uma opiniao vaga

      destruicao de estruturas fisicas significa que aquela infraestrutura nao teria como mais dar suporte ao aparato militar seja quais forem
      apenas observe os danos “irrelevantes”:

  8. Nunca acreditei que os Russos retaliariam um ataque à Siria.
    Quem saiu vomitando essa lorota foram os próprios Russos.
    E mais uma vez os Russos falam para todo mundo ouvir, que esse ataque não passará em branco.
    Mais uma vez acho que ficará na promessa.

  9. Os russos irão destruir toda a nfraestrutura restante do ISIS que são apoiadas pelos EUA, que nada poderão fazer.

    Há certos comentários aqui, a qual os caras pensam somente no Super Trunfo, há vidas humanas em jogo, como disse o Hélio, se os americanos são tão picas das galáxias, porque não ajudam a Ucrânia a recuperar seu território perdido para os russos? Porque não atacaram as bases russas e ainda avisaram aos caras, conforme disseram os franceses? Há os que dizem que os EUA humilharam os russos?

    Então, quando os russos atacaram com mísseis de cruzeiro as posições do ISIS que são apoiados pelos EUA que também assistiram sem nada fazer também foram humilhados pela Rússia?

    Lançaram 90 ou 100 mísseis, avisaram onde iriam atacar, dando tempo dos sírios se retirarem do local e retirarem os equipamentos importantes, como aviões e peças de artilharia,, que vantagem obtiveram?

    Só para mostrar que os EUA são a polícia do mundo? Filmar os disparos dos navios, seus caças decolando com pós-combustão, tudo muito bonito para aparecer na CNN, NBC e ao resto do mundo, mas o resultado efetivo?

    O mais importante que é obter a vitória no campo político não conseguiram, não derrubaram e não irão derrubar Assad enquanto a Rússia o apoiar, e esse sempre foi o objetivo que não pode e não será cumprido porque a Rússia não irá deixar.

    Enquanto alguns aqui vibram com a notícia, torcendo por uma escalada perigosa, a Rússia seguirá servindo de “escada” para levar os astronautas americanos ao espaço, continuara como fornecedor de motores para os foguetes americanos, continuará sendo vital para manter o projeto da ISS, entre outras coisas.

    Quanto aos soldados supostamente russos que foram mortos pelos americanos, estes antes de atacarem, ligaram para os russos e perguntaram se eram cidadãos russos, somente após a negativa russa houve o ataque, todos sabem que mercenários são descartáveis para qualquer país.

    Há bravatas dos dois lados, os russos nada fizeram e nada irão fazer, e os amercanos se sentem triunfantes por um ataque de pouquíssima efetividade, pois quem quer de fato causar estragos não avisa onde é quando irá atacar, os síros tiveram quase uma semana para evacuar os locais e retirar tudo que é importante, ou seja, baixas e perdas mínimas e ainda supostamente conseguiram abater alguns mísseis, se os russos nada fazem para defender os sírios dos ataques israelenses porque o fariam contra os EUA?

    Os americanos sabem que não dá para fazer mais do que isso na Síria, ninguém quer o conflito, nem russos muito menos os americanos, pois sabe que uma guerra entre os dois ninguém irá vencer, até porque não será convencional.

    • Voce deve estar de sacanagem ou e’ ignorante mesmo Leonardo. O ISIS foi praticamente destruido pelas forcas americanas na Siria, e isso aconteceu depois que o Trump assumiu a presidencia.

      Nao existe apoio Americano ou ocidental aos psicopatas do DAESH.

  10. Dos 103 mísseis, derrubaram 71, isso procede? Parece que esse ataque foi menos devastador do que o ultimo que aconteceu a um ano atrás e com metade de mísseis.

    • Quem sabe? São apenas declarações melhor não levar a estatística a sério, preto no branco mesmo sabemos apenas que muitos locais foram destruídos e mísseis de cruzeiro foram abatidos.
      Foi uma disputa muito interessante…

  11. Douglas

    Não há confirmação de nada, mas com certeza 71 mísseis derrubados não há chance, informações anteriores disseram que os sírios alegaram terem derrubado 13 mísseis.

    • Lançaram 13 mísseis, se a AAA deles houver 100% de aproveitamento, o que é difícil, derrubaram 13. Muito dificilmente um ataque de saturação do porte do que foi feito seria contido por uma AAA de um país que não seja uma grande potência militar.

    • Isso e’ o que voce gostaria que acontesesse. De qualquer maneira, os Tomahawks nao sao a prova de derrubadas acidentais.

      Voam a baixa altitude e a uma velocidade bastante inferior a misseis. E de se esperar que alguns sejam abatidos, mas acho que voce esta’ exagerando.

  12. Esse ataque liderado pelos EUA na Síria pareceu as missões da PM quando implantavam as UPP’s aqui no Rio, anunciavam na tv com um ou dois dias de antecedência ou até antes, tipo, a PM irá tomar o Complexo do Alemão tal dia, a PM pede para que todos os moradores, se possível, deixem suas residências ou fiquem trancados até o momento que a situação esteja sob controle, mas “esqueciam” que os traficantes também assistem TV rsrsrsrsrs

    Aí prendiam meia dúzia de bandidos, dois fuzis velhos e 3 pistolas, mas o arsenal de fato da vagabundagem nunca era capturado.

    • Russos e americanos poderiam armar seus aliados com mais e melhores armas. Aliás, nem sei se já começaram a fazer isso. Por exemplo: Os iemenitas estão atacando bases militares sauditas dentro do território do Reino. E ante-ontem lançaram vários mísseis em direção a Rias que acertaram o alvo. Com armas mais modernas, os estragos serão bem maiores. Se aviões e helicópteros americanos forem derrubados por MANPADS, os EUA pensarão se vale a pena continuar por lá, no que vai se tornar outro atoleiro para eles como foi o Vietnã e está sendo o Afeganistão.

  13. Antonio

    Tenho que confessar que gosto muito dos teus comentários.

    É o momento do dia que eu defino como “a hora da comédia”, dou ótimas risadas e dar risada faz muito bem.

    Não é a primeira vez na história recente que americanos e russos medem forças pelo controle de determinadas áreas.

    Me parece que mais uma vez será um conflito “pontual” e nessa questão não existe “inocentes”, nem o americano e nem o russo. Cada um esta brigando pelo seu “pedaço de terra”.

    A grande diferença é que em um conflito “pontual” na Síria os americanos tem muito mais capacidade hoje, que os russos, de manter a iniciativa das ações.

    A Rússia ainda hoje não recuperou totalmente a capacidade bélica perdida com a derrota na “guerra fria” e desmembramento da ex-URSS.

    Te agradeço sinceramente pelo momento que me proporciona a cada comentário.

    • Sim.

      Os Sírios e equipamentos russos tem um histórico altamente negativo nos conflitos que já aconteceram na região.

      Se conseguirem derrubar 5% dos misseis (comprovadamente com imagens é claro e não com declarações), já será o maior feito na história recente, quando houve embates de equipamentos de origem americana e russa.

      • Gabriel,
        Armas antiaéreos são feitas para derrubar aviões. A pratica de derrubar as munições lançadas por eles, denominada de C-PGM, é uma tática inusitada, inusual, não é a prática. É apenas uma tentativa já que é melhor do que não fazer nada, e não há um sistema na Síria e nem os russos têm um sistema focado nessa tarefa, salvo o Pantsir, mas este é de curto alcance e teria que estar defendendo os alvos e muito provavelmente não daria conta da tática americana de lançar dezenas de mísseis contra um único alvo.
        Se houve mísseis cruise atingidos e apesar disso ser improvável, não é impossível, foi um ou outro porque e tão somente uma ação desesperada e infrutífera. Entender de forma diferente é não saber como funciona os sistemas antiaéreos e muito menos os misseis cruise.

  14. Bem os rumos do debate seguem o roteiro estabelecido em tantos outros posts, voltando ao tema das consequencias que ajuda a reflexão geral. Economicas: a industria belica da Otan e dos russos agradecem, avioes, misseis e antimisseis, navios, tudo credenciado em combate. Militar, nao vejo vantagens concretas na ação. Politicas: Os lideres Franceses, americanos, e ingleses estão com graves problemas internos, Putin legitimado numa eleição recente não tem esse problema.

    Me pareceu mais um conserto combinado, um show de despedida da OTAN na Siria.

  15. Todo aquele que se põe ao lado dos EUA , nem que seja por detalhes , realmente a única explicação plausível é a debilidade mental , assunto para psiquiatras !!

    • Se você está se colocando em um lado específico ao invés de tentar permanecer como um observador neutro, e ao mesmo tempo criticando o lado ocidental de forma tão contundente, então você está realmente de acordo com o uso de armamento químico (parte da famosa tríade de ‘armas de destruição em massa’) e ao mesmo tempo está apoiando uma cultura que está cagando e andando para as liberdades pessoais que você como ocidental desfruta.

      Eu sinceramente não entendo isso. Não entendo essa má interpretação proposital dos fatos apenas para ser do contra. Isso sim é ridículo.

  16. Parece que os primeiros russos estão saindo agora dos abrigos antiaéreos e vão dar entrevistas em breve mas eles já confirmaram que seus amigos sírios derrubaram 138 JASSMs e 245 Tomahawks.
    Apenas um Tomahawk passou e tinha como alvo um parque de diversões de Damasco que foi levemente danificados mas as crianças podem ficar tranquilas que até as 14 horas (hora de Brasília) ele voltará a funcionar.

  17. Quer dizer então que a URSS venceria a segunda guerra sozinha, sem ajuda dos americanos? Que os americanos mais atrapalharam do que ajudaram, pois estavam prestando apoio aos nazistas? (?) Que os russos venceriam facilmente a campanha do pacífico, sem ajuda dos americanos?
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    É de rir, mas eu fico com dó dos filhos desses senhores ou senhoras. Infelizmente, na maioria das vezes, essa limitação intelectual é passada de pai para filho, e a criança cresce com a visão limitada a meio palmo a frente do nariz. A era da informação e a pessoa se limita à fontes de informações alimentadas por apenas uma linha de pensamento. É muita mediocridade.

  18. Russos antes do ataque:
    – Nossos S-300 e S-400 vão destruir qualquer avião ou míssil que ameace o regime de Assad.

    Daí Trump manda 120 Tomahawks na cabeça de Assad.

    Russos depois do ataque:
    – Não usamos nossa artilharia antiaérea. Os sírios se defenderam com armas da Guerra fria.

  19. Geralmente a reação a um Tomahawk se dá depois que ele já “bateu”. Quando a gente vê o tiroteio é porque o Tomahawk já atingiu o alvo.

    • Fica bem mais fácil de se detectar e abater Tomahawks, ou o que quer que seja na verdade, quando se sabe mais ou menos o horário e as possíveis rotas e isso pode ter contribuído para a perda de alguns dos mísseis. Mas em um ataque de saturação… enfim… acredito que sabe das probabilidades bem mais do que eu. Eu realmente gostaria de ver algumas das imagens de BDA.

      RUMINT está à mil, aparentemente elogiando a precisão das JASSM.

  20. Do ponto de vista economico a Russia nada mais é que um Brazil com exercito e tecnologia de ponta e na real a Russia não tem como retaliar os U.S.A nem militarmente nem economicamente pois o Putin não vai querer começar a terceira guerra mundial e nem tem poder economico para afetar o u.s.a

  21. Hélio…

    Os investimentos americanos na Alemanha não eram nada se comparado ao Pacto Ribbentrop-Molotov e ao Acordo Comercial Germano-Soviético… Estes fizeram com que a URSS literalmente entrasse na Segunda Guerra Mundial ao lado dos nazis, rachando a Polônia com estes e fornecendo-lhes matérias primas até 1941.

    Também acho difícil os russos terem feito todo o trabalho, haja visto as concentrações massivas de equipamento alemão registradas no Oeste entre 1943 e 1944. No auge da mobilização alemã, quase 40% do efetivo alemão estava instalado na França, Itália, Escandinávia e na própria Alemanha. No fronte Oriental, nunca os alemães conseguiram ter mais que 70% de seu efetivo ( sendo que essa proporção somente foi alcançada, salvo melhor juízo, durante a Operação Barbarossa ).

    A Luftwaffe somente não dizimou a força aérea soviética graças a ofensiva aérea aliada que, mesmo não sendo um primor ( nunca conseguiram de fato os resultados pretendidos ), mantinha ocupadas consideráveis forças do ar alemãs ( incluindo algumas de suas unidades de elite ). E o mesmo vale para a marinha alemã, engajada quase que unicamente no esforço inglório de negar o mar aos aliados ocidentais…

    Quanto aos japoneses… Há pouco o que dizer… A tão alardeada operação ‘Tempestade de Agosto’ somente foi levada a efeito com a guerra praticamente vencida e as forças niponicas na China virtualmente isoladas de sua metrópole pelo eficaz bloqueio naval imposto pelos americanos ( que dizimaram praticamente sozinhos aquela que, em 1941, era a maior marinha do mundo ). E o objetivo dos soviéticos era claro: não permitir que americanos consolidassem influência na China e na península coreana.

    Quanto a ajuda do Ocidente… O Lend-Lease forneceu aos russos, falando por cima:

    – mais de 11000 aeronaves de todos os tipos
    – mais de 11000 vagões
    – cerca de 2000 locomotivas
    – cerca de 12000 carros de combate e outros veículos blindados
    – cerca de 400000 caminhões e jipes
    – quase 4,5 milhões de toneladas de alimento.

    Tudo totalizando umas 17,5 milhões de toneladas de equipamentos e suprimentos…

    Isso mesmo, meus caros: a logística que sustentou aquela carga de cavalaria de filmes de bangue bangue que os russos levaram a efeito no final do conflito, somente foi possível graças a veículos americanos…

    Os britânicos também contribuíram para o esforço de guerra russo, enviando mais de 7000 aeronaves, mais de 10000 veículos de todos os tipos ( incluso uns 5000 carros de combate ), 1400 conjuntos de radares ( talvez um dos envios mais importantes ), entre outras traquitanas. E detalhe: os britânicos nunca cobraram. A ajuda prestada por eles foi GRATUÍTA; o equipamento foi DOADO… 4 milhões de toneladas…!

    “Sem a produção de armas americanas, os aliados nunca teriam vencido a guerra…”
    Joseff Stalin

    “Não podemos negar que os americanos nos mandaram o material sem o qual não poderíamos ter mantido nossos exércitos em reserva ou capazes de continuar a guerra…”
    Marechal Georgy Zhukov

    Tirando isso tudo, não ouso dizer que os russos não tiveram tiveram peso. Mas é um tremendo equívoco acreditar que a vitória somente foi possível por causa dos russos… Os ingleses, com sua resistência obstinada e mantendo-se de pé; os EUA, com seu parque industrial imenso ( no auge da produção, entregava-se um avião a cada cinco minutos e saia um navio por dia de algum estaleiro ); os franceses, com sua resistência em seu próprio território ocupado ( e aqui incluo todos os movimentos de resistência pela Europa ); e mesmo os demais países a aliança, com sua modesta contribuição; todos eles tem seu peso na vitória final…

  22. Falando da notícia…

    Estou realmente curioso pra saber quais seriam essas consequências… O que os russos podem fazer…?

    Retaliar na Ucrânia…? Isso somente aumentaria a repulsa na Europa e aceleraria o processo de rearmamento e reagrupamento do Leste Europeu ao lado da OTAN. Somente iria consolidar o interesse americano…

    Unir-se aos chineses em uma ofensiva econômica? Os chineses até tem condições teóricas de fazer uma bagunça daquelas, mas isso não terminaria sem consequências para eles mesmos… Um embate econômico tem realmente potencial catastrófico aqui. Contudo, a “América”, com todo o seu potencial e capacidade de produzir riqueza ( o povo não imagina a pujança da economia americana ) sobrevive… E o Oriente, com seus bilhões de bocas pra alimentar e uma economia dependente de exportações…?

    Na doidura, podem até fechar a válvula do gás. Mas e depois, quando os gaseiros começarem a chegar do Oriente Médio com todo o gás que a Europa precisa…? E se os Europeus resolverem puxar um canudinho da Nigéria e Argélia ( ambos sentados em 5% das reservas mundiais ). Como é que faz…?

    Pois é… Nada é tão simples…

    • Retaliar a Ucrânia? que tipo de piada sem graça é essa, a Ucrânia já está vencida, é questão de tempo para aquilo ali entrar em colapso total. O máximo que o Ocidente pode fazer é fazer a Ucrância entrar em guerra com o Dombass…e perder feio. Afinal, se não conseguiram vencer quando o Donetks e Lugansk eram milícias, vão vencer agora que aquilo ali já se tornou um exército profissional? e o melhor, vão vencer sem precisar do apoio direto e claro da Rússia.

      Mas quer exemplos de retaliação? Que tal vender S-200, S-300 e S-400 para a Coréia do Norte? que tal armar o Irã com aviões de ponta, tipo SU-34, SU-35, SU-30, mig-31? hein? que tal armar o Irã até os dentes? que tal? que tal construir um gasoduto e abastecer a Coréia do Norte com gás russo? hein?

  23. Os EUA estao prontos para outro ataque, se for necessario.

    O recado foi dado na cara do embaixador russo no CS da ONU hoje de manha.

    O discurso dele (russo) esta’ muito proximo aos que eram proferidos na ONU, durante a Guerra fria.

  24. QUANTA ENCENAÇÃO!
    Teve muito mais “teatro” do que ataque de misseis e defesa antimissil sérias.
    Acima de tudo porquê os russos, além de serem previamente avisados do “ataque”, a operação foi “negociada’ com eles para que alvos russos não fossem atingidos de forma alguma, nem por acidente ou defeito (pois isto obrigaria, por orgulho nacionalista, a uma “resposta incisiva” por parte da Rússia). Estes dias entre o ataque químico e sexta-feira foram para “negociação”. De maneira indireta, obviamente que o governo sírio também foi avisado do ataque.
    Portanto, foi mais um treinamento com pintas de realidade, que um ataque de verdade!
    Ao final, poucos danos às defesas sírias e muita propaganda que ajudará a “vender” mísseis de cruzeiro americanos e sistema antimisseis russos. Todo mundo no lucro!

  25. Prezado Tadeu Mendes
    Se me permite. EUA, OTAN, Israel não são tão inocentes. Isso é um fato.
    Porém, suas sociedades tem uma enorme maioria que chamam de caipiras, pq prezam por valores q fizeram essas sociedades construírem nações, nas quais todos querem viver…
    Não discuta com russofilos e esquerdofilos, pq a lógica deles é esquizofrênica.
    Eles realmente acreditam na superioridade dos meios e doutrina russa, mesmo estas tendo tomado pau em todas as guerras q se meteram….
    Acreditam até q a URSS praticamente ganhou da Alemanha sozinha, baseados nos números de suas perdas. Nós sabemos q as perdas soviéticas foram resultado de expurgos e desprezo pela vida de seus próprios compatriotas.
    Novamente, EUA, UE e Israel são os bonzinhos do mundo? Não.
    Mas não enxergar q Rússia e China são no mínimo piores, é pateticamente infantil, no mínimo.
    Sds

  26. Impressionante todo fórum, link ou seja lá aonde for, sempre tem essa discussão chata entre pro EUA x pro Russia, pro Lula x anti Lula, pro monarquia x anti monarquia, pro capitalismo x comunismo…

    Não podem julgar de forma imparcial ?

    Chegarem a dizer que “russos fizeram praticamente todo o trabalho” é esquecer o que os britânicos fizeram no Norte da Africa, na Normandia. na Holanda…..esquecer que os americanos fizeram no Pacifico (fora seus empréstimos), resistência francesa, esquecer o povo de Malta……..

    Eu sou casado com uma russa de Tomsk, e mesmo assim acho que o Putin é um populista e tão falastrão como esse boçal presidente dos EUA.
    Falou que não iria tolerar ataques a Síria e que iria derrubar qualquer caça que não seja russo ou sírio que esteja invadindo espaço aéreo da Síria.

    E o que vimos nesses ataques de Israel antes e dos EUA/GB/França ontem?

  27. Mentiras dos dois lados, os russos não vão afundar nem derrubar nada, por enquanto. Se entram numa guerra, mesmo convencional, quem irá à copa do mundo, onde o governo investiu bilhões, este é o momento que ocidente está aproveitando. Os EUA mentem quando dizem que a DAA só atirava quando o Tomahawk explodiam, simples: se a DAA é guiado por radar e o míssil interceptor tem alcance de 20 KM o radar enxerga o alvo a 40 ou 50 km e alerta o operador (se não for automático), só que o míssil da DAA viaja a mach 3 ou mais e o de cruzeiro a mach 0,7, o operador não vai lançar u míssil às cegas como o super trump diz.

    • Lima,
      Ótimo! Agora refaça seus cálculos colocando na equação o RCS diminuto dos mísseis, o fato da Terra ser redonda, o relevo acidentado da região e o perfil de voo do míssil que é “colado” ao solo.
      Só um curiosidade, você já imaginou porque a grande maioria dos mísseis de defesa de ponto (SHORAD) têm alcance que não passa de 10 km? Se não, eu te adianto que é esse o horizonte radar de um radar a 3 metros de altura, que é o normal para a grande maioria dos veículos dotados de radar. Ou seja, contra um alvo vindo muito baixo o máximo que um veículo antiaéreo irá detecta-lo será a 10 km de distância, independente do radar ter alcance de 40, 50 ou 100 km. Esse alcance máximo do radar é definido em condições ótimas e num dado RCS. Geralmente o RCS padrão referido é de 2 ou 3 m². Um míssil como o Tomahawk Block IV tem RCS menor que 0,1 m² e os mísseis JASSM menor que 0,001 m².
      Esse alcance do horizonte radar depende da altura da antena e sobre terra só pode ser previsto num deserto completamente regular e varia muito em terrenos acidentados ou montanhosos, que tanto pode ajudar (o veículo/radar pode ficar sobre uma colina, o que aumenta o horizonte radar) ou atrapalhar (os alvos podem se esconder atrás dos acidentes do relevo retardando a detecção e reduzindo o tempo de reação da defesa).
      Radar não detecta nada (desconsiderando a refração pela atmosfera) atrás do horizonte e nem atrás de casas, prédios, montanhas, edifícios, etc. (desconsiderando a difração). Para um radar, seja de vigilância ou de direção de tiro detectar algo ele tem, em regra, que estar em linha direta com o “alvo”.
      Um míssil cruise voa muito baixo e dá poucas chances de ser iluminado prematuramente por um radar a ponto de se ter um tempo de reação minimamente aceitável, e isso, se levarmos em conta que há uma defesa competente provendo proteção pontual ao alvo.
      Um abraço.

      • E qual o horizonte radar do sistema Buk M2 utilizado pela Síria.
        Cujo radar principal fica em um masto a 22,5 METROS DE ALTURA, em vez dos 3 m citados por você, como referência para sistemas de curto alcance ???

        • Esse site (http://members.home.nl/7seas/radcalc.htm) da a distância radar levando em consideração uma superfície regular da Terra.
          Com certeza um mastro alto de radar, ou instalar o radar numa colina ou qualquer outra elevação, tanto para vigilância quanto para aquisição, ajuda. Mas no caso de mísseis que voam muito baixo a distância de detecção diminui. Tudo é mais complicado.
          Um radar costuma ser instalado num local ótimo e esses locais são evitados pelos mísseis cruise, que os contornam. Daí, a melhor defesa ser a de ponto.
          Para se interceptar um míssil cruise na fase de cruzeiro (salvo se ele passar fortuitamente numa zona de varredura de algum radar/sistema AA e o sistema reagir a tempo) a melhor maneira seria se ele fosse detectado e rastreado por um radar aéreo e interceptado por um caça que estivesse de patrulha e bem posicionado.
          Ou então o míssil cruise pode ser interceptado por mísseis de médio/grande alcance (como o S400) dotados de mísseis de orientação por radar ativo e operando de forma cooperativa com o radar aéreo ou com uma rede de radares terrestres.
          Um míssil com radar ativo pode vir de cima pra baixo e interceptar o míssil cruise.
          Um míssil cruise voa muito colado. Aquelas grandes asas e a baixa velocidade permite ele ficar muito próximo do solo e isso é um fator altamente complicador. Tanto é assim que o Putin propôs um míssil desses de propulsão nuclear para enfrentar o “escudo” anti balístico americano.

        • Legal esse site Bosco.

          Fiz as contas lá.

          O tomahawk voa a uma altitude de 30 a 50 m.
          Coloquei 30 m.

          Um sistema antiaéreo de curto alcance como o Pantsir, conseguirá detectar um míssil cruise voando a 30 m de altura a NO MÁXIMO 30 km.
          Dai para menos, por causa da pequena RCS do míssil.

          Já um sistema como o Buk M2 que possui um masto com 22,5 m de altura, onde é instalado o radar. E conta com um radar maior e mais potente.
          O alcance é ampliado para 42 km.
          Conforme eu tinha dito anteriormente.

          Ou seja, mesmo o míssil voando baixo, com um radar moderno, potente e posicionado a 22,5 m de altura, o míssil pode ser detectado a 42 km de distância.

          Portanto, apesar de ser uma ameaça séria, não é impossível abater mísseis de cruzeiro, desde que você possua sistemas antiaéreos modernos e em quantidade, de acordo com o número de instalações que você precisa proteger.

          • Luíz,
            Vale salientar que esses dados são relativos a uma esfera perfeitamente regular com um diâmetro de 12.756 km.

  28. Não sou simpatizante da RUSSIA nem da SÍRIA, mas a verdade desta guerra e só uma, A primavera árabe não emplacou na Síria, os insurgentes, terroristas, curdos etc estão perdendo a guerra contra Assad com apoio da Russia, o ocidente sabe disto e esta saindo fora da Síria, mas deu uns tiros e fez umas bravatas pra não ficar mau na fita, por ideologia muitos não aceitam ou não querem aceitar, mas quem ganhou esta guerra foi a Russia ..!!

  29. Colonizados são como advogados criminalistas , sempre defendem o bandido ,e o bandido que a cem anos agrediram e invadiram a 140 nações para imporem sua vontade e subtraírem suas riquezas , pirataria que aprenderam com seus genitores bucaneros do Reino Unido !

  30. OK! Mas os Russos vão fazer o que? Atacar Israel? Turquia? Arabia Saudita? Iraque? Ucrania? Destroçar o ISIS (o mundo inteiro quer isso e até agora eles foram incompetentes para tal feito)? Derrubar aviões americanos? Dar cusparadas e xingar todo mundo de bobo?????

    O que Eles não entenderam é que apoiam um cidadão que não é tão bem visto pela grande maioria dos habitantes do planeta Terra. Dado o fato terão que arcar com as consequências de se tornarem um possível alvo no meio da Síria.

    E novamente insisto, que intervenção protecionista Russa é essa na Síria??? Parece os EUA no Vietnã em 60/70 e na Coréia em 50. Tudo muito restrito, tem que identificar o alvo para poder atirar, se um vizinho grita mais alto os caras vão lá e fazem um “acordo de condomínio” e o território do Pais protegido (Síria) esta mais para um Salão de Baile com entrada gratuita do que um território defendido por um Super Protetor.

    A Russia segue o enredo (EUA no Vietnam, França no Vietnam, Russia no Afeganistão, etc, etc, etc) mais do que conhecido para fracassar em seus objetivos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here