Home Aviação de Ataque Mais um ‘front’! Indonésia desdobra os A-29 Super Tucano para defender a...

Mais um ‘front’! Indonésia desdobra os A-29 Super Tucano para defender a fronteira norte do país

16179
16
Embraer A-29 Super Tucano fotografado antes da entrega à Indonésia, ainda com a matrícula brasileira

Por Roberto Lopes
Especial para o Poder Aéreo

Depois de ser escolhido para ver o combate COIN (counterinsurgency) em cenários tão diversos quanto a fronteira leste do Líbano, o lado Oeste do Afeganistão, a parte meridional da Indonésia e os areais da República Islâmica da Mauritânia, entre outros, o turboélice A-29 Super Tucano da Embraer está recebendo nova missão.

O governo de Jacarta escolheu o EMB-314 para ser o seu “representante” (componente) aéreo no esforço tripartite anti-guerrilha montado este ano pelas Forças Armadas da Indonésia, Malásia e Filipinas.

A Aviação Militar Indonésia decidiu criar uma nova estrutura operacional (a princípio, seis aeronaves) no Aeroporto Internacional Juwata, da ilha de Tarakan, bem defronte à cidade malaia de Sabah.

A unidade será formada com parte dos 15 Super Tucanos adquiridos à companhia brasileira Embraer (eram 16 aparelhos, mas um foi perdido em fevereiro de 2016) entre os anos de 2010 e 2016.

Os aviões compõem, atualmente, o Esquadrão Nº 21, sediado no Aeroporto Abdul Rachman Saleh, de Malang, 1.373 km (em linha reta) ao sul de Tarakan.

Na terceira semana de junho último, a Administração do presidente filipino Rodrigo Duterte anunciou a formação de uma Patrulha Marítima Trilateral com a Indonésia e a Malaísia, para combater os ativistas islâmicos apontados como responsáveis por ações de pirataria marítima, terrorismo e sequestros.

Desde essa época a cooperação militar entre esses países vem se expandindo.

Base – Os Super Tucanos serão alojados em um estacionamento de aeronaves de 183 m de comprimento, concluído em dezembro de 2014 para abrigar quatro caças Sukhoi Su-30 e dois quadrimotores de carga Hercules C-130.

O plano do governo de Jacarta é organizar em Tarakan uma base de operações de Defesa Aérea, que além dos Super Tucanos, possa abrigar uma unidade de aeronaves de vigilância não tripuladas.

A primeira etapa do plano deverá estar totalmente concluída no ano de 2022. Posteriormente os indonésios planejam ampliar essa infraestrutura, de maneira a que as instalações militares se expandam e fiquem aptas a receber outros tipos de aeronave, de combate aéreo, ataque ao solo e busca e resgate.

16 COMMENTS

  1. A Indonésia está com outro problema, os negros católicos da Papua estão se integrando depois que perderam o apoio internacional com o reconhecimento da ONU de que Papua é Indonésia, mas a semana passada um grupo guerrilheiro separatista atacou uma comunidade que estava tendo apoio da Indonésia fazendo a população refens, ja tiveram mortos de ambos os lados nos combates que por enquanto estão limitados a esta localidade.
    O medo é que a crise se generalize, pois os separatistas querem um ataque pesado da Indonésia para fazer novas acusações de abusos e genocídio.

  2. Os problemas no mar entre Malásia, Indonésia e filipinas são por conta do ISIS que está perdendo força na Síria e Iraque e direcionando esforços em direção aos sudeste asiático.
    Ja no extremo leste em Papua são separatistas financiados por países europeus de olho nas maiores minas de ouro, prata e cobre do mundo.
    Só uma das minas, a Grasberg mine é a maior do mundo na produção de ouro e segunda em Cobre, em 2016 produziu 30 toneladas de ouro, 82 toneladas de prata e 482 mil toneladas de cobre.
    . https://en.m.wikipedia.org/wiki/Grasberg_mine

  3. Vejam a população nativa desta ilha riquíssima em bens minerais.
    Estes aviões que apoiam as comunidades são financiados por igrejas cristãs que teoricamente lutam para evitar que sofram pressão para se converter ao Islã, mas curiosamente depois que muitas empresas europeias perderam o interesse nos separatistas, diminuiu o apoio destas igrejas, praticamente confirmando as denuncias da Indonésia de que havia interesse maiores do que só religião no apoio.
    Engraçado o piloto levar as galinhas que ganha de presente, seria uma falta de educação recusar o presente que tradicionalmente dão ao piloto que leva material para as comunidades.
    Estes são ingleses, mas um grande número de aviões que apoiam as comunidades cristãs é da Adventista do Sétimo Dia, que tem vários pastores na Papua.
    . https://m.youtube.com/watch?v=ESkctpqoOjs

  4. Walfrido, bacana e informativos seus comentários.
    Bacana poder lê-lo novamente sr Roberto Lopes, como sempre com uma postagem legal.

  5. Obrigado, impressionante o número de mortos em Papua desde 1969 quando iniciaram os combates, a Indonésia fala em 100.000 mortos e os separatistas em até 500.000 mortos em combates, nos anos 70 acampamentos de guerrilheiros eram atacados com bombas por aviões.
    Estes milhares de separatistas cristão mortos só na ilha de Papua, na região de Aceh no outro lado da Indonésia mais de 50.000 separatistas muçulmanos extremistas ja foram mortos, para quem matou 700.000 a 1.500.000 na revolução contra os comunistas o resto é fichinha.
    Por isso eles estranham quando a Brasil protesta pelos dois brasileiros mortos por tráfico, para eles dois mortos não é nada.
    . https://en.m.wikipedia.org/wiki/Papua_conflict

  6. Walfrido, muitos mortos na luta contra o comunismo.
    Mas valeu a pena.
    O comunismo é uma praga.
    Aqui na América Latina continua a nos rondar como cães raivosos…

  7. Walfrido Strobel, eu sou um Adventista do Sétimo Dia, e se tem Adventistas fazendo coisas que não devem em Papua um dia terão de se entender com Deus, desde já gosto muito dos teus comentários sempre informando e anexando um link ou outro com imagens e vídeos para ilustrar melhor.

  8. Maurício, na verdade os Adventistas não estão fazendo nada de errado, só estão divulgando sua religião, muitos orgãos religiosos e de apoio a saúde estrangeiros tem fins louváveis.
    As mineradoras internacionais é que muitas vezes apoiam financeiramente estes religiosos com o interesse de os manter diferentes do resto do país para fomentar a ideia de que os cristãos poderiam ter seu país, o fato de serem cristãos foi um dos motivos alegados dos separatistas.
    Na Indonésia 90 % são muçulmanos, mas em Papua a situação é bem diferente: Cristianismo 94,8% (protestantes 54,6%, católicos 29,1%, outros cristãos 11,1%), só tem 3,6% de muçulmanos.
    Com a perda do interesse das mineiradoras o apoio financeiro internacional aos cristãos deve diminuir e os muçulmanos ja estão intensificando sua atuação religiosa para aumentar seu percentual na religião, claro que os cristãos tem o direito de atuarem no local, agora melhor ainda sem apoio dos separatistas depois que a ONU definiu Papua como parte da Indonésia.
    Na maioria da Indonésia, é proibido ser ateu, na identidade consta a religião e só tem 3 oficiais, Muçulmano, Budista ou Cristão para os nativos, outras religiões são aceitas para estrangeiros e cristão para eles é uma coisa só, sem distinção.

  9. O interessante é que a Embraer aos poucos vai se firmando na produção e venda deste meio e garantindo novos contratos. Excelente. Espero que continue por muito tempo. Falta o KC390 e acredito que a Embraer conseguirá também firmar este meio no mercado militar. Parabéns.

  10. Mauricio, “…um dia terão de se entender com Deus.” Ate la… Vao fazendo o que bem entendem e deixando suas marcas (destrutivas), na humaninada, como os comunistas?

  11. Mais um excelente comentário Walfrido, eu não sabia que a diferença de doutrinas era tão grande entre Papua e Indonésia, seus comentários sempre estão agregando conhecimento aos leitores do PA.
    Eu sou leitor do PA desde 2008 e Galante pode apagar meu comentário anterior das 2:03.
    Alguém sabe se a FAB fez algum treinamento ontem? Aqui nos céus de São Leopoldo – RS a movimentação estava grande de caças da BACO.

  12. Maurício, as UAE da FAB recebem uma dotação de horas anual, e cabe aos Operações voarem essas horas de acordo com o objetivo para que foram alocadas. Há horas da UAE, mas há outras com “rubricas”, que não podem ser utilizadas a bel prazer. E, no final do ano, o COMPREP repassa todas essas horas pra UAE, caso não tenham sido utilizadas, e daí o Operações as consome até o dia 31/12. Por isso esse aumento de atividade aérea. Na última vez que passei por POA tinha Pampa regressando de missão de combate aéreo.

  13. Muito obrigado pela resposta Rinaldo Nery, eu até estranhei tanta movimentação, agora há pouco estavam voando por aqui novamente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here