Home Aviônica AEL Sistemas exibe soluções no XIX SIGE

AEL Sistemas exibe soluções no XIX SIGE

2721
12
HMD Targo

Evento internacional promovido pelo ITA ocorrerá no final de setembro e vai promover a troca de experiências entre diferentes agentes do setor

A AEL Sistemas marcará presença, por mais um ano, no XIX Simpósio de Aplicações Operacionais em Áreas de Defesa (SIGE), evento acadêmico que será realizado de 26 a 28 de setembro no ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), em São José dos Campos, São Paulo. A empresa exibirá diferentes soluções desenvolvidas por engenheiros da AEL para atender às necessidades das Forças Armadas.

Entre os produtos expostos destaca-se o EGI (Embedded GPS and Inertial Navegation System) – primeiro sistema brasileiro de navegação inercial para aeronaves – e o X-86, módulo computador embarcado de alto desempenho para aplicações aeronáuticas, ambos desenvolvidos pela AEL em sua sede em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Na área espacial, os participantes do simpósio poderão conhecer o MMM I, plataforma de pequeno porte para aplicação em missões militares como comunicação tática, sensoriamento remoto e guerra eletrônica.

Além dos equipamentos expostos, o público ainda poderá obter mais informações sobre a atuação da AEL no segmento de aviônicos, com o cockpit de última geração do Gripen – display panorâmico inteligente, o Head Up Display (HUD) e o Targo®, visor montado sobre o capacete (Helmet Mounted Display – HMD), além do Terrain Following – TF, sistema que provê simbologias de guiagem para a realização de voos à baixa altura de maneira segura e com ampla consciência situacional.

Display panorâmico inteligente para o caça Gripen – Divulgação: AEL
WAD Modelo B no mockup do cockpit do Gripen – Foto: Gilmar Gomes

Serviço

XIX Simpósio de Aplicações Operacionais em Áreas de Defesa

  • Estande AEL Sistemas: número 9
  • Data: 26 a 28 de setembro 2017
  • Horário: 8h às 17h30
  • Local: ITA – Instituto Tecnológico de Aeronáutica – Praça Marechal Eduardo Gomes, 50 – Vila das Acacias, São José dos Campos – SP

Sobre a AEL Sistemas

A AEL Sistemas é uma empresa brasileira, situada em Porto Alegre, que há 35 anos dedica-se a projeto, desenvolvimento, fabricação, manutenção e suporte logístico de avançados sistemas eletrônicos, com foco nos mercados aeroespacial, de defesa e de segurança pública.  Capacitada para o fornecimento, projeto e desenvolvimento de aviônicos, optrônicos, sistemas de comunicação, sistemas espaciais, ARP (Aeronaves Remotamente Pilotadas) e simuladores, a empresa participa de projetos estratégicos das Forças Armadas Brasileiras como Gripen, KC-390, Guarani e SISFRON – Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras. Através de tecnologias e conhecimentos avançados, infraestrutura moderna e treinamento sistemático, a AEL produz soluções de última geração, confiáveis e inovadoras, com a qualidade de seus produtos e serviços reconhecidos internacionalmente.

DIVULGAÇÃO: FSB Comunicação

12 COMMENTS

  1. Otimo trabalho, parabéns à AEL! Nao ha a menor duvida que trata-se de um desenvolvimento muito importante para o Brasil. Vamos ver como sera a integração à aeronave, principalmente quanto ao ponto crucial: parametrizar os algoritmos de controle com os dados concretos da aeronave e tornar tudo isso transparente ao piloto.
    Outr ponto: quem critica a tela “unica”, deveria prestar atenção ao cockpit que foi apresentado na LAAD 2017. Todos os controles essenciais ao voo em si sao duplicados sendo uma eventual perda dos dois (!) setores redundantes do WAD plenamente cobertos por meios independentes desta tela!

  2. So ressaltando, creio que o WAD é o conceito adequado para que se tenha um completa fusao de dados que ficam ao alcance do piloto, permitindo um controle de armamentos e sinais de radar, flir, comunicações entre estaçoes em terra e outros vetores por meio de data links, resultando em telas que apresentem tendencias e auxiliando na decisao que o piloto deva adotar.

  3. As modernizações de F-5 demoraram muito para sair,e só saíram depois de termos levado um lição amarga.Também a falta de visão de governos passados em meados dos anos 80, em substituir os F-5 por um caça mais moderno.Prefiro os caças Gripen da versão sueca com os 3 displays,logo! Pois o hiato na compras de caças foi muito longa e diminuiu nosso poder de defesa,não em uma hipotética guerra com USA,Rússia,China ou OTAN,mas nossos vizinhos mesmo pois devemos de ser respeitados por eles e temidos também.Essa tela “unica” poderia vir no segundo lote de Gripen e depois os do primeiro lote receberiam a outra tela.Mas no Brasil é assim mesmo, complica tudo.Vamos torcer para o mundo continuar bom com a gente, pois um dia pode a sorte acabar.

  4. Ótimo trabalho da AEL, Israelis.
    Lembro que há muitos Engenheiros e Técnicos Brasileiros de alta competência
    trabalhando na AEL.

  5. A adoção do WAD não atrasou em NADA o cronograma inicialmente planejado. Uma mentira contada mil vezes vira uma verdade. Nem custou 1 bilhão, como alguns desinformados (ia usar a palavra idiotas…) já postaram aqui.

  6. Não entendi o teu comentário Renato de Mello pois o que tem haver o painel com o prazo de entrega, pelo que li a Csv poderia ter pedido uma tela de 49 polegadas que o prazo não mudaria (somente uma brincadeira pois não cabe no caça) se vai ser utilizado está tela inteira ou 3 telas o prazo de entrega não muda. O que deve ser visto logo é isso já de vê estar sendo planejado é a compra de mais capas e também armamentos para ele pois não adianta ter o melhor caça do mundo e não ter armas ou combustível para colocar nele por isso a vi que o gripen foi a escolha certa agora é fazer acontecer logo é armar e treinar os pilotos para estarem efetivos logo.

  7. Beto não tem nada haver porque em paralelo a construção do caça, as telas estão sendo desenvolvidas não atrasando o recebimento do avião,e sim no preciosismo da tela.Se tivéssemos os Gripen iguais ao da Africa do já estaria de bom tamanho.Mas vamos ver o produto final que vamos receber.

  8. Caro Beto, a tendencia mundial, em qualquer area do conhecimento humano, é agregar valor propiciado por sistemas digitais e, principalmente, nas aplicações especificamente customizadas para cada caso. Nao consigo imaginar um sistema bancario sem o uso de sistemas computadorizados, nem uma colheitadora de trigo operando sem gps no campo, nem uma empresa de advocacia sem editores de texto: seria a falencia de qualquer uma das empresas envolvidas.
    No caso das forças aereas que nao contem com um continuo desenvolvimento no estado da arte a perspectiva é pior, nao acha?
    Veja quanto que o Brasil ganhou de respeito e eficiencia com os R-99, mesmo contando com caças “meio desatualizados” (com todo respeito) como os vetustos F-5. Eu concordo que o Gripen C com tres telas ja representaria um avanço enorme para a FAB, mas os WADs dos F-39 E/F serão um enorme avanço quando se trata dos IHMs disponibilizados! Como o Galante acima falou, acredito que a propria SAAB / Força Aerea Sueca tem uma grande chance de adotar os WADs nos seus Gripen E.
    Grande abraço

  9. Prezado Beto, meu comentario das 20:50 era, na realidade, destinado ao Renato de Melo. So complementando: as telas em si sao meros meios fisicos auxiliares, pois a grande evoluçao dos sistemas embarcados esta justamente na complexidade com que se revestem os algoritmos de controle e monitoramento. É simplesmente impossivel tentar pilotar uma anv destas sem ajuda de controles PID2; imagino entao quao complexo se torna esse processo quando os sistemas de alarme e contramedidas eletronicas iteragem entre si e com os controles de voo! Vejam o caso do proprio Gripen E, cuja postergaçao de inicio de voo dos prototipos conforme , divulgada pela SAAB, se deve nao a tela fisica, claro, mas sim à integraçao de softwares. Isto ocorre com o F-35, com o Rafale, com todos !!! E por que? Todos adoram atrasar seus programas? Ou é so assim que terao condiçoes de supremacia em combate?

  10. Como eu disse lá no outro comentário,meu caro Rommelqe vamos ver como vai ser o produto final que vamos receber.Mas é alentador saber quê muitos defendem o uso da tela WAD.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here