Home Aviação de Caça Vídeo do abate do Su-22 sírio por caça F-18 da Marinha dos...

Vídeo do abate do Su-22 sírio por caça F-18 da Marinha dos EUA

9944
44

Um vídeo do esquadrão da Marinha dos EUA (US Navy) cuja aeronave abateu um caça-bombardeiro Sukhoi Su-22 sírio, divulgou um vídeo do abate que é mostrado via câmera do ATFLIR (aos 6:11 min).

O vídeo mostra muitas coisas interessantes, inclusive encontros com Flankers armados sobre a Síria.

O caça F/A-18E Super Hornet americano abateu o caça Sukhoi Su-22 no dia 18 de junho, depois que o avião sírio lançou munições perto de combatentes das Forças Democráticas Sírias apoiadas pelos EUA, confirmaram autoridades do Comando Central dos Estados Unidos.

O abate foi a primeira vitória ar-ar dos militares dos EUA envolvendo aeronaves tripuladas depois de vários anos. A última vitória aérea conhecida antes dessa ocorreu quando um F-16 Fighting Falcon da Força Aérea dos Estados Unidos abateu um MiG-29 sérvio em 1999, durante a campanha do Kosovo.

COLABOROU: Clésio Luiz

44 COMMENTS

  1. Muito bons os vídeos da US NAVY. Alta qualidade. As UAE da NAVY não são muito grandes. Achei interessante ao final, a quantidade de oficiais :2 capitães de fragata, 4 capitães de corveta (os “S”), e a “plebe” dos tenentes.

  2. Isso que é tornar uma noticia crível e verídica, diferente daqueles que saem por aí contando abobrinhas do famigerado Fencer em cima do AEGIS e ainda falam de baixas por marujos que se borraram.
    Mas tem público pra tudo, inclusive torcida uniformizada.

    Sds

  3. Paulo,
    Mais precisamente: Após o incidente o Donald Cook entrou com urgência num porto da Romênia, onde 27 tripulantes do navio solicitaram demissão escrevendo nos pedidos, como se diz, que não pretendem arriscar suas vidas. Tal é confirmado indiretamente por uma declaração do Pentágono, em que se afirma que esse ato tem desmoralizado a tripulação do destróier americano.
    rsrssss seria cômico se não fosse…. cômico. rsss

  4. Interessante é a presença de um ATFLIR num caça em patrulha aérea. Será que lá é norma para poder fazer esse tipo de gravação?

  5. Bosco, naquela área não é permitido fazer abate BVR. Antes de lançar qualquer míssil é necessário fazer confirmação visual.

    Isso é para evitar casos de fogo amigo, como os F-15 da USAF que abateram dois UH-60 do US Army em 1994, pensando que eram Mi-24 iraquianos. Morreram 26 militares e civis por causa da falha de IFF da USAF.

  6. Alguém é capaz de dizer, pelas imagens, se o abate foi via míssil WVR ou através de um AMRAAM disparado a curta distância ?

  7. O abate foi dentro do alcance visual. Primeiro o F-18 lançou um míssil AIM-9X, mas o míssil errou enganado por flares. Aí o F-18 apelou para o AMRAAM. Pena que o Su-22 não tinha um pod de ECM com DRFM. 😁

  8. não sei do piloto até hj desconheço seu paradeiro…se esta vivo…se foi capturado…ou decaptado ou queimado em uma jaula como o kassabeh…

  9. Eu não entendo o porquê dos EUA abaterem aviões em território sírio?? Forças democráticas de apoio??? É difícil engolir. Não parecia que o Su-22 estava em atividade hostil contra os Hornets ou até se o piloto tivesse conhecimento dos F-18 no espaço aéreo não voaria tão tranquilo, aparentemente. Creio que foi em BVR o míssil que abateu o Su-22. Não sou investigador de batalhas aéreas nem especialista, porém é estranho. Eu tenho até medo de tentar entender essa vã filosofia.

  10. O Su-22 já tinha lançado bombas perto de tropas apoiadas pelos EUA e que estavam acompanhadas por Forças Especiais americanas. O Su-22 estava voltando para a mesma área e foi alertado pelo rádio várias vezes para mudar de direção, senão seria abatido. Desobedeceu e recebeu força letal.

  11. Rinaldo Nery,

    Que bom vê-lo de volta.
    Uma tenho uma duvida quanto aos sistemas defensivos dos caças baseados em emissões de ondas de radar. Se aquela determinada frequência da ameaça não estiver registrada na biblioteca de sinais, eles teriam capacidade mesmo assim de ao recebê -la reproduzi-lá para tentar combater a ameaça?

  12. E é não mostra os Flares do su-22, e acho muito difícil Flares enganar um míssil com cabeça IR de última geração. Eles foram feitos para não se enganarem

  13. Será que todo o investimento bélico que a Rússia tem feito na Síria é porque eles acham o Assad um cara muito legal e por isso precisa ser apoiado? Claro que não, ela faz isso em defesa dos seus interesses, não importa se o Assad é um tirano ou se ele destruiu o que antes era um país. Chamar os USA de apoiadores do EI é besteirol e chororô de Russetes, a dificuldade de uma ação conjunta Russa/Americana na Síria deve se à divergência de interesses, mesmo havendo um inimigo comum. Se fosse um abate russo sobre um caça americano (e poderia ser), muitos estariam aqui cantando as maravilhas da aviação russa, de igual forma, quando a Rússia desce o sarrafo e bombardeia tudo lá embaixo (ataques de precisão? bobagem!), ninguém fala nada e ainda elogiam, afinal eram todos terroristas: mulheres, crianças, velhos, jumentos etc… Viva o Assad e viva a Rússia, defensores da liberdade e contra a opressão ocidental. Sei…

  14. Impressionante a resolução esse ATFLIR.
    Em meados da década de 80 lia, na coleção Aviões de Guerra, que o F-14 eram equipados com um LLLTV [Low Light Level T V], uma camera TV para baixo nível de luz. Com teria sido ela comparado com o que há hoje em dia?!

  15. O Super Hornet é mais rápido, mais ágil e possui sensores e armas décadas mais avançados que o Su-22. E ainda assim perdeu o primeiro tiro.

    O SHornet atacou o Su-22 porque pra ele não trazia risco nenhum. Se fosse um Flanker e o SHornet perde o primeiro tiro, o SHornet estaria lutando para não morrer.

  16. Manuel Flavio, se não estiver na biblioteca de sinais (library) os sistemas de auto defesa poderão NÃO reconhecer como ameaça, e não acionar os dispositivos de despistamento ou contramedidas. Daí a importância da inteligência operacional em tempos de paz, seja buscando os dados do oponente em fontes abertas ou por meio de missões de Reconhecimento Eletrônico. Essa é uma das missões do 2°/6°, do 1°/6° e dos Esquadrões do 7° Grupo (P-95M e P-3AM). Quando os nossos F-5EM participaram da Red Flag em 2008, seus library foram atualizados com os dados dos radares das aeronaves participantes.

  17. André Bueno 21 de setembro de 2017 at 19:07
    Estava pesquisando sobre isso estes dias. Estes equipamentos amplificadores de luz, ou visão noturna (night vision), se não estiver enganado, são divididos em gerações.
    A primeira tinha poder de amplificação 1000x, segunda até 20000x e a terceira chega a 50000x, se inicia na geração 0 lá na SGM, com 500x.
    No vídeo se trata de outra tecnologia, que gera a imagem a partir de radiação térmica.
    As duas tecnologias coexistem e podem até ser combinadas possuindo suas vantagens e desvantagens..

  18. É mais uma vitória do Isis(EUA) os cortadores de cabeças agradecem e os pro Amis se regozijam com abate de um piloto que só estava defendendo seu pais é triste….

  19. SH abater SU-22 é como roubar doce de criança.
    Depois que abaterem um ou alguns SU 30/35, vou considerar batalha de igual para igual, pois chega a ser covardia, a diferença tecnologia é brutal.

  20. Soldatinho,
    Uhmmmm! Você ficou “tiste” com o abate do valente piloto sírio, foi???
    Você é muito meigo e tem um coração muito bom, sabia!!???
    Ficou “tistinho”!!! Que meiguice!!! Fica sempre do lado bom e justo né meu “menininho colação de ouro do papai”.

    “UIiiiii os Inglesinhos sempre com medinho…chamem os Amis.Help Amis…Help…uiiiii…..

    Agora e quanto a esse comentário recheado de ironia aí de cima direcionado aos pilotos ingless fazendo pouco caso deles que só estavam defendendo seu território dos bombardeiros russos, aí você não ficou do lado da justiça e de nobres causas, né?
    Ou seja, sua moral é relativa e sua cantilena a favor dos fracos e oprimidos e dá justiça é só mais do mesmo dessa turma de esquerdopatas cabeças de vento. Vocês sabem muito bem onde querem chegar e não tem nada a ver com justiça ou defesa dos oprimidos. São só um bando de falsos hipócritas da pior espécie.

  21. Bosco…..
    Meu Idoooolooooo voce me respondeu oh may god.oh may god.oh amy god……….estou emocionadisssimo……depois de meses ui….

    po meu idolo “esquerdopata” não ai voce umilha….snifi…snif….

    Beijos…

  22. Great video! Sukhoi aircraft are also very fine, especially SU-27SM3 with a complex of hub and missiles R-77 13-35 🙂

    ___

    Excelente vídeo! Os aviões Sukhoi também são muito bons, especialmente SU-27SM3 com um complexo de hub e mísseis R-77 13-35 🙂

  23. Uma pena que o AIM9X não acertou de primeira, afinal flares ainda é um excelente recurso de contramedida. Parabéns a USNAVY por esse belo strike.

  24. Os SU-22 , representante dos tempos de guerra fria, tem uma aparência bem robusta, mas , vira e mexe estão levando umas porradas…que eu me lembre: SU-22 da Líbia foram abatidos por F-14 quando os USA atacaram Kadafi, SU-22 Peruanos foram abatidos por Mirage F-1 ( ou seriam Kfir ?) Equatorianos e agora esse daí Sírio pelo SH. Tudo bem que eles não são caças , e sim caças bombardeiros, mais voltados para o ataque… mas pô, a ficha tá meio suja rsrsrsrsrsrs
    Acho legais esses aviões de combate do tempo da guerra fria…antes da multifuncionalidade, quando os aviões tinham missões dedicadas, com um desempenho marginal em outros quesitos, hoje em dia seria loucura.

  25. Interessante é o AIM 9 x ter sido enganado ou ter errado o alvo.

    Se foi enganado, isso mostra um pouco da capacidade russa.

  26. Achei muito bom o vídeo, mostra como o trabalho dos caças é tranquilo, quando nao se tem defesa anti-aérea. Da pra perceber que até um super tucano faria essa missão dos SH, pois basta voar, engajar e atirar a grande altitude. Deu pra ver também que Americanos e Russos se respeitam nos ares, parece improvável que aconteça algum embate.

  27. Depois do que foi divulgado hoje, chamar os EUA de estarem em conluio com o EI é “besteirol”?
    Não diria isso.

  28. César,
    parece que o Ministério da Defesa Russo afirma que forças especiais americanas tem passe livre em áreas dominadas pelo EI.

    E que recentemente russos e americanos quase trocaram tiros diretamente nos arredores de Deir ez-Zor quando um grupo de policiais militares russos foi emboscado EI. Inclusive parece que ambos os lados conversaram para evitar que isso aconteça de novo.

    Taí um bom assunto para pesquisar e descobrir se realmente aconteceu.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here