Home Aviação de Caça Integração de armas no Saab Gripen JAS 39C

Integração de armas no Saab Gripen JAS 39C

3603
18

A Saab divulgou essas fotos no Twitter, no dia 11 de setembro, do Gripen JAS 39C realizando campanha de ensaios em voo para integração de armas (weapons integration, test & eval).

O caça Gripen C aparece equipado com bombas GBU guiadas a laser, bombas SBD – Small Diameter Bombs e mísseis ar-ar Iris-T, além de um pod de designação de alvos.

As novas armas integram a última atualização de software versão 20 (MS20) do Gripen feita em 2016. A nova versão traz grandes mudanças, tanto em hardware quanto em software. A maior mudança é o míssil Meteor, já integrado.

A versão 20 também permite a integração da bomba de pequeno diâmetro (Small Diameter Bomb, SDB).

As SDB são armas de precisão para alvos terrestres que são lançadas da aeronave a uma grande distância “stand-off”. A SDB é carregada com os dados dos alvos antes do lançamento e, em seguida, orienta-se para o alvo.

A proteção CBRN (contra ameaças químicas, biológicas, radiológicas e nucleares) também foi reforçada na versão 20.

Outra inovação foi o sistema anticolisão contra o solo, que automaticamente impede a aeronave de se chocar com o solo, se ela entrar em uma situação descontrolada.

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

Lindas fotos.

Wellington Góes
Wellington Góes
2 anos atrás

Mais um exemplo de que o desenvolvimento do Gripen E/F era desnecessário. Mas claro, somos “ispertos”, rsrsrsrs 😂

Matheus
Matheus
2 anos atrás

Adoro os “ispicialistas” daqui.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

Para mim, o Gripen E/F é sim necessário, da mesma forma que foi e é o F/A-18 E/F.

Junior
Junior
2 anos atrás

Wellington Góes , ao que tudo indica você tem mais conhecimento que os engenheiros da SAAB, militares suecos e outros especialistas ao redor do mundo , esta perdendo dinheiro cara , vá la e mostre a eles como se faz .

Nonato
Nonato
2 anos atrás

Se todas as novas funcionalidades do ng puderem ser instaladas no gripen C, realmente fica estranha uma nova versão. Mas sempre falo, o gripen E é um gripen C alongado. Com isso leva mais combustível, o que é muito importante. Nova turbina mais potente e com supercruzeiro. Acredito não haver como colocar mais combustível no C nem mudar a turbina. O maior espaço do E talvez facilite a colocação de outros radares eventualmente maiores futuramente. Não deixa de ser um C alongado… O problema talvez seja a falta de um torneiro mecânico para fazer esse “alongamento”. Rs. E ver se… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
2 anos atrás

No momento em que não houver mais espaço físico para mais algumas novas ‘black boxes,’ não importa o quão inteligente o software pode ficar, mas não vai acrescentar novas capacidades. O Gripen E/F resolve isso. Para não falar em melhor motorização, espaço para combustível, etc. . Existe um limite físico para até onde se consegue aumentar a capacidade de alguma aeronave. Coisas como mudanças de carenagens (nariz, por exemplo), e adesão de tanques conformais, por mais bem feitas e pensadas que sejam, acabam causando um impacto na performance da aeronave. . É bom ver a SAAB desenvolvendo ao máximo seus… Read more »

Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Não é igual Gol e Voyage….

Felipe Morais
Felipe Morais
2 anos atrás

Nonato, como já dizia um grande filósofo da atualidade:

“Cala a boca Magda”, Caco Antibes.

No outro post você diz:

“O gripen E/F não passa de um gripen C/D alongado, com novo motor, novo radar e novos aviônicos.

O que mais poderia ser alterado na aeronave?

Felipe Morais
Felipe Morais
2 anos atrás

Antes, ele, ao menos, tinha o cuidado de dizer: “Galera sou totalmente leigo, mas isso e aquilo”. Agora não, leu dois ou três textos na internet e já comenta como engenheiro aeronáutico. Eu sei que é chato pegar no pé de A ou B, mas quem não acompanha o site e vê um comentário desses, acredita e replica as besteiras que são faladas. E, amigo, eu sou leigo no assunto. Fiz a pergunta na humildade. Se souber o que falta de substancial para alterar na aeronave, me informe. E quando não souber de algo, faça o mesmo. Pesquise adequadamente e/ou… Read more »

Nunão
Nunão
2 anos atrás

Depois de oito anos co-editando o site, apurando notícias, trazendo informações e conhecimento para serem debatidos, respondendo a dúvidas de pessoas realmente interessadas, pesquisando e conversando com quem realmente entende dos assuntos, militares, engenheiros, especialistas, cobrindo matérias em indústrias e em exercícios das Forças Armadas, conhecendo os equipamentos pessoalmente, enfim, depois de tudo isso e de ter lido milhares de comentários e participado de centenas de debates altamente proveitosos, tenho que ressaltar que nem tudo é positivo. De fato, entre tantas coisas positivas, o lado negativo de certos comentários é claríssimo: . A burrice e a preguiça de aprender, em… Read more »

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
2 anos atrás

“Nunão 16 de setembro de 2017 at 11:52 A insistência nessa burrice e nessa preguiça é progressiva é irresistível.” . hahahaha Essa é a melhor de todas !! Se aplica a aquele colega, q não citarei nomes, que acha que tudo é fácil ! Já que a Embraer “monta” aeronaves comerciais, não deve ser tão dificil fazer um caça multifuncional de 4º geração… Afinal, outros países já estão pesquisando a 6º !! . Mas o melhor é são aqueles que insistem em achar q é só o AMRJ modernizar as Fragatas Niteroi com os reatores nucleares do SUBNUC-BR, instalar lançadores… Read more »

gustavo
gustavo
2 anos atrás

Antes muita gente não queria o Gripen NG (E/F), Agora estamos todos de boca aberta com modelo C . De cair o queixo mesmo. Imagino a chegada dos primeiros NG e o pessoal literalmente babando.

Nunao
Nunao
2 anos atrás

Alfredo, só faltou dizer que precisa instalar com urgência alguns lançadores do Astros 2020 no KC-390, instalar um pod com o canhão do Osório no Super Tucano e os mísseis e canhões da versão naval do Pantsir no Guarani, para ser uma plataforma móvel de defesa antiaérea sobre o convoo do Ocean, em conjunto com Gepards com lançadores de A-Darter acompanhando o navio nas novss embarcações de desembarque de viaturas e material. E, é claro, instalar o reator nuclear do Labgene no casco do São Paulo e uma versão submersa do Saber 60 no lugar do domo de sonar do… Read more »

ivo
ivo
2 anos atrás

daqui a pouco vão falar na “rebimboca da parafuseta”

Bueno
Bueno
2 anos atrás

ótima noticia, Com isto será bem mais fácil a integração das armas no Gripen E/F ganhando tempo para coloca-lo operacional e com custo reduzido da integração, MS21 será o de lançamento e é a evolução da versão MS20

leonel testa
leonel testa
2 anos atrás

os gripens c sul africanos estao nesse nivel dos suecos ?