Home Aviação de Ataque Jato indiano Sepecat Jaguar voa com radar AESA

Jato indiano Sepecat Jaguar voa com radar AESA

2470
13
Jaguar Darim III com radar AESA

Pilotos de teste da Hindustan Aeronautics Limited (HAL) voaram pela primeira vez um avião de combate Jaguar modernizado equipado com um radar AESA (active electronically scanned array).

O radar instalado é o ELM-2052 israelense, que também deverá equipar a próxima versão do caça leve Tejas. O AESA tem um longo alcance de detecção e capacidade de engajar múltiplos alvos.

O Jaguar Darin III, que a HAL está atualizando para a Força Aérea Indiana (IAF), agora terá um radar AESA de última geração e recursos aprimorados, como agilidade de freqüência de rastreamento multi-alvo, maior largura de banda de operação, modos entrelaçados de operação, maior precisão e resolução.

A HAL e a empresa israelense ELTA, cujo radar foi instalado o Jaguar, completaram as provas em fevereiro. Além do radar AESA, a aeronave também estará equipada com 28 novos sensores, entre outros.

Radar ELM-2052 AESA

Com todas as novas características, o Jaguar Darin III deverá servir a IAF por pelo menos mais uma década. A IAF, que tem lutado para manter a força de aviões de combate no nível desejado, ficou satisfeita com o plano de atualização inicial e a aeronave recebeu a IOC (initial operational clearance) em novembro de 2016.

“A atualização incorpora uma nova arquitetura de aviônica de última geração, incluindo o Open System Architecture Mission Computer (OSAMC), Engine and Flight Instrument System (EFIS), Fire Control Radar, Inertial Navigation System with GPS e Geodetic height correction, etc,” disse a HAL.

Ela acrescentou que o avião também incorporará o Solid State Digital Video Recording System (SSDVRS), Solid State Flight Data Recorder (SSFDR), Smart Multi-Function Display (SMD), rádio-altímetro com alcance de 20,000 pés, Autopilot com seleção de altitude e Identification of Friend or Foe (IFF).

FONTE: Times of India

13 COMMENTS

  1. Lembrando que a Saab quis usar o Elta ELM-2052 AESA no Gripen NG, porém foi negado pelos EUA (já que alguns componentes do radar tem como origem os EUA). Isso foi noticiado em 06/07/2009 no site FlightGlobal.

  2. Floristas,
    Alguém pode me esclarecer se o radar AESA também é muito mais efetivo no modo ar solo que um radar comum? As capacidades ar ar dos radares AESA são muito comentadas, mas é no modo ar solo? O que muda?

    Sobre o Jaguar, ainda parece um atacante bastante efetivo para penetração em baixa altitude como o Tornado. Deve voar bastante tempo ainda.

  3. Sem dúvida são muito bonitos, mas imagino o custo para a Força Aérea de Índia manter todas essas beldades dos anos 70 que ela emprega, incluindo Migs. Deveria sumir com todos (Jaguar, Migs, M2000) e substituir um mix Tejas + Gripen E.

  4. Adriano A.R., os países que ja sofreram embargos como o Paquistão, India e Indonésia jamais vão querer frotas uniicadas de uma mesma fonte.Por isso vc vê a India modernizando o Jaguar e Mirage III, comprando Su-30 e agora decidindo entre F-16 e Gripen.
    Paquistão voa F-16 e JF-17 junto aos Mirage III modernizados e Indonésia usa na primeira linha os F-16C/D modernizados e Su-27/30.

  5. SEPECAT em caixa alta é o correto.
    Essa é a diferença de ter os Israeli na liderança de um MRO.
    Isso lembra algo por aqui ?
    __________________________________________

    Walfrido Strobel 12 de agosto de 2017 at 16:27
    Perfeito.
    Qual será o lado do Brazil na questão do Donald contra a Venefavela ?
    Dependendo para onde pendermos vai ficar difícil heim !
    Tem pecinhas que são Made in USA, tenderam 39 ?

  6. Que desespero dos indianos, esses vetusos jaguar não são usados mais nem pelo Equador!
    Perderam muito tempo com seu programa FX e o caça HAL tejas, enquanto os chineses e paquistaneses literalmente voavam com seus programas F-17, J-10, J-20 e outros, agora estão correndo atrás do tempo perdido. O caso indiano serve de exemplo para o Brasil e outros como a Argentina, principalmente com relação aos nossos problemáticos vizinhos venezuelanos e seus poderosos SU-30 russos…

  7. Karl Bonfim 14 de agosto de 2017 at 10:22
    ————————————————
    Para nosso alívio, a Venezuela não tem solidez econômica para ameaçar ninguém. E, também pelo mesmo motivo, seus Su-30 só servem para impressionar leigos nos desfiles militares.

  8. Enquanto isso no Brasil a FAB reduz número de vetores e modernização das células vira crédito para comprar querosene…

    Ainda que guardadas as proporções e necessidades o cenário está tenebroso para nós…

  9. pangloss 14 de agosto de 2017 at 12:02
    ———————————————————————————————————————
    Diz a História que o rei persa Dario encarregou seu filho de formar uma comitiva para recepcionar os embaixadores egípcios em visita a capital do império persa. Recomendou expressamente que essa comissão fosse ao encontro dos egípcios a frente de mil arqueiros persas, o príncipe persa questiona o rei se não seria um exagero, uma grosseria, uma intimidação aos diplomatas estrangeiros em visita amistosa. Dario responde prontamente ao filho:” Meu filho, quem demonstra fraquezas diante dos seus amigos, logo logo os transformará em inimigos”.
    A história está cheia de exemplos que o rei Dario estava certo…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here