Mirage 2000 de Taiwan

A 499th Tactical Fighter Wing, da Força Aérea da República da China (ROCAF), apresentou quatro Mirage 2000s (seriais 2003, 2017, 2020 e 2055) com pinturas especiais idênticas para comemorar 20 anos de serviço do caça francês.

Uma cerimônia foi realizada na base da ala em Hsinchu em 2 de junho. Atenderam o ministro da Defesa, Feng Shih-kua, e o general do comando aéreo Shen Yi-Ming. Este último fazia parte da primeira turma de pilotos treinados no Mirage 2000. Também estavam presentes oficiais superiores da ROCAF e tripulações de voo anteriores e atauis do Mirage 2000.

O esquema de pintura apresenta um dragão estilizado na cauda, bem como as silhuetas do P-47D, F-86, F-100 e F-104 na parte inferior da aeronave — todos os tipos que a 499 TFW operou durante seus 64 anos de história .

Taiwan adquiriu 60 aeronaves Mirage 2000-5Ei/-5Di em 1993, e os primeiros exemplares foram entregues em 1997. Cinquenta e seis aeronaves estão em serviço com os 41º, 42º e 48º Tactical Fighter Squadrons.

FONTE: AirForces Monthly

8 COMMENTS

  1. O digamos, “entusiasmo” francês para vender armamento para Taiwan durou pouco. Aproveitando a oportunidade que os americanos abriram ao se recusarem a vender versões novas do F-16, os franceses embolsaram a venda desses Mirage último tipo. Logo depois a China bateu o pé e os franceses tiveram que recuar, já quer as perdas econômicas seriam muito grandes para justificar negócios com os taiwaneses.
    .
    Se até os americanos ficam com um pé atrás na hora de vender aos taiwaneses, imagine uma economia muito inferior como a francesa.

  2. Não duvidemos da capacidade bélica da pequena ilha, pois possuem tecnologia suficiente para impedir qualquer intervenção da China continental. são sessenta Mirages 2000, mais não sei quantos F16 e acredito que possuam artefatos nucleares. Lembremos de Israel, bem pequeno mas com estrutura militar bélica excelente. acredito que o mesmo seja Taiwan. Houve décadas de investimento militar americano a Ilha, se não fosse assim a China já teria invadido.

  3. Eu não acredito que Taiwan tenha armamento nuclear. A situação deles é um pouco mais confortável que a de Israel, pelo menos até o momento. Literalmente a PRC não tem meios nem experiência suficiente para entrar em Taiwan, mesmo que estejam trabalhando nisso, ainda deve levar algum tempo.
    .
    A mudança da política externa americana em relação à China, algo que começou lá com a administração Nixon, causou percalços para Taiwan, que dependia exclusivamente de material fornecido pelos EUA, e deu início ao desenvolvimento interno de equipamentos nativos. Daí temos o surgimento de mísseis, aviões, eletrônicos, etc. Ainda assim, compra de material externo é comum com Taiwan. É bom lembrar que em termos de plataformas de combate e de armamento, eles estão muito bem. Sabe-se lá quantas baterias de Patriot PAC-3, eles tem, para não falar em armamento de tubo e outros SAM’s. Alguns anos atrás o congresso americano liberou a compra de centencas de AIM-120C-7’s, AGM-65’s e outros, para não falar na parceiria para desenvolvimento de tecnologia militar local.
    .
    Acho que os EUA estão longe de abandonar Taiwan, mas não os vejo vendendo os F-35 para eles tão cedo. Até porque isso daria chance da China dar uma olhada mais de perto nele.

  4. A China continental não cairia na besteira de entrar em guerra para reconquistar Taiwan. Sairia caro, e provavelmente destruiria aquilo que é mais interessante na ilha – sua pujança econômica. A China vai levar no banho maria e atrair a ilha com integração econômica.

  5. Eu não tenho muito uma opinião formada sobre isso. Acho que ao mesmo tempo em que seria tolice a China tentar alguma ação armada no futuro próximo, e concordando que seria mais interessante a China tentar subjulgar Taiwan economicamente, ainda acredito que o Taiwanês padrão é bem aguerrido e interessado em se manter independente, não importando o custo disso. Ao mesmo tempo acho difícil a China continental conseguir esgoelar Taiwan sem que isso atraia atenção externa indevida e uma grande comoção internacional ao ponto de tornar a tentativa de subjulgar Taiwan uma sangria aos recursos Chineses, por mais amplos e abrangentes que sejam.
    .
    Então acho que quem viver, verá. Quem sabe a China muda o tato e parte para algum comprometimento? De qualquer maneira está em posição confortável e crescendo em suas capacidades para ter um leque maior de opções.

  6. Um casamento forçado, diga-se de passagem. Foi a recusa americana em fornecer mais F-16 e pacotes de modernização aos modelos antigos que forçou Taiwan a comprar o Mirage 2000.
    .
    Não tem sido um relacionamento feliz. Alto custo de operação, falta de peças de reposição que dependem dos humores e joguinhos diplomáticos franceses levando a canibalização de parte da frota e problemas em operação.

  7. Provavelmente possuem artefatos nucleares, talvez de médio alcance, visto Israel que há bem pouco tempo negava que possuía e descobriu-se um arsenal de 80 bombas. Houve a guerra fria e os EUA abasteceram e muito a ilha e creio que a tecnologia taiwanesa ajudou e muito a obtenção destes meios de dissuasão. Fato: Taiwan é um país(opinião minha) desenvolvido, rico com uma economia bem acelerada e creio que os EUA jamais deixaram de ter influência na sua esfera geopolítica. Perguntem ao SR. Bosco. Abraços.

  8. Eu acredito que Taiwan não tenha armamento nuclear pelo simples fato de que não consigo imaginar os EUA entregando armamento nuclear à Taiwan quando se negaram à vender F-16’s para eles devido à reaproximação com a China. Até recentemente houve um certo embarasso relativo à venda de F-16C/D novos para os Taiwaneses.
    .
    Uma coisa é ter armamento nuclear americano deslocado para instalações na ilha, outra coisa seria passar o controle desse armamento para os Taiwaneses. Mesmo que a sejam países aliados, os EUA tem um controle bastante forte sobre suas armas nucleares.
    .
    E por mais que todo mundo saiba, acho que Israel nunca admitiu que tem armamento nuclear. Eles deixaram de negar, mas também não discutem o assunto.

LEAVE A REPLY