Home Aviação de Caça Delegação brasileira conhece o caça Gripen E 39-8 na Suécia

Delegação brasileira conhece o caça Gripen E 39-8 na Suécia

4888
16
Delegação brasileira na apresentação do caça Gripen E

A delegação brasileira que acompanha o Ministro da Defesa Raul Jungmann em visita à Suécia, esteve hoje em Linköping, na sede da Saab, para conhecer o avião de caça Gripen E de Nova Geração, adquirido pela Força Aérea Brasileira.

Em foto publicada no Twitter do senador Roberto Rocha (PSB – Maranhão), aparece o protótipo Gripen E 39-8 que deverá fazer seu primeiro voo nos próximos dias.

Gripen E 39-8

A delegação brasileira também participou junto com o ministro da Defesa Jungmann, da apresentação ao governo sueco do novo avião militar da FAB produzido pela Embraer, o KC-390.

Apresentação do KC-390 na Suécia

COLABOROU: Matheus Henrique

16 COMMENTS

  1. Não vejo a hora do gripen ng voar… decolar nos céus brasileiro!!! Já estamos no segundo.do semestre de 2017.. falta pouco!!! Acredito que já vai ser uma célula madura, sem muito retrabalho!!! Como foi com o kc-390!!!

  2. Também não vejo a hora do Gripen E estar voando e pronto para uso… o que me entristece é ver esse monte de gente que não sabe nada sobre defesa viajando nas nossas custas tendo tudo do bom e do melhor aff… deveria ir só o “Ministro da defesa” em voo comercial mesmo e olhe lá…

  3. Será que o KC-390 foi pra lá pra se aproveitar do marketing do primeiro voo do Gripen E?
    .
    Faltam alguns dias para Le Bourget…

  4. Bardini 14 de junho de 2017 at 22:22
    O KC-390 já está em Le Bourget, chegou hoje depois das 12 horas hora de Brasília.
    Fez um voo sobre um lago onde nas margens fica a base dos Gripen na Suécia, não sei se foi escoltado para fotos, ou foi apenas um voo de teste puro aos pilotos da Flygvapnet, logo em seguida, partiu para Paris.

  5. A Embraer não venderá uma única anv se não tiver como financiar tal venda para os potenciais interessados. Ou seja, se não houver um dispositivo como o Swedish Export Credit Corporation – SEK da Suécia, que possibilitou/financiou os Gripens para o Brasil ou como o o Foreign Military Sales – FMS dos EUA teremos que nos dar por satisfeito com umas 10, 15 quem sabe umas 20 vendas internacionais SE tivermos sorte. Um cargueiro não é um ST, por definição é uma escolha/decisão estratégica e de aquisição cara.

  6. Organza, esse dispositivo, até aqui, está sendo tratado com o BNDES, com previsão de 100% do financiamento da aeronave. É claro que um mecanismo de compra governamental brasileiro, que pudesse facilitar os acordos de venda governo a governo, caso do FMS, seria ainda mais proveitoso, mas até o momento nada nesta direção.
    .
    Aliás, minha tese de mestrado em Economia de Defesa vai nessa direção, ou seja, estudar um mecanismo parecido, para que se possa manter às linhas de produção ativa na indústria nacional, além de facilitar as vendas externas para países interessados.
    .
    Até mais!!!

  7. Se o Gripen E já estivesse voando, está poderia ter sido a primeira oportunidade para um voo em formação com o KC-390. Seria legal o registro de imagem desse voo.

  8. Seria legau, se no primeiro vôo do gripen, o kc-390 estivesse lá pra tirarem umas fotos juntos, Lado a lado!!! por uma questão de marketing!!! Não custa sonhar, só pra exercitar a imaginação!!! Mas muito improvável de acontecer, quando o grifo alçar vôo, os holofotes estarão direcionados só nele… como deve ser!!!

  9. Aliás, amanhã (15/06) já estaremos na metade de junho, último mês do primeiro semestre de 2017. O primeiro voo já está a quase um ano atrasado, senão isto. Disseram que estaria voando neste primeiro semestre de 2017 e até o momento nada, só um passeio pelo pátio e olhe lá. Projeto é isto mesmo, é passivo de atraso, daí a crítica de termos optado por um projeto e não por caça operacional.
    .
    Ah tá, transferência de tecnologia e participação no projeto, essa é a justificativa, mas como haverá transferência de tecnologia se ela não está operacional, ou existe?! Como haverá participação no projeto, se não temos tecnologia suficiente nem empresas capacitadas para empregar nele?! Tem um ditado muito comum no interior do Brasil que diz, “botar o carro na frente dos bois”.
    .
    Só uma comparação, o KC-390 é um avião surgido do zero, atrasou apenas seis meses do no seu primeiro voo e só não está operacional, ainda, porque houve (e ainda há) atrasos nos desembolsos financeiros, ao que parece este não é o problema do Gripen E/F.
    .
    É……, teremos que esticar o que for possível na vida dos F-5. :/
    .
    Até mais!!! 😉

  10. Decolagem de Congonhas tamanha meia noite e avião de Michel Temer deixando São Paulo rumo a Brasília.
    Articulação máxima para não cair, acho que não cai mais, esgotou o estoque de munição dos globolpistas, agora é só massacre na imprensa 24 horas por dia, mas vão ter que engolir.
    Acho que semana que vem viaja para a reunião dos BRICs, tomara volte com algum acordo de defesa, ouvi dizer que vai abrir o cofre geral, então quem sabe uma bateria mísseis russos ou algo com a Índia pelo KC-390 e o Gripen pelo junto.
    Depois de muitos anos, o setor de serviços voltou a crescer, era o único que não crescia.

  11. Me parece ilogico o Gripen E/NG nao ter voado ainda. Acho que ate o KC390 e o F39 ja tenham sido fotografados em voo. Se nao fosse assim nem sequer conseguiria ir a Paris. Ou não?

  12. Felizmente o atual governo não destruiu a historia dos Gripen só porque foi programa do anterior.

    Aqui, tudo q um faz vem o outro e desfaz em seguida.

  13. Wellington Góes, se você fez um mestrado sobre isso e ele não foi meia boca você entende que sobre a legislação e práticas atuais ele nunca funcionaria com o BNDES sem perdas cambiais para nossa economia e dívida pública, justamente pela questão multi cambial que a atual instituição não tem autonomia. Agora imagina dar uma autonomia dessas a uma intuição altamente contaminada. Não, não vai funcionar.

    Tal dispositivo terá que ter uma reserva e um fluxo de giro composto por no mínimo 3 moedas em montantes generosos, ou ocorrerá o que aconteceu com a SAAB que está de orelha em pé com as quedas da Coroa Sueca (o financiamento do Gripen está vinculado à ela), ou o problema da Dassault que não consegue negociar livremente o Rafale do ponto de vista cambial por conta da alta artificial do Euro, que NUNCA VALEU o que é dito que vale, exceto com ditaduras ou a escória secular do mundo e ainda sim financiado por terceiros. Ou seja, sempre um acordo com o diabo. – Os USA não sofrem com isso pois são donos do Dólar.

    Não, não, o BNDES tem que ser extinto. Hoje e no passado ele só serve/serviu para “financiar amigos” e de tabela sustentar bancos nacionais, e o pior, em Real. É brincadeira.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here